História Evil - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens KiBum "Key" Kim, Minho Choi
Tags Evil, Fanfiction, Key Kibum, Kim Key, Kim Kibum ''key'', Minho, Minkey, Shinee, Yaoi
Visualizações 30
Palavras 2.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Policial, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! Sei que demorei e sinto muito por isso. Não tive como publicar antes então peço que me desculpem.
Boa leitura!

Capítulo 7 - This guy is strange!


Fanfic / Fanfiction Evil - Capítulo 7 - This guy is strange!

E estavam a dormir quando o mais incomodo barulho soou pelo quarto. Era o celular do mais velho, tocava incessante despertando a todos naquele quarto.


- Aish! Me deixa dormir!!


Reclamou Minho cobrindo o rosto com o lençol. Jinki levantou após um minuto de preguiça somente pela insistência da parte de quem ligava.


- Hyung! Atende logo!


- aish! Já atendi!.. Quem é? 


-" Oh.. Desculpa te incomodar a essa hora Neo.. mas por algum milagre, você está com o garoto Kibum?..."


Jinki sentou-se na cama esfregando o rosto e suspirou pesadamente. 


- Já olhou na cobertura do prédio?  Ou na casa dele? Talvez na ponte mais próximo ou coisa assim?


Falou calmo ligando a luz do abajur.


- "Só não olhamos na casa dele.. Neo, estou ficando preocupado com esse garoto!.. Ele precisa estar seguro! E não tentando se matar por aí! ..."


- E o que posso fazer? Prender ele dentro do hospital algemado?... Kibum é um garoto com sentimentos instáveis!  Precisa de cuidados e um psicólogo!....


 - O que houve?


Perguntou Jonghyun levantando ao lado do mais velho. Jinki puxava suas mexas com força talvez preocupado ou irritado.


- Tá... amanhã se você encontrar ele vivo eu fico com ele!... Mas e se os meninos discordarem?


 -" Dê um jeito!"...


[•••]Talvez fosse sedo demais para ter alguém desperto, mas o velho Cha já estava de pé e junto ao Jung arrumava o café da manhã dos rapazes sem pressa alguma. Pareciam se divertir em risos baixos enquanto o mais velho tentava fazer as bolinhas de arroz. Quão desajeitado ele podia ser com aquelas luvas de plástico?..


- Assim! Eu já lhe mostrei duas vezes!


 Falava o mais alto ainda que impaciente sorrindo. Jinki observou a cena quieto por alguns segundos relembrando de como sua mãe lhe ensinava quando ele era mais novo.


- Bom dia! ..Cumprimentou sorrindo enquanto passava para a cozinha para tomar um pouco de água. Os mais novos que preparavam o café responderam em baixo tom seguindo com os olhos para onde o outro ia.


- .. Bom Dia!


 - Você acorda sempre tão sedo?


- Não!.. Mas um paciente fugiu do hospital e os policiais precisam que eu fique com ele em horário integral! Estarei indo sedo hoje!


- Mas e o café?


 - Como algo por lá!


 - Não! Não!  Espera um minutinho que eu organizo o seu primeiro! Ne Jung?


- A maior parte já está pronta, então não tem problema!...


Cha levantou-se com certa pressa largando as luvas sobre a mesa correndo até a cozinha para pegar os pratos.


- Não precisa se incomodar! Eu tenho pressa e não posso demorar! 


Falou Jinki olhando para o moreno que batia nas panelas a procura de uma de suas marmitas.


- Segundo armário terceira gaveta..


Falou o Jung ainda de cabeça baixa fazendo as bolinhas de arroz. Cha correu para o outro lado da cozinha pegando o que procurava voltando a mesa. Organizou os alimentos ali dentro e tampou envolvendo a marmita em um belo lenço com estampa de bambu.


- Viu? Foi rápido! Toma!.. você não deve pular as refeições! Principalmente o café da manhã!


Jinki sorriu ao receber o embrulho e agradeceu com uma breve reverência.


- Obrigado por sua preocupação! E também pela refeição! Agora tenho que ir! Tenham um bom dia vocês!...


É logo saiu enquanto o moreno acenava. Jung levantou-se calmo indo para a cozinha em busca do restante das marmitas. Os mais novos tinha de ir a escola logo seu almoço já estava pronto.


- Vou acordar os meninos você termina as coisas por aqui?


Perguntou o moreno já próximo a escada. O Jung apenas concordou em silêncio levando a boca uma fatia de maçã.


[°°°]


- Você parece distraido hoje!


Comentou o treinador entregando uma garrafa de água para Minho que permaneceu em silêncio apenas olhando para o gramado do campo a sua frente.


- Está tendo problemas em casa?


