História Caçadora da morte - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Mitologia Africana, Mitologia Brasileira, Mitologia Egípcia, Mitologia Grega, Mitologia Nórdica
Personagens Personagens Originais
Visualizações 35
Palavras 345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Olá meus amorees, então, eu estou MUITO concentrada em um projeto que estou á fazer, por isso eu deixei um pouco de "lado" a história. Não vou parar de postar, mas os capítulos vão demorar um pouco mais do que o normal para sair. Tipo, pode sair uma ou duas vezes por semanas, obrigada pela compreensão

Capítulo 38 - A verdade


25 de março de 2017

Terminamos de almoçar e voltamos para o nosso hotel, amanhã iremos nos encontrar com meu pai e colocar todo o nosso plano em ação, liguei para Diego para explicar toda a situação.

_ Belle?

_ Está sozinho?

_ Estou, Angel e Paola estão por aí.

_ Preciso te contar as coisas.

_ Sou todo ouvido.

_ Bom, para começar meu pai não é nada do que ele disse. Ele foi para a terra sem permissão nenhuma, ele até trancou meu avô para poder ir. Ele queria engravidar qualquer uma, ele precisava de uma descendente para seus planos dar certo. Foi quando ele conheceu minha mãe, e a fez se apaixonar por ele. Enganou-a como se ela não importasse nada. Quando descobriram a gravidez, meu pai ele prometeu uma vida bela para minha mãe. Eles voltaram para aquele mundo paralelo. Quando eu nasci, ele voltou para a terra e me deixou em um orfanato, disse para minha mãe que eu havia morrido e trancou-a em uma jaula, como se fosse animal para satisfazer seus desejos. Ele só me quis para matar inocentes sem levar a culpa, o plano dele era começar com pessoas realmente más e que realmente são seres malignos, mas depois iria mudando, eu poderia estar matando pessoas inocentes agora.

_ Belle... Eu sinto muito, como você está com toda essa história?

_ Bem abalada para falar a verdade, mas eu vou permanecer até resgatar minha mãe.

_ E qual é o plano?

_ Temos mais uma missão da morte para cumprir, teremos que ir para Tailândia, livrar um hotel de uns seres que andam roubando os visitantes. Após essa missão, iremos confrontar a morte, mas especificamente, eu irei confronta-lo e vocês irão salvar minha mãe.

_ Conto para eles?

_ Conte para Angel quando puder. Sem Paola.

_ Deixe comigo.

Desliguei o telefone, deitando-me na cama. Fixei meu olhar no teto e tentei raciocinar tudo que estava acontecendo, tudo que eu já tinha descoberto e tudo que eu ainda terei que passar para poder estar com minha mãe. 


Notas Finais


O que estão achando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...