1. Spirit Fanfics >
  2. Dark Side >
  3. Done with being nice

História Dark Side - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Sim, eu estou postando uma fanfic Hosie que só era para sair em abril, mas a quarentena está me matando aos poucos.

Alguns avisos sobre a fanfic nas notas finais. Mas deixar claro que Stefanie Salvatore é quase da mesma idade que as gêmeas, se Julie Plec não segue a linha temporal dela, quem sou eu para seguir?

Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 1 - Done with being nice


Josie estava em seu quarto sem querer sair da cama. Hope havia mentido para ela, ela viu o beijo da tríbida com o fênix e não sabia o que pensar. Ela não sabia que horas eram, mas esperava que fosse um pouco tarde para entrar na cozinha da escola e poder comer sem ter que falar com ninguém, por seus amigos estarem em aula.

Grunhiu irritada quando seu estômago deu sinal de vida e buscou seu celular na escrivaninha ao lado de sua cama. Viu as várias notificações de ligações perdidas de seu pai, sua irmã e algumas de Mg e Kaleb, apagou todas, não queria e não iria falar com ninguém no momento. Olhou as horas e percebeu que teria que ser rápida para ir a cozinha ou acabaria encontrando os alunos no horário de almoço.

Josie acabou preparando dois sanduíches e pegou um copo de suco, colocando em uma bandeja e andou rápido até o seu quarto, trancando a porta assim que colocou a bandeja em cima de sua cama. Pegou um dos vários livros que lia sobre a junção que queria evitar a todo custo e acabou se distraindo, foi tirada de sua leitura com alguém batendo na porta do quarto.

— Josie? — A morena trava no lugar ao escutar a voz de Hope do outro lado. — Eu sei que está aí dentro. Josie não respondeu e torceu internamente para que a ruiva fosse embora. — Josie, se você não abrir essa porta irei usar magia e nós duas sabemos que seu pai odiaria ter que pagar pelo conserto da porta. — Josie bufou irritada e levantou da cama, indo em direção a porta.

— Espero que seja outro monstro tentando invadir a escola para você vim me atormentar. — Josie diz, mais rude do que queria soar, enquanto Hope entra no quarto abraçando um caderno e um livro.

— O único monstro é este trabalho de história que precisamos fazer. — Hope coloca o livro e o caderno na cama da morena e senta na cama de Lizzie.

— Me diga novamente, como você é dois anos mais velha e mesmo assim frequenta as mesmas aulas que eu. — Josie comenta enquanto coloca a bandeja, somente com o prato que ela havia colocado os sanduíches e o copo de suco já vazios, em cima da mesa que havia no quarto, logo retornando para sentar em sua cama.

— Isso é uma coisa que você vai ter que perguntar para o seu pai. — Hope comenta sorrindo e Josie desvia o olhar, odiava como era afetada pelos simples gestos da ruiva. — É um trabalho em dupla. — Aponta para os objetos que ela trouxe.

— Certo, irei fazê-lo com Lizzie depois do jantar. — A morena fala, ela sempre fazia seus trabalhos com Lizzie, exceto quando ela estava namorando com Penelope e fazia de tudo para passar mais tempo com a bruxa.

— Na verdade, a dupla somos eu e você. — Josie arregala os olhos em surpresa. — Está tudo bem? — Hope pergunta preocupada.

— Quem decidiu que seríamos uma dupla? Foi sorteio ou o professor decidiu? — Josie dispara as perguntas e Hope se sente um pouco magoada.

— O professor decidiu.  — Hope fala e levanta para sentar ao lado de Josie. — Precisamos conversar Josie.

— Só temos aula de história semana que vem Hope, podemos começar a resolver as coisas do trabalho amanhã. — Josie vira o rosto para não encarar a mais velha, porém Hope toca em seu rosto e vira para que elas se encarem.

— Eu beijei Landon. — Hope fala baixo e Josie abre a boca sem saber o que falar, a cena do beijo dos dois voltou em sua mente. — Eu sei o que eu prometi para você, por favor, me desculpe. — Diz quase que desesperada.

— Está tudo bem Hope. — Josie força um sorriso. — Ele é o seu amor épico, certo?

— Josie, não faça isso com você mesma. — Hope pede e Josie levanta da cama. — Não enterre os seus sentimentos dentro de você mesma para não preocupar os outros. — Também levanta da cama e fica cara a cara com a sifão.

— O que você quer de mim Hope? — Josie pergunta cansada.

— Eu não sei. — Hope fala a verdade. — Só não diga que está tudo bem quando não está. Brigue comigo, me bata, me xingue, mostre que está com raiva.

— Você não vai querer me ver com raiva. — Josie diz séria. Hope, parou para analisar a outra por alguns instantes, alguma coisa estava errada com Josie.

