História Avelã - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Colegial, Romance, Tímida
Visualizações 2
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Capítulo 7

A aula passava em uma lentidão irritante e evitei a todo custo pensar em Adam e no seu beijo patético com Gen. Eles podiam ficar juntos, eu não ligo e mesmo que eu pensasse que ele poderia sentir alguma coisa por mim, bloqueei tudo e todos os pensamentos sobre ele. Se era pra jogar, eu ia ser a melhor jogadora!

Meus pensamentos logo foram cortados quando a professora Hils bateu com a mão em cima da minha carteira, fazendo com que meus lápis e canetas caíssem no chão. Que merda.

-E então senhorita Dakota?

Merda. Merda. Merda.

Eu não fazia ideia do que ela tinha perguntando e eu sabia que o meu silêncio seria muito bem descontado na minha nota no final do trimestre. Olhei para meus colegas a procura de ajuda, mas eles só me olhavam com curiosidade. Algo começou a se mexer atrás da Sr. Hils e olhei com certo cuidado desviado do corpo dela, logo atrás estava Ruby apontando para o caderno.

“CARACTERÍSTICAS DO SUBDESENVOLVIMENTO”

Olhei para minha professora e forcei um sorriso, o que fez com que ela ficasse mais nervosa pela demora da minha resposta.

-Me desculpe Sr. Hils. – Falei. – Bom, tem a desigualdade social entre os mais ricos e os mais pobres, educação e saúde são de difícil acesso para a população de baixa renda, relações comerciais desfavoráveis e etc.

Só depois que ela assentiu e passou para outra pessoa perguntando outra coisa é que percebi que estava segurando o ar. Obrigada Deus, não vou tirar nota baixa. Olhei para Ruby e vi que ela estava com um sorriso tímido. Eu sabia que ela estava tentando pedir desculpas, mas meu coração fez questão de me lembrar do porquê de eu estar brava com ela, então apenas mandei um beleza e deitei sobre meus braços.

Acordei com o sinal batendo, guardei meus materiais e fui em direção à saída. Nossa escola parecia um ninho de formigueiro, várias pessoas amontoadas no portão querendo sair. Não foi atoa que levei um baita de um empurrão que quase me fez cair. O dia estava bem ruim, não tinha como piorar.

Mas tinha e conclui isso quando vi Gen, Tim e... Adam. Os três estavam me encarando, ignorei os olhos penetrantes de Adam. Você fez sua escolha então está proibido de me encarar assim, pensei. Quando eu estava prestes a passar por eles mãos me puxaram e dei de cara com Gen.

-Estávamos pensando se você não queria sair com a gente. – Acho que minha reação foi tão espantosa que ela e Tim riram. – Não vamos te morder.

Qual era o plano da vez? Eu queria perguntar isso, queria desmascarar elas na frente dele para Adam ver com quem estava se metendo, mas nada disso importava porque ele simplesmente já estava com sua escolha. Encarei bem as duas meninas que eu mais odiava nesse mundo, tinha alguma coisa rolando e eu com certeza não iria entrar nesse joguinho delas.

-Não posso, tenho que estudar. – Tentei passar por eles, mas me seguraram de novo.

-Ah, qual é! – Tim disse. –Queremos nos redimir do passado.

Eu não confiava nelas e pelo o que eu pude ver nesse tempo em que elas estão aqui na escola, continuavam as mesmas piranhas de sempre. Resolvi então olhar para Adam e lá estava seus olhos Avelã me encarando fixamente. Não sei se foi coisa da minha cabeça, mas senti que ele ia dar um sorriso. Com certeza era coisa da minha cabeça, porque ele virou para Gen e falou alguma coisa no ouvido dela que a fez rir.

Pensei que a tristeza ia me invadir, mas pelo o contrário fiquei com a raiva imergindo pelo meu corpo. E foi por isso que ergui minha cabeça, dei o sorriso mais forçado da minha vida e falei:

-Acho que podemos sair então. – Quase gargalhei quando vi o garoto dos olhos bonitos quase deixar a boca cair.

Hora de jogar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...