História Cores quentes - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Midoriya Izuku (Deku), Mina Ashido
Tags Deku, Izumina, Mina
Visualizações 151
Palavras 2.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá jovens como vão?

Capítulo 13 - Meu herói


No dia seguinte Mina ouviu de seu professor que sua individualidade estava evoluindo mesmo que lentamente esse fato encorajou a rosada a continuar com suas novas técnicas de curto alcance enquanto o namorado segundo Kirishima treinava as de longo alcance.

-hoje a noite teremos um teste – Aizawa avisou – junto com com a 1 – B

A turma 1 – A concordou enquanto aproveitavam o almoço, Mina ficou ao lado de Ochako enquanto Izuku conversava com Iida mais sorria para a namorada com frequência fazendo a rosada corar e devolver o sorriso.

-vocês estão me dando diabetes – Jirou disparou.

Mina gargalhou.

A noite chegou logo e junto com ela o chamado teste de coragem que envolvia todos os primeiros anistas da UA, Mina se despediu do namorado com um beijo quando seu grupo foi instruído a atravessar a floresta.

-vamos – Kaminari comandou o grupo de Mina.

-vamos – a rosada sorriu.

Vilões.

Izuku não sabia como ou da onde eles surgiram mais lá estavam eles na frente do esverdeado de seu grupo e dos profissionais que os instruíam, Mandalay avisou a todos com telepatia e Izuku se lembrou do garoto que encontrou perto da caverna em uma montanha não muito longe dali.

Mandalay poderia lutar ali, Izuku confiava tanto na heroína quanto em tora mesmo assim seu instinto disparava na direção do garoto. O esverdeado suspirou e chamou a atenção da heroína.

-eu sei onde ele está – Izuku informou e sem esperar confirmação o esverdeado partiu para o resgate.

A floresta estava pegando fogo, Izuku conseguia ver as chamas enquanto corria, seus pensamentos correram para Mina e para os amigos mais Kouta não podia tratar de si mesmo enquanto Kouta não podia. O esverdeado encontrou a caverna e saltou sem nem pensar, por sorte ou destino o esverdeado salvou Kouta no exato momento em que um vilão teria golpeado o menino.

O vilão era forte. Izuku podia admitir isso seus músculos saltavam para fora do braço de uma maneira grotesca e até impressionante, com toda certeza era uma individualidade de força e agilidade. Izuku só esperava que ele pudesse superar a força do vilão.

-ei, você está na lista – o vilão afirmou, possuía uma enorme cicatriz no rosto indicando o olho que perderá, usava uma camiseta vermelha e calças jeans e seu sorriso era tão insano que Izuku tremeu.

Mas Kouta estava ali e ele não iria ceder.

Izuku só teria chance se usasse os 100% por isso o esverdeado decidiu que não era melhor dar chance ao azar, seu celular se quebrou junto com um de seus braços no momento em que salvou Kouta.

- ei – o vilão cujos músculos saltavam chamou – vamos brincar !.

Ele era rápido.

Izuku só teve tempo de salvar Kouta antes de ser lançado para cima e depois para baixo atingido no rosto o impacto destruiu uma parte da montanha e quando caiu no chão o vilão tentou esmaga-lo, Izuku desviou e revidou com um ataque usando 15% de seu poder, nada o ataque não fez simplesmente nada e Izuku recebeu um contra ataque violento sendo jogado para longe.

- você tem super força e velocidade não é?-o vilão zombou – mas ainda não é o bastante, por falar nisso onde posso encontrar o Bakugo?.

Kacchan. Porque eles estavam atrás dele? Izuku precisava sair dali e avisar os profissionais e o amigo de infância.

- porque não desiste?- Kouta perguntou – você não tem chances.

Izuku sorriu para o menino concentrando sua energia em seu braço bom.

-está tudo bem Kouta-kun não vou deixar que ele toque em você – o esverdeado saltou.

-há pode vir !-o vilão Muscular gritou.

O vilão percebeu muito tarde que aquele soco não era igual aos outros o esverdeado estava serio e Muscular iria pagar por subestimar aquele aprendiz de herói.

-one for all 100%- Izuku golpeou o vilão com toda sua força.

O impacto afundou o vilão dentro da caverna e fez metade da montanha se desfazer com o impacto lançando Kouta para uma queda livre, mas o menino foi salvo na ultima hora por Izuku que o agarrou usando os dentes o herói destruiu sua camisa e seu braço mais ele salvou o menino e isso que importava.

