1. Spirit Fanfics >
  2. Demon around me! >
  3. Capítulo único

História Demon around me! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo não revisado.

Eu me inspirei um uma fan art para fazer essa história.

Capítulo 1 - Capítulo único




Jungkook estava andando pelas ruas de Seoul para voltar para casa, depois de um longo dia de estudos. Ele estava com seus 22 anos quase acabando a faculdade de dança.


Ele passava pelo parque e encontrou um velhinho com uma espécie de cajado em suas mão, ele iria passar reto, mas o idoso o chamou.


Boa tarde meu jovem, gostaria de ter mais sorte em sua vida?


Boa tarde, um pouco de sorte sempre é bom. Por que não? - O jovem falou aceitando a oferta do mais velho.


O mais velho começou a fazer movimentos estranhos, na opinião do mais novo. Ele ficava mexendo o cajado de um lado para o outro, por fim ele colocou o objeto no ombro do garoto, dizendo que acabou.


Agora pague. - o idoso estendeu a mão.


Como?


Isso não é de graça, ande agora pague. - Ele falou já impaciente.


Olha, meu senhor, eu não tenho dinheiro no momento. - ele disse tentando explicar para o mais velho. - Eu posso tentar pagar outr... - ele é cortado pelo mais velho.


Não to nem aí, quero o meu dinheiro. - já estava ficando mais bravo, quase acerta o cajado no Jeon.


Olha o que é aquilo? 


 Jungkook perguntou em voz alta e apontou para um canto a qualquer, o que fez com que o outro também olhasse, isso deu tempo dele sair correndo. Quando o mais velho percebeu que ele foi enganado, ele se virou para onde o garoto saiu correndo e lhe lançou uma maldição.


•<•>•


Jungkook já havia chegado em casa, já tinha tomado banho, colocado o pijama e feito seus afazeres. Com tudo terminado ele decide assistir algumas séries e filmes que ele tanto queria.


Ele se acomodou no sofá de seu apartamento, pegou algumas cobertas e deixou a pipoca na mesa de centro, que era quase encostada no sofá de tão apertado que era o espaço.


•<•>•


Já eram quase dez da noite e ele estava no seu segundo filme. A pipoca já havia acabado, então ele só estava sentado curtindo o filme.


Jeon não estava muito atento ao filme, entao logo escuta um barulho assustador vindo de trás do sofá. Com um pingo de coragem ele se vira para ver o que era. 


Ele vê uma silhueta de um homem e olhos com a pupila vermelho sangue. Jungkook estava com o coração acelerado, pois a criatura está se aproximando.


V-você... - as palavras não saíram de sua boca. 


Jeon Jungkook, eu consigo sentir o seu coração batendo freneticamente. - o desconhecido fala com uma voz muito grave. - Não vai falar nada? 


V-voce... - Jungkook consegue ver o rosto do homem misterioso.


Eu sou pior pesadel... - ele é cortado pelo mais novo.


Você é bonito. - Jeon fala na maior cara de pau.


O que? - a voz do outro ficou um pouco mais fina, mas ainda sim grave.


Ambos ficaram se encarando por um tempo, a sala permanecia um silêncio.


Você não tá com medi de mim? - o homem pergunta.


Assim, quando você tava fazendo aquele lance da voz assustadora e não estava mostrando o rosto eu tava com medo. Mas agora vendo o seu rosto, eu acho que você não é tão assustador assim. - ele falou com um pouco de receio.


Que saco, isso sempre acontece. - o homem fala frustrado. 


O mais novo estava tão distraído que mal havia lembrado que se tratava de um desconhecido em seu apartamento.


Espera um minuto, quem é você e o que você está fazendo no meu apartamento? - o Jeon perguntou desesperado.


Bom, já que eu não consegui te assustar por muito tempo é bom nós conhecermos, porque eu vou ficar aqui por um bom tempo, e com isso eu quero dizer para sempre. - o mais novo arregalou os olhos. - Eu estou aqui para te assombrar. Demônio Kim Taehyung, ao seu dispor. - ele se curva fazendo uma reverência.


Você disse demônio? 


Sim, eu disse. Porque a pergunta. 


É que eu pensei que demônio eram... mais feio. Sabe, com chifres, cicatrizes, a pele vermelha. - gesticulava enquanto falava.


Nossa, é assim que os humanos nos imaginam? Me sinto ofendido. - coloca a mão no peito para mostrar a indignação.


O Kim já estava mais a vontade no ambiente, então ele se sentou no sofá juntou com o outro.


Como você sabe o meu nome? - Jungkook estava com tantas dúvidas.


Eu sei tudo sobre você. Como o seu nome a data de nascimento, a sua idade, sexualidade, onde estuda, a comida favorita, cor favorita, até o seu estilo de roupa para dormir, sabia que você faça uma delícia usando só uma box e blusa? - o Jeon lhe olhou incrédulo. - Opa, falei demais. 


Depois dessa informação eu acho que vou colocar umas calça e vou dormir, se é que eu já não estou dormindo?


•<•>•


Jungkook acordou com os raios de sol atingindo sua cara, logo ele senta na cama esfregando os olhos como uma criancinha que acaba de acordar.


