História Em Busca da Origem - As Portas de Hades - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Deuses, Fantasia, Ficção, Histórias Originais, Magia, Mistério, Mitologia, Mitologia Grega, Saga, Semideuses
Visualizações 27
Palavras 469
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - CAPÍTULO NOVE


Alyon

Alyon não correu. Nem – uau! - as garotas. Todos estavam encarando Lycaon e sua alcatéia. Embora Alyon estivesse com a expressão determinada, era sábio temer aquele lobisomem. Ele enganara Júpiter. Era um assassino de sangue frio. Com um bando. E Alyon tinha apenas alguns poderes e duas mortais. Uma fortemente armada com seiscentas páginas de livros – tirando a capa dura.

- Confesso – Lycaon começou, se aproximando lentamente -, que farejar vocês foi... incomodo. Usar o ar? Meus garotos perderam a trilha por muito tempo. Foi esperto, admito.

- Olhe, ele tem cérebro – Cassie provocou. – Achei que sua cabeça fosse oca.

Lycaon estava na frente deles. Alyon estava com sua adaga de prata em punho. O único metal que feria aqueles lobos. Ele só não esfaqueara Lycaon ainda por que havia cinco lobos atrás deles, e acabariam virando ração.

- Onde achou essa mortal? – Lycaon perguntou a Alyon, os olhos fixos em Cassie. – Ela é, de fato, astuta.

- Perdão, Lobinho, mas eu que o achei – Cassie respondeu, debochada. – E, obrigada pelo elogio, embora isso não mude minha visão de você.

- É uma verdadeira pena – Lycaon lamentou. – Vou ter que matá-la também.

- Tenta a sorte, homem-lobo.

Lycaon fez um som terrível, que Alyon supôs ser uma gargalhada.

- Por favor, senhor, escove os dentes! – Clarisse pediu. Alyon amava aquelas garotas. – Ou apenas pare de comer carne podre! É deplorável!

Lycaon foi até ela. Os lobos rosnavam.

- Não se preocupe, minha querida, não vai viver o bastante para se preocupar com isso.

- Já chega – Cassie falou.

Uma pedra do tamanho de uma picape emergiu do chão. Ela voou uns cinco metros para cima... e caiu na cabeças de uns seis lobos. Alyon só teve tempo de ouvir os ganidos.

Ele atacou Lycaon. E tudo a partir daí o fez ter dor de cabeça. Os lobos... mesmo antes de atacarem... simplesmente caíram mortos com o grito de guerra de Cassie e Clarisse. Ou havia poder envolvido ou era um grito muito potente. Isso deu tempo para Alyon enfiar a adaga na barriga de Lycaon. Ele urrou do dor, o sangue jorrou. Cambaleou dois passos para trás e virou lobo.

Você vai pagar, Imortal, ele prometeu. Alyon apenas o ouvia. E suas amigas mortais irão com você para as profundezas do Tártaro.

E então Cassie desabou no chão. Lycaon correu, deixando uma trilha de sangue. E os lobos continuaram mortos. E a pedra ainda estava ali.

Alyon correu até Cassie.

- O que aconteceu? – ele perguntou.- Não sei – Clarisse respondeu com sinceridade. – Acho que ela teve uma concussão. Não sei. Acha que ela vai ficar bem?

Alyon não respondeu. Ele não sabia. Mas a garota ainda respirava, e se mexia um pouco. Alyon soltou o ar. Ela ficaria bem. Mas ainda estava inconsciente. E eles não podiam ficar parados ali.


Notas Finais


Gente, desculpa pela demora com os capítulos, é que nem sempre estou com internet, então aproveito ao máximo quando tenho para postar o máximo que dá. Infelizmente, são raras as vezes que fico com wifi por mais de uma hora, o que é muito insuficiente para editar cada capítulo.
Enfim, aqui está. Espero que esteja ficando boa ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...