- desculpe te fazer voar junto – Izuku se desculpou puxando o menino com seus dentes.

Kouta olhou estupefato para o esverdeado, seu braço estava roxo de tão quebrado e seu outro braço foi destruído quando Izuku o salvou, o garoto estava para protestar quando o som de pedras se afastando assustou os dois.

-eu retiro meus insultos – o vilão disse, ele se protegerá em uma espécie de bola feita de músculos – agora eu irei olhar sério para você.

O vilão trocou sua prótese de olho, o olho que perdeu quando matou os pais de Kouta o maldito havia admitido em sua frente que matou sua mãe e seu pai, seus joelhos tremeram quando Izuku pediu que ele subisse em suas costas, o garoto subiu e Izuku saltou se esquivando no ultimo minuto.

-ele está mais rápido – Izuku disse.

Em sua mente o esverdeado sabia que não tinha a mínima chance agora que o vilão estava sério Izuku seria provavelmente morto, mas ele não poderia recuar e não havia espaço para fuga.

Na duvida Izuku optou pelo sacrifício mesmo se morresse ele morreria como herói e poderia sorrir pensando que Kouta viveria, pensou em Mina e hesitou, afastou esse pensamento com seu plano em mente.

-Kouta-kun corra o mais rápido que puder assim que eu o atingir – Izuku mandou e concentrou seu poder.

-vamos Midoriya !- o vilão gritou.

-não vai funcionar !- Kouta gritou –você vai morrer.

- está tudo bem – Izuku afirmou e correu na direção do vilão.

-delaire detroid smashhh!- Izuku atingiu o vilão que se tornou uma bola de músculos.

Izuku não se mexeu pelo contrario o vilão o empurrava mesmo assim Izuku o segurava no lugar ele não cairia até ter certeza que Kouta estivesse seguro, invocou todas as suas forças e forçou o vilão que lhe devolveu a força.

-corra !- Izuku disse e segurou o vilão – está tudo bem ele não vai passar de mim.

-seu maldito você é o cara !- o vilão pressionou Izuku ainda mais para baixo até esmagar o esverdeado no solo.

Eu não posso cair, eu não vou cair. O esverdeado só tinha esses pensamentos em mente enquanto seus braços se estouravam ao seu redor, seus ossos se quebravam como gravetos mesmo assim ele não cedeu.

Ele não iria ceder.

-um herói sempre pode sair de uma situação difícil – ouviu a voz de All might

-eu te amo Izu – ouvira a voz de Mina enquanto era enterrado na terra sendo esmagado pela pressão do inimigo.

-eu vou te esmagar !- Muscular gritou pressionando o herói que cujo poder se apagará.

Me desculpe mãe, desculpe All might, as lagrimas correram junto com seus pensamentos e então sua mente se voltou para Mina o herói decidiu que a namorada seria seu ultimo pensamento e enquanto era esmagado rezou por sua segurança.

Água.

Alguém atacou o vilão com uma pequena rajada de água desviando sua atenção de Izuku para o pequeno garoto parado á sua frente com suas duas mãos erguidas o menor tremia mais sua determinação era para salvar Izuku da morte certa.

-p....pare- o menino alertou tremendo.

Izuku não podia cair, ali, não agora havia Kouta para se salvar e Kacchan para ser avisado e principalmente Izuku devia voltar para Mina ou a rosada lhe daria uma surra. Reunindo todas forças que ainda possuía e algumas que não sabia que tinha Izuku forçou o vilão para cima.

-eu não te deixar tocar nele !- Izuku brandiu e reuniu toda força que ainda possuía.

One for all 10000% seu corpo tremeu e a energia passada a gerações passaram por seu braço quando Izuku destruiu os músculos e fibras que prendiam seu braço ergueu o punho e girou o quadril, o soco foi tão poderoso que além de seu braço Izuku destruiu a defesa do vilão, seus músculos se rasgaram e sua mandíbula foi destroçada pelo impacto. A montanha não se saiu melhor porque Izuku destruiu boa parte dela subterrando a caverna onde Kouta se escondia. O vilão desmoronou sobre toneladas de rocha.

Izuku arriscou um passo.

Não caiu ergueu sua cabeça e gritou triunfante.

-um dia – a voz de sua tia envolveu os pensamentos de Kouta – você vai encontrar alguém que vai arriscar sua vida por você e essa pessoa será seu herói.

-meu herói – Kouta murmurou olhando para um destruído Izuku.

