História Different Choices - Taehyung (BTS) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Kpop, Taehyung, Vampiros
Visualizações 26
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Harem, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, olá.
Antes de tudo quero agradecer por terem tirado mais uns minutinhos para lerem esse capítulo e também a todos que favoritaram recentemente a história e comentaram e principalmente quem está respondendo aos questionários nos finais dos capítulos. Demorei um pouco mais que o normal por conta que precisei planejar melhor algumas coisas dessa história (claro que vocês irão continuar escolhendo tudo).

Descobri uma coisa agora que coloquei o capítulo: links não podem ficar nas notas iniciais, então coloquei no final ok?
Nos vemos lá em baixo~~

Capítulo 4 - Tear


Não ouvi mais nada nos próximos trinta minutos, e por fim decidi tomar um banho.

Caminhei até o guarda-roupa e novamente fui recepcionada com todos aqueles vestidos bufantes desnecessários, por sorte achei uma calça jeans em uma das gavetas e uma blusa mais normal pendurada atrás de alguns vestidos, em outra gaveta peguei também uma roupa de baixo e abri a porta do banheiro.

Recebendo o título do ambiente mais normal daquele lugar o banheiro ainda sim possuía traços digamos que requintado, alternando nas cores branco e amadeirado me senti um pouco melhor por não estar mais em um filme da Barbie.

Fechei a porta atrás de mim, e me preparei para tomar banho, após colocar a roupa peguei uma escova e penteei meu cabelo deixando secar já que o havia molhado; quando sai do banheiro agradeci mentalmente por ter fechado a porta porque o carrinho que meu sequestrador havia trazido não estava mais lá.

Decidi por fim dar uma chance ao livro que dessa vez estava apoiado na cama, ao pegá-lo constatei que realmente era antigo, mas incrivelmente estava em ótimas condições, virando algumas páginas vi que era a primeira edição de algum autor que nunca havia ouvido falar; caminhei até uma poltrona perto da janela e comecei a ler.

Era um romance épico digno de uma peça como Romeu e Julieta, não era algo do tipo que estava acostumada a ler, a personagem principal era filha de uma mulher cruel se apaixonava por um rapaz, muitas coisas aconteciam tramada por sua mãe e juntos por causa desses problemas planejaram uma fuga para viverem seu amor; não consegui continuar já que era um clichê, bobo demais para mim.

Quando desisti da leitura ouvi a maçaneta do quarto ser aberta, olhei para a janela a minha frente percebi que já era noite, levantei e o vi de novo.

Ele havia trocado de roupa, estava com uma camisa preta e calça do mesmo tom, seu cabelo estava perfeitamente arrumado e tão escuro quanto. Olhei para seu rosto e sua expressão estava indecifrável.

Passou um tempo antes de ele começar a falar.

- Posso falar com você por um momento? – Ele começou.

Não consegui encontrar palavras para falar então apenas acenei, já havia tentado fugir então tive muita sorte de ele não ter jogado em algum calabouço ou algo assim, então talvez poderia jogar seu jogo e quando aparecesse alguma grande chance poderia fugir.

- Primeiro quero dizer que eu sinto muito – isso me pegou desprevenida - não queria que as coisas pegassem esse rumo sei que como não expliquei nada a você, lhe passei a impressão errada.

