1. Spirit Fanfics >
  2. Colorful Tree - Jikook >
  3. "Colorful Love Tree" - Capítulo único

História Colorful Tree - Jikook - Capítulo 1


Escrita por: e Cherry_Juh


Notas do Autor


Espero que gostem!

Ela foi repostada :)

Desculpem qualquer erro :^

Capítulo 1 - "Colorful Love Tree" - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Colorful Tree - Jikook - Capítulo 1 - "Colorful Love Tree" - Capítulo único

Minha vida sempre foi um grande inferno. Sofro em casa, sofro na escola, não tenho amigos... É algo totalmente ruim.

- Ei, baixinho idiota! – Ele se direciona à mim. – Não quer pegar um livro lá em cima para mim? – Riu e seus amiguinhos riram junto.

Ignorei como sempre faço, mas hoje eles passaram dos limites com esse bullying. Me pegaram pelo braço e ameaçavam me bater.

- Solte ele! – Um garoto desconhecido atrás de nós diz.

- E quem é você para falar assim? – Disse o líder do grupinho.

- Isso importa?

O quê?? Esse garoto desconhecido está desafiando eles? Como ele tem essa coragem?

- Ele está te desafiando? – Outro garoto do grupinho dizia.

- Importa. – Líder do grupo disse só que dessa vez com mais firmeza na voz.

- Não me faça chamar à diretora desta escola! – O menino falava com seu olhar totalmente concentrado nos olhos do Valentão, como todos chamam o líder do grupinho.

- Sabe quem sou? – Valentão perguntou.

- Sei! E também sei muito bem das coisas que você faz e tenho provas que posso muito bem entregar à diretora. Solte o garoto!! – Ele diz com mais firmeza na última frase.

Imediatamente o Valentão me solta, lança um olhar mortal para mim e vai embora com seus amiguinhos.

- Você está bem? – O garoto se aproxima de mim.

- Sim..

- Eles sempre fazem isso com você??

- Uhum...

- E você não faz nada?! – Perguntou indignado esperando uma resposta, mas não a teve. – Vamos falar isso com à diretora! – Ele disse me puxando para à diretoria.

- Não, não!

- E por que não?

- Evito problemas... – Dei de ombros.

- Tá bem então... – Ficamos um tempo em silêncio. – Vem.

O menino simplesmente começa a me puxar para algum lugar. Para fora da escola?? Por que ele está me levando para fora da escola??

- O quê?? Isso é errado! Estamos indo para fora da escola! – Eu disse assustado.

- Confia em mim.

Confiar em um garoto que eu não conheço..? Isso não vai acabar bem..

- Para onde está me levando?

- Ao meu lugar favorito.

Depois de muito andar nós chegamos à um lugar cheinho de árvores e flores.

- Uau... – Disse surpreso com à boniteza do lugar.

- Aqui é lindo... – O menino disse maravilhado. – Nem disse meu nome, não é? – Ele me olha.

- Sim.

- Meu nome é Jeon Jungkook, e o seu? – Sorriu.

- É Park Jimin.

Jungkook sorriu para mim. Eu fiquei tímido com o seu sorriso e acabei por sorrir de volta.

- Vamos explorar ela? – Jeon deu à ideia.

- Nós não vamos nos perder?

- Não.

- Mas eu tenho medo... – Olhei para o chão.

- Eu não vou deixar nada te acontecer. – Novamente ele sorri. – Quer ser meu amiguinho?

- Hum.. S-sim...

O loirinho corre para me abraçar e me abraça. Eu fiquei com vergonha, claro, mas mesmo assim não me separei do abraço e sim retribuí.

- Você é fofo quando fica corado.

- Ah... O-obrigado.. Eu acho..

- Vamos ou não?

- Vamos..

Nós caminhamos lado à lado pela floresta. O loiro puxa assunto na maioria das vezes, já que eu sou tímido demais para isso. Jeon é legal e divertido, eu nunca achei que encontraria alguém assim.

