História Destino Púrpura - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Ao no Exorcist
Personagens Amaimon, Arthur Auguste Angel, Izumo Kamiki, Konekomaru Miwa, Kuro, Mephisto Pheles, Nemu Takara, Renzo Shima, Rin Okumura, Ryuji "Bon" Suguro, Satan, Shiemi Moriyama, Shirou Fujimoto, Shura Kirigakure, Yukio Okumura
Tags Ao No Exorcist, Athena, Blue Exorcist, Hitsujikai, Kodachi, Renzo Shima, Rin Okumura
Visualizações 43
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Meister Cavaleiro


" Fique atento a tudo! O perigo pode estar  a centímetros de você.

Pessoas que aparentam ser vulneráveis podem ser mais fortes do que parecem.

                      -Hitsujikai | 07h30"

- Tsc, mais um dia começa e junto dele outra mensagem desse tal Hitsujikai...- Resmungou Renzo ainda na cama escondendo seu rosto no travesseiro.

A manhã era de sexta feira, um clima fresco deixava a aurora em harmonia. Shima levantou sonolento esbarrando em tudo que estava em sua frente.

- O que realmente ameniza tudo isso é o fato de ser sexta.- Exprimiu o rosado num bocejo.

~~ Na noite anterior~~

Renzo On

O dia foi bem comum, mas cansativo, afinal ser exorcista é algo para poucos, haja disposição!

Mal cheguei em meu quarto e fui logo me jogando na cama soltando um longo suspiro de alívio.

Estava muito cansado, consequentemente peguei no sono rápido. Foi quando aquilo aconteceu...

Eu havia voltado a ser criança, meus cabelos estavam castanhos, meu corpo era de um menino.

Junto a mim estavam Bon e Konekomaru, ambos também eram crianças. Brincávamos nós três com tudo que era possível inventar. Acidentalmente, num momento, eu joguei a bola que usávamos muito longe, por conta disso tive de ir atrás dela.

Por sorte ela parou perto de uma grande árvore, na qual logo consegui avistar. Neste momento comecei a ouvir soluços do outro lado do grosso tronco, curioso fui ver de quem vinha os tais.

Era... Uma garotinha. Misteriosamente não conseguia ver seus cabelos, muito menos seu rosto. Usava um vestido branco com detalhes em azul claro, nos pés calçava graciosos sapatos que combinavam com sua vestimenta. Mesmo não podendo identificar a cor de seus cabelos, pude perceber que eram presos nas laterais.

- Por que está chorando?- perguntei me aproximando da menina cautelosamente.

- Meu... M-meu irmão não se lembra mais de mim... Sem ele, os homens maus vão querer mexer comigo de novo...- Explicou ela em meio a soluços.

- Oras, não fique assim. Se seu irmão te esqueceu, eu irei te proteger dos homens maus!- Falei com determinação o que provocou um belo sorriso na garota.

- Mesmo?! Como se chama?

- Renzo Shima e você?

- Meu nome é *******- não sei o que houve. Pude ver seus lábios mexerem, porém não consegui ouvir seu nome.

Renzo off

~~ Horário Atual ~~

- Pff, esse sonho foi tão sem sentindo... Mas pela primeira vez um sonho me deixou intrigado.- Comentou Shima que andava junto de Ryujii e Konekomaru até o curso.

- Para falar a verdade, até eu estou surpreso que pela primeira vez seu sonho não foi você com várias garotas bonitas ou fazendo coisas indecentes.- Falou Miwa sorrindo sem graça.

- O que posso fazer se estou na fase onde os hormônios estão à mil?!- Respondeu o rosado esticando seus braços para cima.

- Você não muda mesmo.- Riu Suguro.

- Você disse que recebeu outra mensagem do Hitsujikai, não?- mudou de assunto o menor.

- Sim, sim. Novamente com suas mensagens estranhas que só fazem sentido mais tarde.

- E você pelo menos tentou mandar uma mensagem para o remetente, vai que ele te dá alguma pista?!- propôs Konekomaru.

- Se eu realmente quisesse saber já teria-o feito.

- Você quem sabe... Talvez seja uma admiradora que é muito tímida...- O menor dizia com um largo sorriso, afinal teria enfim feito o seu amigo mulherengo se interessar pelo mistério das mensagens.

