1. Spirit Fanfics >
  2. Amor De Um Psicopata(Jikook) >
  3. Nova Fase: A História De Um Assassino Parte:2

História Amor De Um Psicopata(Jikook) - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus Bens, Anjos e Bolinhos💜
Voltei com essa turma de loucos Psicopatas!
Bom, iremos agora embarcar na segunda parte da História de um Assassino, vamos descobrir quem verdadeiramente é Jeon Jungkook nesta Fic e como ele se tornou Killer Bunny!
Bom é isso
Boa leitura nesta quarentena 👏

Capítulo 33 - Nova Fase: A História De Um Assassino Parte:2


Fanfic / Fanfiction Amor De Um Psicopata(Jikook) - Capítulo 33 - Nova Fase: A História De Um Assassino Parte:2

Nova Fase: A História De Um Assassino Parte:2

  Amor de infância é como comida de vó, nunca perde o gosto!''

(Reflexão)

   -Vamos Voltar Para O Passado Para Começar Nossa Jornada De Descobertas

(Autora)

Coreia-Seul

Anos Atrás

- Eu tenho que matar?-perguntava o pequeno Jeon para sí mesmo, o pequeno não entendia porque tinha esses tipos de pensamentos ou vontades, ele ainda não entendia porque tomava remédios ou porque passava por processos estranhos, eram sessões dolorosas mais sua mãe sempre estava alí com ele, seu psicológico é completamente diferente das outras crianças seu nível de inteligência era alto demais, era realmente diferente das outras crianças, ele se perguntava porque ele era assim era um monstro mesmo? Porque era diferente? Porque tinha cortes nos pulsos dele? Porque tinha que sentir tanta dor? Porque sangrava muito até pelo nariz? Eram tantas perguntas mais seus pais nunca lhe respondem fala apenas uma palavra para sí;Você é Especial, mais ele se perguntava se ter pensamentos e vontades de matar era ser especial? O pequeno Jeon não era uma criança inocente ele já sabia se defender suas palavras eram afiadas o que espantava todos por causa dele ser uma criança ainda, sua raiva era absurda ele se transformava algo que dava medo até em adultos, ele já até machucou um amiguinho de sua escolinha mais sofreu as consequências no sentido de ficar uma semana desacordado a base de sedativos por precaução e medo de que venha fazer algo a mais, e seus pais foram obrigados a fazerem isso com ele, suas risadas é macabras e o pior é seu humor, parecia que seu pequeno corpo dava lugar para um Homem adulto e formado e muito perigoso, seus pais sabiam o porque daquilo tudo e se culpavam por fazerem isso com seu único filho mais era o único jeito se não, todos eles irão Morrer.

 Senhor Jeon Ha Joon, era um renomado CEO de uma empresa famosa de tecnologia e experimentos humanos além do mais, ele também era dono da empresa de automobilístico, era um Homem mais que rico e famoso era respeitado todos queriam a sua atenção e admiração, ele era um rei digamos assim, em seu país sua família era conhecida por ser um exemplo e por ser muito unida o que era verdade seu pequeno filho é conhecido por sua enorme beleza e por seu comportamento estranho o que infelizmente algumas pessoas já presenciaram tal coisa, mais quando tudo desandou? Bom, quando ele descobriu a Joia ele com essa descoberta entrou na mira da Morte e seu filho assim como o pequeno anjo loiro dele era a única salvação, mais não julguem antes de conhecer porque Ha Joon era um pai e marido amoroso e bondoso amava demais sua família sua mulher e seu único filho, dava tudo do bom e do melhor mais tudo tem seu lado sombrio e o lado ruim dele, é que ele infelizmente não conseguiu poupar seu único filho, ele conhece os riscos sabe que seu filho irá mudar ser diferente ou pior, ainda algo que ele não conseguia nem pensar e acreditar, seu filho poderá ser tornar um Psicopata e tudo por culpa sua ao tentar salvar vidas.

  Senhora Jeon Hyelim, é uma mulher linda de pensamentos fortes e determinada, faz tudo por seu único filho e por seu marido ela era médica por isso que ficava com ela a responsabilidade e a parte mais dolorosa para sí de medicar seu filho amado, ela era uma boa mãe boazinha que cuidava muito bem de sua família mais sabia que o que fazia com seu filho não era certo ou digno de uma boa mãe, mais tinha que fazer isso porque ou era isso ou perder tudo que construíram e por mais que doía muito nela vê seu pequeno sofrendo chorando e gritando de dor para que tudo aquilo parasse, preferia isso do que outra coisa, eles sabiam que tinham que proteger pessoas e sabiam que iriam morrer mais seu filho e o pequeno Jimin não, por isso ambos são os escolhidos.

