História Como pode ser?! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Personagens Originais, Rosé
Tags Black Pink, Chaelisa, Jennie, Jensoo, Jisoo, Lisa, Orange, Yuri
Visualizações 88
Palavras 1.167
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mil anos depois, mas eu voltei.
Lembram que eu disse que iria reescrever a história? Pois bem, aí está.
Espero que gostem dessa nova versão de "como pode ser?!"
~Boa leitura ♥

Capítulo 1 - Esperança


Fanfic / Fanfiction Como pode ser?! - Capítulo 1 - Esperança

Cheguei à festa junto com Lisa, aquela loirinha estava mais animada do que normalmente. Ela sempre fica eufórica com as festas de despedida das férias. Talvez seja por que ela sabe que sempre têm novatos e eles vão à essas festas antes do inicio das aulas.

Lalisa sempre acha que terá a sorte de integrar algum novo membro no nosso grupinho de duas. Mas sempre que nos aproximamos de alguém, Tzuyu acha algum meio de espalhar qualquer boato idiota sobre mim, e acaba fazendo essa pessoa se afastar. Mas e daí? Vida que segue.

Eu já perdi essa esperança. Perdi a esperança de que alguém terá coragem de enfrentar as mentiras de Tzuyu sobre mim para tentar ser meu amigo, com exceção da Lisa. A Manoban sempre esteve do meu lado desde muito nova. Minha melhor e única amiga, podemos assim dizer.

-Jichu, estão servindo bebida ali, você quer?- A loira me cutucou e eu saí dos meus devaneios.

-Hm...pode ser. Vamos até lá.

Começamos a nos espremer entre as pessoas para conseguirmos chegar até a mesa de bebidas. Reconheci vários rostos, mas percebi alguns desconhecidos. Provavelmente são os novatos. 

Peguei um daqueles copos vermelhos descartáveis, típicos de festa, e servi com um líquido que julguei ser vodka. Lisa não é muito forte em relação à bebida, então pegou somente uma garrafa de cerveja na caixa térmica com gelo ali perto.

Ficamos por um momento ali,  perto das bebidas mesmo. Não sei nem por que ainda venho nessas festas. Nunca me divirto, todos me ignoram e graças a mim, fazem isso com Lisa também. 

Sério, não faço ideia do que fiz com a Tzu pra merecer toda a maldade dela. 

-Vira, vira, vira!!- ouvi vozes vindo do centro da festa. Estavam fazendo rodinha em volta de algo.

Lisa me olhou animada, me puxando até o local dos berros, tentando ver algo. Quase derramei tudo o que tinha no meu copo no chão.

Não tinha a melhor visão do mundo, mas conseguia enxergar o suficiente.

A alta garota, chamada Tzuyu, estava disputando com uma menina de cabelos ondulados castanhos quem terminaria de virar a carreira de copinhos com álcool primeiro.

Foi uma disputa acirrada. Mas a menina, que julguei ser novata, foi virando os pequenos copos vazios em cima da mesa numa velocidade assustadora. 

-Há, chupa! Perdeu.- A garota gritou assim que terminou sua carreira, começando a rir desesperadamente. Nem é uma opção ela estar sóbria.

-Sorte de principiante.- Tzuyu disse rindo da sua própria derrota.- Depois a gente resolve isso. Vou querer revanche, mas não ainda, senão vomito.

-Se você quiser se humilhar de novo, vou estar sempre preparada.- Ela lançou um beijo provocador com a mão para Tzu.

-Tá bom, Jennie, tá bom. Já chega por hoje.- Outra garota, aparentemente novata também, interviu nas provocações e puxou a menina, de nome Jennie, para fora do núcleo da rodinha formada ali.

-Qual é, Rosie? Nem comecei.- Jennie tentou se debater miseravelmente.

-Caraca, não sei como ela não vomitou.- Lisa anunciou.

-Realmente. Foi impressionante, ela bebeu como se fosse só água.-Respondi.

-Vamos falar com ela?- Esqueci de mencionar que Lalisa é a pessoa mais aleatória que conheço? 

-Ah, não, Lisa. Não começa.- Avisei- você viu, ela já conheceu a Tzuyu. Provavelmente já deve ter uma má impressão de mim. Pra quê desperdiçar tempo tentando?