- Por que não me disse isso antes, vamos começar a investigação!!!

- Na mosca!- Sussurrou Ryujii para o pequeno Konekomaru.

Na sala do diretor Mephisto, o tal encontrava-se em frente ao espelho ajeitando sua extravagante cartola.

- Uma bela sexta-feira, não acha... Amaimon?- Pronunciou ele ainda encarando seu reflexo.

- Como sabia que eu estava aqui??

- Como foi a visita com nosso querido pai, ele disse algo?

- Não entendi muito bem, mas parece que ele procura alguém que possua olhos arroxeados.

- Ora ora... O que o grandioso rei de Gehenna está tramando?- Riu Pheles virando-se para seu irmão com um largo sorriso.

- Vai saber... A propósito, posso passear pelo Campus? Ficar aqui é muito tedioso.- Perguntou o garoto com olhar de indiferença.

- huum... Não apronte nenhuma das suas. Estarei muito ocupado hoje e não tenho tempo para resolver confusões suas.

- Até mais.- Disse Amaimon num tom cantado.

- E-ELE ME IGNOROU?! MALDITO!!

Curso de exorcismo- 09:30

- Senhor Okumura, poderia dizer qual a raça mais inofensiva dentre os demônios?- Indagou o professor a fim de tentar acordar Rin que dormia descaradamente na frente do mesmo.

- O-o quê?!

- Não é de se esperar mais de alguém que só faltou à aula para ficar de foguinho com uma garota.- Exprimiu Izumo com um tom de superioridade.

- O quê?!- Rin levantou-se da cadeira muito contrariando.

- Além de ser uma ameaça para todos, nem faz esforço para mostrar que realmente deve estar entre nós.- Continuou Kamiki.

- Olha aqui sua....

- Senhorita Kamiki, sente-se por favor e Senhor Okumura peço que faça o mesmo.- Interviu o professor com uma voz glacial que causou calafrios em todos na sala.

- O Okumura não muda mesmo...- Proferiu Shima num tom baixo.

- Mas o que a Kamiki fez não foi certo também! Ela só se rebaixou.- Comentou Miwa da mesma forma.

Dormitório dos Okumura

Moe encontrava-se sozinha, já que Rin e Yukio tinham de ir para o curso. A menina dobrava algumas roupas e as guardava nas gavetas, enquanto Ukobach preparava o almoço para a jovem. Kuro, por sua vez acomodou-se nos ombros da garota.

- Você é mesmo um preguiçoso, Kuro.- Falou ela acariciando a cabeça do bichano.

Neste curto tempo, ouviu-se  batidas na porta de entrada o que fez com que Moe fosse rapidamente atender quem quer que fosse.

- Oh, Olá!- Exclamou a jovem docemente para a pessoa que possuía uma aparência muito peculiar.

- Olá, sou amigo dos Okumura, eles estão?- Indagou o jovem de cabelos esverdeados, mais conhecido como Amaimon.

- Sinto muito, eles não estão. Gostaria de entrar para esperá-los? O almoço já está quase saindo.

- Adoraria.- Respondeu Amaimon com um largo sorriso um tanto tenebroso.- Então é daqui que vem...- Dizia ele para si mesmo.- Como se chama...?

- Pode me chamar de Moe e você?

- Moe...?- Questionava-se o jovem para si mesmo- Me chamo Amaimon.

Amaimon On

Mas que droga de nome... Moe?! Será mesmo que é dela mesma que emana tudo isso?

- Amh e então, Moe, o que faz da vida?- Perguntei me sentando em umas das várias mesas junto da garota.

- Bom, por enquanto só ajudo a manter o dormitório em ordem enquanto os garotos estão fora.- Respondeu docemente a jovem.

- Oh, isso eu realmente percebi, mas o que faz além disso?- Indaguei me inclinando um pouco a fim de ouvir a resposta que confirmasse todas as minhas suposições.

- Na verdade, não me lembro o que fazia depois de um acidente dias atrás. Os garotos foram muito gentis em me prestarem ajuda. Foram muito receptivos e fizeram o possível para que eu ficasse a vontade, mesmo estando no meio de homens.- Dizia ela ternamente com belo sorriso de orelha a orelha.

