História Dívidas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Gintama, Sailor Moon
Personagens Abuto, Gintoki Sakata, Isao Kondo, Kagura, Kamui, Kotarou Katsura, Makoto "Lita" Kino / Sailor Jupiter, Personagens Originais, Rei "Raye" Hino / Sailor Mars, Sagaru Yamazaki, Shinpachi Shimura, Shinsuke Takasugi, Shouyou Yoshida, Sougo Okita, Tatsuma Sakamoto, Toushirou Hijikata
Tags Drama, Gintama, Gintoki, Hijikata, Katsura, Kotarô, Policial, Sakamoto, Sakata, Shinsuke, Takasugi, Tatsuma, Toshirou
Visualizações 6
Palavras 879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 2


- Ok eu sou o número 11, se eu não vencer eu vou atirar uns rojões por ai. – Makoto disse, animada ao entrar na loja de Takasugi. Era... linda. Os vinhos eram separados por países e sub separados pela data de fabricação. E o tal do Takasugi Shinsuke estava parado no meio da adega.  Não sorria, mas parecia agitado cumprimentando todos os que adentravam a loja. Usava um terno preto, mas dentro era possível ver uma camisa branca totalmente bem passada. Seus sapatos pretos eram o destaque da roupa, apesar de todo o preto que utilizava. O cabelo negro meio roxo estava por cima de um de seus olhos, mas era possível ver o rosto dele e a boca se mexendo, agradecendo a todos que vieram, que, aliás, só estavam lá aqueles que Takasugi convidara – Katsura tinha as avisado sobre isso, mas que não tinha problema elas o acompanharem, o “sommelier” (dono de uma adega) era como seu melhor amigo.

Finalmente chegou a hora de cumprimenta-lo. Katsura foi o primeiro e o abraçou, sem deixar que o amigo pudesse falar um único “olá.” Katsura cochichou algo para Takasugi que nenhuma das duas pode ouvir, mas não deram tanta importância. Os dois pareciam bem próximos.

- Ele é gay. - Rei cochichou para Makoto.

- Cinquenta reais que ele é. – Makoto colocou a mão no queixo observando os dois abraçados.

- Burra, eu já falei que é, não precisa apostar. – Rei se vira para Makoto e quando a maior vai responder os dois se viram para elas.

Ambas sorriem, mas a primeira a falar com Shinsuke é Makoto, estando mais  calma com ele do que com Katsura. Ela o cumprimenta, elogia a loja, elogia a roupa e tudo mais que era possível ver na adega. Ele só mexe a cabeça em concordância e agradecendo-a pelos elogios.

- Olá. – Takasugi diz, parecia um pouco tenso seu tom de voz. Ele estende a mão para Rei que a aperta de forma educada, sorrindo para Shinsuke. – É bom recebe-las aqui, saber que Katsura encontrou amizades por aqui me conforta.

- Fico feliz em saber, Katsura tem sido um bom companheiro de trabalho quando ele passa por mim e quando temos tempo para conversar. – Rei ri. – Então, espero que Makoto ganhe o sorteio ela ta super ani... Makoto? Ah não.

Makoto já tinha sumido da visão de Rei, assim como Katsura que deve ter a acompanhado, deixando-a sozinha com Takasugi.  O cheiro do perfume que ele usava pode ser sentido por Rei, era doce e atraente, o deixava mais sexy do que já era. Rei admitiu: ele era extremamente sexy. O jeito que ele falava, o seu tom de voz, a piscada de olho, tudo nele parecia ser atraente.

- Você está procurando por eles? Acho que foram para a ala de vinhos Chilenos. – Takasugi diz a despertando do transe e aponta para onde é essa ala.

- Ah, obrigada, Takasugi, posso te chamar assim?

- Pode sim, mas acho que não vamos nos ver muito.

- Eu não tenho essa impressão, Takasugi. – Rei deixou Shinsuke só e foi atrás de Makoto e Katsura. Shinsuke continuou a agradecer a presença daqueles que puderam vir para a inauguração da adega.

Katsura e Makoto realmente estavam na área dos vinhos chilenos, conversando um pouco mais alto que o normal, pareciam estar muito empolgados com o que outro estava falando. Ela dava pequenos saltos, mesmo usando aquele salto que a deixavam ainda maior do que era. Ambos estavam do mesmo tamanho.

“Vou deixar os dois pombinhos ai”, Rei pensou e seguiu para outra ala. E então tudo aconteceu: Takasugi sendo baleado por um assaltante no ombro, Makoto levantando a arma e atirando contra aquele que tinha baleado Shinsuke e outro que o acompanhava, mas ela não contava com a participação de um terceiro que acabou baleando-a. Ela caiu e Rei não conseguiu identificar onde foi que ela tinha sido ferida, mas um homem de cabelos brancos pegou a arma e atirou contra o terceiro assaltante. Esse homem se abaixou e pareceu querer ajudar Makoto. Um homem que estava usando um óculos-escuro ajudava Takasugi, pressionando seu ferimento. Tudo que ela pensou foi em ligar para a ambulância e foi o que fez. Como o local não era muito longe do hospital onde trabalhava, a ambulância logo chegou e levou Takasugi e Makoto. Katsura entrou junto com eles e só conseguiu soltar um “Vai ficar tudo bem” para Rei que estava em choque.

- Ajude-a. Leve-a para casa, ela vai indicar o caminho. – Katsura disse para o homem de cabelos brancos ao lado de Rei fechando as portas da ambulância.

- Vamos. – Ele pega Rei pelo braço e a tira do local.

..............

Shinsuke e Makoto estavam na mesma ambulância, mas a situação não era a mesma. Como Katsura estava perto dela, pode aplicar tudo aquilo que sabia o mais rápido na menina, mas Takasugi só pode ser ajudado por um estranho e passava por sérias condições. Ele já estava desacordado, com os batimentos cardíacos diminuindo, mas Katsura já havia vivido isso com o amigo, então sabia o que fazer.

..............

- Você pode repetir seu nome de novo? – Rei estava em seu carro, indo para o apartamento ao lado de um estranho que dirigia.

- Gintoki, Sakata Gintoki.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...