História Difficult - fillie - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa, Stranger Things
Personagens Eleven (Onze), Joyce Byers, Mike Wheeler, Steve Harrington, Will Byers
Tags Caleb Mclaughlin, Fillie, Finn Wolfhard, Gaten Matarazzo, Jack Dylan Gazer, Millie Bobby Brown, Noah Schnapp, Sadie Sink, Soah
Visualizações 72
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, só ignorem q eu demorei pra crlh pra voltar. Algumas coisinhas aconteceram, meu pai ficou mto pior, tenho q ficar ajudando mto mais ele, ent, só vou postar qnd conseguir escrever. To namorando uhuul ksksks. e outra coisa q a maioria está esperando há mto tempo, O HOT ESTÁ PERTO SIM!
apenas aguardem mais uns caps ksksk
Boa Leitura! ;)

Capítulo 28 - Primeira Classe-Millie Bobby Brown


Millie Bobby Brown ON

 

 

Minutos depois...

 

Nunca vou me cansar de assistir ao por do sol. É simplesmente fascinante, principalmente aqui na praia. Finn e eu nos sentamos na areia fofa para assistirmos um pouco a linda vista, mas logo voltaremos. Em um momento, Finn deitou na minha perna e começei a fazer carinho logo em seguida. Sorria feito boba enquanto fazia carinho lentamente em seus cachos.

 

- gostaria de voltar aqui mais uma vez – falo.

 

- bonito né? – Finn me pergunta.

 

- sim. Agora sei o porque de ser seu lugar favorito – falo soltando um risinho – eu não queria voltar agora, aqui tá tão calmo – falo fechando meus olhos.

 

- e quem disse que vamos voltar? – ele pergunta fazendo suspense.

 

- não vamos voltar?

 

- vamos, mas não hoje – fala tirando sua cabeça de minha perna, e sentando-se.

 

- vamos ficar aqui?

 

- também não, e eu acho q já está quase que na hora de irmos – ele fala se levantando e estendendo sua mão para me ajudar a levantar também.

 

- obrigada – falo pegando a mesma e ficando em pé – mas onde vamos então? – pergunto olhando em seus olhos e entrelaçando nossos dedos.

 

- vamos viajar – fala caminhando devagar para trás.

 

- mas eu nem peguei roupa – falo.

 

- não precisa, trouxe algumas que minha mãe escolheu – fala caminhando em direção ao carro.

 

- vamos agora? – pergunto assim que entramos no carro.

 

- você quer? – pergunta.

 

Parece ser uma coisa boa. Sair daqui um pouco pode me ajudar a me acalmar um pouco.

 

- aceito – falo entrelaçando nossos dedos novamente e colocando em cima da minha coxa.

 

- quem bom, fiquei com medo de você recusar e eu ter que dar as passagens para alguém – fala sorrindo – bom, vamos para o aeroporto logo então, quero aproveitar bastante essa viagem – fala desentrelaçando nossos dedos, ligando o carro e partindo em direção ao aeroporto.

 

- onde estão as passagens? – pergunto.

 

- no porta luvas – fala apontando para o compartimento a minha frente.

 

Abro o mesmo e logo me dando de cara com as passagens. Meus olhos correm por uma passagem e logo encontro nossos lugares. 1° classe?

 

Quanto ele gastou nisso?

 

- não podia ter pego outro lugar mais “barato” não? – pergunto fazendo as aspas com os dedos.

 

- mas assim não teria graça, quero gastar cada centavo com você. E além do mais, nem é tão caro – ele fala dando de ombros no final.

 

- Finn, custa sete mil dólares. Como isso não é caro? – pergunto.

 

- caro seria se fosse quinze mil, na qual, pode chegar a esse valor.

 

- ai Finn, eu não quero que você gaste muito em mim, assim as pessoas vão achar que eu só estou com você pelo dinheiro – falo guardando as passagens de volta no porta luva.