— Opa, desculpa. — Lizzie comenta ao entrar no quarto e vê as duas mais próxima do que deveriam estar. — Eu não queria atrapalhar nada.

— Hope já estava de saída. — Josie suspira e se afasta da ruiva.

— Josie… — Hope tenta segurar no braço da morena, mas Josie abraça o próprio corpo, o que não passou despercebido por Lizzie.

— Creio que você precisa ir Hope. — Lizzie comenta e Hope lança um último olhar para Josie antes de sair do quarto. — O que aconteceu? — Pergunta abraçando a irmã, uma vez que Hope não estava mais presente.

— Hope veio trazer o trabalho de história que precisamos fazer. — Josie comentou e Lizzie a apertou mais no abraço. — E comentar que ela voltou com Landon. — Lizzie a solta no mesmo instante.

— Aquela loba fedida vai se ver comigo. — Lizzie esbraveja com raiva. — Onde já se viu, beijar o passarinho que nem serve para morrer quando pode estar namorando você.

— Do que você está falando Lizzie? — Josie pergunta confusa. — Por que Hope iria namorar comigo?

— Nada não. — Lizzie comenta e Josie inclina a cabeça para o lado. Josie não precisava saber que Lizzie, Mg e Kaleb comentavam sobre ela e Hope fazerem um lindo casal. — Você escolhe os filmes, eu faço pipoca, trago chocolate e refrigerante, vamos ter uma noite só nossa. — Saí do quarto sem dar chances para que Josie diga mais nada.

 

 

Josie saia da biblioteca com Mg ao seu lado, o moreno o tempo todo falando para fazer Josie sorrir. Ela apreciava a amizade de Mg, o garoto sempre ficava ao lado dela e mesmo sem saber o que acontecia quando Josie ficava triste, tentava a animar.

— Desculpa. — Rafael pede após esbarrar sem querer em Josie. — Eu estava um pouco distraído.

— Tudo bem Rafael. — Josie sorri fraco para ele. — Você viu a Hope? Preciso entregar minha parte do trabalho de história para ela.

— Ela está perto do lago com Landon. — Rafael responde e Mg olha para a amiga sem entender o que acontecia. — Acho que eles estão em uma espécie de piquenique.

— Certo, obrigada. — Josie agradece e dá as costas para o lobisomem, andando para fora do prédio da escola.

— Espera, Hope e Landon voltaram? — Mg aparece ao lado de Josie e pergunta, recebendo um aceno de cabeça em resposta. — Então o meu casal não é real?

— Que casal Mg? — Josie pergunta interessada.

— Você e Hope. — Mg responde simples e Josie acaba tropeçando ao ouvir as palavras dele. — Você está bem? — Pergunta preocupado.

— Sim, eu estou. — Josie fala após se recuperar da quase queda. — Não viaja Mg, eu e Hope não temos nada. — Continua e encontra Hope sentada entre as pernas de Landon enquanto o fênix estava encostado em uma árvore, os dois rindo.

— Desprezível. — Mg fala baixo e faz uma careta assim que encontra os outros dois e quando menos percebe, Josie já estava próxima a eles.

— Com licença. — Josie chama a atenção do casal, Hope no mesmo instante se afasta de Landon. — Aqui está a minha parte do trabalho de história, tive um tempo livre hoje. — Estende duas folhas para Hope, que mesmo confusa, as pega.

— Nós deveríamos fazer esse trabalho juntas Josie. — Hope comenta.

— Acho que não somos muito boas em fazer coisas que deveríamos. — Josie alfineta. — Enfim, espero que vocês sejam felizes. — Dá as costas para os dois, para voltar para o prédio da escola.

— Josie, espera. — Hope a alcança e segura no braço da morena, fazendo Josie a encarar. — Podemos conversar?

— Hope, por favor, me solte. — Josie pede com calma, mas Hope não a solta, então ela leva sua mão livre para o braço de Hope, sugando a energia da tríbida na esperança de que ela a soltasse. — Inferno Hope, me deixa em paz. — Fala irritada ao ver que sugar a energia de Hope não havia funcionado.

— Só me diga que podemos conversar e eu te deixo em paz. — Hope diz séria.

— Nós não temos nada para conversar. — Josie rebate com raiva e Landon fica atrás de Hope.

— Josie, por favor, vamos conversar. — O garoto pede e Josie ri irônica.

— Vocês querem conversar? Então ótimo, vamos conversar. — Josie puxa seu braço com raiva e alguns alunos começam a observar os três. — Vamos conversar sobre como Hope me fez uma promessa e a quebrou. — Esbraveja, sem se importar com os telespectadores. — Vamos falar sobre como eu fui uma idiota ao acreditar nas palavras dela e sobre como eu fui a única que saiu dessa história com o coração quebrado. — Hope olha para os lados assustada quando percebe o vento mais forte do que deveria estar. — Vamos falar sobre como eu sempre me fodo quando eu decido acreditar nos outros.