- Mas até que você é baixinho mesmo.

- Até você?! – Perguntei já emburrado.

- ... O-olha.. – Jungkook para de andar.

- Olhar o quê?? Aqui não tem nada! – Olhei em volta e realmente não tinha nada.

O mais velho, descobri isso tem pouco tempo, vem por trás de mim, coloca suas mãos em meu ombro e me vira na direção que ele tanto fala.

- Olha lá, lá no fundo.

- O que é a-aquilo? – Abri totalmente meus olhos assim como à boca.

- Eu não sei, mas... Estou curioso.

- Eu não...

- Vamos lá! – Jeon me vira para ele rapidamente.

- Tá bem.. – Suspirei.

- Não precisa ter medo.

E lá estamos nós andando lado à lado novamente. Cada vez mais que chegávamos perto dava para entender o que é aquilo que Jeon viu de longe.

- Ok... De tanto tempo que venho aqui eu nunca vi isso... – Talvez ele esteja um pouco assustado também.

- Uma árvore colorida! Que linda! – Eu cheguei mais perto.

- Cuidado, Jimin! Não sabemos o que ela pode ser.

- É só uma árvore. – Dei de ombros.

- Ok então.

Chegamos mais perto para poder tocar na árvore. Ela é muito linda! Tem seu tronco da cor marrom e suas folhas de cores diferentes. Combinação realmente bonita.

- Tive uma ideia! – Jungkook é cheio de ideias...

- Qual? – Disse enquanto eu tentava pegar pelo menos uma folha da árvore e olhar mais de perto.

- Vamos subir nela?

- Não!! – Recusei imediatamente.

- Então... Vamos ficar sentadinhos aqui mesmo.. – Ele aponta para à grama verdinha.

- Aí eu aceito.

Nos sentamos e ficamos conversando até Jeon chegar a um assunto meio... Difícil para mim.

- Sua vida é legal?

- Ah... – Encolhi meus ombros e ele percebe.

- Oh, desculpe! Não precisa me responder...

- Tudo bem.. À minha vida é aquilo que você viu.. – Funguei o nariz.

- Bullying? – Tombou à sua cabeça para o lado.

- Não.. É sofrimento só... – Uma lágrima escorre pela minha bochecha.

- Ou! Não chore! Me desculpa, ok? Estou decidido a fazer alguma coisa para te animar! – O mais velho se levanta.

- Não precisa... Eu sou chorão mesmo.. Choro por tudo.

Ele correu para o meu lado esquerdo e pegou uma pedra até que pontuda do chão.

- Não sei se vai te animar, mas... – Ele pega na minha mão e me levanta. – Venha.

Andamos de mãos dadas até de frente da árvore.

- Daremos um nome à essa incrível árvore e enquanto estivermos aqui só teremos sorrisos no rosto! – Ele limpa minhas lágrimas me fazendo soltar um sorrisinho.

O motivo do sorrisinho é que ninguém nunca limpou minhas lágrimas ou me faziam sorrir. É como eu disse: minha vida sempre foi um grande inferno.

- Hum... Dê ideias. – Ele disse.

- Ela é colorida... Uma árvore colorida.

- Como é “Árvore colorida” em inglês? Você sabe?? – Finalmente alguém me pergunta algo sobre inglês! Eu amo tanto.

- Sim! É Colorful Tree.

- Perfeito! Já ouviu uma palavra chamada “amor”?

- Já. Meus pais dizem “eu te amo” direto um para o outro.. É à mesma coisa, não é?

- Sim. Acho que amigos também podem dizer um para o outro.

- Também acho.

- Eu te amo, Jimin! – Ele me abraça todo alegre me pegando de surpresa.

- Ah... E-eu te amo t-também.. – Abracei de volta e sorri.

- Esse vai ser o nome da árvore!

- Q-qual?

