1. Spirit Fanfics >
  2. Desventuras em Série de uma Mulher Bonita >
  3. Garoto B

História Desventuras em Série de uma Mulher Bonita - Capítulo 2


Escrita por: Unstoppable2

Notas do Autor


Aproveitem a história! :)

Capítulo 2 - Garoto B


Ultimamente andei pensando se não seria bom largar o CNPJ da cafeteria, ir numa concessionária no lado sul da cidade e comprar um Audi A7 com 340HP de potência sair dirigindo de lá com os vidros abaixados e um óculos de sol uuuauuuu d-e a-rra-sar querida. Dar uma passadinha em algum posto de quinta, comprar 3l de gasolina pegar a avenida direto para a cafeteira descer do carro com um salto glorioso e sem medo derramar o litro por todo o local. Cadeiras, mesas, balcão, e estoque. Riscar um fósforo e deixar queimar, e ir embora cantando os pneus pelo asfalto banhado com a luz do por do sol e as chamas ardentes atrás de mim.

Bom plano, mas os pneus do carro não vão fazer massagem nas minhas contas depois de tanto estresse com um financiamento com juros abusivos que irá se arrastar por vinte anos da minha vida, gasolina está muito cara para desperdiçar três litros de uma só vez, e no momento morar embaixo da ponte por perder minha única fonte de renda não é a melhor opção.

Então respiro fundo, meus olhos se abrem e vou pro batente.

                                            ©®©

- Alô.

- Onde você está garoto B? 

Silêncio.

Respiração ofegante, e se prepara, lá vem o show.

- Garoto B! Ah! Mas que ultraje – alguma coisa caiu do outro lado da linha fazendo um tinido insuportável de vidro.

- Você por acaso estava com um copo de uísque na mão? 

- Era um vaso de flores! Que tipo de visão você tem de mim? Sinceramente depois de tanto tempo trabalhando juntos esperava um pouco mais de respeito.

 Encerrou com um “phuff” de raiva contida.

- Cara, só fazem três meses. Admito  um pouco mais que a maioria fica mas isso não é o suficiente para decorar o seu nome.

- Ah é? – riu arrogantemente – Não me espere para hoje, eu não vou.

- Como assim não vem?

 Minha mão escorregou e bati com a cara no vidro enquanto abria a porta da cafeteria. Au. Que droga.

- Você não pode deixar de vir.

- Por - hesitação – quê. Exatamente?

Parei olhando para o balcão de madeira vazio, visualizando mentalmente ele ali com o avental azul celeste sorrindo como se alguém tivesse lhe feito cócegas recentemente, ou ganhado na loteria, a segunda opção visivelmente melhor. Mas a pergunta que não queria calar: porquê exatamente eu queria ele aqui? Com um país tão quebrado como esse, achar um belo jovem que atraia clientes, na esquina, era tão fácil como procurar o ar para os pulmões.

Belle! Como assim um “belo jovem”? 

Um frio percorreu a minha espinha com aquele pensamento arrasador, balancei a cabeça forte tentando dispensar aquelas palavrinhas estranhas. EU era A bonita, ele era no máximo... Simpático. Porém pensando bem, essa seria uma boa resposta para a pergunta fatídica.

- Bom, sabe como é querido – entonei mais simpática possível que poderia ser.

- Ãh...

- Você é bonito – enrolei no raciocínio deixando-o se deliciar no momento de “estrela” dele – você atrai clientes, e mais clientes significa mais dinheiro para o meu bolso. E mais dinheiro pro meu bolso significa um aumento para você. Venha logo.

Bati o pé no chão resignada, compraria aquele moleque na base do dinheiro se fosse preciso  duvido alguém negar uma proposta tão tentadora.

- Perdão, eu parei de escutar no “querido”. Aceito ser seu garoto então - riu docemente-chego em quinze minutos.

Desligou me deixando atordoada.


Notas Finais


Eu não tinha uma ideia bem definida de como desenrolar esse texto mas creio ter ficado adorável. Ao menos para mim ( CARAAAAA QUE LINDINHO O GAROTO B) espero mais dele para os próximos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...