— Josie, fica calma, por favor. — Hope tenta se aproximar dela novamente, mas Josie levanta a mão e acaba a jogando para longe, batendo na árvore que ela estava com Landon minutos atrás.

Landon, assim como os demais olharam assustados para Josie. Agora os três estavam envolvidos em um círculo de alunos curiosos e Mg, que havia ido buscar Lizzie, empurra os demais para ver a cena com a loira.

Hope levantou devagar, com seus olhos já amarelos. O problema de ter a parte lobo ativada era que, as vezes, ela tinha muito problema para controlar a raiva. Assim que Mg viu os olhos de Hope, puxou Landon com força para ele não ficar no fogo cruzado das duas. Todos pareciam ter medo de Hope no momento, menos Josie, ela esperava que Hope a atacasse de volta.

— Ainda quer conversar? — Josie pergunta debochando e Hope ruge para ela. — Que bonitinho, a gatinha está com raiva. — Sorri de lado e Hope corre para cima dela, mas Josie é mais rápida, estende a mão e Hope para no lugar.

Hope sorriu de lado e estendeu a mão na direção de Josie, murmurando palavras que a morena não conseguiu entender, mas logo estava sendo jogada no chão.

— Vamos conversar. — Hope sorri enquanto Josie levanta do chão.

Sem esperar muito, Josie colocou fogo na manga do casaco da escola que Hope usava, que logo foi apagado pela ruiva. As duas murmuravam encantamentos ao mesmo tempo, tentando atingir a outra, sobrando para os telespectadores observarem tudo apreensivos.

— Lizzie, faz alguma coisa. — Mg fala desesperado para a loira.

— E morrer no fogo cruzado? — Lizzie pergunta no mesmo tom que ele. — Josie e Hope, parem já com isso. — Grita as duas, mas elas não pararam. — Viu, eu tentei.

Josie cansou daquela brincadeira com Hope. Ergueu a mão direita na direção de Hope, a fazendo levitar e começou a dizer um feitiço. A ruiva estava imobilizada no ar até que sentiu algo estranho dentro de si e soltou um grito alto de dor, Josie havia feito a sua perna direita quebrar, deixando exposto o seu osso e logo estava sendo jogada no chão novamente.

Os demais estudantes que observavam a briga das duas estavam paralisados, sem saber o que fazer. Estavam acostumados com Josie sendo a pessoa mais adorável daquela escola, não a Josie que no momento tinha um olhar assassino e andava até Hope.

— Josie. — Hope fala fraca quando vê a morena a sua frente. — Por favor.

— Por favor o que Hope? — A voz de Josie estava obscura. Ela abaixou a frente da ruiva aguardando uma resposta. — Me diga que eu faço.

— Acabe logo com isso. — Hope suplica.

— Tão cedo? — Josie pergunta inclinando a cabeça para o lado e leva a mão para o osso exposto de Hope, que gritou em dor. — Por que eu acabaria com algo que está me divertindo tanto? — Empurra o osso fazendo Hope gritar mais uma vez.

— Já chega. — Lizzie toca no ombro de Josie e a mesma solta a perna de Hope. — Mg, leve Hope para a enfermaria. — Olha para o moreno, que assente com a cabeça e se aproxima para pegar a tríbida no colo. — O que estão olhando? O show já acabou! — Lizzie grita para os demais estudantes, que começam a se dispersar.

Josie levantou e começou a dar passos longos para longe. Ela sabia que Lizzie estava atrás dela e sabia também que sua irmã gêmea não iria descansar até saber o que tinha acontecido ali.

— Josie, espera. — A loira segura na mão de Josie e vira a irmã para a encarar. — Por que fez aquilo com Hope.

— Porque eu quis. — Josie responde simples e vira para andar novamente, mas Lizzie a vira para voltar a encarar. — Caralho Lizzie, me deixe ir embora.

— Você não é assim Josie. — Lizzie começa. — Você é doce, gentil e carinhosa com as pessoas, principalmente com Hope.

— Talvez eu tenha cansado de ser a boazinha. — Josie fala pegando a gêmea de surpresa.

— Do que você está falando? — Lizzie pergunta preocupada.

— Que eu cansei Lizzie. — Josie fala alto e frustrada. — Eu cansei de ser a boazinha porque os bons só se fodem neste mundo. — Sorri sem muito humor.

— Josie, você vai mudar assim só porque Hope e Landon estão de volta? — Lizzie pergunta.

