1. Spirit Fanfics >
  2. Far Away From Home >
  3. My Turn!

História Far Away From Home - Capítulo 5


Escrita por: Minnie_yaa

Notas do Autor


Esse capítulo tá maior e eu gosto MUITO dele, então aproveitem e sintam as emoções nele 😅

Capítulo 5 - My Turn!


Fanfic / Fanfiction Far Away From Home - Capítulo 5 - My Turn!

— Dá pra você, por favor, parar de roer as suas unhas?! Já basta eu! - Yuka disse, com o nervosismo transbordando de si, se dirigindo ao JP que roía descontroladamente suas unhas.

— Me desculpa, é que eu tô muito nervoso. - JP a respondeu dando um sorrisinho de nervosismo. Acho que essa era a palavra que definia o que todos nós naquele carro estávamos sentindo, com exceção do motorista.

— Ok, eu sou um produtor super lindo e não preciso me preocupar, se controla Jonny, control yourself. - Jonny falava sozinho, mas uns minutos depois, os outros três presentes no carro fizeram uma rodinha junto a ele, me deixando de fora.

— Ei, sobre o que vocês estão falando? Eu também quero saber! - Disse a eles com, novamente, um biquinho involuntário e cruzando os braços sobre o colo.

— Olha só, você é q coisa mais fofa que eu já tive convivência em toda a minha vida. - Yuka disse se dirigindo a mim e eu logo dei um grande sorriso. - Mas quando a gente descer desse carro eu quero ver você sendo a mulher mais sexy dessa premiação inteirinha. - Pronunciou-se novamente e com uma feição seria. Me assustei um pouco, mas eu entendi o que ela queria dizer. Não seria um conceito cute nossas apresentações, e muito menos nossa música que seria apresentada.

— Tudo bem, vou dar o meu melhor! - Disse a ela e ergui meu dedinho mindinho em direção ao seu, logo os cruzando em uma promessa.

Estávamos quase chegando no local onde seria a premiação, acho que já podia até ver o começo do tapete vermelho e isso me deu uma imensa onda de ansiedade. Eu vou ter que passar ali, e fazer um monte de poses, coisas que na minha opinião eu não sei fazer.

Mas eu vou fazer, prometi a mim mesma que daria o meu melhor em tudo e é isso que vou fazer. Cumprir minhas promessas.

O carro em que estávamos parou exatamente na frente do tapete, com a porta de correr localizado exatamente na reta para descermos e começarmos o "show".

Gustavo foi o primeiro a descer, e antes mesmo de conseguir colocar os coisa pés no chão, eu já pude ouvir os gritos totalmente escandalosos vindos do lado de fora do carro, ele desceu e passou os dedos em seus cabelos, o que só fez com que os gritos se tornassem mais eufóricos ainda. Yuka ia descer, já estava se preparando, mas eu peguei em seu braço antes que ela o fizesse.

— Deixa eu ir antes, por favor? Você sabe que eu odeio ser a última. - Disse a ela fazendo uma carinha de cachorro pidão, ela simplesmente acenou em concordância.

— Mas não esqueça do nosso combinado, nada de ser fofa! - A respondi com dois polegares pra cima e iria começar a descer do carro.

Gugu estava com um pano para tampar enquanto eu descia, justamente porque eu usava um vestido e tenho certeza que faria o mesmo com Yuka, que era a próxima. Assim que desci, os gritos voltaram e eu não pude evitar de dar um grande sorriso e acenar alegremente para o público, acho que meu conceito sexy pode esperar até começarmos realmente a desfilar nesse belo tapete vermelho. Yuka desceu com a ajuda de Gu, e os gritos continuaram e não pararam, porque logo em seguida JP desceu segurando em seus suspensórios e Jonny veio logo atrás, com as mãos no bolso de seu smoking.