- Árvore colorida do amor!

- Por que o “amor”? – Perguntei confuso.

- Porque foi aqui que dizemos eu te amo um para o outro pela primeira vez. Mas então... Como é isso em inglês?

- Colorful love tree.

- Venha! Vamos escrever.

Peguei uma pedra do chão, mas parei ao ver Jungkook escrevendo “Colorful love tree” no tronco da árvore.

- Agora você. Escreva algo na árvore também e pega minha pedra, ela é mais pontuda.

Larguei à pedra que tinha em mãos e peguei à dele. Escrevi sem deixar ele ver e corei ao olhar o que eu mesmo tinha escrito.

- O que escreveu?? – Ele pergunta curioso.

- Olhe.. – Saí da frente.

- Jungkook e Jimin, Jimin e Jungkook? – Ele pergunta curioso.

- É que você foi meu p-primeiro amigo...

- Seu primeiro amigo?! - Pergunta surpreso.

- Sim... Não sou de fazer amizade.

- Entendi... Olha! Melhor voltarmos ou perderemos mais uma aula.

- Você lembra à saída, não é??

- Lembro, lembro. – Deu risadas com o meu desespero.

Ainda bem que ele sabe. Voltamos, infelizmente, para à escola e eu achei que Jungkook iria me deixar e ir sozinho, mas não... Ele ficou comigo o dia inteiro.

Uma semana depois

- Pequeno, é... Eu tenho algo para te falar... Mas não fique triste, tá?

- O que é? E depende do que seja...

- Amanhã eu vou viajar... – Suspirou.

Aquilo foi um grande susto para mim. Jungkook é à única pessoa que me faz feliz... Como vou sobreviver sem Jungkook?

- Isso é uma brincadeira, né? Haha! Engraçadinho. – Ri nervoso.

- Não, Jimin... Não é brincadeira... Irei para Daegu... – Encolheu seus ombros.

- Por que??

- Não sei. Meus pais dizem que sou muito novo para saber.

- E agora, Jungkook? Eu não tenho amigos.... Vou ficar sozinho todas as aulas...

- Tenta fazer amigos. Na nossa turma tem gente legal.

- Não tem não. – Funguei meu nariz.

Jungkook me puxa para frente da árvore colorida, à “Colorful love tree”.

- À nossa frase, Jimin.

- Aqui é o l-lugar... – Eu repetia, mas cheio de lágrimas nos meus olhinhos.

- Que eu sempre irei estar...

- Para quando você precisar. – Nós dissemos em uníssono.

“Aqui é o lugar que eu sempre irei estar para quando você precisar.” É uma frase que eu e Jungkook fizemos. Sempre que um precisava do outro nós viemos aqui.

- Princesinho – Ele segura minha mão e me vira de frente para ele. -, toda vez que você precisar eu vou estar aqui.

- Não, Jungkook... Você v-vai estar longe...

- Acredite, eu vou estar aqui. Prometa vir todos os dias aqui até eu voltar?

- Prometo! – Disse imediatamente. – Só não me esquece....

- Eu não vou te esquecer. – Ele me deu um abraço.

Depois daquela notícia eu queria aproveitar o máximo que dava com o Jungkook, mas eram somente algumas horas para isso. É pouquíssima coisa para minhas brincadeiras e do Jeon.

Dia seguinte

Acordei sem vontade nenhuma pois lembrei que meu dia será uma porcaria. Jungkook não estará lá hoje para me fazer rir e o Valentão pode mexer comigo.... Não terei Jungkook para me defender..

Todos os meus dias na escola serão horríveis. É à única oportunidade que eu tenho de fazer amigos já que não tenho nenhum a não ser Jungkook. O que os pais do loiro vão fazer que ele não pode saber? Eu vivo me perguntando isso, mas obviamente não terei resposta alguma.

Um ano

Dois anos

Três anos

Quatro anos

...