— Não Lizzie, eu vou mudar por mim mesma, eu cansei de me machucar. — Josie responde simples. — Não vou mais abaixar a cabeça para ninguém, não iriei mais ficar na sombra dos outros. — Fala e Lizzie sente as palavras da irmã, sabendo que Josie se referiu a ela. — De agora em diante eu serei uma melhor versão de mim mesma.

 

 

Josie tomava café da manhã com calma no refeitório enquanto ela tinha uma mesa só para ela. Não, ela não havia mudado nada em seu exterior, continuava a usar as mesmas roupas de sempre, ainda tinha o mesmo sorriso encantador, mas seu interior havia mudado e os demais estudantes sabiam daquilo. Dois dias haviam se passado desde a sua briga com Hope e somente Mg, Lizzie e Kaleb falavam com ela. Alaric havia marcado uma conversa com a filha para aquela tarde porque Josie esquivava de todas as tentativas de conversa dele.

Josie quase sorriu quando escutou alguém prender a respiração em medo quando viu que era ela sentada sozinha. Sua paz acabou quando escutou alguém colocar a bandeja com seu café da manhã ao seu lado e ela olhou para a pessoa, encontrando Hope sentando com calma ao seu lado. Elas não precisavam olhar ao redor para saberem que eram o centro das atenções mais uma vez.

— O que faz aqui? — Josie pergunta sem paciência. — Veio quebrar a outra perna?

— Todas as outras mesas estão cheias e eu estudo aqui. — Hope responde no mesmo tom.

— Há outras cadeiras que você pode sentar. — Josie fala, já deixando de lado o resto do seu café da manhã.

— Se está tão incomodada, por que não senta você em outro lugar? — Hope pergunta debochada.

— Eu cheguei aqui primeiro Hope. — Josie começa a ficar com raiva do sorriso debochado da outra. — Sente em outro lugar. — Praticamente ordena.

— Estou confortável aqui. — Hope fala calma e volta a sua atenção para a bandeja a sua frente.

— Hey meninas. — Lizzie aparece, sentando ao outro lado de Josie e interrompendo a provável nova briga das duas. — Temos uma noite das garotas hoje, e eu não aceito um não como resposta. Sabe, só nós, sem aquele passarinho ou qualquer outro garoto.

— Passarinho? — Hope pergunta confusa. — É o Landon? — Pergunta e Lizzie assente com a cabeça. Hope riu alto, jogando a cabeça para trás e atraindo o olhar de alguns estudantes para ela.

— Ela tem mesmo que ir? — Josie pergunta para a irmã enquanto aponta com a cabeça para Hope, que parou de rir ao ouvir a pergunta dela.

— Sim, porque você querendo ou não, Hope é a minha melhor amiga. — Lizzie diz séria e Hope abaixa a cabeça envergonhada.

— Eu preciso ir. — Hope fala e levanta, pegando a bandeja com seu café da manhã intocado.

Lizzie suspirou cansada e Josie olhou confusa para a ruiva. Antes mesmo que Josie pudesse perguntar para Lizzie o porque de Hope ter saído daquele jeito, o sinal indicando o início das aulas daquele dia soou por toda a escola. 

Josie sequer conseguiu prestar atenção nas aulas do dia. Por mais que ela tentasse se concentrar seus pensamentos voltavam para Hope naquela manhã e ela se amaldiçoava todas as vezes por pensar na ruiva.

 

 

— Vejo que finalmente deixou de correr de mim. — Alaric fala ao ver Josie entrar em sua sala e fechar a porta antes de sentar em uma das cadeiras à frente da mesa do pai. — Por que fez aquilo com Hope minha filha?

— Porque eu quis. — Alaric abre a boca em surpresa ao ver tanta honestidade nas palavras da filha. — Posso ir agora?

— Você está me dizendo que quebrou a perna de Hope, deixando um osso exposto, porque quis? — Alaric pergunta e Josie se limita a assentir com a cabeça. — Tem noção de quanto tempo vai ficar de castigo por causa disso?

— Eu vou ficar de castigo por causa do que eu fiz ou por que foi com Hope? — Josie pergunta impaciente. — Porque se for por causa do que eu fiz eu aceito de bom grado o castigo, confesso que posso ter passado dos limites, mas se for só porque foi com Hope eu não irei cumprir um minuto da sentença.

— Do que está falando? — Alaric pergunta confuso.

— Que Lizzie estava certa todas as vezes que falava sobre o senhor tratar Hope como uma filha mais do que a nós mesmas. — Josie fala perdendo um pouco do controle e mostrando a raiva que sentia. — Você protege mais a ela do que a mim e a Lizzie, mesmo ela sendo um dos seres mais poderosos que existe.

