História Casamento Forçado - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Johnny Christ, M. Shadows, Personagens Originais, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags Brigas, Essa Fic De Novo, Morte, Por Que Sim, Syn
Visualizações 15
Palavras 2.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aaaaaae e que comece as tretas \o/

Boa leitura *-*

Capítulo 35 - Dibenedetto


Fanfic / Fanfiction Casamento Forçado - Capítulo 35 - Dibenedetto

POV’s BRIAN

 

Pensava eu que encontraria muitas pessoas conhecidas ali, mas menos ela, menos Michelle Dibenedetto. Eu nunca imaginei revê-la depois de quase 17 anos, eu não sabia explicar  que eu estava sentindo, feliz talvez, eu tinha tanto a falar a ela, mas pensei que morreria sem nem ao menos dizer um “me desculpe” a ela. Sim eu estava feliz. Michelle minha primeira namorada, de colegial até, éramos dois adolescentes loucos e com os hormônios a mil, eu era novato e considerado estranho, ela a patricinha que todos queriam, ela por algum milagre se aproximou de mim de um jeito tão simpático e meigo que não demorou muito para eu ver que eu estava completamente louco por ela, e fiquei muito feliz quando descobri que ela sentia o mesmo por mim.

Já que naquela época eu estava passando por tempos difíceis sofria muito na escola pois tinha acabado de conhecer Jimmy e logo os outros, mas mesmo assim decidimos que deveríamos levar nosso romance a frente. Até May que já era minha melhor amiga descobrir do meu namoro e pedir para os pais a trocar de escola. Michelle eu posso dizer que foi a primeira mulher que eu mais amei nessa vida, nem mesmo May me prendeu como ela. Porém, Michelle e eu terminamos assim que terminamos o colegial, quando eu “imaginei” que sentia algo por May, que começou a pagar de biscate na escola só para chamar minha atenção, foi aí então que eu causei o maior erro da minha vida. Mich era especial para mim, e se ver ainda é, de um jeito diferente, no entanto quando terminamos tentamos ser amigos, mas ela ficou muito chateada comigo então ela sumiu de HB.Fiquei sério encarando aqueles lindos olhos, aquele sorriso tímido que fora “arrancado” de mim a força, e eu me senti um idiota, um estúpido por sempre fazer quem eu gosto sofrer, bem eu acho que esse encontro foi apenas uma chance da vida de eu poder dormir em paz o resto da minha vida, sabendo que ao menos Michelle não me odeia mais.

_Brian... “Ela sussurrou com um olhar triste”.

_Oi... Mich! “Falei envergonhado”._ Quanto tempo não? “Respirei fundo e ela assentiu”.

_ Aham... Pensei até que nem ia me reconhecer! Ela me olhou nos olhos.

_ Como esquecer alguém que eu já amei muito na minha vida! Mas... Mas o que faz aqui? Meu comentário a deixou muito envergonhada mudei logo de assunto.

Michelle sorriu em falso e levantou a cabeça finalmente me encarando definitivamente no rosto, joguei a cabeça para trás coçando a mesma.

_ Sabe... Depois que me... Depois que saímos do colegial, eu fiquei muito mal Brian, eu estava entrando em uma depressão, porém Val tinha acabado de conhecer uma mulher que mexia com modelos, Val ficou louca para ir, ela insistiu para eu ir, mas por tempos eu guardei em meu coração que você ia voltar, que você ia voltar para mim, porém os anos passaram e você não apareceu, então eu vi que não valia a pena mais ficar ali morrendo por você, então eu resolvi embarcar nessa com Val, e bem é o que sou hoje, fazemos propaganda para uma marca de biquínis! Explicou com tristeza no olhar.

E pensar que por May eu quase estraguei a vida de Michelle e nem percebi me dava nojo de mim mesmo, me dava raiva de Mayara que entrou em minha vida já com a intenção de foder com tudo, só agora eu percebo que tudo o que ela fez na escola foi e propósito, que vadia.

_Me desculpe... Olha Mich... Perdoa-me, eu queria, queria muito ter me explicado para você, eu também sofri muito, mas, por favor, eu me tornei alguém tão diferente, tão frio, esses anos todos guardei muitas mágoas do passado, pensando em um dia poder consertá-las, e uma dessas era ter o seu perdão.

Mich olhou para os lados e sorriu.

_ Você já tem Brian, eu apenas vi que nosso destino não era juntos, mas acho que se tivéssemos mais tempos, seremos ótimos amigos, quero dizer isso se May não se importar! Falou alegre.

Sorri largo.

