1. Spirit Fanfics >
  2. As Aventuras de Edu >
  3. CAPÍTULO - 18

História As Aventuras de Edu - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - CAPÍTULO - 18


Fanfic / Fanfiction As Aventuras de Edu - Capítulo 18 - CAPÍTULO - 18


no caminho fico brisando olhando as paisagens.
quase bati o carro umas trinta vezes.
após algum tempo na estrada posso avistar umas naves paradas perto do que eu acho seja a entrada da Area 51.
acelerei o carro até alcançar a Anna.

-para o trailer! agora!

-tá bom!

ela para o trailer e eu paro um pouco a frente dela.

-precisamos montar uma tática para matar aqueles clones e capturar o verdadeiro Grey.

-beleza, você tem armas, nós dê algumas.

-tá no porta malas do carro, é só pegar mas já vou logo avisando que o RPG é meu!

-oque é isso?

-é a bazuca.

todos pegaram armas e ainda sobraram muitas delas.
pego uma rifle pra matar os três guardas que estão na entrada, vejo Daniel mirando uma rifle em um dos guardas então miro em outro.

matei um e o Dani outro porém um ficou vivo...
mas a Giovanna atira e o mata.
essa garota sempre me surpreendendo, na verdade eu sempre soube que ele é capaz de fazer tudo que ela quiser porém matar um alien a uma caralha de distância com um tiro de Glock é foda de mais.
ela me olha e paralisa e logo após vem correndo e minha direção pula e me abraça e cara que abraço bom.

-eu... eu achei que...

-relaxa anjinho, eu tô bem.

-EU TE AMO! eu achei que tivesse te perdido pra sempre.

-Eu te amo e eu não poderia morrer antes que você soubesse disso.

-aaa eu nem sei mais oque te dizer -ela diz se soltando do abraço e colocando suas mãos uma em cada lado do meu rosto.

ficamos nos olhando por alguns segundos até que nos aproximamos mais e começamos a nos beijar.

-eeeei! vamos parar de pegação e matar aqueles aliens né, eu sei que você deve tá louko pra lubrifica o pistão depois de sete meses em uma maca, maaas temos uma missão a cumprir aqui, então vamos fazer isso logo!

-calma Anna kkkk, vamos logo então!

olho para a Giovanna e a mesma está rindo.
volto ao carro e guardo a rifle, pego o RPG e uma M4.
pego na mão da Giovanna e vou seguindo a Anna e o Nena até a entrada da base.
chegando lá vejo que os tiros foram bem certeiros.
a porta está trancada.

-tem como a gente entra porém vai fazer muito barulho e eu nem sei se vai dar certo, mas vocês querem tentar ou teem outra coisa em mente?

-as vezes temos que arriscar a sorte! -o Dani diz mas ele parece estar triste

-beleza então, só fiquem longe.

pego o RPG e o recarrego, me levanto e miro no meio da porta

THIUUUUFI! BUUUUM!

-deu meio certo -digo olhando o buraco na porta que no maximo passa uma pessoa

-quem vai primeiro? -Vitória pergunta rindo.

-eu -Giovanna é corajosa po.

-eu vou depois dela, e vocês venham logo em -digo com um tom meio confiante e meio desesperado.

a Gi entrou e eu entrei logo após ela.

-meu Deus, para onde a gente vai primeiro? tem tantos corredores aqui e cada tem uma plaquinha dizendo o que fazem neles -Giovanna parece preocupada.

-é simples po, escolhe um com o motivo mais idiota. -ela me olha e ri.

-então tá, vamos esperar o resto do grupo entrar e vamos. -até agora eles não entraram.

-vamos sem eles mesmo, dá nada.

-então tá... vamos naquele ali "pesquisas do GRX-1977".

-esse é bem bosta mesmo em, e o engraçado é que o carro da minha mãe tem isso na placa kkkk  os caras estão pesquisando o carro da minha mãe. -digo rindo e a mesma ri junto comigo

fomos andando para o setor GRX e até chegarmos mais perto dele vimos uns baratos estranhos nos outros setores.
entramos nele e fomos indo em direção ao final e até agora não vimos nada, chegamos no fim do corredor e tem uma porta bem camuflada na escuridão.
Giovanna aperta o botão ao lado da porta e uma voz começa a falar

-aproxime seu olho para o scanner o identificar!

-faça as honras meu amor! -digo rindo e mesma bufa.

ela aproxima o olho para o scanner e a voz volta a falar.

-humana não autorizada! aproxime o olho novamente se você for o Senhor Storch caso contrário o alarme soará e a porta continuara bloqueada.

-Sto... Storch, ela disse Storch?

-sim foi oque ela disse... pera no seu nome tem Storch não tem?

-tem sim.

-taca a porra do olho aí então!

-tá! calma.

aproximo meu olho e o uma lazer verde passa por minha face e a voz volta a falar.

-bem vindo Luiz, seu pai deixou tudo oque você precisa no armário atrás da estante com tubos e experimentos a esquerda, puxe o boneco de alien para que a porta secreta se abre.

-CAAAARAAALHO! meu pai meteu o loko na minha mãe, disse que ia comprar cigarro e veio trampar aqui, mano do céu, pai mesmo sem te conhecer eu te amo!

-nossa isso é sinistro né, sei lá, meio que o destino te trouxe aqui, sabe, sua vontade sempre fou vir pra cá, onde seu pai estava ou está ainda, não sei.

-que doidera.

a porta se abre e nós entramos, avisto a estante que a voz falou no canto da parede
vou em direção ao boneco e o puxo para frente e a estante abre junto com a parede, isso é muito top.
entramos e... tudo está queimado, oque será que aconteceu aqui.

-Du olha isso!

-oque?

-aquela gosma.

-será que os Greys fizeram isso?

-acho que sim.

-fodeu

-GEEENTE CADE VOCÊS? -escuto a Anna gritando por nós

-vamos!

-a gente tá aqui ó!

-a gente tá aqui na entrada

-estamos indo! -falo pegando na mão da Giovanna e indo em direção a entrada.

será que os aliens mataram meu pai e por isso não havia ninguém morto na minha casa? queria tanto conhecê-lo...
mas vida que segue, ainda temos que descobrir tudo sobre os Greys e o melhor jeito de se fazer isso perguntando a um verdadeiro Grey e pra nossa sorte tem um bem aqui na em algum desses setores.

⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟⍟

Gostaram? então deixem seus votos e comentem o que acharam♡




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...