-Não é desperdiçar. Tentativas são importantes até conseguir o sucesso. Sem tentativa não tem acerto. Vamos logo, hum.

E de novo, lá fomos nós, pela multidão de corpos suados e fedendo a álcool. Depois de alguns minutos rondando o local da festa, pensamos que as novatas teriam ido embora, mas nos surpreendemos quando vimos os dois novos rostos conhecidos no banheiro com a porta aberta.

A ruivinha segurava o cabelo da tal Jennie, enquanto ela despejava tudo o que havia no estômago no vaso.

-Ai, merda. Por que me deixou fazer isso, Roseanne?- A menina com os cabelos presos pelas mãos da Roseanne se manifestou.

-Eu avisei...

Jennie arrumou a postura e percebeu minha presença com a Lisa ali.

-sabe, não é muito legal receber o peso do olhar de duas pessoas enquanto vomito. 

-Desculpa, não foi a intenção.- Lalice baixou o olhar.

-Perderam alguma coisa?- Jennie parece aquele tipo de pessoa curta e grossa. Rude.

Cutuquei Lisa disfarçadamente, como se a avisasse que aquela era nossa deixa.

-Jennie! -Roseanne beliscou a garota ao lado dela. -Cadê a educação?

Não consegui segurar uma risada baixa, aquela parece a típica cena de mãe e filha. Tipo quando você está num aniversário e tenta roubar um brigadeiro antes do parabéns, mas sua mãe percebe e acaba te dando um beliscão e aquele olhar mortal.

-Aish, desculpa. Mas é que é meio constrangedor alguém ficar te encarando enquanto você põe tudo pra fora- Jennie se redimiu.

Não tinha nada o que responder, então disfarcei levando o copo até a boca e dando um grande gole do conteúdo ardente do copo.

-Hm...- o Silêncio constrangedor se instalou entre nós.- Qual é o nome de vocês?- Roseanne tentou quebrar o gelo.

-Provavelmente Tzuyu já deve ter falado de mim, e com certeza, não foram coisas muito boas. -Me manifestei.

-JiSoo?

-Isso mesmo.

-Não acredito muito no que sai da boca alheia sem ter minha opinião formada sobre alguém.- Jennie disse, esboçando um pequeno sorriso de lado.- Por acaso você realmente transou com o professor de educação física?

-É o quê?!- Até Lisa se surpreendeu.- Caramba, a Yoda se superou dessa vez. Geralmente, os boatos que a Tzuyu espalhava eram que a JiSoo, sei lá, maltratava a cadelinha dela, que ela usava drogas ou era depressiva. Essa aí é nova.

-Não, eu não transei com o professor.- Respondi incrédula.

-Então não tenho nenhum motivo para acreditar no que saiu da boca da Tzuyu, ainda mais que ela está bêbada.- Jennie riu.

-Algumas coisas na Jennie prestam. A personalidade, apesar de ser um pouco grosseira, é justa e preza pela sinceridade.- Roseanne se pronunciou.

-Nossa, Rosé. Eu presto por inteira, tá? Talvez, às vezes, eu não tenha tanta paciência, mas isso é normal para qualquer um.

-E você, loirinha? A Tzu não incluiu você nas histórias maldosas.- A ruiva se direcionou à Lalice.

-Eu sou a Lalisa.

-ah, não, ela te incluiu sim. Ela disse que você é a fiel escudeira da JiSoo e se auto ridiculariza por andar com ela. Mas, e aí, JiSoo, o que você fez para receber todo esse ódio dela?- Acabei de perceber que Jennie é  direta e detalhista ao mesmo tempo.

-Juro que não faço ideia. Desde a 9ª série é assim. Mas nem me importo mais- ou pelo menos finjo que não.

Para disfarçar meu incômodo, bebi todo o restante do líquido do copo vermelhinho.

-Topam ir pegar mais uma?- balancei o copo para entenderem do que estava falando.

-Depois de ter jogado até meu estômago no vaso, prefiro não ingerir nem mais uma gota de álcool o resto da noite, além de que tudo ainda está girando. Mas eu te acompanho até lá.


Notas Finais


Aceito críticas, opiniões e sugestões ~bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...