Cadê Jungkook? Jimin já se sentia deprimido até demais. Sempre ia para a árvore já que gravou o caminho de ida e volta.

Cadê Jungkook? Na Colorful Love Tree Jimin sempre ia conforme o combinado, mas tinha uma coisa que o mais novo esqueceu..

“Enquanto estivermos aqui só teremos sorrisos no rosto.”

Na maioria das vezes que o castanho ia lá ele só estava mais tristinho e sem sorrisos no rosto.

...

- Quando você volta? Não me disse que dia voltaria... Daqui a pouco eu faço dezesseis anos e nada de você voltar..

Voltei para casa porque ainda tinha que ir para à escola. Ainda bem que eu fiz um outro único amigo dentro daquela escola e não ficarei sozinho. Meus pais pararam de pegar no meu pé um pouco e até que isso me deixou alegre, mas não muito.

- Tae? Já está aqui a muito tempo?

- Não, cheguei quase agora. Vamos!! – Ele me puxou todo alegre.

Isso me lembra muito o Jungkook. Ele quase sempre me puxava sem ao menos me dizer aonde ia me levar, assim como Taehyung. No jeito, eles se parecem um pouco um com o outro, mas não idênticos.

- E-espera, Taehyung...

- Oxi, por quê? – Ele para de andar.

Eu vi algo que conheci de longe. Não é possível.... Já passou tanto tempo... É o Jungkook ali? Eu não posso ir. Imagina se não for ele aí eu corro para lhe dar um abraço e passo a maior vergonha achando que é ele?

- Que foi, garoto? – Via o mais novo me sacudir de leve.

- Eu tô acordado, ok? Agora para de me sacudir!!

- Tá, tá desculpa.

- Lembra do tal Jungkook que eu sempre te falava?

- Lembro.

- Aquele garoto parece muito com ele... Disfarça e olha. – Mostrei à direção que o garoto estava.

- Aquele ali? – Taehyung aponta e fala alto chamando a atenção do garoto.

- Taehyung, seu idiota!! – Víamos o garoto vir em nossa direção junto com uma menina. – E agora!?

- Relaxa, Chim.

Jungkook On

Dois garotos estão conversando quando um deles aponta para à nossa direção. À única reação que tive foi ir até eles e perguntar o porquê deles apontarem para nós.

- Oi, mas.. Eu queria saber o motivo de um de vocês terem apontado para nós.

- É que- - O mais baixo tenta dizer algo, mas é interrompido.

- Tipo assim, é que esse pequeno garoto aqui – Ele aponta para o menino que está ao seu lado. – ele te achou parecido com um amigo de infância dele que foi viajar e até hoje não voltou. Qual era o nome dele mesmo... – Colocou a mão no queixo para pensar. – Ah! Jungkook! Era Jeon Jungkook não é, Chim?

- S-sim...

Espera... Não pode ser... Aquele baixinho é o Jimin?? Como eu não percebi isso antes! Eu sou um idiota mesmo.

- J-Jimin?

- C-como sabe meu nome?

- Isso não é uma coincidência... Não é possível. Você sabe quem sou?

- É você m-mesmo, Jungkook? – O baixinho pergunta.

- Acho que sim... – Eu sorri.

- Já sei! – Disse o garoto que tem mechas vermelhas no cabelo. – O que disseram um para o outro da última vez que se viram?

- ... Aqui é um lugar... – À frase!

- Q-que eu sempre irei estar...

- Para quando você precisar! – Dizemos em uníssono.

É o Jimin! Não acredito que depois de anos eu o encontrei!

- Eu posso te abraçar?? – Pergunto ao baixinho.

- Claro que pode! – Abracei ele que retribuiu o abraço.

Ficamos nós quatro conversando e um conhecendo o outro apesar de eu e Jimin já se conhecer.

- Eu não sabia que você namorava, Jeon. – Jimin disse.

