História Emma e Josh - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 2
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Nossa primeira noite depois do coma


Ficaram impressionados e correram para me abraçar, ficamos ali mais ou menos por um minuto, até Emma falar que estava morta de fome, então sentamos para comer.


Jack -Cara não acredito que você acordou do nada, quando Emma me ligou, achei que ela estava me zuando ou algo do tipo, mas quando Laila me confirmou que era verdade, fiquei em choque.


Mary -Também não acreditei, mas fiquei muito feliz e liguei pro Philippe para contar a novidade.


Laila -Josh, por quê aquele médico te deu alta assim do nada, você deveria ter feito alguns exames pra saber como está sua cabeça.


Laila era a mais preocupada do grupo, sempre cuidadosa, não é atoa que estava cursando medicina na Universidade da Califórnia, uma das melhores faculdades de LA, íamos começar a comer quando Philippe que até então estava calado, começou a falar.


Philippe -Mano estou muito feliz por você ter saído desse coma, mesmo achando estranho sua alta repentina, independente disso, precisamos sair pra comemorar, vamos assistir o Jogo do Lakers, eu sei que você adora o LeBron…


Josh -Claro que vamos, estou ansioso para ver um jogo dos Lakers, soube que nesses últimos três meses, eles fizeram ótimos jogos, e estão na liderança do campeonato.


Laila -Josh, quando vai retornar ao hospital para fazer os exames que o médico te passou?


Josh -Provavelmente amanhã, preciso fazer o mais rápido possível, quero voltar a viver normalmente, sem a idéia de que ainda possa existir alguma coisa que possa prejudicar meu cérebro…


Emma -É verdade querido. Então Philippe, quando vamos assistir a essa tal jogo dos Lakers?


Philippe -Falei com um amigo meu que é treinador do time, então ele arranjou ótimos lugares e provavelmente vamos ao próximo jogo, que será nesta quinta.


Todos se calaram e voltaram a comer, Emma tinha preparado um Filé a Parmegiana, que era meu prato favorito. Depois do jantar, fomos até o Píer de Santa Mônica, e por incrível que pareça o píer estava quase vazio, estávamos admirando a lua, quando sentir outra pontada na cabeça, e dessa vez foi mais forte, junto com uma tontura que quase me fez cair no chão, contei para o pessoal o que estava sentindo e falei que essa não tinha sido a primeira vez que eu tinha sentido isso.


Emma -Porra, você está bem? Por que não nos contou antes que tinha sentido isso? Amanhã bem cedo vamos ao doutor James.


Voltamos pra casa, Jack e Laila já estava namorando a algum tempo e começaram a morar juntos, já Philippe e Mary, ainda estavam morando separados, pois o apartamento deles estava em reforma, todos foram para suas casas e eu voltei para o apartamento com Emma, chegando lá Salsicha já estava estava dormindo em sua caminha, fomos para o quarto, eu não estava mas sentindo dor, então depois de tanto tempo se transar com minha namorada, decidir que nenhuma dor me impediria, Emma também queria, pois quando ela saiu do banheiro, estava usando a lingerie preta, que eu dei de presente no natal, ela sentou no meu colo e começou a me beijar, era intenso, deslizei minha mão sobre suas costas, e os beijos foram ficando mais intensos, tirei seu sutiã e continuamos nos beijando, a cada toque de lábios, eu lembrava do amor que sentia por Emma, então ela se levantou e tirou sua calcinha, naquele mesmo instante, olhei para seu corpo e lembrei do mulherão da porra que tinha como namorada, terminei de tirar minha roupa e fomos direto para a cama, comecei a beijar seu corpo, sua pele macia e suave, e então começamos, esquecemos tudo sobre aquela famosa transa casual, e fomos mais selvagens, a cada penetrada, me sentia revigorado, como se minhas forças estivessem sendo renovadas, Emma sussurrava em meu ouvido, dizendo que estava morrendo de saudades daquilo e pedindo mais, gozamos juntos e repetimos a dose mais uma vez, só que com mais intensidade do que na primeira vez, Emma arranhou minhas costas e me levou ao delírio.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...