Depois de todos descermos, agora era a hora de começar a ação. Gugu simplesmente começou a andar, com todo seu ar de elegância em um smoking totalmente alinhado ao seu corpo, fomos logo atrás dele e, como prometido, mudei ao meu máximo da água para o vinho. Minha sobrancelha esquerda estava arqueada, passando um leve toque de ignorância no meu olhar e tenho certeza que a de Yuka estava da mesma maneira, ao passo em que nossos saltos batiam contra o tapete fazendo quase nenhum barulho. JP e Jonny vinham e pareciam em perfeita sincronia, com sorrisinhos discretos no rosto que eram propositais, já que, ao meu ver, deixava o público mais agitado. Vários flashes eram direcionados a nós e eu confesso ainda não ter me acostumando com eles. Não via a hora de poder entrar e pegar os nossos lugares, eu odeio usar salto e meus pés já estavam começando a doer. Não demonstrei em nenhum momento que estava desconfortável, sabia que Yuka também estava e ao olhar rapidamente a ela pude ver ela dar o seu melhor a todo momento e que ela estava dominada às fotos. Fiz o mesmo, afinal de contas, promessa é dívida.

Conseguimos passar vitoriosos do tapete vermelho e por minha parte com os pés um pouco doloridos. Fomos em direção aos lugares a procura dos nossos e de longe pude ver onde seriam eles. Eram bem ao fundo, o que nos dava uma perfeita vista do palco onde posteriormente nos apresentaríamos.

Antes de todos subirmos juntos, pude ver JP correndo até eles e eu já sabia suas intenções. Ele queria saber quem iria sentar junta a nós ou por perto. Assim que cheguei fui fazer o mesmo, mas sua mão tapou meus olhos, me virou e me fez sentar no banco a sua frente, ao lado de Yuka. Os outros três sentariam atrás de ambas.

— Ei, por que fez isso?! Eu também queria ver! - Me virei e direcionei meu olhar a ele, Yuka estava ao meu lado e também morria de curiosidade.

— Querer não é poder, mocinha. - Mandou-nos um beijinho no ar e tudo o que fiz foi dar-lhe um belo soco em sua coxa direita e virar novamente para frente com um sorrisinho satisfeito nos lábios.

— Boa menina, ensinei direitinho. - Luka dirigiu-se a mim, levantando a mão e fizemos um high 5. - Ei, eu acho que as meninas do Little Mix vão sentar ao nosso lado! - Disse ela toda animada, transmitindo-me sua animação. - Vai ser tudo tão incrível!

Direcionamos, todos, nossos olhos ao palco um tempo depois e vimos que lá havia um homem em um terno branco, com um microfone e presumi que ele seria o MC, mas não identifiquei qual Idol.

— Aí, meu Deus! Que droga! - Jonny disse e direcionando todos nossos olhares confusos a ele. - Eu me esqueci totalmente de avisar vocês. Uma de vocês duas tem que ser MC hoje, já estava na programação, eles provavelmente só estão arrumando as luzes, esperando alguns famosos e esperando a MC! - Eu e Yuka estávamos com um olhar de espanto e indignação, não estávamos nem de longe preparadas.

— Ok, eu vou, nada pode sair errado hoje. - Yuka disse e já estava se levantando, sendo seguida por Jonny, e indo em direção ao palco por poder pelo menos ensaiar as falas em coro.

— Ela vai surtar lá em cima. - Gugu disse e deu um leve riso.

— Por que você acha isso? Acho que ela se sairá bem!

— Por que eu acho isso? - Repetiu para mim a pergunta que lhe fiz e o respondi com um aceno positivo com a cabeça. - Olhe lá para cima. - Fiz o que ele mandou. - Está vendo o MC? - Acenei novamente. - Aquele ali é Park Jimin! - Direcionei meu olhar a ele, ainda não entendendo, até juntar os pontinhos em minha cabeça. - Sim, é por isso que ela vai surtar, o utt supremo dela tá lá e vai interagir com ela. Já tô até me preparando pra ouvir ela gaguejando ou até mesmo ficar olhando pra ele com cara de boba.

— Aí, você tem razão. Eu vou lá, talvez ela queria trocar.

Levantei-me e quando ia começar a andar, as luzes do palco se acenderam, o que significava o começo da premiação. Olhei pra frente e vi Jonny vindo em nossa direção. Ele me olhou e disse que estava tudo bem e que ela havia concordado em ficar lá. Apenas concordei e voltei ao meu lugar, querendo muito ver a cara que minha melhor amiga irá fazer durante toda a premiação.