- Não tem muito tempo que comecei a namorar com essa princesa aqui. – Sorri bagunçando o cabelo da menor.

- Ah, Jungkook, seu chato! – Disse tentando arrumar seu cabelo enquanto sorria.

É difícil explicar, mas.... Eu não à amo. Quando conheci Jimin gostava dele como amigo, eu era inocente e não sabia direito dessas coisas. Depois que virei amigo dele e comecei à ficar com ele em todos os momentos foi quando eu senti algo diferente em mim, um desperto de sentimento. Como eu era muito novo e não sabia direito, contei tudo aos meus pais e foi após esse dia que eles decidiram ir viajar para Daegu.

Descobri o motivo de eles terem decidido viajar que foi justo um dia após eu ter contado. Tinham medo da minha sexualidade e decidiram me afastar um pouco do Park. Até eu mesmo tinha medo e não sabia ao certo de quem eu realmente gostava, se era de menino ou de menina. Foi quando eu conheci Hee Nayeon e virei bastante amigo dela até à mesma revelar que gostava de mim.

Decidi tentar, até porque queria saber minha sexualidade, e descobri, em meio o namoro, que eu realmente não gostava dela e sim do Jimin, mas ali não tinha mais volta, Park estava em outra cidade distante de mim. Continuarei com à garota até eu criar uma certa coragem e contar toda a verdade para ela. Nesse mesmo dia, quando eu contar tudo, também deixarei meus pais a par de toda a situação.

- É um quarteto isso agora? – Em meio tanta conversa descobri seu nome, é Taehyung.

- Acho que sim, né! – Jimin disse logo após soltando uma risada.

- Não sei se é verídico, mas ouvi alunos dizerem que terá um tipo de acampamento para à turma de vocês dois. – Nayeon diz se referindo aos garotos que estão à sua frente.

- Sim! Eles irão escolher alguns alunos de outras turmas para irem também. – Park disse alegre. – Tomara que eles escolham vocês dois!

- Espero. – À garota de cabelos azuis claros diz.

Park Jimin On

Ouvimos o alto-falante fazer um barulhinho chato e alto denunciando que alguém está prestes à dizer algo.

- Alunos e alunas, anunciaremos que terá um passeio para à turma da sala seis e que iremos escolher alguns alunos de outras turmas para irem também. Serão escolhidas das salas um, três e sete, dois alunos cada. Espero que todos se divirtam e compreendam que nem todo mundo vai poder ir. Boa aula. – O diretor avisa todos.

- Uau! Nós somos muito sortudos, princesa. – Jeon disse e abraçou à garota animado.

Oh.. Eu tenho ciúmes e Taehyung percebe isso. Mano, Jungkook é meu amigo de infância e me ajudou em bastante coisas como não ter ciúmes?! É inevitável!

- Gente, licença. – Taehyung começa a me puxar.

Ele me leva para fora do refeitório deixando os dois namorados sozinhos.

- Me agradece por eu ter te tirado de lá porque à cara de cu que você estava fazendo! – Cruzou os braços. – Acho que todos perceberam seus ciúmes.

- Ah, Alien, você sabe muito bem que eu tenho ciúmes dele por causa da nossa amizade... – Fiz um biquinho nos lábios.

- Da amizade de vocês? Tá de sacanagem com à minha bela cara, Mochi?

- Não! E é por causa da amizade sim!

- Tá na cara que você gosta dele. Ainda querendo mentir para mim! Logo para mim? – Balançou à cabeça para os lados.

- Eu não gosto dele!

- Gosta sim.

- Não gosto.

- Se você falar que não gosta de novo, eu vou até ele e falo que você tem uma paixão por ele. – Fiquei quieto e não disse nenhuma palavra. – Você gosta dele e pronto.

- Eu te odeio, Alien. – Cruzei os braços com raiva.

- Eu também te amo agora vamos voltar antes que eles nos sigam e descubram que você gosta dele de uma maneira extremamente ridícula.

