1. Spirit Fanfics >
  2. "Entre primos " >
  3. Capítulo 10

História "Entre primos " - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Link desse livro no Wattpad no final desse capítulo.

Capítulo 10 - Capítulo 10



Amália : o médico precisa confirmar.

Ela se vestiu e foram.

Médico : parabéns mochinha você esta gravida, mas não é bom você se estressar tá.

Ana : tabom.

Médico : que carinha é essa?.

Ana : meu bebezinho está bem?.

Médico : sim, não há nada de errado com ele.

Ana : é que eu e meu marido, agente estava tendo relações por que antes era só uma suspeita, aí eu fiz o teste ontem de ontem e agente descobriu da gravidez.

Médico : não tem problema , vocês manterem relações sexuais não, mas você tem que se cuida , você é anêmica e é bom cuidarem disso , por que causa que você pode por seu bebê em risco.

Ana : mas você disse que o bebê está bem?.

Médico : mas ele está, mas é bom você continuar se alimentando bem, para ele continua bem e você não pode se alterar tabom?.

Ana : tabom, tio dá para saber se meu bebê é menino ou menina?.

Médico : ele é muito pequeno ainda, mas acho que é menina, mas você tem que vim daqui 3 meses aqui, você está grávida de 2 semanas.

Amália a levou para casa.

E foi a viagem toda reclamando.

Amália : você é doida,  vocês sabem oque o povo vai falar, eles vão dizer que você engravidou antes do casamento, vão ficar apontando você.

Ela ficou triste.

Ficou quieta até chegar em casa.

Ele já estava lá.

Eduardo : oi amor.

Ele beijou ela.

Ana : vou tomar banho tá.

Ela saiu dali.

A mãe dele se despediu.

Ela tomou o banho e depois voltou, nua.

E o beijou.

Ele abraçou ela.

Depois fez carrinhos no corpo dela.

Eduardo : você está linda.

Ana : tabom.

Ela o beijou e foi pegar um sutiã e calsinha e pos.

Eduardo : que foi?.

Ana : nada amor.

Eduardo : tá com fome?.

Ana : não.

Eduardo : então se estressou ,é que você come as horas certinhas.

Ela sentou na cama.

Ana : vou comer por conta da nossa filha.

Eduardo : tá.

Ana : poem para gente.

Ele pos e trouxe duas panelas.

Ele é um tipo de homem que come muito e não é do tipo que economizar com comida.

Eduardo : você quer mas amor?.

Ana : quero doce de goiaba.

Eduardo : você quer comer , ou estar com desejo.

Ana : tô com desejo,  pó de café cairia bem né.

Eduardo : prefiro com queijo, vou comprar para você.

Ana : tabom.

Ele deu um beijo na bochecha dela.

Ela ficou timida.

E levo as coisas para a cozinha ele foi rapidinho .

Ele chegou.

Eduardo : que foi você estava chorando?.

Ana : não.

Eduardo : oque minha mãe fez com você?.

Ana : não quero fazer vocês brigarem.

Eduardo : se você não me falar eu vou na casa dela agora.

Ana : me dá a goiabada.

Ele deu.

Ela tirou um pedaço e pos pó de café e foi comendo.

Ele sentou na cama ela também.

Eduardo : amor , fala.

Ana : você acha que agente se antecipou de engravidar.

Eduardo : não , agente fez tudo direitinho , e queríamos esse bebê.

Ana : as pessoas vão ficar falando que eu casei grávida.

Eduardo : ô minha Mariana, você não pode se estressar assim, não faz bem para nosso bebê.

Ela abraçou ele.

Eduardo : o importante é eu saber que você se integrou para mim , e se casassemos grávidos o problema seria nosso, o problema da nossa família é que ela é muito tradicional, mas estamos no século 21 e ninguém pensa como eles, uma coisa que sei é que você é minha mulher minha Mariana e eu a amo, e nosso bebê também.

Ele beijou a testa dela e fez um carrinho.

Ana : agente foi no médico, e ele não me julgou nem me olhou feio , pelo contrário, eu acho que ele estava escondendo alguma coisa de mim ele estava tentando falar para não me estressar sabe , eu acho que minha gravidez é de risco, ele não deixando isso claro está me deixando preucupada.

Eduardo : ele disse como está o bebê?.

Ana : disse que está bem.

Eduardo : então não se preocupa, é só sisma

Ana : amor ele disse que eu tô com anemia.

Eduardo : isso é arriscado mesmo.

Ela olhou para barriga preucupada.

Eduardo : mas se o médico disse que vocês estão bem vocês estão bem.

Ana : é espero que sim, né Anna Eduarda.

Eduardo : acha que é menina?.

Ana : eu não sei, o médico disse que pode ser.

Eduardo : vamos ter uma princesinha.

Ana : é.

Eduardo ficou bobo.

Eduardo : daqui uns anos pode ter mas?.

Ana : só depois que eu arrumar um emprego, não quero ficar encostada em você.

Eduardo : minha mãe vai ouvir.

Ana : Eduardo não.

Eduardo : você não é encostada.

Ana : não engravidei para prender você, nem para ficar sem fazer nada.

Eduardo : claro que não, agente engravidou por que a camisinha furou e agente continuou e depois não tomamos nenhuma pirula , nosso filho não foi um erro, agente quis.

( link do livro no Wattpad https://my.w.tt/eSFipvF2X4)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...