História Depois da guerra - Shikatema. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kankuro, Naruto Uzumaki, Sai, Temari
Tags Aventura, Hentai, Naruto, Romance, Shikamaru, Shikatema, Temari
Visualizações 350
Palavras 1.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Depois da guerra - Shikatema. - Capítulo 5 - Capítulo 5


            SHIKAMARU ON

      Depois que almocei, fui em direção a minha casa com a Temari, chegando lá, me deitei debaixo de uma árvore que costumava deitar sempre que queria observar as nuvens e Temari se sentou na varanda de madeira da minha casa.

         (Que brisa boa... o clima está ótimo hoje, poderia ficar aqui o dia todo...)

         Ainda deitado, olho em direção a Temari e ela estava com uma cara boba olhando pra mim, quando ela perce que eu estou olhando-a, ela vira o rosto e eu dou um sorriso discreto por conta da atitude dela. Como estamos um pouco distantes, falo mais alto.

           Shikamaru- Ei Temari.

            Ela se levanta e vem em minha direção.

             Temari- Fala.

         Shikamaru- Porquê não descansa um pouco? Já que não temos nada oque fazer até a noite.

        Temari- Não estou cansada, não me canso facilmente igual um molenga como você Shikamaru.

             Fecho os olhos e dou uma gargalhada.

            Shikamaru- Você não sabe oque está perdendo... as vezes é bom relaxar na sombra de uma árvore e deixar a brisa bater e seu rosto.

           Temari- Mas pelo oque sei, você faz isso o tempo todo...

          Shikamaru- Não posso dizer que você estar errada.

         Com os olhos fechados e usando as mão como apoio para a cabeça, ouço uma risada dela e logo em seguida escuto o barulho da grama se mechendo, abro os olhos e olho para o lado, me surpreendo vendo ela deitada da mesmo forma que eu e com as bochechas coradas.

            Temari- O-oque foi!? Só decidir te fazer companhia.

             Dou um sorriso de canto.

             Shikamaru- Ok

             Temari- Ei Shikamaru...

             Shikamaru- Oi

             Temari- Até que isso não é ruim...

             Shikamaru- Eu te falei.

          Temari- Mas não posso me acostumar com isso, porque ficarei preguiçosa igual você.

             Shikamaru- Hahaha É... mas acho isso bem difícil.

         Ela dá uma gargalhada. Ficamos uma tempo ali, até que adormecemos.

     Acordo mas continuo com os olhos fechados, escuto alguém puxando meu cabelo e me chamando, já sabia quem era.

          Temari- Shikamaru... acorda, preguiçoso acorda...

             Ainda com os olhos fechados, seguro a mão dela que estava puxando meu cabelo, ela se assusta.

   Shikamaru- Problemática... sempre atrapalhando meu sono.

        Solto a mão dela, abro os olhos e me sento na grama apoiando as mãos no chão. Ela faz a cara de marrenta que só ela sabe fazer.

         Temari- Rum... sua mãe que me pediu para te acordar...

            Shikamaru- Essa mulher...

           Quando falo isso minha mãe aparece de não sei de onde.

       Yoshino- Shikamaru! Como você pode estar dormindo enquanto tem uma mulher linda do seu lado? Já que ela é de suna, você deveria estar passeando com ela, mostrando a aldeia.

   Percebo que Temari ficou meio envergonhada com o comentário de minha mãe.

           Shikamaru- Mãe... ela já deve conhecer a aldeia toda...

         Yoshino- Nossa, que filho sem atenção eu tenho...

          (Agora ela vai ficar fazendo drama.)

           Shikamaru- Ta bom mãe...

          Minha mãe sai em direção a minha casa e Temari e eu levantamos do chão, coço a cabeça.

            Shikamaru- Quer dar uma volta?

            Temari estava séria.

            Temari- Não precisa se preocupar.

         (Acho que minha mãe estava certa, sou meio sem atenção e não sou muito bom quando o assunto é mulher.)

           Pego a mão dela e saio andando.

         Shikamaru- Vamos logo, não é sua cara ficar parada sem fazer nada.

     Ela cora com minha atitude mas sai andando comigo.

          SHIKAMARU OFF

TEMARI ON 


          Depois que Shikamaru agarrou minha mão, ele não soltou o caminho todo, algumas pessoas ficavam olhando, até que paramos no parque público de konoha.

         Shikamaru- Não pensei em um lugar melhor para te trazer.

               Eu ainda estava com vergonha.

              Temari- Aqui é um bom lugar.

            Acabo me distraindo olhando o sol no horizonte e não percebo Shikamaru saindo.