— Josie, não é bem assim. — Alaric tenta explicar e Josie ri irônica. — Hope é diferente, ela só…

— Ela só o que? — Josie o interrompe e alguns livros da estante que havia na sala começam a cair no chão. — Ela é uma loba e bruxa ao mesmo tempo que a qualquer momento pode ter o lado vampiro dela ativado e mesmo assim você a protege de tudo e todos.

— Eu também protejo você e a sua irmã. — Alaric fala na defensiva e um vaso de vidro explode perto da janela.

— Nos protegendo sem contar sobre a fusão que é o nosso destino? — Josie pergunta e a porta da sala é aberta por uma Hope preocupada. — Ótimo. — Sussurra e revira os olhos ao ver a ruiva.

— Está tudo bem aqui? — Hope pergunta sem esconder a preocupação? — Você está bem? — Pergunta olhando para Josie.

— Estou só esperando o meu querido e super protetor pai falar qual será o meu castigo por ter quebrado a sua perna. — Josie responde irônica e encara o pai. — Então papai, qual será o meu castigo por ter quebrado a perna da sua lobinha favorita? Uma semana sem usar magia? Duas semanas sem sobremesa depois do jantar? Arrumar toda a biblioteca depois das aulas?

— Eu não… eu ainda não sei. — Alaric é sincero e até mesmo Hope o olha confuso. — Vá para o seu quarto.

— Até a noite das garotas. — Josie sussurra no ouvido de Hope ao passar pela ruiva que ficou arrepiada com o tom de voz da morena.

— Você sabe o que está acontecendo com Josie? — Alaric pergunta uma vez que a outra já estava fora da sala.

— Eu tenho uma ideia. — Hope fala pensativa. — Mas não se preocupe, eu não deixarei que nada de ruim aconteça com ela. — Com isso ela sai da sala, deixando Alaric preso em seus próprios pensamentos.

Hope andava em direção a biblioteca para poder pesquisar mais sobre o que ela achava que acontecia com Josie. Estava tão absorta em seus pensamentos sobre a morena, que só percebeu a presença de seu namorado quando eu parou na frente dela, a fazendo tomar um susto.

— Você estava distraída mesmo. — Landon diz segurando na cintura da ruiva. — No que estava pensando?

— Nada que você precise saber. — Hope responde e coloca as mãos nos ombros dele.

Landon aproximou seu rosto do de Hope e beijou a garota. Hope, é claro, respondeu ao beijo, até que lembrou de Lizzie o chamando de passarinho e acabou rindo entre o beijo, fazendo o mesmo quebrar e Lando encarar ela confuso.

— Está tudo bem? — Lando pergunta.

— Sim, só lembrei de uma coisa. — Hope responde tentando controlar o riso. — Eu irei para uma noite das garotas hoje.

— Tudo bem, acho que você pode ir. — Lando responde e Hope arqueia uma sobrancelha para ele.

— Eu não estava pedindo permissão, eu estou avisando. — Hope fala e Landon abre a boca sem saber o que falar. — Agora, se me der licença, tenho que ir para a biblioteca.

 

 

Lizzie arrumava o quarto que ela dividia com Josie enquanto a morena buscava as comidas para a noite delas com Hope. Juntou as duas camas que havia no quarto, deixou o notebook ligado para quando forem assistir aos filmes e espalhou os travesseiros e cobertores nas duas camas já juntas.

Josie apareceu no quarto segurando uma bandeja com uma jarra de suco, três copos e alguns sanduíches e deixou na mesa que havia no quarto, saindo para buscar a outra bandeja. Ela sabia, que das três, Hope era a que mais se alimentava para manter as suas energias, então, todas as noites de garotas ela preparava mais comida por causa da ruiva. Quando Josie voltou para o quarto novamente, Hope já conversava com Lizzie enquanto ela usava um pijama, que na cabeça da morena, mostrava mais das coxas da tribida do que deveria.

— Hey. — Hope se aproxima de Josie e tira a bandeja da mão dela. — Eu sei que você ainda deve estar com raiva de mim, e eu não te tiro da razão por isso, mas só para não termos uma Lizzie nos enchendo a paciência, poderíamos nos dar bem? Só hoje? — Pergunta calma e Josie suspira.

— Tudo bem Hope. — Josie a responde e Hope sorri largo.

— Por que você sempre traz esse biscoito horrível de morango? — Lizzie pergunta ao ficar próxima das outras duas.

— São os favoritos da Hope. — Josie responde simples e Lizzie sorri um pouco maliciosa para a irmã. — Vamos logo começar a ver os filmes? E eu não vou assistir esses seus filmes de terror.

