1. Spirit Fanfics >
  2. Freedom >
  3. A chegada

História Freedom - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, meu nome é Júlia e essa é uma história que criei com muito carinho afim de retratar conflitos e relacionamentos inexplorados durante Naruto clássico e shippuden. Dito isso, alguns pontos precisam ser esclarecidos:

1- Os eventos a seguir se passam após o último arco de Naruto Shippuden, respeitando tudo que foi canon na série até então.

2- Essa fanfic é uma OUTRA visão sobre como os relacionamentos do anime se desenvolveram, ou seja: essa fanfic desconsidera the last (eu, particularmente, não gostei de como as coisas entre a Hinata e o Naruto se desenvolveram, apesar de ter gostado muito do filme. Por isso, quero compartilhar uma outra visão que talvez seria possível).

Se vocês quiserem, podem me dar feedbacks sobre o que estão achando do ritmo da história, comentários soa sempre bem vindos. Dito isso, espero que curtam 😊

Capítulo 1 - A chegada


Os portões da aldeia da folha pareciam exercer uma gigante pressão sobre seus ombros. Com os olhos fixos na entrada, ela imaginou se sobreviveria aquele reencontro ou se seria arrastada e derrotada, trancafiada com todas as suas lembranças. Exausta, respirou fundo e apertou a mochila de viagem onde a mensagem se encontrava. Se não voltasse por ele, por quem voltaria? O dia havia começado com uma terrível chuva que a deixou encharcada até mesmo por baixo de sua capa. Sua mochila pesava e as mãos tremiam, há quem dirá que pelo frio. Assim que deu o primeiro passo em direção aos grandes portões, com o rosto abaixado, coberto por seu chapéu de palha, foi abordada por dois ninjas de expressões entediadas.


 - Quem é você?- Perguntou o homem mastigando uma espécie de raiz no canto da boca. Levantei a cabeça deixando meus olhos sob o campo de visão dos guardas.


- Uma Hyuga?- Perguntou o homem mais alto. - O que faz fora da vila? Há dois times em missão nesse momento, nenhum deles contém um Hyuga. Qual seu primeiro nome?


- Hyuga Shiori.- A desconfiança pairava no ar. Após as muitas devastações que Konoha sofreu no pré guerra, eles haviam ficado mais cuidadosos sobre o controle de indivíduos estranhos que entravam na vila. Orochimaru e Pain deixaram claro que sua vigilância não era, nem de longe, o suficiente. 


- O que faz na vila da folha, Hyuga Shiori?- Indagou novamente o homem da raiz. 


- Eu sou uma Hyuga, esse é meu lar. - Mentiu sem desviar os olhos. - Além do mais, vim a procura de um velho amigo.


- Espero que não seja uma das fãs de Uzumaki Naruto. - Disse colocando uma das mãos sobre a cabeça e abrindo um sorriso. - Já tivemos problemas suficiente com perseguição e invasão de propriedade por hoje.


 - Vim a procura de Hyuga Neji. - Houve uma pausa e os guardas se olharam com o canto dos olhos. Suas expressões passaram de entediadas e levemente divertidas para uma confusas e pesarosas. 


- Hyuga Neji... - começou o guarda mais alto, porém fora interrompido por seu colega. 


- Acho que você é uma exceção, deveria procurar por Uzumaki Naruto. - Os guardas fizeram o protocolo de entrada, que consistia em perguntas de segurança, e deixaram a usuária do byakugan passar. 


- Por que você não contou a ela? - o guarda perguntou ao companheiro.


 - Não cabe a nós contar sobre uma dor que não compartilhamos. Além do mais, se tem alguém que poderá sanar as duvidas dela sobre o que aconteceu, esse alguém é ele.


*****


O vento que carregava a chuva forte fazia as janelas da casa tremerem. Ainda era cedo, as nuvens escuras mal deixavam a claridade do dia aparecer e o frio enrijecia a ponta de seus pés. Naruto se sentou na cama amaldiçoando o dia que havia prometido a Iruka sensei que apareceria em sua aula para dar exemplos de técnicas aos seus alunos. Os novos na academia haviam começado um boato de que Iruka mentira sobre ser sensei de Naruto, e aquilo feriu profundamente o orgulho do instrutor que, agora, fazia questão de provar. Assim que colocou os pés no chão, se encolheu e colocou os braços em volta do corpo. 


- Será que Iruka sensei vai perceber se eu mandar um clone? - Disse através do biquinho formado pelo frio. Apesar da infelicidade, levantou e lançou um olhar para o chão próximo a sua porta. Caminhou até lá, pegou os dois bilhetes deixados e a abriu. Haviam algumas manhãs que isso vinha acontecendo, bilhetes com pequenos corações desenhados e mensagens de carinho acompanhados por algum prato delicioso deixados ao pé de sua porta. 