- Eu não gosto dele caramba! – Dei um tapa em seu braço.

- Falei para você não falar isso. Tchau, Mochi, Jungkook ficará sabendo que você tem um amor guardado por ele. – Disse já correndo em direção ao refeitório.

- TAEHYUNG! – Gritei enquanto corria atrás dele chamando a atenção de muitos alunos.

Dias depois..

Agradeci tanto a Deus por hoje ter chego. Finalmente é o dia do acampamento! Com toda certeza esse dia vai ser muito divertido.

- Sabem onde nós vamos acampar? – Perguntei animado.

- É em uma floresta aqui perto. – Taehyung responde minha pergunta.

- Como consegue saber de tudo hein, Taehyung?! – Nayeon riu após falar.

- Segredo meu. – Piscou para à garota.

- Eu achei que seria mais longe! – Jungkook revira os olhos.

- Eu também! – Concordei com Jungkook. – Melhor entrarmos no ônibus, caso contrário seremos esquecidos aqui.

- Sim, sim vamos. – A de cabelos azuis claros diz.

Entramos no ônibus e vimos que todos os assentos da frente estavam ocupados. Esses alunos são realmente rápidos. Ficamos com os últimos que sobraram lá trás. Já tínhamos combinado quem ia sentar com quem, mas como eu já estava bem sem paciência com Hee Nayeon eu me sentei com Jungkook o que deixou ela com uma cara de bunda.

Taehyung sorriu com meu ato e ainda aplaudiu em silêncio. Acabou que à garota sentou do lado de Taehyung e eu do lado de Jeon. Peguei uma certa raiva de Nayeon por causa do dia que ela beijou Jeon na minha frente de propósito. À mesma já percebeu que eu sinto ciúmes e gosto dele.

Flashback On

Andava pelo corredor sozinho à procura de Taehyung quando eu vejo algo que me deixou morrendo de ciúmes, mas que principalmente partiu meu coração. Hee Nayeon beijou Jungkook assim que me viu e ainda teve à audácia de adentrar uma de suas mãos à blusa dele.

Não tive reação nenhuma a não ser ficar olhando e uma lágrima cair de meus olhos. Não demorou muito Jeon para o beijo e vai correndo em outra direção, alguém tinha chamado ele. À menina vinha sorrindo enquanto andava para onde eu estou.

- Consegui? Consegui! – Riu após sua fala. – Entende só uma coisa: O Jungkook gosta de mim e não de você. E eu sei que vocês foram amigos de infância e blá, blá, blá, mas Jeon nunca terá sentimentos amorosos com você, ele já tem muitos comigo.

- Eu sei muito bem disso, não é preciso você ficar me lembrando.

Flashback Off

E foi aí que nós começamos a virar “inimigos”. Jungkook não sabe disso e nem pretendo contar, mas ele já estranhou nossa rivalidade. Nós se falavamos sem jogar deboche ou desafiar um ao outro, isso agora acontece muito.

Lembro do dia que ela jogou uma piada me chamando de “viadinho”. Eu quase chamei ela de piranha, mas não fiz por causa de Jungkook.

- O que aconteceu entre você e Nayeon, Jimin? – Jungkook pergunta fazendo uma carinha triste.

- Nada, Jungkook.

- Não precisa me contar... Nay me contou tudo já.

- Quê!? O que ela te contou?! – Virei meu rosto para o mesmo. Estava muito surpreso.

- Que você viu nós dois se beijando no corredor e ficou chorando.

- Piranha mentirosa! Não foi as-

Fui interrompido com um beijo do Jungkook. Óbvio que eu parei imediatamente! Não quero mais confusões com à querida Hee Nayeon.

- Tá ficando maluco?! Sua namorada está aqui atrás do nosso banco!

- Eu não amo ela, Jimin.

- Então por que está com ela ainda?

