História Aquele sorriso - simbar - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Simón
Tags Simbar
Visualizações 263
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - "Aquele com o convite"


Matteo já havia chegado e Ámbar ainda estava a procura da sua blusa de tela preta. Queria aquela e ponto final. E Meggie parecia ter se perdido na mansão em busca da blusa.

   Desconsiderando tudo, afinal, a casa era dela e o corpo também saiu do seu quarto apenas com uma blusa preta regata com um cavamrnto pra lá de chamativo.

-Luna, onde tem um banheiro? -Simon pergunta-

-O daqui de baixo tá ocupado, pode ir no lá de cima, passando o corretor da escada com duas portas vire a direita, terceira porta à esquerda.

    O segundo andar da Mansão era um lugar desconhecido por Simon, e por muitos. Apenas Sharon, Ámbar e Alfredo dormiam no segundo andar. Luna seus pais contaminaram na área dos empregados.

    Simon subiu as escadas e se deparou com o corredor mencionado por Luna, as portas duplas francesas, os quadros antigos, tudo gritava que ali era a casa de uma das famílias mais ricas da Argentina

   Ao andar pelo corredor Simon se deparou com uma cena contraditória em diversos níveis. Ámbar estava parada no corredor com um blusa que com toda certeza favorecia seu corpo. Mas o que mais chamou atenção de Simon foi seu rosto, seus olhos estavam vermelhos, cheios de água, e azul do seu olhar não era mais o mesmo, estava cinza, e o envelope em suas mãos trêmulas parecia ser o responsável pela situação-

-Ámbar? O que foi? -diz se aproximando-

-Nada. -Diz desviando o olhar-

-Como nada? Fala comigo Ámbar.

Por mais que tentasse, Ámbar não conseguia falar, apenas abraçou Simon.

-Ámbar não sei o que está acontecendo, mas saiba que não está sozinha, ok? -diz segurando o rosto de Ámbar e a olhando nos olhos- Fica tranquila bonita.

   Por alguns minutos Ámbar sentiu uma paz que não sentia a muito tempo, os braços de Simon lhe ofereciam segurança e sinceridade, algo que ela não sabia mais se tinha naquela casa.

-Licença. -Diz Maggie interrompendo fazendon com que os dois se separarem rapidamente, apesar de nenhum dos dois querer aquilo- Ámbar, sua blusa.

-Obrigada. -diz pegando a blusa-

-Eu vou descer, a Luna já tá esperando, vai demorar? -Simon pergunta quebrando o silêncio-

-Não, já vou descer.

-Ok. -Diz e desce-

-Que ficar parada me olhando Maggie?

-Não senhora, já tô descendo também.

    Ámbar foi terminar de se arrumar e guardar o envelope. Qundo desceu todos já estavam na sala a sua espera, e se dirigiram a sala de jantar.

-Achei tão fofo a idéia do jantar de casais. -diz Maggie enquanto servia a mesa-

-Como? -diz Mônica-

-Luna e Matteo, Simon e Ámbar. -Responde óbvia-

-Não somos namorados. -Diz Ámbar rapidamente antes que alguém fale algo-

-Certeza?

-Sim. -diz Simon- somos amigos, nada mais.

-Bom, é quando fui entregar a blusa da Ámbar vocês estavam abraçados de um jeito que... -É interrompida por Ámbar-

-Tá bom Maggie, foi um mal entendido.

-Então tá. -diz Maggie e se retira-

-Como vai a faculdade Matteo? -pergunta ﹰMiguel puxando assunto-

-Ótima, daqui algum tempo já finalizo.

-Que bom.

-Você me lembra o Bernie, pai da luna. -Diz Alfredo- Quando ele e Lili se conheceram ele estava na faculdade. Era muito engraçado como ele e o irmão discutiam.

-E por que eles brigavam? -Luna pergunta-

-O irmão de Bernie sempre foi um homem que pensava em primeiro na família, já seu irmão no trabalho.

-Será que podem parar de falar no irmão do Bernie? -Diz Ámbar-

-Desculpa, eu não queria entrar nesse assunto. -Diz Luna-

-Acho que ele vai querer te conhecer Luna -diz Alfredo- eles brigavam, mas se amavam.

-Mas o que aconteceu com ele?

-Sumiu, na verdade ele nunca te conheceu, foi embora quase dois anos antes de você nacser.

     Ámbar perde a paciência com seu avô, não aguentava ouvir sobre meu pai, não depois do que viu hojem, e principalmente que ele sumiu quando ela nacseu.

-Licença. -Diz Ámbar e se retira-

-Ámbar!

    Assim como Ámbar ignora todos os pedidos para ela ficar, Simon também ignora todos que estavam na mesa e foi atrás de Ámbar.

-Ámbar, espera. -diz Simon antes que Ámbar entre em seu quarto-

-O que foi? -diz com a cabeça baixa-

-Fala comigo, me diz o que tá acontecendo.

-Eu não sei se quero falar disso.

-Então me deixa ficar com você. Eu sei que você tá triste e eu não vou te deixar sozinha.

-Luna te contou que o irmão de Bernie é meu pai, né?

-Sim, ela comentou isso.

-Pois é. Eu nunca conheci ele, e nunca me falam sobre ele, toda vez que eu pergunto eles não me falam, não me dizem seu nome, onde mora, nada. Não me dizem nada mas sempre que falam no Bernie Falam nele.

-E sua mãe? Ela vai saber.

-Eu não sei nada sobre minha mãe, eu vi ela poucas vezes, a maioria eu não sabia que ela era minha mãe, depois quando ela me contou que era minha mãe e nunca mais. A Sharon nunca me deixou me aproximar dela, sempre disse que ela não era boa pessoa.

-Podemos investigar.

-Não se preocupe Simon.

-Me preocupo sim, eu quero te ajudar.

-Obrigada, mas acho que enquanto meu vô estiver focado na Sol Benson não vai falar nada.

-Podemos tentar.

-Quem sabe.

-Tenho um convite para te fazer.

-Que convite?

-Como amanhã não temos que trabalhar pensei que poderíamos fazer um piquenique.

-Um piquenique?

-Desculpa se me precipite, ou escolhi o pior momento para te chamar pra sair, mas eu não me seguirei. Você deve tá pensando que eu sou doido, desculpa. -Diz se levantando para ir embora-

-Não. Não. Fica Simon. Eu aceito seu convite.

-Sério?

-Sério. -Diz sorridente-

-Você fica mais linda ainda quando sorri. Não deveria ficar triste nunca mais. Eu tenho que ir, te passo uma mensagem com a hora que venho te pegar. Você vai ficar bem?

-Vou. Fica tranquilo.

-Qualquer coisa me liga. -Diz abraçando Ámbar-

-Obrigada Simon, você é incrível.

-Não, isso me dá alegria.

-Isso?

-Estar com você. - Ámbar sorri e Simon se leva pelo sorriso da loira- tenho uma surpresa pra você e acho que você vai gostar.

-O que é?

-Se é surpresa não vou te contar, amanhã você vai saber.

-Ah não Simon, me conta por favor.

-Não senhora, só amanhã. Já vou, até amanhã. -diz abraçando novamente Ámbar- Boa noite bonita.

-Boa noite mexicano. -Simon beija a bochecha de Ámbar ainda no abraço-

-Não era vocês que eram só amigos? -pergunta Metto vendo a cena-


Notas Finais


Simplesmente amo os comentários de vocês, comentem!!!
Quero fazer a fanfic chegar pelo menos no top 10 das mais comentadas até o final, será que rola?? Conto com vocês❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...