Que cena mais linda logo de manhã. - ele escuta uma voz grossa vindo da porta.


Aquilo não era um sonho?


Não, não era. Eu estou aqui e só para avisar eu estou com fome. 


E o que eu tenho haver com isso? - ele pergunta enquanto levantava e colocava suas pantufas.


Nada, mas eu to com fome e quero sair, então vamos por favor para alguma lanchonete? 


Ok, nos vamos em uma lanchonete, só porque eu não estou com vontade de cozinhar e porque eu não tenho que ir para a faculdade, só deixa eu me arrumar. - Jungkook fala enquanto pega algumas roupas e depois indo para o banheiro para tomar banho.


•<•>•


Eles já se encontravam em um café perto do apartamento do mais novo, eles estavam em um lugar mais reservado do local. No caminho o mais novo descobriu que era mais novo que o Kim e que só podem ver o Kim, porque ele quer que eles o vejam.


O seu café tá gostoso? - Taehyung pergunta fazendo uma carta de quem aprontou.


Tá gostoso sim, só tá mais doce. - disse sem dar muita importância.


Isso porque eu coloquei mais açúcar, agora arque com as consequências. - ele fala em um tom maléfico e depois ele dá uma rodada “maléfica”. 


Nesse momento ninguém podia vê-lo, somente Jungkook.


O que era para ser isso? - Jungkook perguntou sem entender a risada.


Sou eu te assombrando... deu certo? - perguntou incerto.


É... não. Desculpa.


•<•>•



Se passaram alguns meses des da chegada de Taehyung.


O Kim já havia desistido de assombrar o mais novo, ele começou a notar cada traços, as manias e a personalidade de Jungkook. Quem visse de longe perceberia o quão apaixonado o demônio estava.


Nesse momento o mais novo estava voltando da faculdade.


Acho que podemos fazer o trabalho na sala. O que acha? - O mais velho ouviu a voz de Jungkook se aproximando.


Por mim pode ser. - dessa vez ele escuta uma voz diferente.


Ele viu a porta se abrindo, revelando o mais novo e o desconhecido. 


Não sabia que você morava com mais alguém. - o desconhecido falou, o que fez o Jeon arregalar os olhos.


É-é... esse é Kim Taehyung meu...


Namorado, prazer...


Min Joon, Jungkookie você não me disse que tinha namorado. - ele disse a última palavra com um pingo de ciúmes.


Jungkook ainda estava atordoado com a fala do Kim. 


É que o Jungkookie não gosta muito de comentar sobre o nosso namoro. - Taehyung respondeu pelo outro, logo vou a cara de bravo de Min.


J-joon vamos fazer esse trabalho logo. - ele insistiu.


[...]


O trabalho já estava quase acabando. Mas no meio do trabalho Min ficava se aproximando de Jeon, as vezes colocava a mão na copa do mais novo ou encostava um dedo ou outro na mão do outro. Aquilo estava deixando o Kim furioso. Então ele decidiu dar uma lição nesse tal de Joon.


Onde fica o banheiro? 


Naquela porta. - ele aponta para a porta.


Para Taehyung aquele era o momento ideal para botar o plano em prática.


Com as necessidades feitas, Min lavava as mãos e decidiu lavar o rosto, por conta do canção.


Min Joon. - ele escuta uma voz assustadoramente grave cantarolar seu nome.


Q-quem tá aí? - ele pergunta assustado.


Você não acha errado desejar alguém que já é compromissado? - ele passa a mão no rosto do outro, o fazendo arrepiar.


N-não.


Resposta errada. 


Taehyung apaga as luzes, a única coisa que brilhava eram seus olhos, que estavam vermelhos no momento, em seguida ele dá um sorriso maléfico, mostrando os dentes que também brilhavam. Tudo isso fez com que o outro saísse correndo do banheiro e em seguida do pagamento. O que fez Jungkook ficar confuso, então ele vai até o banheiro para saber o que aconteceu, mesmo já tendo um palpite.


Kim Taehyung o que você fez? 


Nada de mais, só o que aquele babaca merecia. - falou como se não fosse nada.


Espera, isso é ciúmes? 


Não, demônios não sentem ciúmes, ainda mais se for amor, nenhum demônios jamais se apaixonou.


Mas quem falou em se apaixonar? Tae, você está apaixonado por mim? - Jungkook pergunta, tentando fazer com que o mais velho confessasse, porque já estava óbvio.


Claro que não.


Uma pena, parece que meus sentimentos não são retribuídos. - falou em uma falsa tristeza.


Taehyung demorou um pouco para entender o que estava acontecendo, mas logo processo o que foi dito.


Pera, eu ouvi direito?


Talvez. - falou brincalhão.


Eu deixei tão na cara assim? - perguntou meio envergonhado.


É, deixou sim, mas é fofo te ver assim. - Jeon passa os braços por cima dos ombros do mais velho, quase em um abraço.


Em um impulso de coragem Taehyung da um selinho no outro, que ficou chocado com o ato. Vendo a reação do outro, logo pensou ter feito algo errado, mas foi surpreendido por um beijo mais profundo vindo do mais novo.







Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...