_May e eu não temos mais nada! Falei envergonhado, aquilo foi como se eu tivesse jogado nosso relacionamento na água.

_ Sério? “Vi seus olhos brilharem e logo ela olhou para baixo”._Mas... Mas e essa aliança? Perguntou confusa.

_Eu deixei May há uns oito meses, por que eu me casei com outra, Nicole, é uma longa e triste história! Falei abaixando o olhar.

_ Olha, eu e Val estamos aqui no Brasil para mais algumas filmagens, mas logo em seguida vamos tirar férias em HB, acho que agora temos tempos suficientes, para colocarmos a conversa em dia não acha!? Isso se sua esposa não se importar.

_Nicole não está aqui, mas eu ia adorar! Acompanha-me? Perguntei apontando para o fundo do Hotel onde tinha um mini bar.

_Claro! Ela sorriu e me acompanhou até lá.

 

POV’s NICOLE

 

Um filho, ou uma filha, não importa eu estava feliz, era meu primeiro bebê, então eu estava com um pouco de medo, mas por outro lado isso poderia trazer Syn de volta para mim, e nos unir mais ainda, isso é se ele quiser um filho, eu ainda tenho dúvidas de muitas coisas, óbvio que ficou claro que ele me ama de verdade, mas um filho é outros planos, pode ser que não faça parte dos dele. Mas ia dar tudo certo, eu sei que ia. Só o que eu queria agora, era poder descobrir o porquê isso tudo que está acontecendo comigo e com Brian, seja lá o que for não vai conseguir nos separar, tenho certeza que Brian dá conta, eu sei que ele está lutando sozinho contra o mundo para me proteger, mas ele é forte e esperto ele consegue, eu sei que consegue.

_ Nic, você quer que eu marque uma hora no médico para você ou quer fazer o teste de farmácia! ? Jully gritou lá da cozinha.

_ Não quero ir ao médico agora, eu sei que deveria ir, mas acho que esse momento eu deveria compartilhar com Brian, então eu prefiro fazer alguns testes primeiro para ter mais um pouco de certeza! Expliquei indo até ela.

Jully assentiu e voltou a cozinhar, mas logo ela olhou para mim e sorriu de lado.

_ Essa suposta gravidez está te deixando animada hein amiga, mas já pensou em como contar para o Brian? Perguntou passando a mão por minha barriga lisa.

_Sim, eu apenas vou esperar ele voltar e contar, não quero esconder nada dele, aceitando ou não ele vai saber! Sorri sem humor.

_ Pelo jeito que você fez o Brian mudar, com certeza ele vai amar a ideia, só acho que ele vai achar essa história arriscada demais, convenhamos essa não era uma boa hora de engravidar, vocês estão com problemas, certo? Disse sendo sincera e eu assenti.

_Sim, eu tenho pena de Brian, ele está lutando muito para cuidar de mim, agora terá que ser em dobro! Falei abaixando o olhar, me senti uma inútil agora.

_ Não fica assim, vai dar tudo certo você vai ver!

Assenti e ajeitei meu cabelo, eu então me olhei no vidro da porta e eu estava realmente mais radiante, os machucados da batida estavam sumindo, as dores também, e agora agradeço por esse maldito acidente ter sido antes, por que mesmo sem ter certeza se estou ou não, eu já amo essa coisinha mais que a mim mesma.

_Eu não aguento mais Jully, eu quero ir a uma farmácia, eu quero ligar para o Brian, ai eu quero ver ele, eu fui muito burra em não ter ido, eu estou sentindo muito a falta dele, do seu cheiro, do seu sorriso, do seu abraço, da sua voz, até das suas chatices, eu já até me acostumei com seus chiliques, ele faz parte de mim agora! Falei com voz de choro e sorri.

_ Eita mulher, se acalme, Brian disse para você não sair de casa sozinha, eu vou com você! Disse secando a mão em um pano.

_ Não Jully, eu preciso de um tempinho sozinha, e tem uma farmácia aqui pertinho, eu volto logo eu juro! Disse e sai antes que ela resolvesse me segurar.

Passei pelo quarto e peguei minha bolsa, seria rápido eu só queria ver o sol um pouquinho e pensar, sai da casa de Jully e fui rapidamente para virar a esquina para ela não me seguir. A casa dela não era muito longe da minha, e me deu um enorme vontade de ir lá, mas eu sabia que não podia, então eu fui rumo a farmácia, mas como o “acaso” eu acabei batendo de frente com alguém.

_Nicole! ? Disse surpreso e sorriu largo.