- Não sei... – Ele encosta à cabeça no vidro da janela.

- Já deveria ter terminado a muito tempo. – Dei de ombros.

- Eu sei disso... – Fechou seus olhinhos.

Talvez eu tenha deixado ele triste... Mas não foi porque eu quis... Ou eu deixei ele pensativo que é uma coisa boa. É bom ele pensar bem no que ele está fazendo e no que pretende fazer.

Já tínhamos chego ao local e eu senti algo diferente. Quando pisei no chão, ainda com o tênis, e respirei aquele ar sabia que conhecia lá.

- Jimin. – Ouvi me chamarem e vi que é Taehyung.

- O que foi?

- É que todo mundo já está lá na frente e você aqui atrás.

- Hum...

Andei ao lado de Taehyung. Um pouco afastado dos outros porque tinha muita gente e eu não consigo ficar em locais assim.

- Pode me contar o que aconteceu, Mochi.

- Eu conheço esse lugar... O ar, à grama verdinha... É aqui que tudo aconteceu, Tae.

- Como assim?

- Foi aqui que Jungkook me apresentou, foi aqui que nós dizemos nosso “eu te amo” um para o outro... Foi tudo aqui...

- Conhece essa floresta então?

- Conheço.. – Suspirei.

- Tem como vocês dois se juntarem à nós?! Não queremos que se percam! – Um professor reclama com a gente.

Começamos a andar junto com todo mundo para evitar problemas. Não sei onde se meteram Jungkook e Nayeon, mas também não quero saber.

Depois de um tempo todos nós chegamos ao local do acampamento e montamos as incríveis barracas. Como tinha bastantes alunos vão dormir quatro em cada barraca. Parece que eu sou sortudo demais e nunca vou conseguir me afastar de Nayeon.

- Por favor, escolham com quem vão dormir e lembrem-se: só poderão dormir quatro em cada barraca. – À professora diz.

Taehyung assim que à professora começou a falar ele logo me abraçou por trás.

- Acho que nós quatro daria, não é? – Pergunta Jungkook

- Sim, sim. – Responde Taehyung que ainda está abraçado comigo.

Colocou sua cabeça em meu ombro e ficou observando todos os movimentos de Jungkook. Tudo que via, ele me contava baixinho no ouvido.

- Já que está decidido, eu vou levar Jimin para conhecer uns garotos bem legais.

Ele vai andando comigo até um grupinho de garotos. Também tinha garotas, mas são bem poucas comparado ao tanto de garotos que tinha.

Jeon Jungkook On

Kim levou Jimin para conhecer pessoas que são garotos, no caso. Eu fiquei ali parado com a Hee Nayeon, na verdade... Parado eu não estava. Acompanhava com o olhar tudo que Jimin fazia, ele ria bastante e conversava muito com todos ali. Aquilo me deixou com ciúmes, muito ciúmes.

- Eu vou ser bem direto, não aguento mais ficar segurando isso, ok? – Me virei para Nay e comecei a desabafar.

Acho que tudo tem que acabar aqui. Para que continuar algo que eu não gosto? Deveria já ter feito isso a muito tempo assim como Jimin disse no ônibus. Eu queria tentar... Eu queria tentar amar ela, mas eu não consigo... Meu coração é de outra pessoa.

- Não entendo. – Nay disse confusa.

- Senta aqui.

Deixei ela sentar na única cadeira que ali tinha. Me agachei em sua frente e segurei sua mão.

- Eu tinha dúvidas sobre minha sexualidade e então quis tentar com você. Muito obrigado por me ajudar e me fazer quem eu sou hoje. Não te amo, eu amo outra pessoa e peço mil desculpas por ter te enganado todo esse tempo. – Vi cair uma lágrima de um de seus olhos.

- Eu te amei e te amo, Jungkook.... Me enganou esse tempo todo... Tudo que você fez foi enganação? – Sua voz está trêmula.

