1. Spirit Fanfics >
  2. Fallen Angels - Jeon Jungkook >
  3. Amava. Ele!

História Fallen Angels - Jeon Jungkook - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oie!!!!!

Sei que sumi por um bom tempo, mas com toda essa pandemia e as escolas fechadas, tive que cuidar do meu sobrinho, um bebê de 11 meses muito fofinho mas que exige toda a minha atenção.

Esse capítulo foi escrito muito tempo atrás e o último que eu escrevi. Espero conseguir voltar a escrever em breve, mas enquanto isso...

Fiquem com o capítulo:

Capítulo 10 - Amava. Ele!


Fanfic / Fanfiction Fallen Angels - Jeon Jungkook - Capítulo 10 - Amava. Ele!



 - Me fale o que você quer saber. - Sento em uma grande pedra em frente ao riacho, ao lado dele. 

 - Então você é mesmo um... - Faço um gesto com a mão para completar minha frase. JungKook olha para mim e sorri, o sorriso mais lindo que eu já vi no mundo.

 - Anjo - completa por mim. Reviro os olhos para ele, mas não consigo evitar o sorriso que se forma em meus lábios. - Não é uma palavra tão difícil assim.

Anjo. JungKook é um anjo. Não uma supresa quando se olha para ele, mas uma surpresa quando você descobre que anjos são reais. Não apenas um mito de uma religião para ajudar as pessoas a terem fé. Não, eles são reais, tão reais quanto eu ou qualquer outra pessoa.

 - Você parece estar bem para alguém que acabou descobrir sobre anjos - JungKook comenta. Sinto uma pontada de medo em sua voz, mas não sei identificar o motivo. 

 - Bom, a outra opção era eu estar louca, então - dou de ombros. Posso ouvir o sorriso que se forma em seu rosto novamente. Desde que as palavras foram ditas, um peso parece ter sido tirado de seus ombros.

JungKook se vira para mim, as sobrancelhas franzidas enquanto me encara, e passa os olhos por mim. O brilho em seus olhos parece fazer com que ele veja através de mim, como se minha vida fosse um livro aberto.

Noto que ele está se segurando, então lembro das suas palavras na floresta. Tão perto e não posso toca-lá. Lembro das emoções que eram transmitidas através daquele laço, do quão forte eram.

E então lembro daqueles fragmentos de memória. Da sua voz reverberando na praça enquanto meu corpo estava morto em seus braços. De como ele estava disposto a matar todos, independente de serem culpados ou não, por mim.

 - Você me amava - confirmo em um murmuro. Não desvio meus olhos dos seus, continuo encarando os grandes olhos negros que parecem me consumir. - Por que?

JungKook ri, uma risada tímida e debochada, quase indignada.

 - Não era apenas eu que amava alguém - comenta e finalmente me deixa livre para desviar olhar. Seus olhos focam no rio, mas parecem olhar através dele. - Você também me amava.

O medalhão. A sensação que se apoderou de mim no momento em que o vi, bem ali, parado e vivo. 

 - Eu sei. - Eu o amava, com todo o meu coração. Eu poderia morrer por ele e estava disposta a isso. - Como?

 - Você quer mesmo saber? - JungKook agarra a beirada da pedra e vejo suas veias saltarem devido a força. - Não é uma história tão legal assim e, definitivamente, não tem um final feliz.

Não posso evitar que meu coração se aperte. Eu estava morta, por anos, eu estive morta para ele. Ver alguém morrer, saber que essa pessoa morreu por sua causa, é horrível mesmo quando não se tem sentimentos por ela. Quando você ama essa pessoa, a sensação deve ser mil vezes pior.

Me aproximo dele e pego sua mão. Vejo JungKook acompanhar cada gesto meu como se fosse um milagre. Seguro seu queixo com a minha outra mão e ergo sua cabeça de modo que fique na altura da minha. 

Não posso evitar reparar em cada mínimo detalhe que compõe o seu rosto. Sua pele de porcelana, seus olhos grande e pretos que carregam o mundo, seus lábios rosados, a pequena pinta embaixo deles e até sua única imperfeição, uma cicatriz na bochecha. Levo minha mão até sua bochecha a traço a pequena linha com a ponta do meu dedo. Um único traço fora da perfeição, mas até isso o parece deixar mais perfeito ainda.

JungKook fecha os olhos e apoia a cabeça na minha mão, um pedido de carinho, conforto e amor. Não hesito em continuar a traçar aquela imperfeição com o dedo, uma demonstração de que estou ali, de que ainda estou ali, e que sou real.

 - Suzy - sussurra apenas para ter o prazer de chamar o meu nome. - Suzy.

Solto um suspiro de prazer. Ele mentiu pra mim, entrou na minha cabeça e quase me fez acreditar que eu estava ficando louca. Mas ele também me ajudou quando eu precisei, me deu suporte e, mesmo com todas as coisas erradas, eu não consigo ignorar o sentimento que está comigo desde séculos passados.

Então me entrego. Junto meus lábios aos seus em um beijo casto. Ele é um anjo, nada mais pode ser feito, mas me engano. JungKook leva sua mão até a minha nuca e reivindica minha boca com necessidade.

Sinto sua língua adentrar minha boca e solto um suspiro de alívio quando a sinto contra a minha. Todos os problemas, todos os dilemas que se passam pela minha mente, se vão e apenas consigo me concentrar nele. 

Minha mente e meu corpo finalmente entram em um consenso pela primeira vez desde aquela noite. Todos os meus sentidos parecem gritar: ele!, ele!, ele! Não posso evitar sorrir durante o beijo e ouço um gemido de aprovação do JungKook.

 - Suzy - suspira mais uma vez assim que nos separamos.

 - JungKook - murmuro em resposta. Um sorriso brincalhão se abre em meus lábios enquanto o encaro. O vejo revirar os olhos para logo em seguida me puxar para si novamente.

Não resisto. Ele!


Notas Finais


Gostaram? Acho que foi o capítulo mais fraco que eu escrevi, mas ainda sim um capítulo que finalmente tem alguma interação entre os protagonistas.

Minhas outras fics: Best Friend tem mais capítulos prontos, mas não tantos.
College: ainda não sei que rumo tomar com a história, mas irei voltar, prometo!!!

Obrigada por terem paciência. Espero que estejam todos bem nessa quarentena. Se cuidem, principalmente mentalmente, e nunca percam as esperanças.

Até o próximo capítulo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...