 

- em primeiro lugar, se você reclamar para eu não gastar muito, vou gastar mais ainda ok?! E segundo, que se foda as pessoas. Estamos juntos pelo nosso amor, e não pelo dinheiro, ok?! Se você ouvir alguém falando isso, fale que nos amamos muito, e que o dinheiro não importa, ok?! – ele fala com certa firmeza, mas seu tom permanecia calmo.

 

- eu te amo muito Finnie – falo beijando sua mão.

 

- eu também te amo minha pequena – ele fala beijando minha mão, que ainda permanecia entrelaçada com a sua.

 

Até chegarmos ao aeroporto, se seguiu com uma leve música no fundo e nossas mãos entrelaçadas. E eu, ainda sorrindo boba, olhando para a paisagem se movendo rapidamente fora do carro. Até que uma hora, meus olhos começaram a se fechar lentamente até estarem totalmente fechados.

 

Uma hora depois...

 

Quando chegamos no aeroporto, o céu estrelado já estava presente. Fizemos todas as coisas necessárias para deixar a bagagem, e agora estamos esperando dar o horário certo para o embargo. Estamos em uma lanchonete muito boa que havia aqui, esperando nossos pedidos virem.

 

- está ansiosa para viajar de primeira classe? – Finn pergunta brincando com meus dedos em cima da mesa.

 

- estou, quero ver como é. Nunca viajei lá – falo soltando uma risada a ver Finn tentando estralar meu dedo.

 

- vai se acostumando, vou sempre te levar para outros países em primeira classe – fala.

 

- eu estou pedindo Finn, não gasta muito comigo. Não quero que as pessoas me vejam como aproveitadora.

 

- ei! Você é minha namorada, posso gastar quanto quiser – ele fala parando de mexer em meus dedos e olhando-me seriamente.

 

- mas...

 

- “mas” nada mor, se reclamar de novo gasto um milhão em um dia só para você – ele fala com um tom divertido.

 

- tá bom amor – falo rindo fraco – Ei!

 

- sim?!

 

- eu te amo – falo sorridente.

 

Finn sai de seu lugar e vem até ao meu lado. Vira a cadeira em sua direção, olha em meus olhos por um momento e logo me dá um selinho. Automaticamente meus olhos se fecham, e levo minha mão direita ao seu rosto numa tentativa de aprofundar mais o beijo, mas o mesmo se afasta de mim com um sorriso em seus lábios.

 

- mais tarde a gente termina isso – fala voltando ao seu lugar.

 

- mais tarde quando? – pergunto.

 

- talvez no hotel que ficaremos hospedados – me lança um olhar malicioso.

 

Será que ele estava falando do sexo mesmo? Ele quer mesmo pelo visto.

 

Porque não brincar um pouco com isso?

 

- mas... Vamos fazer assim que chegamos lá? – pergunto fingindo uma cara de desânimo, vendo o rosto do mesmo se fechar e começar a ficar preocupado.

 

- só se você quiser. Você não quer? Tudo bem, a gente espera – ele fala começando a ficar nervoso. Solto uma risada por seu nervosismo, mas logo me acalmo.

 

- calma, eu estava brincando mor! Eu quero sim – falo com um sorriso.

 

- não me dá mais esse susto pequena, achei que não queria – ele fala com a mão no peito fingindo ter um susto.

 

- desculpa, mas tive que fazer isso – falo.

 

Mais alguns minutos depois, nosso pedido chega. Eu pedi um misto quente com um chocolate quente acompanhado, e Finn um pastel de frango com chocolate quente também. Assim que terminamos ficamos esperando mais alguns minutos até sermos chamados para o embarque.

 

Fico de boca aberta assim que vejo a primeira classe. Talvez gastar um pouco a mais não seja tão ruim (risinho). Brincadeira. Vou pedir para ele só comprar mais uma vez e depois deu.

 

 

 

 

Parece que ficaremos um pouco dentro desse avião certo?!


Notas Finais


Voltei hihi
* e essa viagem ai viu?! to de olho nesses foguentos ksks
como eu tenho prova de port amanhã, n posso demorar aqui n ksks ent..
Até a Próxima! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...