História Desejos Vorazes - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Cersei Lannister, Daenerys Targaryen, Gendry, Jaime Lannister, Jon Snow, Jorah Mormont, Loras Tyrell, Margaery Tyrell, Melisandre, Mya Stone, Myrcella Baratheon, Robb Stark, Sansa Stark, Talisa (Maegyr) Stark, Tommen Baratheon, Tyrion Lannister, Yara Greyjoy, Ygritte
Tags Cersei Lannister, Crônicas De Gelo, Daenery, Desejos Vorazes, Fogo, Game Of Thrones, Gendry, Hot, Incesto, Jaime Lannister, Jon Snow, Jorah Mormont, Loras Tyrell, Margaery Tyrell, Melisandre, Mya Stone, Myrcella Baratheon, Robb Stark, Romance, Sansa Stark, Sexo Explícito, Talisa (maegyr) Stark, Targaryen, Tommen Baratheon, Tyrion Lannister, Yara Greyjoy, Ygritte
Visualizações 183
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Entre rainhas (Cersei Lannister x Margaery Tyrell)


A galinhazinha Tyrell andava no pátio com todas as outras lhe seguindo ao som de risos e cochichos. Cersei observava de longe e às vezes ficava pensando o que estariam falando por trás dela. Só o pensamento a enchia de raiva.

"Não posso deixar que ela ponha essas patinhas imundas em meu pequeno Tommen". O casamento dos dois estava mais próximo do que nunca, então sentia que devia fazer algo. Assim que eles se casassem e ela engravidasse, saberia que não teria mais controle sobre o seu filho e nem governaria mais os sete reinos.

Esperou Margaery em um dos corredores, e quando a garota passou, Cersei a barrou.

— Tenho assuntos a tratar com você. — Sem esperar respostas prosseguiu até o quarto, onde se serviu de uma taça de vinho e permaneceu sentada em frente a penteadeira. Não demorou muito para ouvir as batidas na porta.

— Entre. — Falou.

Margaery apareceu alisando o vestido com a mesma cara de sonsa que tinha quando dava aquele sorriso de canto de boca.

— Sua graça. — Fez uma reverência.

Cersei não devolveu a cortesia. Ao invés disso colocou a taça de vinho na mesa, andou até a porta e puxou o ferrolho a trancando por dentro, depois virou-se se dirigindo à cama. Quando sentou fez sinal para Margaery fazer o mesmo. A jovem rainha sentou-se ao seu lado ao pé da cama.

— Confesso que estou um tanto curiosa para saber do que se trata. — Ela disse inclinada para a frente com as mãos pousadas nos joelhos.

Cersei a varreu com os olhos lentamente, e então disse:

— Em breve você se casará com o meu filho e seremos parte da mesma família. Quero me certificar se você é pessoa certa para ele. Não me leve a mal, é apenas uma preocupação tola de mãe. — E então sorriu como se tivesse sido obrigada. — E tem algo que preciso lhe perguntar... — Dessa vez aproximou o rosto do ouvido dela e baixou o tom de voz. — Você é virgem?

Margaery fez uma expressão surpresa afastando-se alguns centímetros:

— Mas que tipo de pergunt...

Antes que ela continuasse falando Cersei a interrompeu:

— As pessoas falam muito, só queria ter certeza... — Cersei foi afastando o ousado vestido de Margaery que tinha um corte deixando uma de suas pernas à mostra. Sem mais delongas colocou a mão dentre suas coxas sentindo o tecido molhado de sua roupa íntima. — Já foi tocada aí?

— Nun-nunca, vossa graça. — Ouviu Margaery mentir. Sabia que ela e suas primas faziam bem mais do que fofocar à noite em baixo dos cobertores.

— Que bom que tem se guardado para Tommen. — Fingiu que acreditou passando um dedo por baixo de sua peça íntima e tocando diretamente em sua carne úmida. Mais um dedo brincou pelo lugar tocando os seus lábios inferiores, descendo e subindo o seu traço. Margaery fechou os olhos e arfou. Cersei percebeu.  — Gosta disso?

Ela fechou os olhos, mordeu os lábios e segurou o pulso de Cersei, mas não como quisesse que ela parasse, apenas por impulso. Cersei aumentou a intensidade dos dedos sentindo a garota ficar ainda mais molhada. Seus rostos se aproximaram e a boca de Margaery se abriu esperando um beijo. Cersei apenas a provocou colando testa com testa, roçando nariz com nariz e tocando de leve os lábios dela com a língua.

A jovem rainha baixou a própria alça do vestido deixando um seio à mostra.  Pequeno, redondo de um mamilo claro que apontava para frente. Com a mão livre Cersei o apertou. Coube perfeitamente na palma de sua mão esquerda, mas não se contentou em apenas tocá-lo, então pós a boca deslizando com a língua em volta da parte pontuda.

— Por-porque está fazendo isso? — A garota perguntou sussurrando.

A rainha mais velha ergueu o olhar.

— Porque eu sou uma rainha. — Enfatizou parando de beijar o seu seio. — Pra quê ter uma coroa senão pra fazer tudo o que lhe der vontade? — Retirou os dois dedos de dentro de Margaery que gemeu na mesma hora. Eles se revelaram pegajosos com uma linha gosmenta entre eles o qual Cersei pôs na própria boca enquanto a encarava.

Ela sorriu ao ver a cena.

— Tem um gosto bom, Tyrell. — Cersei prosseguiu.

— Deixe-me prova-la também, Vossa Graça.

Cersei ficou de pé com um sorriso malicioso. Em um lento movimento fez o seu longo vestido carmesim deslizar para baixo deixando a completamente despida. Os pelos dourados entre suas pernas à mostra. Já não tinha mais um corpo de dar inveja igual ao de Margaery, mas mesmo assim ela pareceu ter gostado do que viu. Cersei empurrou a Tyrell para que ela ficasse deitada na cama e engatinhou por cima dela até sua virilha alcançar a boca da garota.

A língua dela foi brincando entre suas coxas sentindo a respiração quente um pouco abaixo do umbigo. Nunca foi tocada daquela forma nem por Jaime. Impressionante para uma garota que nunca tinha feito isso antes. Ironizou consigo mesma.

Continue, sua tolinha. Se casará com Tommen, mas a terei em minhas mãos... e em outras partes.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...