- Meu irmão.. Lembra que ele foi para o Japão há algumas semanas?...-o treinador apenas assentiu em silêncio e Minho prosseguiu..- Ele quer voltar agora... está com problemas com uns caras lá... ainda não consegui comprar a passagem dele.. 


- Não se preocupe tanto. Seu irmão sabe se cuidar e se ele esperar alguns dias não será o fim do mundo!.. Você vai ver.. daqui a pouco ele está aqui brincando com você!!.. 


Essa não era em si a preocupação de Minho. Jinki havia lhe dito que a cidade não estava em 100% segura. E saber que seu primo estaria ali lhe preocupava. Mas deixá-lo onde estava tão pouco lhe parecia correto. Por isso deixou Jong procurando uma passagem e uma no escola para seu primo.


- Assim espero....


[°°°]

Enquanto isso Jinki e o Tio Lee passaram  manhã a procura do menino Kibum na residência de seus falecidos pais e até no jardim que costumava ser de sua Avó. Mas nada de encontrá-lo...


- Para onde ele teria ido com aquele braço naquele estado?...


Pensou alto enquanto olhava dentro dos armários da casa. Já havia vasculhado todos os lugares dali e nenhuma pista de onde o garoto estava.


- Não acho que ele esteja aqui Neo!


Falou o tio Lee fechando a última porta do armário do quarto do casal. Jinki fechou  porta do armários olhava e mirou seu tio. Estava preocupado. É se ele não houvesse saído por vontade própria? E se ele tivesse sofrido um acidente?


- Vamos.. Vou avisar aos rapazes que não achamos ele.


O tio Lee logo que pois os pés fira da residência ligou para seus companheiros informando as notícias. É no exato momento em que o outro iria deixar de procurar onde estava o jovem apareceu.


- Achamos ele!!! Ele está em uma Praça na frente da Universidade... ele está.. bem. Consideravelmente falando.


- Oh.... Até que enfim...Acharam ele Neo!


Falou vendo os ombros de seu sobrinho relaxar gradualmente.


- Certo.. estamos indo para o hospital!


[°°°]


Jonghyun ainda pesquisava as passagens quando decidiu descer e obedecer as ordens de seu estômago reclamão. Já se chegava do horário de almoço e todavia não tocará em nenhum petisco.


- Oh!!.. pensei que não estava em casa.


Comentou o terceiro mais velho dos antigos moradores. Jong sorriu e apoiando-se na porta observou o louro jogar na maquina de lavar suas roupas.


- Estou pesquisando por passagens... Vamos ter mais um morador!!


Comentou sorrindo levemente. O louro bateu os sapatos tirando a poeira dos mesmo os colocando em um recanto logo caminhando para perto de Jong com largo sorriso.


- Sério? É seu irmão?


- É como se fosse! É irmão do Minho. Ele está com problemas na escola onde está e quer vir. Mas os pais deles estão viajando então ele vai ficar com a gente por um tempo. Ele ainda estuda então não vai incomodar vocês!!


- Não nos incomodamos muito facilmente. Quantos anos ele têm?


-  Quinze!.. ele tem quinze anos...


-  oh! Então ele vai se dar bem com os dois mais novos. São quase da mesma idade!


- Foi o que pensei!.. 


- Anne-hyung vai adorar conhecê-lo!! Ah.. você ainda não almoçou não é?


- Não...


- Vem! Anne-hyung deixou o almoço feito. Eu até já aqueci já que o Wonshik-ah vai chegar mais sedo hoje.


- Obrigado!! Estou morto de fome!


O louro sorriu animado voltando a cozinha logo colocando nos pratos o almoço não esquecendo de colocar a porção do Wonshik  deixando na mesa.


- Sabe se os outros vão chegar agora?


Perguntou o louro sentando-se a mesa. Jong negou enquanto posicionava o hashi em sua mão.


- Minho-ya está treinando para os jogos na universidade e Jinki-hyung saiu logo sedo para o hospital!


- Ele está doente?


- Não! Ele está se formando em medicina e está cuidando de um rapaz que está internado lá. Minho-ya e Jinki-hyung acharam ele na semana que se passou ferido e levaram ele para o hospital. O tio Lee, tio do Jinki-hyung é policial e está cuidando do caso dele. Os pais dele foram assassinados de maneira hedionda e ainda não acharam o assassino.


- Nossa... mas que pena!


O som do portão anunciou a chegada do Wonshik e junto dele veio Jinki e o rapaz problemático. Pelas janelas de vidro que faziam as paredes da sala eles viram desde a mesa os rapazes chegando. Jong levantou indo até Jinki curioso pelo motivo do garoto estar ali.


- Hyung.. aconteceu alguma coisa?


- Te conto mais tarde. Por enquanto vamos ficar com ele aqui. Vou falar com o dono da casa e alugar o outro quarto para ele é o Taemin. Já comprou a passagem?


