História Destiny - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescentes, Colegial, Lgbt, Yaoi
Visualizações 1
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ooi gente. Desculpa a demora para postar esse cap.
É pq eu tava meio que sem ideias, mas agora fiquei pensando em umas treta bem loka que vai ter lá na frente então... Fiquem com a fic
Bj bj.

Capítulo 2 - 2 - Clima


- Pietro On -

Acordei com o barulho de alguém batendo na porta. Não lembrava de ter convidado alguém ontem, talvez porque eu estava bêbado. Peguei meu celular, o visor da tela mostrava 9:52. Ninguém tinha acordado ainda. Daniel roncava ao meu lado.

-Dani...? Daniel. Daniel caralho, acorda! - Tentei falar o mais baixo possível. - Tem gente batendo na porta.

- Vai ver quem é então. - Ele se virou e puxou o cobertor.

"Ótimo". Pensei. Levantei do colchão e fui abrir a porta, Luís ainda estava no sofá dormindo. Enquanto eu olhava para ele, tropecei eu uma caixa e caí. Luís acordou e se espreguiçou.

- Pi? Que barulho é esse?

Bateram na porta de novo.

- Quem é? - Gritei.

- Adivinhaaa? - Uma voz feminina falou do outro lado da porta. - Abre a merda da porta logo sua bicha louca.

Fui até a porta e a abri. Minhas duas melhores amigas, Victória e Sophia estavam de braços cruzados me olhando. As duas riram e me abraçaram.

- Eca, você ta fedendo. -Victória disse tapando o nariz - Álcool né?

As duas entraram no apartamento. Dois segundos depois ouvi Sophia gritando histérica. Eu entrei também.

- Porquê não me avisou que eles estavam aqui!? - Sophia gritou.

Luís havia levantado e estava abraçando Sophia enquanto Victória se jogava no colchão onde Daniel ainda dormia.

- Dani acorda, a gente tem visita. - Luís disse se afastando gentilmente de Sophia e indo em direção ao colchão.

- Vai rolar uma suruba aqui? - Eu disse pulando em cima de Daniel.

- Sai de cima de mim! - Daniel disse me empurrando para fora do colchão.

Todos riram, exceto eu. Eu sabia que ele não ia muito com a minha cara mas ele estava ficando insuportável. Fui para a cozinha fazer o café.

- Algum voluntário para me ajudar a preparar o café? - Eu gritei da cozinha.

- Eeeeu! - Victória se levantou do colchão e veio correndo ate mim. - O que vamos fazer hoje, chefe?

- Hm... Tem torradas, cereal e leite. - Eu ri. Victória era uma das poucas pessoas que me faziam rir nessas últimas semanas.

- Você ta com uma cara horrível. Precisamos conversar né? - Ela olhou para Luís e depois para mim.

- É, precisamos.

=====

Todos comiam na mesa. Luís estava conversando com Sophia sobre a noite de ontem, Daniel estava em uma ponta da mesa e ria deles dois. Victória estava do meu lado.

- Acho melhor você conversar com ele. - Ela falou para apenas eu escutar.

- O quê? - Eu disse tentando me concentrar no café. - Conversar sobre o quê? Estamos conversando.

- Eu to falando sério. Vocês se conhecem a tanto tempo...

Isso era verdade. Eu conheci o Luís na escola quando éramos pequenos, mas depois disso nunca mais nos vimos. Alguns anos depois eu o encontro no shopping. Ele estava sentado em um banco, chorando, eu comprei dois sorvetes e dei um para ele, nós conversamos e depois de um tempo, nós tivemos uma amizade colorida por 2 meses e aí nós conhecemos Daniel em uma praia. Depois de 2 semanas, nós terminamos.

- Eu to de boa. Relaxa Vic. - Dei um beijo na bochecha dela e percebi que nem tinha tocado no meu café.

Levantei da mesa e fui para o banheiro.

- Luís -

Pietro levantou da cadeira e foi para o quarto. Eu não sabia porque ele estava agindo assim, mas desde que Daniel me beijou (Ele estava bêbado), ele ficou desse jeito.

- Licença. - Eu levantei e fui para o quarto dele.

Ele estava mexendo no guarda-roupa, resmungando coisas que eu não consegui entender.

- Pode entrar. - Ele disse mesmo não me vendo, já que a porta do guarda-roupa impedia ele de me ver.

