1. Spirit Fanfics >
  2. Flashman VS Império Gozma >
  3. O castigo do perverso

História Flashman VS Império Gozma - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - O castigo do perverso


Fanfic / Fanfiction Flashman VS Império Gozma - Capítulo 19 - O castigo do perverso

Nesse momento, Nana estava a vagar pelas ruas de Tóquio, totalmente perdida.  Estranhava a sociedade terráquea como um todo, pois o estilo de vida de nosso planeta, bem como sua infraestrutura, para o povo de seu planeta, é algo considerado atrasado.

 

NANA:  Que civilização atrasada!  Carros se movimentando por pneus...

 

Do outro lado, os Flashman a avistam no alto de uma passarela.

 

JIN:  Lá está ela!

 

 

Nana chamava por seu pai.

 

NANA:  Papai... que planeta é este?

 

Os heróis a observam atentamente.

 

JIN:  Certamente ela não é da Terra...

GO:  Mas por que ela chama o Dr. Kamesawa de pai?

 

Nana se locomove para outro lado, os Flashman vão atrás dela.  Nisso, Nana vai para o meio do asfalto, até que um caminhão surge do nada, assustando-a.

 

JIN:  Ela será atropelada...  CUIDADO!!!!

 

Num salto, a salva de ser atropelada pelo caminhão.  No entanto, quando Nana o vê, reconhece como o homem que atacou seu pai, então se retrai, ainda com certo receio, mas Jin sorri para ela, entretanto, ele sente o ombro doer, em decorrência do ferimento em batalha, e da rajada que tomou da própria Nana, que o atacou para defender seu pai, sem saber que Dr. Kamesawa, na verdade, é um impostor.  Os demais chegam e o acodem.

 

DAN:  Jin...  tudo OK?

JIN:  Sim...  foi só um pequeno choque. 

NANA (pensando):  Papai disse que ele era inimigo, mas ele me salvou – pensa, um tanto confusa.

 

Jin vê que seus brincos caíram, pega-os e repõe em suas orelhas. 

 

NANA:  Obrigada – o olha sorrindo.

 

Será que Nana, a partir daí, verá os Flashman como amigos?

 

Os Flashman levam Nana até um parquinho, onde ela brinca num balanço.

 

NANA:  Então este planeta se chama Terra...  e qual o nome deste brinquedo?

DAN:  Nós chamamos de balanço.

JIN:  Nana...  podia nos contar mais sobre seu pai?

NANA:  Ele é um médico do planeta Tecnoliquel...

 

Nisso, se lembra de um dia que ele cuidou de um dragãozinho que estava ferido e doente, conseguindo curá-lo.  Tal animal, na ocasião, passou a ser o mascote de Nana.

 

NANA:  É muito bondoso e ama os animais... – e pensa – Papai, por que...  por que fui trazida para cá?

JIN:  Nana, caso lhe interesse saber, nós, os Flashman, somos daqui da Terra, mas fomos raptados ainda bebês, e enviados para os confins do Universo, vindo a parar no planeta Flash, onde crescemos e fomos treinados...

NANA:  Planeta Flash?  Já ouvi falar!  Aliás, papai, certa vez, esteve lá, foi levar a cura para o povo local, que sofria de uma rara doença, e cujos cientistas locais não estavam conseguindo encontra-la.

GO:  Seu pai...  esteve em Flash? 

DAN:  Calma, tudo haverá de se ajeitar, e você poderá voltar para sua casa.

 

Apesar das palavras de ânimo dos Flashman, Nana sentia uma profunda tristeza.  Eis que do nada, Dr. Kamesawa aparece procurando-a.

 

KAMESAWA:  Nana!!!

NANA:  Papai!!!

 

E corre em direção ao impostor.

 

JIN:  Nana...  não vá!!!  Ele não é seu pai!

 

Mas Nana vai até ele.

 

KAMESAWA:  Vamos, depressa...

 

Os heróis tentam ir atrás, mas são surpreendidos pelas naves Gozma Fighters, que chegam atirando neles.  Jin e seu grupo se transformam; REFRAÇÃO FLASH!!!

 

JIN:  Nana foi levada ao laboratório do Dr. Kamesawa, vamos atrás dela!

 

Com seus Turbo Lasers, os Flashman vão atrás dela, mas são surpreendidos pelo monstro Balas, que já surge sugando a energia das motos.

 

BALAS:  Vocês não vão nos atrapalhar de novo, seus cretinos!

 

Dispara rajadas contra eles, mas os heróis reagem fazendo disparos com as armas de suas motos.  Porém, aquilo não é nada para o sugador de energia.  Dan e os demais se colocam na frente de Balas, mandando Jin ir embora.

 

DAN:  Jin...  sai daqui!  Vá atrás da Nana...

JIN:  Mas e vocês...?

DAN:  Não importa!  Nós vamos segurá-lo pra você ganhar tempo.

 

Vendo que Green Flash fala sério, Red Flash decide continuar sem eles.  Pega sua moto e corre o mais rápido possível ao laboratório de Kamesawa.  Enquanto isso, o ganancioso trazia o aparelho construído por Nana para alimentar Gyoday, e que Jin destruíra. 

 

KAMESAWA:  AAAAAAA  Nana...  olhe isso...  olhe o que aquele canalha fez!

NANA:  Papai, ele não é mau, até me salvou – diz – Papai...  afinal, por que nós estamos aqui neste planeta, tão longe de casa?

 

Aquela pergunta deixa Kamesawa literalmente entre a cruz e a espada.  Nana já estava a desconfiar.  Nisso, para desviar o foco, olha para Gyoday, que continuava a dormir e gemer.