— E eu não vou assistir esses seus filmes melosos. — Lizzie rebate e as gêmeas encaram Hope. A ruiva suspira alto, sabendo que seria ela quem iria desempatar a disputa pelos filmes.

— Eu não me importaria de assistir filmes de comédia romântica. — Hope fala e Lizzie revira os olhos enquanto Josie sorri para ela.

— Eu nem sei porque ainda tento fazer algo se vocês vão sempre se apoiar. — Lizzie fala indo para a cama, em direção ao notebook para colocar o filme. — Imagina quando começarem a namorar. — Reclama alto o suficiente para as outras duas escutarem e talvez, só talvez mesmo, ela queria que elas escutassem.

Josie pegou a outra bandeja que estava no quarto e andou com Hope até a cama, onde Lizzie já estava deitada em uma ponta esperando as outras duas. Hope olhou confusa para a loira, por que Lizzie estaria fazendo de tudo para que ela e Josie ficassem próximas?

Josie e Hope cumpriram a palavra delas naquela noite, fizeram de tudo para se darem bem por Lizzie. Sequer perceberam quando dormiram ao mesmo tempo, com Josie encostando a cabeça no ombro da irmã e Hope abraçando o próprio corpo, porém dormiram lado a lado, e claro que Lizzie tirou uma foto para registrar o momento.

 

 

Na manhã seguinte, um sábado, Josie estava sentada em um banco próximo ao lago da escola. Lizzie havia se metido só Deus sabia onde e agora a sifão estava sozinha com seus próprios pensamentos, que não eram nada bons devido a magia negra que se manifestava dentro dela.

Mesmo sendo sábado, e os alunos serem permitidos de saírem da escola, Hope tomava seu café da manhã com calma enquanto pensava em um jeito de fazer Josie a perdoar. Landon sentou ao seu lado e lhe roubou um selinho depois de lhe desejar bom dia.

— Aqui, eu trouxe para você. — Landon fala sorrindo e entrega para Hope um pacote de biscoitos sabor chocolate. — São seus favoritos, certo?

— Claro. — Hope sorri sem graça. Como Josie podia acertar o seu biscoito favorito, mas o seu namorado não?

— Então, Lizzie pediu para irmos ao lago, ela parece ter uma surpresa. — Landon diz e Hope se limita a assentir com a cabeça. — Aconteceu alguma coisa? — Pergunta preocupado.

— Só pensando em algumas coisas. — Hope o responde com um sorriso forçado nos lábios. — Vamos? — Levanta, pegando a bandeja com um resto de café da manhã e Landon a imita.

Depois de passar na cozinha e deixar a bandeja lá, os dois seguiram de mãos dadas até o lago. Mg e Kaleb haviam se juntado a Josie no banco e Hope acabou sorrindo sem perceber quando viu Josie rindo alto de algo que Kaleb havia contado. Seu sorriso morreu assim que ela viu Josie correr animada para uma garota que estava ao lado de Lizzie e fez Josie girar no ar em meio a um abraço.

— Pessoal. — Lizzie diz uma vez que Landon e Hope já estavam perto deles. — Está é Stefanie Salvatore, uma antiga amiga nossa. — Aponta para a menina que agora abraçava Josie de lado pela cintura. — Stefanie, estes são Kaleb, Mg, Hope e o passarinho. — Lizzie apresenta.

— Passarinho? — Landon pergunta e olha para Hope, mas a namorada dele estava ocupada demais olhando para o braço de Stefanie ao redor de Josie.

— Salvatore tipo… — Kaleb começa a falar mas é interrompido por Stefanie.

— Sou filha de Elena Gilbert e Damon Salvatore. — Stefanie fala simples. — E sobrinha daquele que é homenageado nessa escola. — Aponta para o prédio.

— Então uma humana. — Hope fala atraindo a atenção de todos para ela. — O que faz aqui exatamente, humana? — Pergunta, saboreando a palavra humana e solta um sorriso de lado para a menina.

— Engraçado, eu poderia perguntar a mesma coisa para uma Mikaelson. — Stefanie sorri e Hope desfaz o sorriso nos lábios dela, dando um passo para frente na direção de Stefanie, mas Josie se coloca entre elas.

— Você não vai encostar um dedo na Stefanie. — Josie fala brava com Hope. — Estamos entendidas? — Pergunta e Hope apenas assente com a cabeça.

Landon olhava confuso para a cena, Hope não abaixava a cabeça para ninguém. Kaleb e Mg trocaram um high-five discreto e Stefanie olhou para Lizzie, que se limitou a dar de ombros.

— Então, o que acham de uma partida de vôlei? — Lizzie pergunta e Josie volta para o lado de Stefanie. — Sem poderes, somente nós como adolescentes normais.

