1. Spirit Fanfics >
  2. Duas Vidas >
  3. Acampamento 1

História Duas Vidas - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Acampamento 1


Fanfic / Fanfiction Duas Vidas - Capítulo 2 - Acampamento 1

Ricelly

Acordei cedinho peguei tudo o que precisava iríamos ficar 2 dias acordei o nim, pegamos o estradinha e partimos pra casa das meninas,não demorou muito e chegamos elas estavam com as barracas,cadeiras potes com comida,carne pra assar e besteiras,fora as malas

- bom dia meninas ~eu e o nim falamos na mesma hora

- bom dia garotos~elas nos responderam e ajudaram colocar as coisas na carroceria

Nim e a cunha foram atrás para aproveitar
Eu e a Lila fomos na frente conversando sobre tudo e nada ao mesmo tempo,uns 30 minutos depois chegamos ao local,descemos tudo

-Gente houve um engano,era para ser 3 barracas mais só veio 2,Lila você se importa em ficar na barraca com o ricelly quero matar a saudade do meu amor~ o abraçou

- tem como brigar com você agora neh~Lila falou

- Pois eh não vou me estressar aqui,tudo bem por você ficar na mesma barraca que eu ~fui me aproximando dela

-Não tem problema,me ajuda a  montar aqui

Depois de  arrumamos tudo decidimos ir tomar banho no rio então eu e o manin ficamos de shorts enquanto elas foram pra barraca se trocarem

-manim o que você achou da Lila?

- ela é fofa,carismática,sincera,tem um corpão

-cuidado para não magoa -lá a mohana me contou que ela veio em bora do Rio por isso então toma cuidado quero o bem de vocês

-Valeu meu irmão

Quando eu ia perguntar como aconteceu no Rio ela veio em minha direção usando um biquini preto bem decotado com um short bem curto desabotoado mostrando o conjunto da parte de cima,nim percebeu isso e  me deu um cutucão então eu me levantei e fui cortar carne e colocar uma música mais agitada

Marília

Ver o ricelly babando em mim me deixou envergonhada então entrei no rio  até o pescoço mais eu tava sobrando ali no meio daquele casal então fui buscar uma cerveja pra mim e conversar com o Ricelly que estava sentado distante fumando e tomando cerveja então peguei uma cadeira e sentei na sua frente

-ta perdido nos seus pensamentos tudo bem?

-oi.... mmais ou menos cansado daquele trabalho de tudo ultimamente~sentei mais perto dele

- ei  não desanima não,sabe a um mês eu tentei me suicidar,nunca contei pra ninguém mais você me trás segurança pra me abri eu vim embora porque na minha escola tinha um garoto que eu gostava eu nunca fui de expressar muito sentimento eu transei com ele pela primeira vez depois ele saiu espalhado pela escola inteira que eu era gorda e que ficou comigo por dó ele também  disse que ele teria essa coragem de tocar em mim e mais ninguém~eu estava chorando~então foi quando eu fiz isso~mostrei a cicatriz na lateral de dentro da coxa~foi a maior burrada  da minha vida depois eu vim direto pra

Ricelly

Ouvir aquilo foi como uma facada em meu peito conforme ela ia me contando eu fui me aproximando mais até abraçar ela por completo,
como alguém pode fazer isso a ela que é tão meiga e linda

-ei...você é uma mulher incrível que com seu sorriso nocalteia qualquer um fora essas suas covinhas que dão a você um toque final na sua  beleza e eu estou aqui pra tudo apesar de conhecer você a pouco tempo eu acho que te conheço de outra vida ,agora vamos vou te mostrar um lugar onde eu  venho quanto estou triste com algo~a guiei até uma árvore~
Assim não é tipo um lugar mais lindo mais me calmaria senta aqui

- você tem outra  coisa que gosta de fazer rique ?posso te chamar assim

- Claro,eu canto meu sonho é ser cantor

-o meu também eu até compus uma música do
João Neto e Federico se chama minha herança

-serio eu amo essa música,canta um pedaço  pra mim~ deitei com a cabeça na sua perna

Marília

Seis horas da manhã
Vi despertar o Sol
Sozinho nesse quarto, lágrimas no meu lençol
Lembranças vêm e vão
Me aquecem sem querer
São a minha herança, o que restou de você

Ricelly

Me olho no espelho, meu cabelo
E os meus olhos trazem você pra mim
E eu não quero mais viver assim
Vou esperar você chegar
E te dizer
Porque não dá pra esconder

Os dois

Vai senta aqui do meu lado
Me deixa te olhar
E sentir o seu cheiro
Pra me renovar
Fale do que você quiser
Eu quero ouvir sua voz
Fale do mundo, dos seus planos
Me fale de nós


Senta aqui do meu lado
Leve essa herança que ficou em mim
Não quero esperança
E nesse último pedido
Eu quero só te abraçar
Dez minutos já me bastam
Eu vou me conformar

E passamos a tarde assim cantando  brincando de truco e o meninas que roubam no truco comemos um bolo de chocolate que Lila fez e estava divino comi 4 pedaços e depois mohana e nim foram dormir ficamos só eu e a Lila

-Ainda bem que a barraca deles tão longe~ela disse

-meus tímpanos agradecem vamos deitar

-claro eu vou primeiro e me trocar pra durmir depois você entra~ concordei

Depois ela disse que eu poderia entrar,mais não ajuda muito com a blusa fina e um shortinho curto não ajudam muito entrei e virei pra dormir

-rique

-oi~falei me virando pra ela

-posso te abraçar,é que eu meia que com medo desse Mato~fez cara de pidona

- tudo bem vem ~ela praticamente ficou em cima de mim~ não abusa me segurando

-você consegue me deixar mais vermelha impossível

Comecei a fazer cafuné nela ela foi ficando com a respiração pesada então fiquei pensando como ela me trás tanta segurança de me abrir e ela também acha isso de mim,será que estamos começando uma amizade ou um romance acabei dormindo com meus pensamentos

Marília

Acordei de madrugada ainda e senti uma mão na minha bunda,não perde uma me levantei com cuidado eu estava com frio então peguei uma blusa dele com manga comprida,junto com um caderno e fui pra fora peguei uma cerveja sentei na cadeira e comecei a escrever uma música qualquer,ouço um barulho então me viro

-Muito sutiu~ele veio e sentou do meu lado

-o que está escrevendo~pegou o iisqueiro acendeu um cigarro

-mais uma música,se chama folgado

- posso ver~entreguei o caderno na sua mão e ele começou a ler~gostei demais muito sincera você é uma compositora e escritora de mão cheia

- muito obrigado,vamos dormir então

-ou  esperar pelo café da manhã

-esses dois não vão acordar tão cedo

-então podemos  pescar~ele disse

-seria bom vou colocar uma calça

- e  vou arrumar as varas e iscas

Fomos pescar no rio eu sempre tagarela não consegui pegar nenhum mais foi o dia foi gostoso e ter a companhia dele me alegrava 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...