1. Spirit Fanfics >
  2. Cypher 4 (Sugamon) >
  3. Extra - Três Anos Depois

História Cypher 4 (Sugamon) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Vocês pediram, e eu atendi!
Segue o extra que tem um lemon BUNITO pra vocês!

Capítulo 3 - Extra - Três Anos Depois


— De verdade? Eu não sei quem está pior. — reclamou Namjoon ao se jogar no sofá do apartamento, suspirando alto por poder, finalmente, se sentar.

— Se eles estão sofrendo tanto, porque não param com essa merda toda e voltam a namorar? Se o Jin acreditasse mesmo em cada merda que sai na indústria da música, ele não era mais meu amigo. — reclamou Yoongi.

— Mas a foto que saiu deixa muitas dúvidas. — concordou o rapper ao ter o namorado a sentar ao seu lado. — Hoseok não trairia Jin, ele o ama demais, aquele cara deve ter pulado em cima dele.

— Jin ficou magoado com uma série de coisas, e também porque não assumiram o namoro publicamente. Ele é um tanto inseguro; terminaram, mas acho que voltam, não vão conseguir ficar longe muito tempo. Vou fazer algo pra comer, você quer?

— Quero, bae, obrigado.

Yoongi se levantou e deixou um beijo sobre os lábios no namorado, seguindo para a cozinha logo depois; Namjoon havia ouvido alguns bipes do celular e ignorado até então, mas sabia que era Hoseok e que o amigo precisava de alguém nesse momento. Três semanas sem o namorado de três anos era demais para ele.

— Hoseok perguntou se pode passar aqui, ele está na cidade.

— Claro, vou fazer um sanduíche pra ele.

Enquanto respondia o amigo, Namjoon se lembrou de todas as vezes que se ajudaram quando o relacionamento de um deles terminava, as horas acordados que passavam terminando uma música ou mesmo bebendo para esquecer a falta que sentiam. Era a primeira vez que Namjoon ainda estava namorando enquanto o outro não e era uma situação um tanto diferente para o platinado.

— O que vocês faziam quando o Hoseok entrava em depressão pós término? O Jin foi pra casa dos pais e sequer atende minhas ligações porque sabe que eu vou dizer pra ele voltar atrás, mas quando um de nós terminamos, passamos a noite vendo filme e comendo besteira.

— Ah… ficávamos até tarde bebendo, compondo ou transando.

Yoongi engasgou e Namjoon riu alto, se deitando no sofá.

— O que foi? Eu já te contei que transei com o Hoseok algumas vezes, não se faça de bobo, amor.

— Não sabia que era pra consolar o amigo. — ele disse da cozinha.

— Nunca foi um problema, eu amo o Hobi como meu irmão, faço qualquer coisa por ele, como você faz qualquer coisa pelo Jin.

— Mas eu não transei com o Jin. — alegou Yoongi, o que fez o platinado se levantar, foi até a porta da cozinha e encostou-se no batente.

— Você está com ciúmes?

— Meu namorado acaba de dizer que transou “algumas vezes” com seu melhor amigo, é claro que não. — disse ironicamente e o mais novo riu.

— E ele transa gostoso. — provocou o outro e viu Yoongi deixar os pratos com os sanduíches sobre a pia e prender os dedos na borda do mármore. Logo pôde sentir as mãos de Namjoon sobre sua cintura e se virou para encarar o namorado. — Mas ninguém é como você e a forma que eu te amo é única, é apenas sua. — completou o Kim, acariciando o rosto claro com a ponta dos dedos.

— Vai tomar no cu, Namjoon.

Essa era a resposta reflexo de Yoongi todas as vezes que Namjoon dizia que o amava, pois a perspectiva de amar tanto uma pessoa só assustava o Min de uma forma que provocava pânico. Sim, o mais velho amava tanto aquele ser em sua frente que doía o peito ficar semanas sem vê-lo, se entristecia todas as vezes que o seu lado da cama estava vazio e tinha certa dificuldade em admitir em voz alta, então ele preferia agir, mas, aos poucos, Namjoon tirava as palavras que tanto gostava de dizer e ouvir do mais baixo.

