História Gaara - Uma Nova História... - Capítulo 111


Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Baki, Boruto Uzumaki, Chiyo, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karura, Kurenai Yuuhi, Matsuri, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shukaku, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yondaime Kazekage
Tags Gaara, Hokage, Inosai, Jiraya, Kakasaku, Kankuro, Karura, Kazekage, Kyuubi, Naruhina, Naruto, Neji, Rasa, Romance, Sasuke, Shukaku, Temari, Tsunade, Yashamaru
Visualizações 121
Palavras 1.488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*Não percam a linda trilha sonora deste capítulo

*Me desculpem a imensa demora, eu estava com umas questões pessoais a resolver. Desculpem mesmo; Se ainda estiverem aí, quero agradecer imensamente a companhia nessa história, que está me cortando o coração chegar ao fim. Obrigada e me desculpem se a fanfic está igual a luta do Terceiro com o Orochimaru na cena da espada (Risos)

* Gente... Obrigada mesmo. Não sabendo lhes dizer adeus. :(

Capítulo 111 - Súplicas


Fanfic / Fanfiction Gaara - Uma Nova História... - Capítulo 111 - Súplicas

Naruto não queria chorar. Mas ver Sakura soluçar sobre o corpo frio de Sasuke estava sendo de cortar o coração. Naruto havia feito tudo por seu amigo, até mais do que deveria. Mas foi uma questão de escolha. Ele tentara de fato, quebrar os ossos de Sasuke e levá-lo a força para Konoha como havia prometido... Mas nem mesmo isso dera certo.

Até o último minuto, Naruto tentou salvar Sasuke e cumprir a promessa de trazê-lo de volta. Era absolutamente desolador, Sasuke ter mudado de ideia somente na hora de sua morte. Naruto sentia dor para respirar tamanha sua desolação com aquilo. Ele estava em transe, vendo sua amiga se despedaçar sobre Sasuke, um filme desde a infância na vila de Konoha passava por sua mente atordoada, quando ouviu uma voz chamar.

CHY- Ajudem! Ajudem! Temos uma criança ferida.

Aquilo acordou Naruto e Sakura como uma sirene. Sim, Gaara e Sayo! Sayuri também! Correram desesperados. Haviam se lembrado de que ainda não era hora de se entregar. Chyio, após a luta com Sasori, viu Sayuri nos braços de Matsuri, que já estava morta há algumas horas. Imediatamente acolheu a criança em seus braços, chorosa.

Naruto procurou por Gaara e o encontrou: Caído no centro do saguão, em volta do que um dia fora a estátua Gedo. Poucos metros à frente, Sayo estava na maca, desacordada, com o braço perdendo um fio grosso de sangue há algum tempo, pois uma poça havia se formado no chão.

NAR- Sakura! Rápido! Pare o sangramento de Sayo e tire ela daquela maca! Eu vou olhar Gaara.

Naruto agachou-se sobre Gaara. Viu seu rosto empoeirado da explosão, misturado a sangue e escoriações. Dor. Talvez uma dor mais dilacerante do que perder Sasuke.  Afinal Gaara nada havia feito para merecer aquilo. Naruto lembrava-se de toda a vida de Gaara: Vida amarga, vida ferida; Vida de Jinchuuriki. Rejeição. Lágrimas, morte e sangue. Órfão. Rejeitado. Jinchuuriki... Mas, na primeira oportunidade, escolheu o bem. Escolheu não ser vítima do passado e redimir-se das atitudes más. Resolveu vencer; Espelhou-se em Naruto, mesmo sendo talvez até mais forte. Por isso a dor. Gaara estava ali, sem ter procurado aquilo.

NAR- Gaara... Eu... Eu não consegui salvar você- Lágrimas sentidas e soluços desesperados. Naruto percebeu ali, naquele chão manchado de sangue, que a vida toda correu atrás do amigo errado.