- Não, ainda não. Está difícil de achar uma para amanhã.


- Procure então uma para depois de amanhã ou até sexta-feira. Kibum!! Por aqui vem! Vou mostrar o quarto a você!..


O rapaz olhava em volta a residência mas foi só ouvir seu nome que logo voltou para junto do mais velho. Jong acenou para o mesmo e logo voltou para a mesa cumprimentando Wonshik que já havia começa dia comer.


- Jinki-hyung vai querer almoçar agora? Se quiser coloco para você é seu amigo.


Gritou para o outro que já estava no topo da escada. Este confirmou em um ok com a mão e levou o outro para o quarto.


- Já disse que não precisava me trazer pra sua casa... eu tenho casa e agradeço a sua gentileza mas sei me cuidar sozinho.


Falou o Kibum recostando-se a janela. Jinki riu e então sentou em sua cama olhando para o rapaz.


- Fala o homem que se jogou do prédio do hospital há pouco tempo.


- Eu não me joguei! Eu caí, foi um acidente!


Retrucou enquanto mexia em uma caixinha qualquer da estabelecer livros do mais velho. Jinki se levantou caminhando até o mesmo parando com expressão confusa.


- Quer dizer que não se jogou? E essa agora? Saiu sem querer deixando meu tio e eu preocupados?


O jovem olhou estranhando tais palavras e então desculpou-se em baixo tom. 


- O que vai fazer agora? Você estuda né?


- Uhum.. mas eu não estou pronto para voltar as aulas...


- Nunca estará se continuar faltando! Descobri que egocêntrica na mesma Universidade que eu e eu nunca te vi lá!


- Eu não estudo medicina! Eu faço moda e administração.


- Pode até ser.  Mas é melhor que volte para a Universidade e ocupe sua mente nos estudos!


Falou em tom autoritário o que dá o outro incomodar-se mas resolveu deixar de lado pois não falava por mal. 


- Ok.. semana que vem eu volto. 


- Vá tomar um banho e desça para almoçar! Pode usar as roupas do lado esquerdo do guarda roupas e o banheiro fica ali no fim do corredor.


-De~~


Falou vendo o outro sair. Não demorou muito e logo foi tomar seu banho. Enquanto isso Jong descobria quão divertido seria sua estadia naquele lugar.  O louro que descobriu ter o apelido de Kenjumah era um cara extremamente divertido sem comentar do outro que possuía corte militar o que lhe deu o apelido de lava ou Ravi. Todos eram divertidos e se bem visíveis tinham muitos amigos.


- Jinki-hyung! Quer brincar com a gente hoje mais tarde? Descobri que os meninos saem aos sábados e domingos para jogar basquete ou futebol em um campo próximo daqui.


Jinki sorriu animado e concordou sentando-se a mesa para comer. Jong se acomodou no sofá enquanto falava com Minho pelo celular.


- Chamei o Minho para ir junto. 


- Ele deve ter ficado bem animado!


Comentou Jinki vendo o outro levantar. Jong seguiu para os fundos da casa onde estava Ken e Ravi e ali ficou por algum tempo conversando com eles por um tempo e então voltou para a sala vendo seu hyung deitado no sofá assistindo algo na TV. Subiu para o quarto e ao abrir a porta se deparou com o garoto Kibum vestindo sua blusa.  Apesar de não saber bem o motivo mas seu rosto esquentou ao ver o outro que não perceberá a chegada do outro e continuou a se vestir naturalmente. Jong encostou  porta e caminhou até o banheiro molhando as maçãs do rosto.


- Mas o que diabos ele tem?... como pode um homem ter um corpo daquele? Seria normal?... Não! Jinki-hyung e Minho-ya São diferentes assim como todos os outros rapazes que eu já vi sem roupas.....- Jong parou por um segundo olha do seu reflexo no espelho..- Mas no que diabos você está pensando Jonghyun????


- Oh! Desculpe, não vi que estava aí!


Falou Kibum ao notar a presença do outro no banheiro. Este havia retornado apenas para pegar as suas roupas as quais esqueceu ali.


- Tudo bem... eu que esqueci de fechar a porta.


Jong sentir-se nervoso e sequer entendia o motivo. Jong saiu do banheiro e kibum adentrou pegou suas roupas e saiu jogando  roupa dentro do quarto e descer para a sala. Jong voltou ao quarto para contiNuar sua busca por uma passagem e ao sentar em sua cama pegou seu computador vendo no chão uma cueca boxer Pink. Franziu o cenho se perguntando quem entre eles tinha um gosto tão estranho até lembrar que agora havia outra pessoa entre eles... aquele que acabara de embaralhar sua cabeça..




Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Obrigada pelos favoritos e prometo não demorar tanto dessa vez!! Blue!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...