— Só diz que me ama e eu te deixo em paz. — pediu, encarando os olhos castanhos.

— Eu te amo. Eu te amo mais do que amo a mim mesmo e não posso imaginar estar longe de você.

— Não vai precisar, vamos nos casar e adotar três filhos. — sorriu o mais novo enquanto abraçava o Min com carinho. — Eu te amo, Yoonie. Amo muito.

Com as mãos presas na cintura do mais alto, eles ficaram assim por algum tempo, até ouvirem batidinhas na porta.

— Você está bem com isso? — perguntou sinceramente o Kim ao envolver o rosto do namorado com as mãos.

— Eu estou irritado.

— Comigo? Olha, eu só estava provocando, e…

— Irritado porque fiquei curioso.

— O que… — Namjoon franziu as sobrancelhas e se virou para a porta. — Hoseok, você nunca bateu na porta pra entrar, só abre, porra! — pediu o rapper em voz alta, ouvindo a risada do outro. — Curioso? — retornou baixinho para o namorado.

— Curioso. — ele deu de ombros. — É tão gostoso assim? — ergueu uma sobrancelha ao perguntar.

— Eu acho. — riu o outro. — O que você está pensando ao me perguntar algo assim, Min Yoongi? Eu já disse que sou seu e nada mais importa, certo?

— E se eu pedir que transe com ele? — desafiou o Min.

— Vou te chamar de louco. — riu Namjoon.

— Quem é louco? — perguntou Hoseok ao entrar na cozinha trazendo sorvete e chocolate nas sacolas em suas mãos.

— Eu. — respondeu rapidamente o Min num sorriso bonito. — Mas isso todo mundo sabe, né?

— É, acho que sabem, sim. Trouxe porcarias.

— E eu fiz um lanche pra você quando soube que vinha. Vem, vamos comer na sala assistindo alguma coisa na Netflix.

Namjoon estava desconfiado do namorado, mas não chegou a comentar algo depois, mesmo que as palavras do mais velho tenha ficado em sua mente por todo o filme que assistiram; ele, namorando, transar com o Hoseok? De onde vinha aquela ideia absurda? Yoongi tinha fetiche nesse tipo de relacionamento aberto? Ou ele… queria também?

O clima estava agradável na espaçosa sala de estar, Namjoon estava sentado no sofá e tinha Yoongi entre suas pernas, deitado sobre seu peito e os pés sobre as coxas de Hoseok que foi convidado a se sentar pertinho, não queriam que o rapaz ficasse afastado deles ou mesmo com o sentimento de ser deixado de lado.

— Sério, eu não sei se entendi. — Hoseok encarou os créditos do filme que subia na tv grande.

— Tem uma resenha de duas mil palavras explicando o final. — comentou Yoongi.

— Você procurou isso enquanto o filme terminava?

— É claro! Eu entendi um pouco, mas queria saber mais.

— Você não entendeu nada, né? — sorriu Hoseok e Yoongi mostrou a língua para ele. — Quem mostra a língua pede beijo; Namjoon, é seu.

— Ele mostrou a língua pra você, beija ele. — respondeu o mais novo segurando o riso e Yoongi olhou para cima, vendo o sorriso do rapaz evidenciado pelas covinhas.

— Você está me desafiando a beijar seu namorado?

— Ficou tímido? — o Kim sorriu e abraçou a cintura do namorado.

— Ficou louco? — retornou o amigo prontamente.

— O Yoonie me perguntou o que eu faria se ele me pedisse pra transar com você, e eu estou perguntando o que você faria se eu pedisse pra você beijar ele.

— Você eu sei que é voyeur, agora, muito me admira o Suga.