Os pais de Jimin eram grandes amigos dos pais de Jeon, ambos trabalhavam perto por isso criaram uma grande amizade e um elo muito forte, os pais de Jimin eram cientistas renomados os mais famosos para falar a verdade e de grande fortuna, não do tanto da família Jeon mais que dava para dá uma vida de luxo e conforto para o pequeno príncipe loiro deles, eram pessoas loucas por experimentos e que não dispensavam nada, mais tudo desandou quando algo aconteceu, uma terrível onda estranha invadiu todo o país o que fez eles tomarem medidas extremas colocando em risco a reputação e a vida humana e juntos descobriram a Joia algo muito valioso, uma cura que infelizmente virou algo perigoso uma bomba digamos assim, e piorou mais ainda a situação quando outros países tendo conhecimento sobre a tal joia declararam guerra querendo a tal preciosidade, custe o que custasse a única coisa que eles não pensavam que iria acontecer aconteceu, ambos foram ameaçados o país virou um caos terrível e ambos alvos de uma traição, a única solução que ambos tiveram foi terem que colocar seus únicos filhos no meio disso tudo, ou seja, ameaçando a vida de ambos era isso ou tudo estaria perdido e vidas destruídas de vez, mais o que eles não faziam ideia era que com isso eles estavam mudando seus filhos para sempre, e despertando uma terrível inveja e mais ainda raiva de alguém tão próximo este que havia sido o estopim para Jeon Ha Joon.

Hora Do Jantar

 O pequeno Jungkook estava com Jeffrey seu fiel e único digamos assim amigo, e olha que não importava a idade em, bom, ambos estavam indo buscar a encomenda que o pequeno fez com sua mãe das rosas, ele já estava vestido com um lindo terninho preto, seus cabelos estavam bem alinhados nem um fio solto deixando somente a franja caída no olhinho e calçava um sapato social preto, ele estava nervoso e suas mãos suando pois ele iria vê o Jimin de perto mais uma vez, coisa essa que para ele era difícil já que ele era muito tímido e calado além do mais, era conhecido como estranho e vivia com os braços enfaixados assim como Jimin mais ele por ter crises mentais digamos assim sofria mais, e por conta disso ele não tinha amigos e nem coragem de chegar no anjo loiro que sempre o olhava, ele sabia que Jimin sabia muito bem quem ele era já que seus pais trabalhavam juntos e eram grandes amigos, mais não tinha coragem de chegar perto dele na escola e quando tentava vinha sempre aqueles insuportáveis garotos o perturbando dando assim, vontade de Jeon os mata-los coisa que bagunçava sua cabecinha mais o pouco que conseguia conversar com seu loirinho já era muito bom por isso que aquele jantar era importante para ele, era importante também para a história pois é nessa noite que ele finalmente se conectaria com Jimin de uma vez.

- Oi moça, viemos buscar as pequenas rosas que eu e minha mamãe encomendamos. - fala Jeon animado, ele sabia que havia feito uma ótima escolha e que havia escolhido o buquê mais bonito de todos

- Aqui está pequeno Jeon. - fala a mulher entregando logo em seguida o lindo e pequeno buquê nos bracinhos do pequeno menininho este que pegou com todo o cuidado do mundo

- muito obrigado moça e até mais. -fala Jeon se virando para sair do estabelecimento com seu lindo buquezinho que ele daria para seu anjo

- Elas são lindas senhor. - Jeffrey elogia sincero, afinal de contas era a mais pura verdade, as rosas são lindas mesmo

- São mesmo Jeffrey, acho que o meu pequeno docinho vai gostar. - fala Jeon encantado olhando as lindas rosas até que derrepente ele esbarra em alguém fazendo assim o buquê de rosas cair no chão o que fez ele arregalar os olhos e gritar, as rosas estavam espalhadas na calçada haviam saido todas do embrulho ele escuta risadas o que faz ele levantar, o olhar bravo e sombrio e sua raiva só aumenta quando ele avista Taemin e um desconhecido até o momento que estava com ele ambos rindo da cara de Jeon, Taemin fazia até questão de pisar e esmagar com seus brilhosos sapatos uma muda de rosa, Jeon ia para cima dele com tudo mais é impedido por Jeffrey que segura o garoto para que nada de ruim acontecesse, ele sabia perfeitamente o que passava com o pequeno sabia o que podia ou não em relação ao menino, confessa que tudo aquilo o assustava já que o menininho aparentava ter mais idade do que tinha o que o dava medo, ele só tinha uma tristeza era em vê o pequeno senhor com marcas pelo pequeno corpinho e vê-lo passando por todos os experimentos possíveis isso o matava, ele tentava o segurar a todo custo o pequeno, até que ele para de segurar quando escuta uma voz muito irritante por sinal