Mina não esperava ser pega logo pelo professor Aizawa, mas ela foi junto com Kaminari e boa parte de sua turma. Eles foram pegos antes mesmo do jogo começar de verdade e antes que a floresta pegasse fogo ou que o gás se espalhasse.

Quando o caos começou Mina estava reclamando do aluno da 1- B que parecia sofrer de alguma doença mental, foi ai que o caos começou, um aviso mental de Mandalay foi o bastante para Aizawa mandar que Vlad cuidasse dos alunos e correu para a batalha.

Izu.

Foi nele que a rosada pensou ao disparar pelo corredor atrás do professor, conseguia ouvir Kirishima e Vlad gritando para que ela voltasse, mas a rosada não iria recuar afinal ela e Izu eram uma equipe e se o esverdeado estivesse lá sozinho lutando pela sua vida, ela não o deixaria sozinho.

Aizawa notou as chamas e decidiu que aquilo era ruim. Muito ruim, ouviu passos e viu que Mina Ashido o seguia estava pronto para repreender sua aluna quando uma voz o cortou o profissional se virou tarde demais.

-não me atrapalhe pró hero você não é nosso alvo – um jovem de cabelos negros e olhos azuis, afirmou. suas roupas eram negras e sua pele. Sua pele estava tão queimada que era presa ao resto do corpo por ligaduras de metal, o vilão esticou a mão e uma onda de fogo azul atingiu o professor.

Mina ficou paralisada com a demonstração brutal de poder do vilão que voltou-se para ela sem dizer nada esticou a mão pronto para disparar uma rajada de fogo azul, Mina seguiu seus instintos e desviou da rajada, criou ácido em suas palmas e sem tempo para pensar simplesmente o jogou na direção do vilão queimado que respondeu com uma rajada circular de chamas azuis.

- os alunos não são tão ruins – zombou e preparou-se para um segundo ataque.

Aizawa o atingiu com um chute no queixo. O profissional havia conseguido se esquivar e aguardou a hora certa para um contra ataque preciso que desnorteou o vilão que logo foi preso por ele, Aizawa esticou seu braço o estalando.

-o que vocês querem e quantos são? – Aizawa perguntou e quebrou o braço do vilão diante de seu silencio.

- como vocês vão explicar isso ?- o vilão sorriu – um ataque aos seus precisos estudantes.

- mostrar você preso é um bom começo – Aizawa interrompeu a individualidade do vilão com a sua própria.

Mina ficou paralisada ainda havia ácido em suas palmas mais o vilão estava rendido. Foi então que o vilão se tornou uma poça de lama nojenta, e a menina suspirou, seus colegas surgiram do mato vindo direto da luta entre os Pussy cats e os vilões da Liga.

-fiquem lá dentro – Aizawa ordenou –eu vou resgatar os outros.

-Aizawa sensei !- a voz que Mina queria ouvir.

Mina quase vomitou.

Nunca em sua vida viu braços tão destroçados quanto os de Izuku, a rosada se animou com a voz do namorado e saiu para encontra-lo e o que viu a assustou, os braços de Izuku estavam ambos quebrados e roxos, seus ossos quase saltavam da pele e Mina não sabia como o namorado ainda tinha forças para permanecer de pé, carregava Kouta nas costas e o menino parecia assustado.

- eles estão atrás do Kacchan – Izuku revelou – o vilão que eu combati me perguntou por ele.

-você fez isso de novo – o professor repreendeu.

Mina correu em sua direção, Kouta passou por ela e entrou no acampamento enquanto a rosada se deparou com o namorado destroçado Izuku reparou seu olhar e tentou sorrir mais era impossível não imaginar a dor que ele estava sentido.

Mina deu um passo a frente e lhe deu um tapa no rosto tão forte que Izuku arregalou os olhos assim como Aizawa.

-quer se matar?- perguntou dura.

-eles estão atrás do Kacchan – Izuku respondeu olhando para a namorada– eu tinha que proteger o Kouta e o vilão era muito forte.

A rosada queria gritar com ele e fazer ele entender o dano que causou a si mesmo, mas agora Izuku não tinha tempo se voltou para o professor e afirmou que ele precisava encontrar Kacchan e tentou dispara na frente.

Mina o parou com uma mão em sua cintura e montou em suas costas substituindo Kouta como acompanhante do herói.

- não vou te deixar sozinho – alertou.

-Midoriya – Aizawa afirmou – passe um recado para Mandalay por mim.


Notas Finais


A luta entre UA e os vilões continua u.u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...