— Por isso você é a minha segunda gêmea favorita. — Stefanie diz e Lizzie mostra a língua para ela.

Os demais acabaram concordando e foram para o campo, onde Mg e Kaleb ficaram responsáveis por colocar a rede. Landon tentava conversar com Hope, mas a ruiva estava ocupada demais para prestar atenção nele encarando Josie rindo com Stefanie e Lizzie.

— Muito bem. — Lizzie fala uma vez que o grupo estava junto e a rede colocada. — Acho que precisamos de mais uma pessoa para os times ficarem iguais.

— Ou alguém pode sair. — Hope fala olhando para Stefanie.

— Tem razão, por que não nos dá o prazer de se retirar? — Stefanie pergunta e Hope trinca o maxilar para não pular no pescoço da menina.

— Certo, eu fico como sendo o juíz do jogo. — Kaleb se pronuncia. — Quem separa os times?

— Eu e Stefanie. — Lizzie fala animada. — Pode começar.

— Eu escolho Josie. — Stefanie fala e Josie sorri animada para ela.

— Eu escolho Hope. — Lizzie fala e Hope sorri para a amiga.

— Eu escolho Mg. — Stefanie sorri de lado e Mg vai para o outro lado dela, fazendo ela ficar entre ele e Josie.

— Certo, eu fico com o filhote de buraco. — Lizzie fala revirando os olhos e Hope abaixa a cabeça para rir.

— Muito bem, par ou ímpar para ver quem começa. — Kaleb fala e Lizzie e Stefanie fazem o que ele pede, sendo Lizzie a vitoriosa da pequena disputa. — Começamos em cinco minutos. — Fala e se afasta para buscar um apito e uma bolsa de sangue.

Lizzie puxou o casal para um canto mais afastado enquanto conversava com eles e somente Landon lhe dava ouvidos. Hope poderia estar no time, mas estava mais preocupada em olhar para Josie rindo com Mg e Stefanie para prestar atenção na loira, até que Lizzie lhe deu um tapa no braço, atraindo a atenção de Hope para ela.

— Não faça nada com Stefanie. — Lizzie fala séria para a amiga, fazendo Hope revirar os olhos. — Não é por mim que estou dizendo isso, é por causa de Josie. — Continua e Landon tenta entender a conversa das duas. — Stefanie é uma das únicas pessoas que Josie já permitiu se aproximar então não faça nada contra ela, por Josie.

— Por Josie. — Hope fala em um suspiro e dá uma última olhada em Josie.

Kaleb havia voltado com duas bolsas de sangue para ele e os times se posicionaram cada um de um lado da rede. Hope seria a primeira a sacar pelo time e teria feito o ponto de primeira se Stefanie não tivesse sido rápida o suficiente para impedir que a bola caísse no chão.

O jogo foi rolando e com ele alguns alunos e professores se juntaram para ver o que acontecia, até mesmo Alaric. Era o segundo set, o time de Stefanie havia vencido o primeiro e faltava dois pontos para vencerem o segundo, até que Lizzie pediu por um tempo, que foi dado de bom grado por Kaleb.

— Eu sei que não podemos usar nossos poderes, mas eu quero vocês dando o melhor de vocês nesse jogo, estamos entendidos? — Lizzie pergunta, o lado competitivo dela mais aflorado que nunca, Hope e Landon assentiram com a cabeça com medo da loira no momento. — Eu não vou dar o gosto da vitória para Stefanie.

— Em uma coisa nós temos que concordar. — Hope fala baixo e Kaleb grita que é hora de voltarem para o jogo.

Hope e Lizzie realmente deram o melhor delas para marcarem pontos e Landon se preocupava em não deixar a bola cair do lado deles do campo, o que levou o time deles a vitória daquele set. Hope estava tão empenhada em não deixar Stefanie ganhar aquele jogo, que fez a maioria dos pontos do terceiro set, o que levou a vitória do seu time. Para a raiva de Hope e ego ferido de Lizzie, Stefanie e Mg levaram o time deles a vitória do quarto set, deixando assim o jogo empatado, com um único set para desempatar.

Alguns alunos até pensaram em pedir para jogar, mas o olhar assassino de Hope para a Salvatore mais nova e a expressão de raiva de Lizzie por ainda não terem ganho o jogo, os dizia para não se aproximarem e ficarem só na arquibancada. Alaric assistia curioso as suas filhas, rindo de Lizzie todas as vezes que ela insultava Landon com um apelido diferente e inclinando a cabeça com uma expressão confusa quando Josie abraçava Stefanie após um ponto marcado.