- Ora, ora, o que temos aqui? O pequeno monstro comprando flores? Que patético sabia? Isso é ridículo! acho que são para o Jimin não são?- pergunta Taemin ainda rindo da cara de Jungkook assim como o desconhecido que estava ao seu lado

- I-isso n-não lhe interessa. - responde gritando o pequeno Jeon que estava furioso mais com vontade de chorar por dentro pois suas rosas estavam bagunçadas e estava quase na hora do jantar, e agora? pensava ele choroso o que daria para o anjo?

- Você continua patético Jeon! você é estranho menininho tosco, acha mesmo que o Jimin iria gostar das porcarias que vem de um estranho que nem você? -pergunta Taemin para provocar Jeon, como ele era um pouco mais velho achava que podia mexer com ele e nada aconteceria pois Jeon é fraco, mais mal sabe ele que Jeon não é qualquer garotinho, mais isso ele descobrirá depois.

- Acho melhor o senhor parar, não vou admitir tamanho insulto contra o senhor Jeon afinal, onde está seus pais?- interferi Jeffrey, ele tinha que fazer isso porque se não as coisas poderiam sair dos eixos e isso ele não podia deixar

- Calminha Tio,  minha conversa é com esse monstro aqui e não com o senhor, mais deixarei passar por hoje porque eu respeito os mais velhos agora você monstro, fique longe do pequeno Jimin ou se quiser se arriscar pode até tentar, mais ele nunca ficará com um doente mental como você. - Taemin fala rindo e depois passa levando o pequeno Jeon na frente que só não caiu porque Jeffrey o segurou

- Está tudo bem senhor? -pergunta Jeffrey o ajudando a se recompor, seu coração se entristece ao vê os olhos do pequeno Jeon vermelhos e seu corpo tremendo, coitado tão novo e já sofrendo, bem, essa é a vida.

- Quer saber? acho que ele tem razão, eu não passo de um monstro mesmo, rosas não ajudarão o Jimin a gostar de mim acho que é melhor irmos para casa mamãe deve está nos esperando. - fala Jungkook triste, ele queria tanto dar algo especial para Jimin mais era inútil, era um monstro, um donte mental,um louco Taemin tem razão, ele pensou: quem em sã consciência gostaria dele? Jimin jamais olharia para ele assim como ele o olha e isso o machucava muito e Jeffrey por sua vez não iria deixar isso ficar assim, ele então deixa o menino onde está pega todas as rosas e vai em direção a floricultura, Jeon até estranha mais não diz nada está muito triste para pensar em algo e demorando um pouco lá vem ele com um novo buquê nas mãos com as mesmas rosas que Jeon havia escolhido com sua mãe, o pequeno menininho abre um sorriso, seu famoso sorriso de coelhinho Jeffrey então entrega o buquê para ele que imediatamente pega em seus bracinhos

- Viu senhor, nunca se desisti daquilo que queremos! nunca esqueça; você pode tudo! - fala Jeffrey fazendo um carinho nos cabelos negros lisos do pequeno que só ria de alegria e logo em seguida, voltava para sua postura digna de honra e respeito

- Obrigado meu amigo! -fala Jeon por fim

Horas Depois

    Lá estava ele o pequeno loirinho sentado numa cadeira de balanço que fica no lindo Jardim, era sim um anjo, cabelos loiros que voavam com o vento leve que estava aquela noite os olhos azuis focados nas inúmeras rosas do jardim, Jimin é um menininho lindo sua grande beleza é sua identidade, todo delicadinho e fofo os olhos do pequeno Jeon brilhava só de olhar para o pequeno anjo, ele suava suas pernas e mãos tremiam, sua garganta estava seca, sempre era assim quando se tratava do pequeno alí presente, mais respirando fundo ele com o lindo buquê no calor de seus bracinhos vai até ele caminhando lentamente e quando chega perto o suficiente ele respira fundo toma coragem e pergunta - o-olá J-Jimin, c-como v-vai?

Jimin então olha para trás ao ouvir a voz do maior alí, seus olhos se encontram e ambos riem, o pequeno Jeon estava com o coração muito acelerado, ele jurava que tinha engolido a turma do pernalonga inteira e que agora estavam fazendo festa dentro de sí, a única coisa que o deixava triste era que havia gaguejado mais fazer o que, o docinho dele estava alí bem em sua frente.