Não éramos os únicos com a consciência de que Jimin era seu utt, praticamente todo nosso fandom sabia já que ela deixava isso totalmente na cara.

E então começou a tão esperada premiação.

— Olá, eu sou o Jimin e essa é... - Disse ele e direcionou seu olhar sorridente para Yuka.

— Yuka! Olá! - Minha amiga completou a frase do loiro ao seu lado com um grande sorriso que eu sabia totalmente que era apenas por estar ao lado dele.

— Então, vamos começar as apresentações, não é mesmo? - Ele disse, novamente olhando para Yu esperando por sua resposta.

— Sim! E eu acho que deveríamos começar com uma, se é que posso me dirigir a ela assim, deusa que está tomando as paradas músicas em todo o mundo. - Ela disse totalmente animada.

— Concordo plenamente! Então, vamos todos aplaudir...

— Ariana Grande! - Disseram os dois em uníssono, como se fosse a coisa mais fácil e já fosse comum de ambos fazer isso junto.

Palmas e mais palmas acompanhadas de gritos, que também vinham de minha parte, ecoaram por todo o local, ao passo em que Ariana Grande tinha as luzes do palco voltadas a si, que estava deitada em uma cama com lençóis em tom Rosa bebê, assim como as roupas que usava. E então ela começou sua abertura, primeiramente encenando “Thank You, Next” e logo após indo para “7 rings”, o que não poderia ser mais eletrizante. As luzes do palco se foram por alguns segundos, mas mesmo assim o público continuava a loucura. Assim que as luzes do palco voltaram, ela surgiu no centro dele com roupas pretas e totalmente incríveis, cercada por dançarinas com roupas azul bebê e um dançarino bem ao seu lado, em que ela apoiava em seu ombro. E então, a sua performance realmente começou, ao sou de “Boyfriend”, o que me fez vibrar junto ao público. A música novamente trocou ao final desta, e “Dangerous Woman” começou a tocar, um legítimo hino.

Umas três performances a mais rolaram, até que no começo da quarta Jonny nos chamou e disse que deveríamos ir ao camarim para colocarmos nossos figurinos.

Nos direcionamos até uma saída que ficava perto de nossos lugares e entramos por um corredor até o camarim. Ao chegar lá, Yuka estava a conversar com ele mesmo, a causa de seus surtos. Olhar aqui estava muito engraçado, ela se controlava para não sorrir como uma boba a todo momento e manter uma conversa normal. Mas, infelizmente, Jonny acabou com a conversa assim que a chamou para vir se trocar comigo em outro camarim, com mais privacidade. Eles se despediram com um breve tchau e ela veio na minha direção quase caindo no chão de tanta felicidade e sorrindo feito uma boba apaixonada.

—Vamos nos vestir logo, depois você me conta tudo sobre a sua história de apaixonada. - Disse e a puxei pelo braço, sabendo que para vestirmos os figurinos precisaríamos de ajuda uma da outra.

Eu sabia plenamente que teríamos que praticamente correr contra o tempo para poder fazer a maquiagem e arrumar os figurinos, mas graças ao nosso querido Jonny haviam duas staffs no camarim em que entramos e elas já nos puxavam para nos arrumar.

Enquanto eu colocava minhas roupas, uma delas começou a arrumar meus cabelos, tirando qualquer Friz que estivesse ali, faziam o mesmo com a Yuka, mas ela estava com uma mini chapinha na mão para arrumar qualquer parte que não estivesse lisa. Terminando meu cabelo, eu ainda estava a vestir a roupa e colocar as botas que chegavam até meus joelhos e a staff começou uma nova maquiagem em mim, com tons mais escuros e que me desse uma aparência mais sexy. Yuka lutava com seu sapato que era como uma bota, mas não era fechada e sim se estendia por sua perna com entrançados na cor preta. Ambas estávamos totalmente de preto, eu com um short que chegava até literalmente a divisa entre minhas coxas e meu bumbum, um top preto com uma blusa transparente e de mangas por cima, o que dava um toque final. Yuka estava com uma saia estilo colegial e também na cor preta, usava uma blusa de mangas compridas com o tecido bem leve para não a dar calor e que tinha um gigantesco corte em V em seu colo.