- Um acidente?! Mas que acontecimento trágico.- Falei segurando delicadamente a mão da garota que estaria em cima da mesa.-  Então quer dizer que não se lembra de nada?! Que... Intrigante...- abri um sorriso que provocou certo arrepio na garota.- Sabe, "Moe-chan", eu bem que poderia te ajudar a lembrar do seu passado antes deste terrível acidente...

- Mesmo?! Se pudesse fazer isso por mim, faria qualquer coisa para agradecer!- Ela agarrou minha mão fortemente com um brilho de esperança no olhar.

- Não será necessário fazer nada em troca...

- Amh, não?!

- Mas é claro que não.- rapidamente puxei seu braço fazendo com que a garota ficasse debruçada sobre a mesa. Ainda segurando seu braço de forma brusca, desloquei-me para trás da menor que tentava escapar a qualquer custo.

- A-Amaimon-kun, está machucando.- Falou ela entre baixos gemidos de dor.

- Relaxe, Moe-chan. Eu irei te fazer lembrar de tudinho.- Sussurrei em seu ouvido enquanto acariciava a parte traseira da menina com muitos apertões.

- Urgh- gemeu novamente ela com dor.

- Oras, você já sentiu coisas piores antes.- Ainda murmurando ri baixinho em seu ouvido. Enquanto falava, retirava lentamente a saia que ela estaria vestindo juntamente com sua pequena e fina calcinha.- Vamos ver se ainda é o mesmo gosto...- Falei me abaixando ficando frente a frente com a intimidade de Moe que já aparentava estar um pouco molhada, sem pensar duas vezes passei minha língua diversas vezes no local, em seguida adentrei na intimidade da menina que já estremecia soltando alguns gemidos.

- A-Amaimon-kun, pare por favor...

- Estou só preparando, afinal quero que se recorde, mas que não sinta dor por isso.- Falei sério voltando a ficar de pé atrás dela.- Agora a parte que interessa...- Disse eu num tom provocante abrindo o zíper da minha calça, sem hesitar tirei meu membro para fora e sem que ela pudesse pensar em algo adentrei de forma brusca nela a fazendo gemer novamente num tom mais alto.- Ainda encaixa certinho.- Comentei iniciando as estocadas.

- P-pare Amaimon. Estou me sentindo estranha! Por favor saia!!- Implorava entre gemidos e com um olhar inocente.

- Vamos, Moe-chan, lembre-se... Ou será que terei de derramar tudo em você?- Falei aumentando a intensidade das estocadas gradualmente.

- N-não, por favor. Não faça isso!!

Amaimon Off

Moe On

Ele não parece estar brincando. Estou assustada e o pior não consigo me lembrar por mais que eu tente.

- Com certeza você é a melhor, sempre foi!!- Exclamou ele cheio de prazer mordendo o lábio inferior estocando com mais força.

- N-nós já nos conhecíamos?!- Perguntei tentando segurar os gemidos de forma falha.

- Oras mas é claro que sim. E pensar nas ocasiões que pude me aproveitar de seu corpo descontroladamente...- Suspirou ele arquejante.- Tic tac, seu tempo está se esgotando.

Agora que ele disse, imagens um tanto turvas surgiram em minha mente. Gritos implorando, um lugar diferente de qualquer outro.

Consegui lembrar da figura de Amaimon e ele dizia algo.

- Athena!- Falei rispidamente.

- Ora, ora... Não é que a senhorita lembrou?- Riu ele parando com as estocadas e retirando seu membro lentamente - Uma pena, adoraria ser o responsável para iniciar o plano do grande rei...

- Seu nojento!- Exclamei fitando-o permitindo que a cólera tomasse conta de meu corpo. Antes de qualquer coisa vesti minha saia novamente, fechei meus olhos criando diversas esferas psíquicas que logo se aglomeraram, materializando-se em uma espada dourada.

- Aí está quem todos procuravam e então "Moe-chan", quem é você?!- Perguntou o rato se preparando para o que vinha a seguir.

- Sou Athena Asamiya! Controladora de poderes psíquicos, filha adotiva de Shiro Fujimoto, Meister Cavaleiro que irá derrotar o demônio que me apresentou o inferno!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...