 

POV’s NATÁLIA

 

Segui morrendo de raiva passando pelas pessoas todas que estava tentando entrar no hotel para ver ou falar com famosos, ou até mesmo hóspedes, e parei de lado com Valary e Matthew, os dois pareciam conversar tranquilamente, o que não era nada bom, por que Val não é nada tranquila. Valary Dibenedetto, a primeira namorada de Matt, porém ele a trocou por mim, mas essa coisinha ai fazia de tudo para nos separar, eu a reconheceria de longe mesmo depois de cinquenta anos, como esquecer essa maldita que tanto me fez sofrer, e Matt ainda dá trela para ela? Era só o que me faltava mesmo. Pigarreei e ambos me encararam assustados e logo Val fez uma carinha de nojo.

_ Eu atrapalho? Perguntei séria cruzando os braços.

Eu não sou de ter ciúmes, até por que para namorar alguém como Matt tem que ter ciúmes zero, mas eu tenho sim quando eu sei que tinha motivos, eu só queria saber o que essa monga da Valary está fazendo aqui, justo aqui.

_ Sabe que não Nat! Matt falou ríspido.

_ Tudo bem então continuem ai! Falei emburrada e Matt me olhou incrédulo, fiz minha melhor cara de raiva e sai dali.

Se era assim que Matthew queria era assim que ia ser, eu realmente nunca o vi tão chato desse jeito, ele costumava ser o mais tranquilo, mantive minha pose de durona até chegar na piscina do Hotel que não estava muito lotada, não consegui segurar e comecei a chorar, eu estava tão sobrecarregada, coloquei a mão na boca e a outra joguei o cabelo para trás me abaixando próxima a piscina onde deixei as lágrimas cair com mais força.

 

POV’s LIZ

 

Pensei que quando viesse a essa viagem me sentiria uma estranha, mas não Zacky estava fazendo tudo ficar tão bom e confortável, na verdade eu achava que meus pais nem me deixaria vir, mas quando disseram que eu poderia, só por que o Brian está aqui, e ele é marido da Nic, eu me senti muito feliz, o que eu estava sentindo por Zacky era algo novo, diferente e desconhecido por mim, mas eu sentia que o que eu sentia por ele era real, e o que ele sentia por mim também. Ele estava sendo tão gentil comigo, e pensar que quando ele começou a “dar em cima de mim” eu achava que ele apenas queria me usar, como todos os outros caras mais velhos querem com meninas da minha idade, mas não ele é simplesmente diferente.

_ Liz! ? Zacky que segurava minha mão enquanto andávamos pela praia me chamou.

Paramos de andar e ele me olhou e sorriu, deu alguns passos a frente e passou o dedo por meu rosto me fazendo corar.

_ Você é perfeita! Sussurrou se aproximando.

Senti meus olhos saltar e comecei a suar de vergonha, ele veio se aproximando e me deu um beijo tímido na boca, um selinho, ma que foi melhor do que qualquer outro beijo que eu já tenha provado. Encaramos-nos e trocamos um sorriso então voltamos a caminhar por ali tranquilamente.

 

POV’s MAY

 

Aquela vadia não podia ter aparecido justo agora, maldição ela vai estragar tudo, é a maldita da Michelle jurou vingança, não que eu esteja com medo dela, nada disso, mas é que de pedra no caminho eu já tenho Nicole, agora essa maldita voltou, ela tem que ficar longe do Brian, eu tenho que fazer os dois se afastarem de novo e o quanto antes melhor, tenho que fazer Michelle ter nojo de Brian. Carol ficou me encarando com cara de “Ãm?” Eu apenas neguei e a deixei ali com cara de taxo e saí, eu tinha que pensar com calma e tinha que  ligar para aquele velho imundo para perguntar umas coisas, respirei fundo cerrando os punhos até eu pegar o elevador, apertei o botãozinho de subir e tentei me acalmar, estava arrumando o cabelo quando a porta abriu de novo ainda no térreo, olhei a frente e vi aquela loira a minha frente, grunhi de raiva.

_ Olá sua vadia! Ela disse com cinismo.

_ Maldita! Rosnei.

_Oi Mayara! Falou com nojo.Sentiu minha falta sua desgraçada!? Falou fechando a porta.

_Michelle! Falei com raiva.

 

"Ela é um lugar de moradia para demônios,ela é a gaiola para

todos os espíritos impuros todos os pássaros sujos

E nos faz beber vinho envenenado fornicando com os nossos reis

Caída agora está a Grande Babilônia."

 

Beast And The Harlot

-Avenged Sevenfold-

 

Continua...


Notas Finais


Oxeeeee sera que vai ter fight? Uhuuuuul vai michelle dale na puta kkkkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...