— Acho que nem sou tão diferente assim. — comentou encarando o Hoseok. — Jin me ignora há semanas, eu sei lá o que ele pensa sobre tudo isso, e se quer sofrer sozinho é uma escolha dele. Você, por outro lado, preferiu ficar perto das pessoas que gosta, mesmo que às vezes isso doa.

— Me pego me sentindo mal. — ele encarou as mãos sobre os pés do rapper. — Pelo que aconteceu e pela forma que o Jin acreditou em outra pessoa, não em mim. Vocês acreditaram em mim mesmo sem sequer questionar sobre, e fiquei admirado quando você o fez, Yoongi, a despeito do que seu amigo disse.

— Jin é emocionado, um tantinho dramático também, ele precisa de um tempo pra conseguir entender o que aconteceu. Namjoon está aqui por você e eu também.

— Obrigado… é importante pra mim. — sorriu tristemente Hoseok. — Vamos falar de algo bom, certo?

— Vamos. — concordou Namjoon, mas ele não deixaria aquilo passar.

 

Já era bem tarde e Namjoon convidou Hoseok para dormir no apartamento, como ele sempre fazia, no quarto de hóspedes que tinha algumas coisas do outro; não queria o amigo sozinho. Hoseok foi tomar um banho e, antes mesmo que Yoongi pudesse fazer o mesmo, foi interceptado pelo namorado que o puxou gentilmente para a cama.

— Agora, me explica isso. — pediu ele.

— O que? Eu só fiquei curioso depois que você disse sobre o Hoseok transar gostoso.

— E isso significa…

— Que talvez eu queira experimentar com você.

Yoongi não tinha papas na língua e muito menos enrolava para dizer algo ao namorado, era sempre muito direto e uma das coisas que Namjoon mais gostava no Min.

— Experimentar comigo?

— Eu não transaria com o Hoseok se fosse só eu e ele, mas… talvez eu queira fazer isso com você.

— Está me propondo um mènage? 

— Estou. Você aceitaria? E acha que ele aceitaria?

— Não seria a primeira vez dele, seria a sua?

— Seria a minha primeira vez. — concordou.

— A minha também. Confesso que tenho curiosidade, mas não tinha pensado sobre até você dizer. Ah, o Hoseok sabe o quão bem você fode, eu acho que deixei claro numa conversa ou outra.

— E você fala sobre nossas transas?

— Com ele, sim. Você quer tentar? — ele perguntou, abraçando Yoongi pela cintura e deixando beijinhos em seu pescoço.

— Quero.

— Então vamos aproveitar que o Hoseok não tranca a porta do quarto.

 

Namjoon bateu na porta do quarto do Hoseok, esperando que o outro o gritasse, como sempre fazia e, ao ouvir a voz dele, sorriu.

— Hope, a gente pode conversar?

— Entra, eu já vou terminar.

— O Yoongi está comigo.

— Aconteceu alguma coisa?

— A gente quer foder você. — Yoongi respondeu alto, segurando o riso ao olhar para o namorado.

O chuveiro foi desligado logo depois.

— Vocês querem o quê?

— O Yoongi está propondo que a gente cuide de você hoje. Lembra quando a gente terminava um relacionamento e transava pra esquecer?

— Mas agora você namora, Namie.

— O namorado dele também quer, Hobi. — respondeu Yoongi, sentindo um arrepio em expectativa.

Hoseok saiu do banheiro com uma toalha na cintura e outra a secar o seu corpo, os cabelos caídos na testa; o corpo forte de um dançarino profissional estava ainda com algumas gotinhas e a visão fez Yoongi morder o lábio.

— Joonie me deixou curioso. — começou Yoongi, seguindo lentamente até o outro. — Ele disse que você transa gostoso e eu fiquei com vontade de experimentar. Porém, eu não faria isso sozinho.

— Então você quer uma transa à três e, claramente, Namjoon aceitou porque é um dos fetiches que ele não realizou. Devo assumir… que você também não realizou.

— Deve, sim, e eu quero muito que seja com você.