- Baka, você vai comer tudo que estranhos colocarem na sua porta? Não me surpreenderia se você fosse envenenado a qualquer momento. - Protestou Sakura chan na primeira vez que o fenômeno aconteceu. Na verdade, Naruto raramente comia todas aquelas coisas, por mais que fosse legal saber que o pessoal da vila pensava nele, a sua casa ainda era extremamente vazia, com ou sem as travessas de guloseimas. Colocou os presentes em cima da mesa, suspirou e se vestiu. Agarrou um dos bolinhos de arroz deixados e saiu sabendo que Sakura o mataria se soubesse e deixando o grade vazio pra trás. 


*


 Voltando após o treino com as crianças, Naruto se sentia esgotado. Iruka sensei o havia agradecido pela ajuda e agora podia seguir com seu orgulho intacto. Andando levemente com as mãos sobre a cabeça, pensava em passar no Ichiraku ou até mesmo almoçar com Sakura. Desde que Sasuke foi embora, ela tem ficado cada vez mais imersa em trabalho. Naruto não sabia como ajuda-lá a não ser indo levar seu almoço de vez em quando e se deixar levar alguns socos por certos comentários. Ficou tão imerso na escolha do sabor do ramen que pediria que quase não notou Hinata e Kiba andando na calçada ao lado.


 - Hinata, Kiba! - os dois se viraram para Naruto e caminharam em sua direção. Hinata abriu um sorriso gentil e o cumprimentou. 


- Olá, Naruto Kun.


 - Da onde vem, Naruto?- Kiba perguntou.


 - Da academia. Iruka sensei me fez acordar cedo. Achei que esses dias haviam acabado, mas parece que ainda tenho que prestar conta. - disse fazendo um biquinho e cruzando os braços. - Mas e você, Hinata? Está de volta por quanto tempo? - Após a guerra, Hinata havia ido em missões atrás de missões. Kakashi havia dito que ela pedia para ser enviada sempre que havia necessidade de um usuário do byakugan ou de ninjas com estilo de luta a curta distância. Ela havia voltado de sua última missão fazia menos de um mês e Naruto ainda não a tinha visto direito.


 - Estou bem, Naruto kun, obrigada. Dessa vez vou ficar por um tempo, tenho que passar mais tempo com Hanabi. - Disse tímida como sempre, mas sem tropeçar nas palavras como uma vez fizera.


 - Bom, tenho que ir no hospital. Hinata, depois combinamos o treinamento. - disse Kiba dirigindo-se para ir embora. 


- Huh? Hospital? O que você tem Kiba? - Perguntou Naruto confuso e observou Kiba corar imediatamente. - Vou...er...doa-ar sangue. - dessa vez fora ele que tropeçou nas palavras.


- Doar sangue? Assim, do nada? Sakura não me falou nada sobre...


- Tchau Naruto, tchau Hinata. - Antes que Naruto pudesse terminar, Kiba já estava correndo em direção ao hospital. Se virou e observou Hinata dar uma risadinha cobrindo a mão com a boca.


- Huh? O que foi? De que está rindo? - perguntou o ninja confuso.


 - Nada, nada - respondeu a kunoichi sem parar com as risadinhas. - O que foi? Eu tenho arroz no dente? - Naruto começou a tocar os dentes, o que só fez a garota rir mais ainda, ele estava confuso. Quando estava prestes a fazer outra indagação, se ouviram dois roncos vindo de sua barriga e da de Hinata. Os dois ninjas se olharam por um momento e depois riram juntos.


 - Eu estava mesmo pensando em dar um pulo no Ichiraku, por que não vem comigo? - Hinata abriu a boca para responder o convite no mesmo instante que Genma o abordou. 


- Ei, Naruto. - o loiro se virou para cumprimentar o jounin. - você encontrou a garota? - Naruto franziu as sobrancelhas e depois soltou uma risada enquanto coçava a cabeça.


- Não, essa é Hinata, Genma san. Você a conhece, somos amigos, se esqueceu? - Hinata soltou um suspiro baixo e Genma ergueu uma sobrancelha.


 - Obrigado por esclarecer detalhes sobre sua vida amorosa, agora posso vende-los as suas fãs por um bom preço - outro suspiro de Hinata - Mas, quis dizer se você já encontrou a menina Hyuga que chegou.


 - Hyuga? - Hinata e Naruto falaram juntos. 


- Hai, ela chegou essa manhã procurando por...alguém. Pelo jeito, ficou fora da vila por muitos anos. Dissemos para ela ir encontrar você.


 - A mim? Por que a mim? Genma san por favor, não de meu endereço pra garotas desconhecidas de novo, da última vez tive que ficar em casa esperando elas saírem da porta por três dias, quase fiquei sem meu estoque de lámen instantâneo.


 - A pessoa que ela estava procurando - disse ele sem tirar os olhos de Naruto - Era Neji Hyuga. - Antes que Naruto pudesse expressar qualquer confusão, sentiu um vento atrás de si e, ao se virar, Hinata corria pra longe deles o mais rápido que conseguia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...