Estávamos prontas, daríamos início a nossa performance e então Gugu e JP teriam mais tempo para abusar no figurino.

Subimos no palco, tudo em escuro, ninguém tinha noção de que estávamos ali, sentadas em alguns cubos feitos de acrílico que foram colocados para nossa apresentação, e então a luz batel em Yuka, que estava sentada com uma perna de cada lado e apenas disse assim que parte dos gritos cessaram.

— Ora, ora, ora. - Disse com sua perfeita cara de poucos amigos para mim, como se fôssemos cúmplices de um crime. Então, outra luz veio a mim.

— Acho que está na hora de fazer esse lugar... - Disse com uma cara de deboche e direcionei meu olhar a caixa onde estava sentada, passando meu dedo nela, direcionando para perto de meus olhos e esfregando-o com o dedão, enquanto passava a língua nos dentes. - Pegar fogo.

Assim que terminei de falar, as luzes se apagaram e o público gritou em curiosidade e animação. Yuka e eu fomos para polos opostos no palco. Ainda com as luzes apagadas coloquei o microfone perto de meus lábios e disse.

— O que acha de darmos mais voz as deusas musicais da nossa geração, Unnie?

Novamente, gritos e mais gritos. O público já fazia uma ideia do que estava por vir.

— Acho a ideia mais perfeita que ouvi sair de sua boca.

Então, ouviu-se um grave. O que, agora sim, significava o começo do nosso show.

Primeiramente o foco foi para Yuka, que estava de cabeça baixa e com as mãos entrelaçadas na frente do corpo, com as pernas parcialmente abertas. “Gotta Go” começa a tocar e ela levanta a cabeça seguido o som da batida do refrão, começando a dançar de uma maneira perfeita e fazendo o público, e os famosos presentes, irem à loucura.

Assim q a música acabou, em seu último toquei, ela direcionou sua cabeça em minha direção, no mesmo momento que sua luz se apagou e uma nova, em coloração vermelha, foi colocada em mim e nas duas dançarinas de cada lado meu.

Ao passo em que 'Veneno' da Anitta começou a tocar, mexi meu corpo ao som da música e dos passos, surpreendendo a mim mesma com a sensualidade deles que não havia notado antes. A música acabou comigo no chão, com uma perna praticamente dobrada e com os cabelos grudados no rosto pelo suor. Meu olhar estava no chão e assim que levantei meus olhos com lentes vermelhas a luz se apagou.

Alguns segundos e Yuka começou a dançar “Roll Deep” da HyunA, fazendo questão em empinar seu bumbum em certas partes da coreografia, mas nada exageradamente. Ela dançava e seus cabelos seguiam o fluxo do vento, tornando aqui cada vez melhor para o público. Se não ganharmos o prêmio de melhor performance, alguém fez milagre.

Ela terminou sua dança e as luzes se apagaram por completo.

— My turn. - Eu disse com a voz em um tom totalmente diferente do casual.

Não conseguia controlar meu corpo ao som de “Twit” da Hwasa, movendo meu corpo com um sorriso no rosto, até chegar ao ápice da música, em que meu sorriso foi embora e a feição de antes voltou, passando a mão pelo cabelo e tentando ser sexy a qualquer custo. E a música acabou. Yuka começou a dançar “God is a Woman” e eu sabia muito bem que ela amava aquela música. Assim que sua música acabou e suas luzes perderam o foco e passaram diretamente a mim, o refrão de 'Show & Tell' começou a tocar e, sinceramente, aquele refrão era incrível. Antes mesmo de seu término, “Gucci” da Jessi fez com que Yuka desse início a sua parte e, por incrível que pareça, ela estava com outra blusa, agora branca e de alcinhas finas. Ao final dessa, “Work” fez com que ambas dançássemos, uma em cada polo do palco.

       Ao acabar, um minuto sem luzes se passou, até elas reacenderem com ambas no centro do palco de cabeça baixa. “Gangsta” começa a tocar. E, céus, como eu amava aquela música e aquela coreografia. Sim, foi o auge para todos os presentes o momento em que ambas descemos e começamos a rebolar no chão.

