1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Por Magia >
  3. Missy

História Amor Por Magia - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


(No gif do capítulo é a Missy, amém Michelle Gomez)
Eai galerinha, tudo bom com vocês? Milagres acontecem e eu voltei cedo.
Eu sinto muito em não prometer capítulos toda a semana pra vocês, mas com esse tédio de quarentena eu pretendo ser MUITO MAIS presente aqui. Bom, como sempre eu só consigo escrever essa história quando eu faço merda, depois de ficar chapada e de uma péssima transa, eu trago pra vocês a continuação dessa putaria em forma de fic.
E sim, todo mundo aqui é viado e sapatão, tem um monte de fic onde todo mundo é hétero eu fiz essa onde todo mundo é viado. Eu mesma sou uma viada inútil, mas pelo menos servi pra ser sapatão, amém. Chega de enrolação e vamo simbora

Capítulo 5 - Missy


Fanfic / Fanfiction Amor Por Magia - Capítulo 5 - Missy

           12 ANOS ATRÁS

Peter sentia o seu corpo dormente, era como se não estivesse no controle da sua própria consciência, sabia que estava sobre efeito de uma maldição e ele tentara ao máximo não deixar se afetar, utilizou suas forças até esgotar para não se deixar levar. Não importa se Tom descobrisse e o matasse, mas ele jamais trairia Dumbledore e a ordem, tinha que conseguir salvar Snape e evitar que a profecia fosse descoberta. Tom achava que Peter era um espião duplo, que ele vigiava a ordem, o ministério, Hogwarts e Dumbledore; acreditava profundamente que estava controlando o seu antigo aluno, só que Peter além de um formidável bruxo das trevas ainda tinha suas cartas na manga.

Quando a sensação desconfortável do Imperius passou Peter seguiu para o centro da grande mansão onde aconteceria a reunião, escutou uma música familiar vindo da sala, era sempre assim, os comensais sempre se reuniam e era regado de bebidas, drogas e sexo. A luz vermelha no teto fazia tudo ficar mais interessante, Peter retirou o blazer e jogou em um canto qualquer enquanto seguia para um sofá, todos os outros dançavam e se beijavam de maneira animalesca, logo um homem alto e de cabelos negros se sentou ao seu lado e lhe deu um copo de whisky, o reconheceu como outro espião da ordem, Jack Harkness, ele não pensou muito e apenas mandou tudo para o inferno, estava cansado, perdido e frustrado. Puxou Harkness e o beijou profundamente, ele explorava cada canto do homem ao lado que também retribuía ardentemente enquanto passava a mão por sua perna.

—Posso me juntar aos cavalheiros?- Peter logo reconheceu como Bellatrix Black e apenas a chamou com os dedos.

Bellatrix sentou no colo de Peter e ali ela se entregou a toda luxúria que sentia, o beijava devagar, enquanto passava a língua levemente em seus lábios e logo se virou para Jack, o beijando também enquanto fazia movimentos leves e obscenos sentada no homem mais velho.

Peter estava extasiado, olhou para a visão de Bellatrix e a sensação dela se apertando contra ele enquanto Harkness beijava seu pescoço, sentiu uma pessoa sentar ao seu lado, era Regulus Black que lhe passou um cigarro e foi embora. Obviamente que aquilo não era um cigarro normal, sentiu o cheiro de maconha e não hesitou em dar um enorme trago e logo colocou na boca de Bellatrix e assoprava na boca de Jack. As vezes ser comensal tinha suas vantagens e uma delas era ter sexo disponível toda hora.

Ele não aguentou muito tempo e logo deixou Harkness e a futura Lestrange sozinhos; partiu a procura de mais uma bebida e encontrou Narcisa, ela tinha terminado os estudos fazia dois anos, Peter sempre soube que a atual Malfoy gostava e nutria algo por ele; e jamais negou que o próprio sentia uma enorme atração pela jovem mulher, tanto que em seu último ano com ela já maior de idade, o homem não perdeu tempo em flertar loucamente com a garota.

Narcisa dançava no meio de todos, ela odiava aquilo, seu casamento arranjado e ser obrigada a seguir o Lord das Trevas. Viu Peter no meio de todas aquelas pessoas e não pensou por um segundo em chegar perto dele, hoje era sua chance de ter o homem que tanto desejou.

Dias Atuais

Missy encarava Tonks atentamente e percebia as semelhanças entre as duas. Realmente o que diziam era verdade: As Blacks eram todas iguais. Não que ela fosse igual a Bellatrix, Narcisa e Andrômeda, mas ela era realmente parecida, talvez ela poderia ser igual a Sirius ou Regulus, realmente, se todos eles estivessem juntos estariam rindo da cara dela (ou tentando mata-la) mas que se foda tudo.

Daqui alguns minutos estaria oficialmente fazendo vigília em Hogwarts e sabia que ia ter que encarar a cara de Peter todos os dias, e se seguraria para não cortar as bolas dele, esse cara era um filho da puta que ela amava, mas o que ele fez com ela e Donna foi desumano; custava pelo menos ter dado um aviso? E toda aquela cena teria sido poupada e o nariz dele não teria sido quebrado ou suas costelas, mas ele saiu com tudo quebrado, então ela se sentia feliz; Jack chegou por perto a abraçando por trás, esse homem era um amor, porém era um tarado em potencial e ela realmente gostava desse imbecil mesmo ele tendo transado com Peter na frente dela. Estava no meio? estava, mas foi estranho ter os dois na cama dela, felizmente Donna tinha chegado e tirou aquele clima de viadagem dos dois.