Hoseok sorriu e concordou lentamente com a cabeça, os olhos passando entre os do Min e do Kim, observando a certeza que eles transmitiam; assim sendo, deixou que o mais baixo se aproximasse e levou a mão para os cabelos cinza de Yoongi, o puxando para um beijo que não sabia querer tanto até ter os lábios bem desenhados com os seus. Sentiu Namjoon se colocar atrás dele e sorriu contra os lábios do Min, seu corpo foi completamente envolto pelo casal.

— Vamos cuidar de você. — o Kim sussurrou contra o ouvido do rapper e sorriu ao ver os pêlos finos arrepiarem. Tirou a toalha que cobria seu corpo e pediu que abaixasse a calça do Min, o que logo foi feito.

Yoongi havia se esquecido de qualquer coisa fora daquele quarto e apertava a cintura de Hope contra si, logo sentiu sua calça ser abaixada e as mãos apertaram com possessão as nádegas branquinhas.

— Tira as roupas dele. — pediu Namjoon, admirando a forma que o outro castigava os lábios vermelhos do seu namorado.

Com crescente afobação, Hope desceu o que faltava da calça do mais baixo, a cueca seguiu o mesmo movimento; sentiu as costas colarem com o peito nu de Namjoon e suas mãos na cintura fina,  ele já se desfazia das roupas e o fato fez o Jung sorrir.

Quando os dois quebraram o beijo, Hoseok foi levado lentamente para a cama, onde se deitou no centro desta, ladeado pelos outros dois que, ajoelhados no colchão, trocaram um beijo lento bem em frente ao moreno; observou o corpo dourado de Namjoon, ele estava mais forte do que da última vez que o Jung se lembrava e a visão fez seu membro pulsar.

— Vou buscar o lubrificante, tenha seus minutos com ele. — anunciou Yoongi que mordeu o lábio inferior do Kim antes de se levantar, já nu, e seguir para o quarto do casal.

— Isso foi meramente planejado? — perguntou Hoseok ao se erguer para puxar a cintura de Namjoon para si.

— Não, de forma alguma. Acho que ele quer ajudar e ficou realmente curioso. Yoongi… tem uns fetiches que você ficaria surpreso. Deita, nós vamos cuidar de você.

Hoseok sorriu, estava um tantinho agradecido, mesmo que achasse um tantinho estranho que os dois tenham decidido ajudá-lo daquela forma. A verdade é que se sentia mal de tantas formas que aquele momento era um dos poucos reconfortantes para ele na semana, estar com eles e ouvir que seria cuidado. Um lugar onde não houvesse dor.

Namjoon desceu as mãos grandes pelo corpo de Hoseok e afastou suas coxas, colocou-se entre elas e desceu o rosto próximo ao membro, deixando selares pelo local, estimulando ainda mais a região; Yoongi voltou para o quarto e deixou o pote de lubrificante com o mais alto, sua atenção agora se voltava ao moreno deitado na cama. Percorreu com a língua um caminho invisível do baixo ventre até os mamilos que fez questão de maltratar com os dentes; quando Namjoon abocanhou o membro, um gemido alto soou dos lábios vermelhos de Hope.

Os dedos longos do Kim invadiram a entrada do Jung, espalhando gel pelo local, o preparando aos poucos para si. Somente soltou o membro de seus lábios quando estava com três dedos entrando com facilidade no outro que tinha uma fina camada de suor sobre o corpo bonito.

— Yoonie, fica sobre ele, chupa o Hope.

Enquanto Yoongi se colocava sobre o amigo, Namjoon colocou um travesseiro sob a bunda de Hoseok, erguendo seu quadril para ficar em uma confortável posição; o Min permaneceu de quatro sobre ele, seu membro na altura do rosto do Jung e logo ocupou a boca com o falo, para deleite do Kim que assistia a tudo. Não tardou para que Hoseok segurasse as coxas do rapper e colocasse seu membro na boca, o que fez os movimentos do acinzentado falharem.