Acabada a música, que terminamos com algumas partes de improviso, as luzes se apagaram e os meninos subiram no palco, ao passo em que descíamos e íamos retocar tudo para poder participar das duas últimas músicas apresentadas por eles, víamos toda a apresentação deles por uma TV dentro do camarim.

Eles dançavam, cada um com uma dançarina, ao som de “Needed Me”, dando continuidade à "homenagem" às cantoras. Sabia muito bem quem havia escolhido aquela música e o porquê. Olhei para a Yuka, para ter certeza se ela também havia entendido, e ela apenas olhou pra mim balançando levemente a cabeça para os lados com um sorriso no rosto. Acho que Gustavo nunca vai desapegar dessa música. Logo em seguida, remixada com a música anterior, “Crazy in Love”, da Sofia Karlberg, fez com que as dançarinas saíssem do palco e ambos os meninos sobre ele começassem a dançá-la de um modo contemporâneo, realmente estava tudo perfeito.

       Yuka e eu já estávamos na escada para o palco, era hora da nossa coreografia juntos para depois poder estrear nossa música de debut oficial.

       Luzes apagadas.

       “The Eve” começou a partir de seu refrão, e enquanto JP e Gugu faziam as coreografias oficiais, Yuka e eu, entre os dois, colocamos uma mão no joelho, uma para a esquerda e outra para a direita, ficando assim intercalaras e jogando o cabelo. Tornamos a coreografia, por nossa parte, totalmente afeminada e com movimentos que não estavam no nosso dicionário antes dos ensaios.

       Como última música, para fechar com chave de ouro, “Hello Bitches” começou a tocar como uma continuação atrasada da homenagem, acho que foi o encerramento perfeito, julgando pelas reações postas à nossa frente.

Era agora

       O palco e toda a plateia estavam sem iluminação, até que, membro por membro, as luzes ascenderam-se sobre nós e por ultimo na plateia, os Back Dancers Estavam atrás de nós, todos de preto para serem " camuflados". Nossa música começou.

 

https://www.youtube.com/watch?v=2YXj22cFZf8 

 

       Pronto, nossa música de debut oficial havia sido mostrada ao público, mas o que eles não sabiam era que ainda não era o fim. Creio que quando Yuka e eu nos dirigimos ao centro do palco, com J e Gustavo, um do lado de cada uma, e começamos a dançar “Ddu-du Ddu-du”, o público teve real noção de que não estávamos ali para brincadeira. Terminada, agora sim, o momento em que vestimos nossas capas, e a escuridão tomou o palco.

       Estávamos totalmente eufóricos e exaustos no camarim, ainda ouvindo os gritos do lado de fora. Enquanto tentávamos respirar e parar de sorrir, porque estávamos transbordando de felicidade, pude ver pela TV no camarim, Jimin anunciar a próxima performance. Tenho certeza que vou ter que procurar a de Everglow, o grupo que iria agora, na internet depois, não era capaz de raciocinar direito, só queria normalizar a minha respiração. Quando eu e Yuka já estávamos mais recuperadas e a apresentação de Everglow teve seu início, a porta do camarim foi aberta e sete pessoas que eu conhecia muito bem passaram por ela.

— Jonny? Que isso? Quer matar a gente?!- me dirigi a Jonny, falando em português para a eles não entendessem o que estávamos falando.

— Não, sua loca. Isso é normal, dividem o camarim que dá acesso ao palco. - Disse ele e deu uma revirada de olhos. - Se controla, mulher!

Dei um tapa em seu ombro e tratei de tentar passar uma imagem civilizada de todos do grupo.

— Olá, somos o GZ, Generation G. - Apresentei o grupo a eles, em coreano, e logo disse o nome de cada membro, obviamente incluindo o meu.

— Oh, olá. Somos o Bangtan. - É, eu sei muito bem disso, Namjoon.

— Espera, você é a moça das chaves mesmo! Sabia que não estava me confundindo. - Viro-me para o lado e encontro Jungkook com um lindo sorriso, curvando-se levemente, ato que foi devolvido por mim de uma forma um tanto exagerado e desengonçada.

