1. Spirit Fanfics >
  2. Baronesa >
  3. Raios de luz

História Baronesa - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Quem tiver TWITTER, colocar a #baronesa e me marcar (@_vangguk) falando o que achou dessa att💜

Capítulo 29 - Raios de luz


O dia estava se findando lentamente. Chegava a pensar que o sol esperava algo, por isso tentava atrasar sua partida. Você estava sentada sobre a sacada de sua janela, apreciando mais uma agradável página do livro de capa avermelhada. a história estava triste, lhe deprimia ver o sofrimento da jovem moça que escrevia seus pensamentos ali.

" faz mais de cinco meses que estou presa em meu quarto, meu bebê irá nascer a qualquer momento e não vejo meu amado a semanas. Sinto tantas saudades do meu cavalheiro de cabelos escuros, sinto falta de seus abraços acolhedores e seus beijos quentes. Temo que meu pai faça o pior a você querido, por favor volte para mim..."


Sua barriga começou a se revirar e ponta pés eram dados em sua costela, a dor se intensificou até o nível de um gemido alto e doloroso sair pelos seus lábios. Suas mãos foram postas na protuberância em seu útero e logo um líquido quente e transparente escorreu por suas pernas, lhe fazendo arfar.

- sinhá, está tudo be- a fala da mucama foi cortada logo após a cena ser esclarecida aos seus velhos olhos. Bá correu até ti e tentou lhe acalma enquanto te levava até a cama.

- Sida!- gritou a mais velha com seus gemidos de trilha sonora.

Em poucos minutos a escrava adentrou o quarto e arfou ao ver a poça transparente e sua situação sobre a cama, a mesma em segundos apareceu com mais cinco mucamas com tesouras, panos e bacias cheias d'água, porém sua dor estava tão forte que chegava a ser similar a ter algo quebrando alguns de seus ossos. Seu corpo estava quente, você suava da pele deslizar e sua visão estava embasada, mas conseguia ver que o dia estava indo embora mais rapidamente.

"Então ele realmente esperava algo..."


Em meio a agonia você lembrou de um garoto de fios aloirados que se dizia filho do sol por ter sua pele quente como o desejo e dourada como o puro ouro. Tudo lembrava ele, isso chegava a ser agonizante para seu psicologico.
Uma dor aguda lhe fez despertar e gritar de uma forma macabra aos tímpanos alheios, em meio a as fases cansados você ouviu uma senhora lhe mandar abrir as pernas, ela levantou seu vestido e viu o sangue manchar os lençóis alvos isso fez a mulher arquear as sobrancelhas e encarar Bá.

- O-o que houve?!- você conseguiu dizer.

- Meu anjo, seu bebê está virado de costas, está complicado para a parteira, ela...- com força, você apertou a mão da mais velha e lhe encarou chorando.

- Po-por favor Bá, faça o meu bebê viver. Pelos céus, faça meu bebê nascer.- você disse entre lágrimas e soluços tudo que conseguia. A parteira acalento sua dor e lhe ordenou que você pose-se o máximo de força que conseguia para assim ter seu bebê nos braços.

O quarto estava quente, mesmo com todas as janelas abertas, tudo estava febril. Seus gritos tomavam o casarão inteiro e todos já sabiam que vosso filho estava prestes a nascer, até mesmo o Min que permanecia em seu escritório amaldiçoando aquela criança que iria sair de ti, afinal aquele neném não era seu, era de um mero escravo, graças a seu finado amigo, morto.

- Está quase, querida.-disse a parteira já com metade do pequenino corpo em mãos.

Mais força tua foi acrescentada ali e logo um choro escandaloso, porém Musica para teus ouvidos, cobriu o quarto. Seu bebê havia nascido e seu corpo pode finalmente descansar um pouco.

- É uma menina.- disse a parteira com a criança nas mãos que foi coberta e cortar a seu cordão umbilical rapidamente.

Você sorriu arfando de puro cansaço e finalmente pode erguer os braços.

- Por favor, deixe-me pega-la.- em um instante a menina já estava embalada em seus braços e logo o choro desesperado do bebê se cessou e ela sorriu levemente para você.

- Já sabe como vai chama-la sinhá?- indagou uma das mucamas ali presente. Você encarou a pequena criança em seus braços, o fruto gerado do mais doce e puro amor, uma menininha de pele um tanto dourada e de cabelos claros, tão claros como raios da mais pura luz.

"Ela lembra tanto você, meu amor"


Você pensou. E sorrindo disse.

- Ela se chamará Sun, meu doce solzinho.


Notas Finais


Quem tiver TWITTER, colocar a #baronesa e me marcar (@_vangguk) falando o que achou dessa att💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...