—Missy, você ta fazendo aquele olhar de psicopata pra mim novamente — Tonks disse amedrontada e com os cabelos ficando verdes — Por favor tia, não me mate, mata o Jack, ele tem os dois rins funcionando e da pra vender no mercado negro, os meus eu nem sei se funciona.

—Por que sempre sobra pra mim? Eu não fiz nada pra você sua pisca-pisca! — Jack largou Missy de um jeito bruto e cruzou os braços fazendo um beiço que a mesma pensou seriamente em meter um soco

—Para vocês dois antes que eu os jogue da torre de astronomia. — Missy Black como sempre sendo uma alma gentil

—Gente, vocês não sabem de nenhuma fofoca não? Eu preciso relaxar, o Peter ta atrás daquela porta e não quero ter que segurar a Missy pra ela não tentar matar ele— Donna que estava estranhamente quieta hoje, deu o ar da graça apenas para fazer Missy ser dada como uma psicopata

—O Peter fez nada demais com vocês— Jack sendo teimoso como sempre, Missy lhe deu um soco no braço que provavelmente ficaria um roxo enorme

—Até hoje não sei o que Peter fez pra elas, mas deve ter sido algo grave

—Fez nada de extravagante, só traiu a gente e entregou a Lilian pro Voldemort —O amargor na voz de Missy era forte

—Mis, você sabe que não foi de propósito, ele estava sobre a Imperius e queria salvar o Severus, imagina o que poderia ter acontecido se fosse o Snape a ter contado? Ele viraria um morcego das masmorras!— Não adianta, Donna sempre protegeria Peter

— A Imperius não funciona nele Donna! Ele é um bruxo poderoso e que sempre estudou a arte das trevas, Cruciatus e Imperius não funcionam no corpo dele porquê ele desenvolveu um feitiço pra isso, e eu sei disso pois eu ajudei ele a criar!— Se antes ela já estava nervosa agora só faltava matar alguém, seus olhos azuis brilhavam como o sol batendo no oceano, mesmo com ódio essa desgraçada continuava linda— Não foi ele que matou os Potter, mas ele tem uma enorme culpa nisso!

—Galera, vamos se acalmar, temos que entrar no salão agora, tipo, nesse momento, porquê a porta ta aberta — Tonks apontou para a visão do Grande Salão.

Hogwarts continuava majestosa da forma que eles se lembravam. Missy olhou para as mesas dos professores e viu Severus dar um aceno de cabeça, do seu lado estava Kate, essa mulher nunca mudava, viu um homem magricelo com um topete de calopsita, outro com cabelos ralos que usava jaqueta de couro, uma mulher linda com olhos enormes e desgraçado do Peter.

—Missy! — Peter pronunciou.

Ela não perdeu tempo e foi na mesa dos professores na qual todos estavam levantados, andou na direção de Peter e o que todos sabiam que iria acontecer, aconteceu

Depois que Peter viu Missy, o mundo parecia ter parado e tudo estava em câmera lenta, os professores se levantaram em sinal de respeito aos aurores, ele viu Missy vir em sua direção e ali ele pensou "Ela vai me abraçar, eu sabia que um hora me perdoaria", acabou que ele foi recebido com um belo soco na cara que quebrou o seu nariz, de novo

—GENTE DO CÉU ELA BATEU NO PETER E ELE TA SANGRANDO!— David disse com uma voz fina e desesperada

—CALA A BOCA SUA CACATUA, ELE MERECIA— Missy o ajudou Peter a levantar e o abraçou — Eu senti tanto a sua falta seu idiota!

—BATE MAIS NELE QUE ELE MERECE POR SER UM LERDO!— Sério isso? Até Snape entrou nessa gritaria?

—O que ta acontecendo aqui?— Clara se pronunciou com uma voz de dúvida

Na mesa da Grifinória Caroline conversava com Harry, Ron e Hermione, mesmo com o olhar torto da mesa Sonserina ela continuava a amizade com o trio de ouro.

—Cara, aquela mulher bateu no Professor Graves?! Mal conheço ela e já adoro!— Caroline disse enquanto batia palmas

—Pensei que você gostava dele — Rony questionou

—E eu gosto, mas ela acertou o narigão dele, quem sabe agora ele faz plástica

—Ei! O que você tem contra pessoas de nariz grande?— Harry bateu na sua mão em tom de brincadeira

—Nada, mas vocês britânicos tem nariz até demais

E como nada poderia ficar mais estranho, Quirrel entrou no salão correndo desespero e só agora Caroline lembrou de sua existência e percebeu que ele não estava na mesa

— TRASGO NAS MASMORRAS, TRASGO NAS MASMORRAS, TRASGO NAS MASMO…

E nisso ele caiu desmaiado no chão, tudo bem, esse dia não tinha como ficar mais estranho


Notas Finais


Bom gente, eu já aviso que isso vai rolar diferente da ordem cronológica de Harry Potter. De Doctor Who aqui só tem os personagens
Obrigada por terem lido e saudação do Spock, nada de contato físico pra não espalhar o corona


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...