- Olá coelhinho, eu estou muito bem. - responde o pequeno Jimin sorridente o que faz com que Jeon sente no banco ao lado dele se não jurava que iria cair, pode o chamar de dramático ou pensar que ele é um mais essa é a pura verdade, o amor de infância para quem já teve é sempre assim

- Esse buquê é para mim? -pergunta Jimin curioso e feliz por saber que seu coelhinho tinha trago flores tão lindas para sí

- S-sim, s-são p-para v-você, e-eu m-mesmo q-que e-escolhi j-junto c-com m-minha m-mamãe. -fala o coitado Jeon tremendo de medo de que Jimin não gostasse

- Ah que fofo coelhinho, muito obrigado! - fala Jimin eufórico que sem pensar dá um beijinho na bochecha de Jeon, este último citado arregala os olhos e trava no lugar ele então olha para Jimin que ria para sí e depois passa a mão em sua bochechinha, era sério aquilo? Jimin havia lhe dado um beijinho na bochecha? Ele sem pensar duas vezes devolve dando assim um beijinho na bochecha do anjo também, este imediatamente cora e era a coisa mais fofa aos olhos de Jeon que rir e fala - você fica lindinho corado Docinho.

Jimin arregala os olhos ao ouvir o apelido, Jeon também quando percebeu o que havia feito por seu deslize ele bate com a mãozinha na testa dele mais se surpreende com o abraço que o pequeno lhe dá, Jimin estava feliz seu coelhinho havia lhe dado um apelidinho e era fofo e lindo para ele que em seguida riu fofamente e fala - ah Coelhinho muito obrigado! muito obrigado mesmo, você é muito fofo Nochu.

Pronto, agora sim podiam chamar a ambulância ou a carrocinha já que o pequeno Jeon estava mais para cachorrinho treinado naquele momento e então, tomando coragem ele olha para Jimin e pergunta - J-Jimin, v-você g-gosta d-de m-mim?

Jimin o olha suas bochechas pareciam dois tomatinhos ele estava tão vermelhinho de vergonha que havia esquecido até dá dor que estava sentindo em seu pulso este que estava enfaixado, ele então com a cabeça baixa e segurando firme com suas mãozinhas o buquê em seu peito responde num fio mais audível de voz - C-como n-namoradinho? E-eu gosto do Kookie c-como namoradinho.

Jeon arregalou os olhinhos mais ainda estava começando a ficar sem olhinho de tanto que arregalava, só naquela noite  seu pequeno coraçãozinho acelerou tão forte que ele achava que iria morrer e então ele abre um lindo sorriso e fala - b-bom, e-eu t-também g-gosto d-do C-chim c-como n-namoradinho.

- Sério?- pergunta o pequeno Jimin alegre, seus olhinhos azuis chega brilha

-Sério docinho, você agora é meu namoradinho e eu irei te proteger com minha vida, eu prometo! -ambos assim juntam seus mindinhos em juramento

-Agora venha me pegar coelhinho. -fala o pequeno Jimin se levantando colocando seu buquê no banco e correndo em direção ao longo e lindo Jardim

- Ah eu vou te pegar docinho. - fala o pequeno Jeon com seu coraçãozinho tão feliz em saber que o anjo também gosta dele

E de longe pela a janela os pais de ambos os olhavam com um sorriso nos lábios e os corações partidos em medo, culpa e tristeza.

Anos Depois

-Venha amor, porque você tá demorando? fala o jovem Jimin que corria por entre as flores do jardim 

- Ora, ora meu Doce, eu estou chegando, nem precisa correr tanto eu vou lhe pegar mesmo afinal, eu sempre ganho. -fala Jeon em seu tom atrevido e com seu sorriso de canto e os olhos mortais

 Jeon havia crescido assim como seu amado e lindo Jimin ambos agora jovens, e é neste ponto onde nasce Killer Bunny e onde a história ganha vida.

 Vamos embarcar nas descobertas da História De Um Assassino? Você saberá quem de verdade é esse louco assassino começando deste ponto.


 



  

   


 


 


      


Notas Finais


Eita🔥
Teorias onde estão? Quero muitas😊
Bom, nosso cronograma que eu arrumei para está atualizando a Fic são na:
Terça-feira
Sexta-feira
Domingo
Minha outra bebê👇
https://www.spiritfanfiction.com/historia/mystery-city-jikook-taeyoonseok-namjin-19624239
Favoritem
Comentem
Fiquem de olho no cronograma de atualização em😉
Até a próxima👏
Se cuidem🙌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...