— Acho que tenho que me arrumar, eu quem devo fazer a introdução de vocês, certo, Jiminnie? - Jiminnie? Quanto tempo eles haviam passado juntos? Olhei pra ela e pude ver sua leve cara de espanto, entregando que aquilo apenas havia saído de seus lábios da forma mais natural possível, e parece que o moreno baixinho, ao mesmo tempo maior que ambas nós duas, não havia se incomodado nem um pouquinho.

— Isso mesmo, Yukie. - Deus, Yuka iria surtar por horas comigo no apartamento por conta desse apelido.

— Ok! Yunnie, me ajuda a colocar o vestido de antes? - Perguntou-me e eu apenas relaxei mais no sofá em que estava basicamente jogada parecendo um queijo derretido. - Tudo bem, sua folgada! Apenas me ajude com os zíperes, lá também tem um sofá! E, além do mais, você também tem que colocar o seu vestido de volta.

       — Ah não, Unnie, mas eu tô tão confortável, sem aqueles sapatos apertando os meus pezinhos! - Não acredito que estava dizendo isso na frente de todos aqueles meninos, e depois de me dar conta disso, sai praticamente correndo e indo para o outro camarim, com uma Yuka rindo de mim logo atrás.

       — Yunna, se controla, depois de um tempo você se acostuma com a presença deles.

       — Do que você tá falando? Você passou alguns minutos com o Jimin, nada mais.

       — Ah. - Ela solta um suspiro, aqueles de apaixonada. - Ele é mais perfeito do que eu imaginava, o príncipe Erick não chega nem aos pés dele. - Ri de seu comentário e de sua cara de apaixonada, enquanto ambas vestíamos nossos trajes anteriores. Os meninos já devem estar prontos. Vou em direção ao camarim anterior com Yuka em meu encalço, abrindo a porta e chamando os meninos para que voltássemos aos nossos lugares. Yuka foi em direção ao palco para poder apresentar o próximo grupo, ao qual estava antes nesse camarim conosco e agora estava nas escadas para darem início a sua performance.

       De nossos lugares podíamos ver tudo, desde o palco aos telões dispersos pelo espaço e as câmeras que, uma vez ou outra, me gravava quase babando e surtando pela performance que estava a minha frente. Toda a premiação foi assim, para no final serem entregues os prêmios de melhor performance feminina e masculina. Os vencedores da masculina foram, obviamente, o BTS, que não perdia tempo em mostrar as novas músicas dispersas pelo álbum. Ao chegar ao grupo feminino, pensei seriamente que Little Mix ganharia, mas ao ver o nome Mamamoo ser anunciado, minha animação foi basicamente a mesma, como parte de ambos os fandoms. Então, como algo totalmente inesperado, nosso grupo foi chamado ao palco, como prêmio por melhor performance da noite e por ser um grupo com "garotos" e "garotas". Naquele momento eu não me importava mais, estava chorando enquanto JP segurava o prêmio em mãos, ia tentar dar um discurso ou falar alguma coisa, mas não conseguia por conta do choro. Gugu foi quem agradeceu e também zoou um pouco com a cara de Jonny. Já poderíamos ir para casa, descansar como ursos numa hibernação. Estávamos totalmente cansados e ainda teria a entrevista amanhã, mas para esse ponto estávamos totalmente animados e curiosos, mas a curiosidade não passava por JP, que já sabia quem entrevistaríamos. Os meninos vieram dormir conosco no apartamento, já que estavam cansados demais para conseguir chegar no apartamento deles. Jonny também estava com a gente, obviamente. Ele também morava com os outros dois palermas que estavam mortos sobre colchões em nossa sala de estar, lugar onde eu e Yuka logo, logo estaríamos. Só queiramos tirar toda essa maquiagem de nossa face, se não, espinhas adornariam nossos rostos pela manhã. Decidimos dormir na sala com eles porque parecia mais divertido. Um dia longo, estávamos exaustos, todos nós, e só o que queríamos naquele momento era dormir.


Notas Finais


É isso, galera! Amo esse capítulo pelo simples fato de as coreografias passarem na minha mente como se fossem uma memória 😂😂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...