História Assédio - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Restart
Personagens Pe Lu, Personagens Originais
Tags Assédio, Pe Lu, Restart
Visualizações 23
Palavras 689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dentro daquele carro estranho com aqueles homens estranhos senti medo por ele...

Capítulo 10 - Fuga


Fanfic / Fanfiction Assédio - Capítulo 10 - Fuga

Foi tudo numa fração de segundos, senti alguém me puxando pelo braço, dizendo que eu tinha que ir, me debati até perceber que o homem que me puxava não fazia parte do bando que invadira o lugar, o mesmo usava um terno preto e tinha um ar calmo típico de pessoas acostumadas a agir em situações de risco...

-A senhorita tem que vir comigo agora! O homem falava com o rosto impassível.

-E o Pedro? Não posso ir sem ele! Respondi apavorada.

-O Sr. Pedro vai ficar bem, não se preocupe; ele nos alertou sobre um possível ataque e nos deu instruções claras de como proceder.

-E quais instruções seriam essas?

-Te levar a um um lugar seguro. Ele falou simplesmente.

Depois de entrar num carro preto estacionado na rua de trás fiquei ainda mais nervosa, tinha outro homem dentro dele e os dois conversavam numa língua estranha que eu nunca ouvira; então me lembrei de novo do Pedro, o meu Pedro! Onde ele estaria? Dentro daquele carro estranho com aqueles homens estranhos senti medo por ele, espero que tenha conseguido fugir assim como eu.

Depois de um tempo que me pareceu uma eternidade, chegamos ao nosso destino, um chalé bem simpático com uma vista perfeita que me tiraria o fôlego se não estivesse tão preocupada, logo fui conduzida a um quarto muito acolhedor e instruída a descansar, como se eu fosse capaz! Cerca de 2 horas depois ele me ligou, tentei perceber uma ponta de preocupação em sua voz mas ele estava tão calmo e simpático quanto sempre foi.

-Pedro, onde você está? Perguntei já mais tranquila.

-Estou em um dos meus apartamentos, estou bem, não se preocupe!

-Quem eram aquelas pessoas?

-Eram homens do Apolo, ele deve ter descoberto minha identidade, temia que isso acontecesse mas não tão tão cedo!

-Eu tive tanto medo! Quanto tempo eu vou ter que ficar aqui?

-Meus homens te trataram bem?

-Oh sim, eles foram bem gentis...

-Acho bom, olha Amélia, detesto ter que te dar essa notícia por telefone mas não tem jeito...

-Qual notícia? Perguntei apreensiva.

-Não é mais seguro pra você continuar na empresa, você tem que sumir por uns tempos.

-Tá bom, isso eu já tinha percebido, quando a gente se vê de novo?

-Não vai dar pra gente se ver agora, não enquanto eu não tiver certeza de que você vai estar cem por cento segura!

-E quando vai ser isso? Perguntei em dúvida.

-Depois que chegarmos de viagem.

-Viagem? Que viagem?

-Tenho que te levar pra fora do país, sua casa deve estar na mira deles, até mesmo sua mãe corre perigo, comprei passagens pra ela também, eu parto em seguida em outro voo.

-Espera aí, Pedro! Pra onde a gente vai?

-Vamos pra Suíça, sua mãe já sabe de tudo e ficou bem animada...

-Ela ficou animada com o fato de eu estar fugindo de um velho depravado? Perguntei incrédula.

-Ela ficou preocupada com essa parte, é claro mas logo depois fazia planos do que comprar por lá. 

-Isso é bem a cara dela... mas e a investigação, como fica?

-Temos provas suficientes pra desbaratar todo o esquema, consegui fazer um dos seus entregar o chefe em troca de benefícios.

-Delação premiada, sei...

-Olha Amélia, eu sinto muito por tudo isso, como eu disse, não estava nos meus planos me apaixonar, você mudou tudo o que eu tinha planejado, e eu planejo pegar esses caras há meses!

-Sinto muito...

-Não sinta; você foi a melhor coisa que já me aconteceu.

-Quando a gente embarca?

-O voo sai às 22:00, portanto sugiro que coma e durma um pouco, será uma viagem longa.

-Vou sentir saudades...

-Eu também, meu amor! 

Depois de desligar o telefone eu já estava mais tranquila, almocei e até consegui dormir um pouco, vi um pouco de TV e tomei um banho, estranhamente o armário continha roupas de viagem e até uma mala com artigos de primeira necessidade; então eu fiquei pensando em como eu tinha sorte por ter o Pedro comigo, golpes de karatê não adiantam nada se a outra pessoa está armada com um fuzil, estaria morta há muito tempo.

 


Notas Finais


Oi amores, voltei! Outro capítulo curtinho como sempre mas estamos aí, beijinhos. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...