Hope tentava mesmo controlar a sua raiva durante o jogo, mas o estopim para ela foi ver Stefanie comemorar um ponto que Josie fez dando um tapa rápido na bunda da gêmea, que sorriu para ela. Quando a bola do jogo parou na mão de Hope após essa cena, ela acertou a bola com força para cair no outro lado da rede e só percebeu que tinha feito algo errado quando Stefanie estava caída no chão, com a mão na barriga reclamando de dor.

— Qual é a porra do seu problema? — Josie empurra Hope, que tira os olhos da menina caída no chão e olha para a gêmea. 

— Me desculpa, eu não queria machucar ela. — Hope pede desesperada e Josie suaviza a expressão no rosto dela. — Me desculpa, por favor. — Pede quase chorando.

— Hope. — Josie fala segurando o rosto da mulher com as duas mãos, mas Hope tinha um olhar perdido. Josie sabia o quanto Hope odiava perder o controle porque ela tinha consciência de que todos a julgariam ser igual ao seu pai Klaus. — Foi só um jogo. — Diz e Hope abre a boca para argumentar. — Está tudo bem. — Fala firme.

Hope, sem pensar duas vezes puxou Josie para um abraço, enterrando o rosto no pescoço da maior enquanto tentava se controlar. Mg havia pego Stefanie no colo e a levou para a enfermaria da escola, com Alaric atrás dele. Landon foi puxado por Kaleb, quando estava prestes para interromper o abraço de Josie e Hope e Lizzie ficou responsável de dispersar os demais estudantes que observavam o abraço, não sem antes anunciar uma festa na floresta à noite.

— Hey pombinhas. — Lizzie diz depois que as duas já estavam no abraço a mais tempo do que deveriam. — Vocês com certeza vão ser o assunto da escola por mais de uma semana. — Fala animada enquanto as duas quebram o abraço.

— Onde está Stefanie? — Josie pergunta curiosa e Lizzie aponta com a cabeça para a escola, fazendo Josie sair correndo para o prédio.

— Tem alguma coisa que você gostaria de me contar? — Lizzie pergunta para Hope cruzando os braços abaixo dos seios.

— Vai pra merda Lizzie. — Hope diz emburrada e caminha para dentro da escola enquanto Lizzie tem um sorriso vitorioso nos lábios.

 

 

Na floresta, os alunos da escola se divertiam com a música alta, que só era escutada até certo ponto da floresta, isso graças às bruxas. Hope não queria ter ido, ela realmente não queria, mas para evitar que Landon enchesse a sua paciência ela resolveu ir. Josie estava em algum canto que a ruiva não conseguia encontrar e Lizzie estava conversando com Mg e Kaleb.

Hope desviava de vários alunos, sejam os que estavam bêbados ou os que estavam quase transando em meio a um beijo. A ruiva se mantinha afastada do namorado, que no momento conversava com o irmão e Hope não gostava muito dos olhares de Rafael para ela, mesmo com Landon presente. Ela acabou parando dentro da casa que as bruxas usavam, até que escutou um barulho e resolveu ver o que era, ela só não esperava ver Josie aos beijos com uma outra bruxa e saiu atordoada do lugar.

— Hey, você não olha por onde anda? — Stefanie pergunta depois que ela e Hope quase vão ao chão porque a sobrenatural não olhava para onde andava.

— Me desculpa. — Hope pede sincera. — Não só pelo empurrão, mas pela bolada de mais cedo, não foi minha intenção.

— Tudo bem, eu assumo que provoquei. — Stefanie fala com um sorriso de lado nos lábios. — Mas é divertido te ver com ciúmes da Josie.

— Eu não estava com ciúmes da Josie. — Hope prontamente se defende e Stefanie olha para ela com um sorriso debochado.

Stefanie abriu a boca para contestar, mas viu Josie saindo de dentro da casa de mãos dadas com uma menina e resolveu ficar calada, precisava conversar com Lizzie depois.

— Algo me diz que você precisa beber. — Stefanie segura na mão de Hope, que olha confusa para as mãos delas. — Vamos, eu preciso saber como é embebedar um ser sobrenatural. — Com isso, ela puxa Hope para onde as bebidas estavam.

Enquanto Lizzie conversava com MG e Kaleb, Rafael escutava um Landon um pouco bêbado falar todas as qualidades da Hope, Josie beijava um garoto e Hope ria alto por estar bêbada com Stefanie, outro monstro se aproximava da escola.

 


Notas Finais


Avisos sobre a fanfic:

Únicos monstros de Malivore que vão aparecer são o Kareem e o Cupido (mesmo assim de forma rápida)

Não irei acrescentar a profecia, vocês vão entender o porque.

Alaric vai continuar a ser um péssimo pai.

Caroline vai aparecer em algum momento, assim como o Kai (os dois sendo importantes para a fanfic).

Vejo vocês no próximo capítulo meus amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...