História Angel - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Conto, Romance
Visualizações 0
Palavras 1.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Angel

Parte 10

Autora DieneMdicci

O celular do Bruno tocou mas ele nem se mexeu , eu peguei pra atender era nome de mulher " Manu" , eu não atendi aí começou chegar mensagem como ele tava desmaiado eu comecei ler , ela dizia que não podia ficar assim que tinha se apaixonado por ele , que sabia que ele sentia o mesmo por ela ,ela falou um monte de coisas se declarou pedia pra ele dar uma chance pra ela ,sabe tanta coisa, eu fiquei passada porque se a gente tava meio assim no último mês quando ele tava ficando com ela então? Abri a conversa e vi tudo , as coisas que ele dizia pra ela como se tivesse dando esperanças , ele dando muita ousadia atenção pra ela , se eu visse o que ela tava vendo eu ia acreditar como ela também , fiquei bem chateada com ele que por sinal não tava conseguindo nem dar conta de mim , deitei dormi e de manhã quando acordei ele ainda tava dormindo, eu acordei ele cedinho a gente tinha que ir pra faculdade tomamos café , enquanto ele foi tomar banho eu deixei o celular como se não tivesse mexido , ainda falei que ele acordou meio sonolento duas vezes ,a gente foi embora eu não consegui dizer nada , tive medo de me precipitar e por tudo a perder , passei em casa pegar minhas coisas fomos juntos pra faculdade ele no caminho falou

-você tá brava comigo? Você tá calada .

Eu respondi

- Não , eu tô com dor de cabeça ressaca ...

Fiquei remoendo tudo muito irritada a manhã toda , quando cheguei em casa meu pai tava almoçando com a minha madrasta me chamou pra conversar perguntou onde eu tinha passado a noite ,eu falei que tava na minha amiga ele falou que eu tava mentindo que ia me mandar pra fora da cidade morar com a minha tia , ele começou falar que a minha mãe teria vergonha de mim que só faltava eu aparecer grávida sem nem saber quem era o pai , levantei da mesa chorando fui pro quarto me tranquei , não tinha ninguém pra me apoiar eu já não tinha mãe, tinha um pai abusivo que me projetava pra ser orgulho e semelhança dele , chorei muito até pegar no sono , acordei com a minha madrasta me chamando pra jantar , não abri pra ela e ela me mandou mensagem falando pra mim ficar calma que tudo ia se resolve que meu pai só queria meu bem que tava preocupado , eu não respondi ignorei , no dia seguinte sábado fiquei o dia todo trancada no quarto sem comer nada , o Bruno conversou comigo por mensagem eu queria desabafar mas não tive a coragem de falar com ele nem com ninguém , eu perguntei se ele pensava em ter algo mais sério comigo , ele disse que não tava preparado para namorar sério e que gostava de ficar comigo porque não tinha pressão pra se assumir tal , eu fiquei pior do que já estava passei ignorar ele , na segunda feira levantei cedinho me arrumei pra ir pra faculdade como se tudo estivesse normal , meu pai me levou ele não tava falando comigo nem eu com ele, eu cheguei entrar dei um tempo e não fiquei lá , não tinha pra onde ir ,sem dinheiro pra ir longe , fui para o único lugar que meu pai não ia me encontrar , fui pro Studio do Augusto que era bem longe de tudo , eu não sei o que pensei o que me deu , eu não tinha nada nem ninguém e ele com certeza não ia me julgar, cheguei cedo tava fechado fiquei sentada na rua mais de duas horas , tava quase indo embora quando vi ele chegando ,ele parou o carro desceu com cara de assustado sem entender o que eu tava fazendo lá , ele veio até mim e disse

- E aí Angélica? Faz tempo que você tá aqui?

Eu respondi levantando do chão

- Não sei faz , eu posso entrar?

Ele respondeu

- Claro entra aí , tá tudo bem? Aconteceu alguma coisa?

Eu fui entrando em silêncio não queria falar , ele perguntou

- Porque você tá aqui Angel fala ?

Eu respondi chorando já saindo

- Não foi nada ,eu não devia ter vindo aqui ...

Ele me puxou pelo braço e falou

- Não ,pode ficar senta aí relaxa, não precisa falar nada blz .

Eu continuei chorando ele sentou ficou me olhando e disse

- Alguém te machucou? Fizeram alguma coisa pra você?

Balancei a cabeça que não , ele perguntou se eu queria água se ele podia fazer alguma coisa por mim , balancei a cabeça que não , ele sentou do meu lado me abraçou , fui me acalmando e falei

- Você tem cliente agora cedo?

Ele respondeu que não, eu respondi

- Tem uma coisa que você pode fazer pra mim me sentir melhor...

Ele perguntou o que era , eu respondi

- Quero fazer uma tatuagem grande !

Ele respondeu que eu tava nervosa , que eu devia pensar bem pra não me arrepender depois , eu falei

- Você quer me ajudar ou não?

Ele respondeu

- Blz é você que manda morena..

Escolhi uma cobra naja toda aberta que pegava as costas toda e descia até o bumbum ,ele preparou tudo perguntou várias vezes se eu tinha certeza disse que ia demora, que era cansativo que eu podia não aguentar , insisti disse que não ia mudar de ideia, ele pediu pra mim tirar a roupa disse que ia me dar um pano pra mim me cobrir , eu respondi

- Não precisa não tenho vergonha de você...

Fiquei de calcinha e com o sutiã aberto nas costas, ele começou riscar no começo ardeu um pouco depois começou doer mais , eu fiquei travada pensando que só tava começando, ele perguntou

- Tá de boa? Se quiser parar se não tiver aguentando me fala ...

Eu respondi

- Não para , eu aguento!

Ele respondeu

- Seu pai não vai ficar bravo?

Eu respondi

- Não me importo com o que ele acha mais ...

Ele respondeu

- Vcs brigaram?

Eu respondi

- Ele me humilhou me magoou disse coisas que eu nunca mereci nem esperei ouvir dele ...

Ele perguntou

- Ele não sabe de mim né?

Respondi

- Não , ele quer me criar em uma redoma intocável ...

Eu comecei contar o que aconteceu , enquanto ele fazia as lágrimas rolavam no meu rosto...

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...