1. Spirit Fanfics >
  2. For Us >
  3. Capítulo 11

História For Us - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoal!
Voltei e espero que tenham uma boa leitura.

Capítulo 11 - Capítulo 11


Estava terminando de limpar o bar, era final da noite, quando a porta é aberta me viro sorrindo achando que era Thomas mas antes que eu fale algo um tapa me é acertado no rosto.

-Sua vagabunda. -Lizzie me empurra no chão tento me afastar porém mais um tapa me é acertado, resmungo pela dor. -Você se acha boa o suficiente né, ele só vai foder com você e depois te largar. -Ela diz vindo para cima de mim, suas mãos seguram as minhas precionando contra o chão, ela apoia seu corpo no meu.

-Sai de cima de mim e vamos resolver isso como mulheres adultas.-Digo e mais um tapa me é acertado no rosto, fecho meu punhos a qualquer momento eu podia revidar, mas não, não vou fazer isso, não vou sujar minhas mãos e eu sei o motivo da sua raiva.

-Você com esse seu ar inocente.-Ela fala alto, grita em plenos pulmões.-O que você fez pra ele, por que não é possível uma garçonete qualquer, que vive abandonada no cais e lida com bosta ter conquistado ele, uma qualquer!. -Deu minha paciência acabou, viro meu corpo fazendo a mesma ir para o chão e fico em pé.

-Lave sua boca antes de falar de mim.-Grito alto, tentava o máximo me manter calma, mas não tolerava ofensas não as desse tipo. -Prefiro limpar esterco e ser uma garçonete, do que vender meu corpo pra qualquer um. - Não quero jogar seu passado em sua cara, porém ela não tem direito nenhum de me dizer nada. – Me diga Lizzie o que você era antes dele ? O que você fez para mudar sua vida?

-Você destruiu minha vida. -Grita arremessando uma garrafa, mas consigo ser mais rápida e me abaixo, ela chora não sei se são lagrimas de tristeza ou raiva, ou ambas.

- Não, eu não destruí nada não coloque esse peso em meus ombros, você sabe das coisas não é ? Não é nenhuma mulher burra. -Esse não era meu fardo, não destruí nenhum casamento, não acabei com nenhuma família.

-Realmente não sou uma mulher burra. -Fala ajeitando suas roupas caras, me lançando um olhar de superioridade. -Mas olhe para você, você é um nada, com essas roupas remendadas, duvido que saiba satisfazer um homem, quando ele cansar de você ele voltará para mim.

-Carácter Lizzie.-Digo alto lhe encarando. -Foi algo que você nunca teve, seu passado é sujo e você mais do que ninguém devia saber o quanto é ruim ser julgada.- Me afasto. -Agora sai. -Grito, cansei não quero perder minha razão, mas não sou obrigada a escutar nada mais que isso.

Beijei Thomas uma única vez, passou duas semanas depois do ocorrido, nenhum beijo foi trocado, nos víamos todos os dias, conversávamos por horas, Charles passava um bom tempo comigo e até passear nos três passeamos, fui pela primeira vez no cinema e foi incrível, porém nenhuma linha foi passada, apesar de todo um desejo correr pelo meu corpo, eu respeitei Lizzie.

Nos envolvemos apenas em uma amizade neste período, nos conhecemos mais ainda, foi esse o combinado até ele terminar com Lizzie, e não seria apenas boca a boca, seria no papel em um divórcio. Não lhe obriguei em nada, não toquei no assunto, ele era um homem e era inteligente, suas escolhas eram apenas dele e independente de qual seria eu ainda iria lhe apoiar e fazer o possível para ajuda-lo. Pois acima de tudo eu queria o seu bem, fosse comigo ou não.

No início me senti mal, com o peso da culpa, porém depois de Polly e Ada conversarem comigo entendi as coisas de um novo modo. Thomas gostava de mim e eu gostava do mesmo, já o amava, cada dia em sua companhia aprendia algo novo, sentia algo novo que eu achei que seria impossível, Thomas se despiu para mim de todas as suas máscaras, ele era um outro homem, ou talvez o homem que sempre esteve ali em seu íntimo.

-Angelina ? -Saio de trás da porta, vendo Thomas apavorado, com a bagunça. -Vou matá-la -Fala irritado vendo meu rosto, ele se aproxima segurando com as duas mãos, meu lábio está sangrando mas não era nada demais.

- Não! Você não vai fazer nada. -Digo me aproximando e tirando a sua boina, adorava seus cabelos, adorava caricia-los . - Eu estou bem, ela estava com raiva e é normal. -Acaricio seu rosto, contornando cada detalhe, seus lábios volumosos, suas sobrancelhas, suas maçãs marcantes. Eu amava cada detalhe, eu amava aquele homem.

-Tinha planejado uma boa noite para nós. -Fala lamentando, sorrio e dou um leve beijo em seus lábios, acaricio eles com os meus, Thomas suspira, queria ter ele junto a mim e agora não tinha nada errado, não tinha nenhuma sensação de erro. Poderíamos aproveitar sem remorsos um ao outro.

-Vamos fazer assim, eu vou pegar um vinho, um dos melhores e vamos para casa e eu vou fazer um jantar e vamos esquecer isso, certo ?-Seus profundo olhos azuis me fitam, então seus lábios tomam os meus, uma de suas mãos puxam meu corpo para si e outra segura minha nuca, não é delicado como na primeira vez é intenso, assim como Thomas, um beijo com muitos sentimentos envolvidos, porém o desejo é o principal deles,

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eai o que acharam?
O que posso adiantar do próximo capítulo é.... vai pegar fogo no cabaré!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...