Definitivamente eu não entendia esse cara, uma hora me leva à força para o quarto e trancava tudo e agora estava afirmando que sentia muito!
- Eu... – Ele tossiu – eu peço desculpas por isso, e prometo fazer meu melhor caso você queira começar de novo – ele fez uma pausa maior como se procurasse como dizer – meu nome é Taehyung, sou da família Kim.
Seu nome me era familiar, talvez já tenha visto algo sobre ele; mas mesmo assim isso não explicava nada do que ele fez.
- Família Kim... – Repeti como se falar seu nome pudesse trazer alguma lembrança.
- Minha família trabalha com arte, sou pintor, e também com o comércio de joias – ele disse.
Era isso! Olhando melhor já havia visto seu rosto em algumas reportagens sobre os grandes eventos de arte. As coisas estavam cada vez mais desconexas por qual motivo alguém como ele me seguiria em um beco à noite?
- Se você é realmente quem diz ser, por que me trouxe aqui? – Tentei manter um tom calmo, consegui.
- É... – Pensou um pouco antes como se filtrasse as palavras – complicado, mas eu prometo responder todas suas dúvidas apenas essa que não acho que seja a hora.
Pensei, mas logo atirei outra.
- Quem é aquela pessoa no quadro? Ela é tão parecida comigo... – Falei a última frase mais para eu mesma, essa era outra questão que eu tinha naquele momento.
- Ela foi alguém muito importante para mim... – Ele parecia agora distante.
Novamente a imagem daquela pintura estava na minha cabeça, ela possuía todos meus traços não era possível ser outra pessoa.
- Você mora sozinho aqui? – Essa já fazia parte da minha estratégia, para esse novo plano eu precisava saber por quantos teria que enfrentar.
- Não, há alguns empregados – ele continuou rapidamente – mas não fui eu que troquei sua roupa foi Sun Hee a governanta.
Talvez esse plano de aproximação seja a melhor ideia.
- Você tomou banho – ele observou, seu olhar era minucioso – o que há de errado com as roupas do guarda-roupa? Não te agrada? – Percebeu também minhas escolhas do que vestir.
- Não sou muito chegada a vestido – respondi, talvez até ríspida demais, mas quando olhei para seu rosto ele estava sorrindo.
- Posso conseguir algo no seu estilo – ele me analisou novamente – Sun Hee pode conseguir na verdade, claro se você quiser.
- Sim, por favor.

Por um momento me estranhei por ter o respondido dessa forma, quando que eu pediria favores a ele? Ele é um estanho, um estranho bipolar que me seguiu até um beco e trouxe para sua casa. Preciso focar no reconhecimento para a fuga, sem distrações, sem síndrome de Estocolmo por aqui.

Eu vou sair desse palácio estranho e irei denunciá-lo!

- Estou de saída – ele disse de repente – mais tarde trarei algo para você comer. Obrigado por ouvir e...

Como em um replay a frase ficou no ar e assim ele saiu e me deixou novamente com meus próprios pensamentos naquele quarto imenso.

Bocejei, e estranhamente me senti cansada mesmo que não tivesse feito grandes coisas.

Se eu tivesse alguém lá fora, será que já estariam procurando por mim? Teria algum cartaz com meu rosto? Será que o idiota do Tommy percebeu que não peguei no turno da manhã hoje?

Por mais que quisesse acreditar que alguém estaria buscando por pistas do meu paradeiro não fazia sentido algum eu morava sozinha de aluguel em um apartamento, o que teria de cartaz quando voltasse para casa seria uma ordem de despejo e estaria desempregada, por isso precisava fazer minha fuga acontecer e logo, a qualquer custo.


Notas Finais


Como havia sugerido no capítulo anterior aqui está o link da música que deu nome a este capítulo:
youtube legendado- https://youtu.be/0VKB0EJ_1vM
spotify- https://open.spotify.com/album/2lATw9ZAVp7ILQcOKPCPqp?highlight=spotify:track:6L1rxT6NUotot2AAiLXGLj

Mais um capítulo finalizado pede o resultado da enquete anterior então vamos aos resultados:
+Quem fará a vida de Sophie ser um pouquinho mais difícil será Suga com 37,5% dos votos (não imaginaria outro com esse papel).
+Agora quem poderá conquistar um espaço no coração de Sophie será Jungkook com 31,3% dos votos.
O interessante é que se eu fosse escrever essa fanfic sem ser interativa iria escolher alguém da Hyung Line também, é aí que vocês entram votando e fazendo minha vida ficar um pouquinho mais difícil e convenhamos mais divertida.

Antes de deixa o link do novo formulário percebi que por mais que os capítulos tenham uma quantidade de acesso muito boa a quantidade de respostas é muito menor, pensei que talvez o motivo seja que o Spirit coloca uma tela de aviso sobre proteger senha. Meus queridos de forma alguma eu quero fazer algo com a conta de alguém, só optei pelo formulário para que eu possa ter um controle maior e uma boa visualização das alternativas mais votadas, no questionário coloco sempre para solicitar o email apenas para não permitir que votem várias vezes atrapalhando o resultado.
Com essas coisas esclarecidas espero que vocês possam votar sem medo <3

Link do formulário:
https://forms.gle/zr9aLn93GkneX7cY9

P.S.:
Caso tenham alguma sugestão para a história além do que disponibilizei no questionário ou qualquer outra coisa fique livre para me mandar uma mensagem privada, adoraria lê-la.
Pelo visto essa fanfic sempre será atualizada de madrugada, kk, virou rotina já.

beijinhos e até o próximo~
não esqueça de votar, fui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...