 

KAMESAWA:  Oh, não, Gyoday...  ele está morrendo!  Precisamos socorrê-lo primeiro.

 

NANA:  Calma, Gyoday, logo você ficará melhor, anime-se.

 

E conserta o aparelho, para que Balas converta a energia em cápsulas e o alimente, aumentando o poder. 

 

NANA:  Está consertado, papai.

KAMESAWA:  Oh, Nana, você é magnífica.

JIN:  ESPERE!!! – diz o recém-chegado – Nana, você está sendo enganada!

KAMESAWA:  Ataque ele, Nana!  Ele é inimigo!

NANA:  Papai...  o que está dizendo?

 

Jin corre na direção deles, mas Kamesawa saca uma pistola laser e o ataca.  Jin consegue desviar dos tiros, mas é agarrado no pescoço por Buba, que o golpeia com sua espada, mas sem gravidade.  Em seguida, leva uns socos e chutes do monstro Balas, que tinha fugido da batalha. 

 

BUBA:  Passe o absorvedor de energia pra cá! – diz.

 

Kamesawa o entrega a Buba.

 

JIN:  UUUFFFF  Alto lá vocês...

BUBA:  O resto é com você.  Balas, vamos!

 

Enquanto Buba e Balas fogem, Kamesawa atacava Jin atirando sem parar, até que ambos saem da casa, indo para o matagal.  Kamesawa atirava o tempo todo, e Jin era obrigado a fugir dos disparos, pois não tinha como se transformar naquele momento.  Eis que Nana chega para interferir no duelo.

 

NANA:  Papai...  por favor, pare com isso!

 

Tenta chama-lo à razão, sem saber que aquele é um impostor.

 

KAMESAWA:  Que está fazendo?  Me solta...

NANA:  Pare por favor!

 

Mas ele a empurra com violência, e Jin a agarra, antes que caia. 

 

JIN:  Seu insensato cruel! – grita.

NANA:  Você não é meu pai, não é! – dizia, em meio às lágrimas.

JIN:  Seu pai, que tanto ama os animais, jamais faria isso – e se dirige ao aliado de Gozma – Dr. Kamesawa, que sujeira você fez com Nana?  Não se envergonha do seu ato cruel, mesmo sendo um terráqueo?

KAMESAWA:  Sou um membro do grande Império Gozma.  Estou autorizado pelo Senhor Bazoo a destruir o planeta e dominar todo o mundo.

 

Que homem cruel!  Consegue ser tão cruel quanto os associados de Bazoo. 

 

JIN:  Isso é o que você pensa, maldito!

NANA:  E papai...  onde está papai?

KAMESAWA:  Parece que seu querido planeta foi invadido enquanto você dormia, Nana.

 

FLASHBACK

 

Enquanto Nana dormia, seu pai colocava-lhe seus brincos preferidos, e sorria vendo a filha sorrir durante o sono.  Era um pai extremamente devoto, responsável e cuidadoso, que zelava por seu bem.  Até que do nada, é surpreendido por Buba, que o agarra por trás, desferindo-lhe um golpe.  Em suma; o pai de Nana foi ASSASSINADO a mando de Bazoo!

 

FIM DO FLASHBACK

 

NANA:  Não...  o papai...  mataram o papai... – chorava.

KAMESAWA:  E é bom saber disso! – diz, cinicamente.

JIN:  Dr. Kamesawa...  você não é um homem...  é um DEMÔNIO!!!

 

Enquanto isso, Buba e Balas continuavam a alimentar Gyoday de cápsulas de energia.  Após comer uma boa quantidade delas, eis que ele se levanta.  Os amigos de Jin chegam no pedaço e veem tudo.

 

BUBA:  Gyoday ataque!!!

 

Eis que ele lança um raio de luz, atingindo uma lagartixa, e lança mais um, criando assim, duas lagartixas gigantes, que passam a ser feras descontroladas.  As criaturas gigantes saem destruindo tudo que veem pela frente.

 

DAN:  Gyoday...  ele aumentou seu poder! – se espanta.

 

Enquanto isso, Kamesawa continuava a atacar Jin, atingindo-o em cheio com um disparo, mas não forte o suficiente para mata-lo.  Nana, vendo que aquele não é mesmo seu pai, o ataca com o chicote laser de seu cinto, desarmando.  Nisso, uns passos pesados e violentos, típicos de gigante, sacodem tudo ali.  Era um dos lagartos gigantes criados por Gyoday.  A fera gigante surge diante de Dr. Kamasawa, que fica apavorado com aquilo.

 

KAMESAWA:  Pare...  eu colaborei com o Gozma...  eu vou me tornar o rei deste planeta...  pare...  pare com isso...

 

Inútil!  A fera gigante caminhava mais furiosa ainda, até que desfere um violento golpe com sua cauda, atingindo o maléfico Kamesawa, que despenca num precipício, vindo a morrer na queda.  Enfim, um malvado teve o merecido castigo por vender sua alma a Satanás.  Amedrontada, Nana se abraça a Jin.

 

NANA:  Ai...  que medo...

JIN:  Nana...  aqui na Terra existe a palavra CASTIGO!  Deus castiga os pecadores. 

NANA:  No meu existe uma palavra semelhante.

 

Os monstros criados por Gyoday continuavam a destruir tudo e a dar seus violentos passos.  Enquanto Jin deixa Nana num lugar seguro, corre até seus demais amigos, que observavam aos gigantes com espanto.

 

BUBA:  Maravilhoso!  Logo este planeta será uma verdadeira estrela só de gigantes!

JIN:  Buba!  Jamais perdoarei sua atitude nefasta! – diz, já chegando – Pessoal; REFRAÇÃO FLASH!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...