- Não, não foi. Tudo que eu fiz para você foi com carinho e amor. Olha, não quero te ver chorar então vou falar algo que vai te fazer rir com certeza. Foi com você que eu perdi meu bv. – Abaixei meu tom de voz na última frase. Consegui fazer ela rir.

- Tá bom... Você conseguiu me fazer rir. Obrigada por tudo, Jungkook. Posso te dá um abraço? – Ela pergunta sorrindo no meio das lágrimas.

- Claro que pode, princesa. – Sorri.

Eu me levanto e ganho um abraço da mais baixa. Ela realmente me fez sorrir muito nesse período que fiquei com ela.

- Muito obrigada, tá? – Ela sussurra em meu ouvido.

Não a respondi, apenas sorri como resposta.

- Agora.. – Saímos do abraço. – Quem é essa pessoa. – Ela limpa as lágrimas.

- É o Jimin...

- Você é gay, Jeon?! – Ela perguntou confusa.

- Não era, agora sou.

- Nem me peça ajuda porque eu e Jimin não batemos nem um pouquinho.

- Eu sei.. E é tudo por minha culpa.

- Não. É tudo minha culpa... Tentarei me concertar com ele, tá bem?

- Tá bem. – Eu sorri e ela sorriu de volta.

- Eu vou falar com Jimin. Até depois, Nay. – Dei um beijo na testa dela e saí.

Não falei com Jimin ou algo do tipo. Puxei ele em direção à árvore. Eu posso não ter mencionado isso, mas eu conheço essa floresta. É à mesma que tudo aconteceu entre eu e Jimin.

- O que você quer, Jungkook!? Me puxou sem eu querer e ainda me tirou da conversa com os alunos lá! – Cruzou os braços.

- Queria relembrar à nossa infância das vezes que eu te puxava sem você esperar. Achou que eu esqueci que floresta é essa? Achou que eu esqueci da nossa escrita na árvore? Na Colorful Love Tree? – Apontei para a árvore.

- Achei! Achei que você tinha esquecido, esquecido de tudo!

- Eu não esqueci.

Peguei na mão dele e nos aproximei do tronco da árvore vendo nossa escrita lá ainda.

- Já tem anos... Como isso ainda está aqui? – Jimin parecia surpreso.

- Do mesmo jeito que a gente. Tinha anos que a gente não se via e por obra do destino cá estamos nós; de frente para à Colorful Tree.

- Quem diria que nós iríamos nos encontrar novamente... – Park disse e logo após soltou uma risada.

- Eu te amo, Jimin. Já contei tudo para a Nay e depois contarei aos meus pais. Você sempre foi quem eu amei. – Me virei de frente para ele e segurei seu rosto.

- C-como assim? Você n-não ama a Nay?

- Você sempre foi quem eu amei. – Repeti à frase.

- Eu também te amo, Jeon, mas...

- Mas, o quê? – Estranhei sua fala.

- Não me sentirei bem assim... E a Nay? Como ela está sobre isso?

- Ela me disse que quer tentar concertar as coisas com você. Acho que ela quer ser sua amiga.

- Irei tentar concertar as coisas com ela também. – Vi um sorrisinho sem mostrar os dentes no seu rosto.

- Espero que tudo fique bem.

- Eu também.

Aproveitei o silêncio e cheguei mais perto dele. Me aproximei de seu rosto e colei nossos lábios em um beijo doce.

Jungkook e Jimin, Jimin e Jungkook.

Ali perto em um tipo de esconderijo...

- Se beijaram porra! – Taehyung comemora.

- Eu tô feliz que Jungkook está com quem ama. – Hee Nay diz com um sorriso no rosto.

 - É isso, minha amiga! – Aperta ela em um abraço animado.


Notas Finais


Só aviso uma coisa: terá segunda temporada :)

Vão lá seguir a @Cherry_Juh
Ela me ajudou bastante :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...