           Temari- É bem agradável ver o sol se pôr daqui.

          Quando olho, Shikamaru estava com um picolé de dois palitos na mão, ele parte e estende uma metade para mim.

            Shikamaru- Verdade...

      Minhas bochechas ficam rubras e eu aceito o picolé.

            Temari- Obrigado.

         Shikamaru- Meu pai sempre me trazia aqui quando eu era criança, esse lugar só me traz boas lembranças.

        Temari- Agora você terá mais uma boa lembrança daqui.

        (E eu terei uma boa lembrança de você também.)

            Ele coça a nuca.

            Shikamaru- Verdade...

         Vejo Shikamaru chegando muito perto de mim, como ele é mais alto, ele se abaixa e olha pro meu rosto, eu fico vermelha e ele passa o dedo no meu rosto.

Shikamaru- É melhor como o picolé rápido está derretendo.

Quando olho no dedo dele, tinha o resto de picolé que estava na minha bochecha.

Temari- Rum... demorarei o tempo que for para comer o picolé.

Faço uma cara de emburrada.

Shikamaru- Temari, até que você fica fofa assim... mas uma fofa problemática.

Temari- Idiota.

Ele dá um sorriso lindo no mesmo instante que o sol está se pondo, me dando uma bela visão naquele momento.

Shikamaru- Vamos voltar?

Temari- Vamos.

Caminhamos de volta para o clã Nara. Chegando na casa do Shikamaru, a mãe dele estava na sala sentada no sofá tricotando algo.

Yoshino- Vocês chegaram...

Shikamaru- Sim...Temari e eu, vamos na casa do Naruto, vai ter um encontro com uns velhos amigos lá.

Yoshino- Ok, também vou dar uma saida, tenho que comprar umas linhas para terminar de tricotar este tapete.

Shikamaru- Certo, vou toma um banho.

Temari- Também vou.

Fomos cada um para o seu quarto, separei uma roupa para vestir, um vestido simples mas bonito, entrei no banheiro, tirei minha roupa e liguei a ducha. Quando fui me ensaboar, vi que o sabão tinha acabado, olhei para ver se tinha algum reserva no armário do banheiro, e para meu azar não tinha. 

(Vou ter que pedir um para a senhora Yoshino)

Coloquei um roupão que tinha trago e fui procurar a mãe do Shikamaru.

Temari- Yoshino! Dona Yoshino!

(Acho que ela já saiu...Droga, vou ter que pedir para o Shikamaru.)

Vou até o quarto do Shikamaru e bato na porta várias vezes.

Shikamaru- Oque foi mãe!?

Quando ele abre a porta, vejo ele apenas de toalha, com o cabelo molhado e solto.Ele fica corado e eu fico boba olhando pro corpo dele, nunca pensei que o Shikamaru tivesse esse corpo musculoso e definido.

Shikamaru- Te-Temari, porque você veio aqui?

Fico corada no mesmo instante.

Temari- Bom é que não tinha sabonete... então eu fui pedir para sua mãe, e eu não a encontrei... então vim pedir pra você, mas não sabia que você estaria assim...

Ele coça a cabeça.

Shikamaru- haa... tudo bem... deve estar sem sabonete porque a gente não usa muito aquele quarto, no meu banheiro tem alguns sobrando, vou pegar para você, pode entrar se quiser.

Shikamaru vai até o banheiro de seu quarto e eu entro no quarto dele.

(Para um preguiçoso, até que o quarto dele é arrumado.)

Shikamaru- Temari, você prefere o de morango ou erva doce?

Temari- Qual você acha mais cheiroso?

Shikamaru- Sei lá, acho que o de erva doce.

Temari- Então eu quero o de morango.

Shikamaru- Problemática...

Ele sai do banheiro com os sabonete, me entrega e eu percebo que ele ficou olhando fixadamente para mim, mas não para meu rosto, para o decote que o roupão proporcionava, fico vermelha e viro de costas para ele.

Temari- Shikamaru!

Shikamaru- D-Desculpa, não foi minha intenção.

(Nem posso chamar ele de tarado, já que fiquei babando quando olhei para o corpo dele.)

Temari- T-tudo bem...vou terminar de banhar.

Saio do quarto dele correndo e volto para o que eu estava ficando, entro no banheiro e vou novamente para a ducha, me ensaboo, logo penso no corpo do Shikamaru e eu acabo ficando corada.

(Droga...será que eu estou começando a gostar daquele preguiçoso?)





Notas Finais


Obg galera, até o próximo.
Peço perdão se tiver algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...