- Como você sabia que eu estava aqui? - Falei entrando no quarto e sentando em um banco.

- Habilidades especiais. - Ele disse fechando a porta do guarda-roupa e se virando para mim. - Sabe, sobre ontem, eu nao queria atrapalhar vocês.

- Você não estava atrapalhando em nada. - Consegui dizer me levantando. Me aproximei dele. - Pi, eu amo você, eu era um idiota que não falava com ninguém, não confiava em mim mesmo, mas você me ajudou nisso tudo.

- É... Você agora é um idiota que fala com as pessoas.

- Retardado. - Me permiti uma risada. Eu amava esse humor sarcástico dele, mas dava para perceber que esse humor que ele tinha, agora estava vazio. - Daniel é um cara legal. Você só precisa...

- Vou tomar banho. - Ele saiu me deixando sozinho no quarto.

Ok... pensei. Ele vai ficar bem, eu vou ficar bem. Já faz algum tempo desde que eu surtei pela última vez. Eu não estava morando com Pietro ainda mas estava havendo uma festa aqui e ele tinha me convidado. Nós estávamos tendo uma amizade colorida e ele disse que uma festa me ajudaria a "socializar", como ele gostava de dizer. Em um momento da festa, um menina tentou me beijar, até aí tudo bem, mas praticamente todo mundo começou a me vaiar. Foi aí que eu fiquei sem ar, meus olhos ficaram marejados e eu caí no chão, chorando. Nesse momento Pietro falou que a festa tinha acabado e mandou ttodos irem embora. Quando todos saíram, ele me pegou no colo, nós deitamos no sofá e dormimos abraçados.

- Luís! - Daniel gritou da sala, me fazendo voltar ao presente. - Eu e as meninas estávamos pensando, hoje é o ultimo dia de férias e nós podiamos ir à praia.

- Ah... Boa ideia. - Eu estava precisando de um tempo para relaxar, e para passar um tempo com Daniel.

Voltei para a sala e Daniel estava no sofá usando o celular.

- Onde as meninas..? - Quando eu me virei, percebi que Victória e Sophia estavam se beijando no canto da sala. - Ok...

- Nós ja estamos prontas para sair - Sophia disse entre um beijo e outro.

Eu ouvi muita gente falando que elas estavam juntas, mas eu pensava que era brincadeira. Eu não tinha nada contra, só não estava esperando por isso.

- Pietro, você vai também? - Daniel gritou para que o outro o ouvisse do banheiro.

- Acho que vou...

- Eu tava pensando que talvez você não quisesse ir, você tá de ressaca. Dor de cabeça. Achei que você ia querer ficar em casa.

Pietro apareceu na porta do banheiro sem camisa olhando para Daniel, que deu um sorriso, depois para as meninas que já estavam no sofá e para mim.

- É... Verdade. Nem pensei nisso. - Ele disse batendo na própria testa e entrando novamente no banheiro.

Olhei para Daniel e ele sorria enquanto mexia no celular. "O que tá acontecendo?" pensei olhando para as meninas que estavam igualmente confusas.

- Ok! Vamos? - Sophia disse. - Ainda temos que fazer muita coisa depois.

Daniel continuava sorrindo enquanto teclava algo no celular. "Ele pelo menos se importa com Pietro." pensei. "Daniel não quis que ele ficasse pior." Pietro só precisava entender isso.

- Então vamos. - Peguei Daniel pelo braço e o levantei. - Vamos nos divertir um pouco antes da tormenta eterna.

- O que seria a tormenta eterna? - Daniel perguntou.

- A escola - Victória respondeu antes de mim.

Nós pegamos nossas coisas e saímos.

- Pietro On -

Fazia uns 15 minutos que eles haviam saído. Daniel deixou implícito (para mim, estava bem explícito) que se preocupava comigo e me "lembrou" que eu tinha bebido na noite passada. Como se isso interferisse.

Eu não ia ficar ali, em casa, sozinho enquanto todos estavam se divertido na praia. "Ou talvez...". Tive uma ideia. "Eu possa ir para a praia".

Abri meu guarda-roupa, peguei uma roupa adequada para a ocasião e me vesti. "Vou dar uma voltinha".


Notas Finais


E aí, gostaram?
Espero que sim
Vou tentar me programar pra postar mais rápido (não garanto nada)
Bj bj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...