O platinado não aguardou mais e penetrou o rapper aos poucos, permitindo que um gemido arrastado saísse de seus lábios; passou a se mover tomando o cuidado de manter-se num ritmo que não interferisse no trabalho de Yoongi. Nunca pensou que pudesse sentir tanto prazer ao ver outra pessoa dando prazer ao seu namorado.

Apenas quando o limite de Hoseok estava próximo o suficiente para que Yoongi notasse em sua língua, ele se afastou e puxou Namjoon para um beijo desajeitado, mas totalmente necessário. O Min apoiou-se em seus joelhos e passou a foder a boca de Hoseok, arranhando seu peito enquanto o namorado aumentava o ritmo das estocadas.

— Você primeiro, Joonie. — pediu o acinzentado que estava enlouquecendo com a perspectiva de vê-lo gozar daquela forma.

Namjoon segurou com força as coxas de Hoseok e impulsionou seu quadril de forma rude, até chegar ao seu alívio dentro do outro, estocando lento para prolongar o prazer; Hope, por sua vez, não precisou mais do que algum estímulo em seu falo para encher a mão de Yoongi com seu líquido, sujando também sua própria barriga no processo.

— Agora é a minha vez. — anunciou e se levantou para assumir o local de Namjoon.

Colocou Hoseok de quatro na cama e Namjoon ficou de joelhos da frente do Jung que pegou o membro pingando gozo e o colocou na boca. Yoongi adentrou seu próprio na entrada do moreno, facilmente uma vez que o gozo de Namjoon ainda escorria por ali; essa informação deixava todos os pêlos do Min arrepiados. Segurando firme a cintura, o prazer já turvava sua mente e ser gentil não era mais possível, fodia com força, empurrando o corpo para frente todas as vezes, o que fazia o membro de namjoon ir mais fundo na garganta do Jung que gemia abafado a todo o momento. Um tapa estalado na nádega veio e o Jung segurou para não gozar novamente apenas com isso.

— Acho que ele gostou, baby. Bate mais uma vez. — pediu Namjoon, apoiando a mão nos cabelos molhados de suor do moreno.

Hoseok vacilou os movimentos e seu corpo quase caiu na cama com o segundo tapa, a sensação era tão boa que ele queria mais e poderia sorrir ao que Namjoon pediu em seu lugar, mas a boca estava completamente ocupada. Sabendo que faltava pouco, Yoongi pegou o falo de Hoseok, agora esquecido, e passou a masturbá-lo rapidamente, conforme seu próprio membro esmurrava sem dó alguma a próstata do rapper. Sem poder se conter, Yoongi gozou no interior do amigo, arranhando suas costas; o rapper sujou completamente os lençóis ao se desfazer novamente na mão de Yoongi e, por último, Namjoon preencheu a boca do Jung com porra.

O quarto entrou em silêncio, respirações pesadas e gemidos fracos apenas, nenhum outro som; Namjoon se deitou no centro da cama e Hoseok se ajeitou ao lado dele, Yoongi ocupou o outro lado e se deitou sobre o peito do platinado, tentando regular a respiração.

— T-tem razão… Hoseok… fode gostoso.

— Quem sou eu comparado a Min Yoongi? — ele disse baixinho, sentindo o sono vir. — Vocês foram do caralho, transar com vocês foi bom pra porra.

— Fiquem quietinhos, os dois, eu ainda não terminei com vocês. — comentou Namjoon ao acariciar gentilmente as costas de ambos. — Eu quero mais e, dessa vez, vamos foder o Yoonie.

Com uma risada fraca, concordaram, mas naquele momento, dormir era tudo o possível de ser feito. Exaustos, mas satisfeitos.


Notas Finais


Os 2seok voltaram a namorar?
O 3some aconteceria mais vezes?
Sugamon estaria apaixonado por Hoseok?
uuuuuuuuuuuuh essas perguntas vão continuar sem respostas, então, use a sua imaginação ;)

Gostaram? me deu até calor aqui! Me deixem saber ♥♥

2beijo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...