NAR- Talvez... Se eu tivesse gastado mais tempo com você ao invés de tentar mudar alguém contra a vontade dele... Você estivesse vivo... Eu falhei... Sasuke deveria ter sido preso ou morto por Konoha... Mas eu acreditei que ele poderia mudar... O deixei solto e agora... Gaara você... Que mal começou a provar do melhor da vida... DROGA GAARA ME PERDOE’!!!! ME PERDOE GAARA!! ME SINTO... De certa forma responsável por isso... O nukenin da minha vila... Destruiu a sua vida preciosa...

Naruto havia debruçado o rosto sobre o corpo do Kazekage. Os soluços eram intensos, Naruto não tinha vergonha de padecer pelo amigo.

GAA- Hei... Isso... Dói.

Naruto abriu os olhos, tentando limpar a visão embaçada das lágrimas.

NAR- GAARA!

GAA- Naruto... Eu... Eu preciso ver Sayo... Me leve até... Onde ela está... Gomenasai... Eu só preciso... Ver Sayo.  

Naruto assentiu em silêncio.

Naruto passou o braço por debaixo dos braços de Gaara e se impressionou com como Gaara conseguiu se manter sobre os próprios joelhos, mesmo que de forma trêmula. Devagar, os dois caminhavam em direção ao local onde jazia Sayo Hayashi. Ao chegarem à porta da pequena sala onde seria realizado kinjutsu em Sayo, Gaara viu Sayo no chão e Sakura tentando aplicar nela ninjutsu médico, aparentemente sem sucesso.

GAA- IE...Ie... Ie... – Gaara pensou que não poderia mais chorar naquele dia. Mas a simples hipótese de Sayo morrer lhe fazia chorar novamente.

Naruto sentia a respiração de Gaara ruidosa, difícil; Ele via sangue em suas narinas e sentia o coração batendo baixo e espaçado. Naruto temia o pior. Sakura tentava e tentava, mas Sayo não parecia responder. Desesperado, Gaara lançou-se no chão, numa tentativa de tentar caminhar sozinho; Sem forças, caiu de joelhos e se arrastou devagar até Sayo.

Sakura assistia a cena, impressionada e inexplicavelmente machucada ao ver tamanha dor. Sakura sabia que não podia mais ajudar. Tirou as mãos de Sayo e se afastou devagar, deixando Gaara passar. Os olhos, apesar de já opacos de Gaara, continham uma determinação e uma força fora do comum... Ele era imponente por natureza; Sua força e sua personalidade não foram apagadas pelas feridas e mesmo em condições incompatíveis com a vida, Naruto não conseguiu tocar nele para ajudar... De alguma forma ele sabia que Gaara faria aquilo sozinho.

Gaara se arrastou até pertinho de Sayo.

Gaara fez expressão de dor ao ver Sayo de perto: Estava ferida demais. Nariz, olhos e boca, todos com lacerações; Marcas de correntes nos pés e mãos. Gaara se perguntava, aonde havia errado tanto para Sayo ter sofrido tudo aquilo. Gaara esquecera de que ele não estava em melhores condições. Ele estava tão ferido quanto Sayo. Sem cor e com rachaduras profundas na pele. Mal conseguia encher os pulmões.

Naruto sentiu os joelhos cederem e caiu sentado apoiado na parede atrás dele, assistindo a cena. Sakura fazia o mesmo a alguns metros de distância. Sakura fechara os olhos e tampara os ouvidos. Não queria ver a morte de seus amigos. Naruto apertava o peito com força.

Foi quando Chyio-Sama entrou, segurando Sayuri nos braços.

NAR- Sayuri! – Naruto correu até Sayuri, que dormia suavemente. - Pelo menos... Ela dormiu e está tranquila.

Chyio-Sama franziu o cenho, derrubando o semblante.

CHY- Ela está ferida pelo veneno de Sasori... Eu já usei o antídoto de Sakura criou quando salvou Kankuro... Mas acho que vai ser tarde pra ela. A dose era grande demais para um corpo tão pequeno... Sinto que Sayuri... Se fora.

Naruto esmurrou a parede.

NAR- MAS O QUE ESTÁ DIZENDO?

As lágrimas escorriam pelo rosto de Naruto. Os soluços e a voz rouca tropeçavam entre si. Naruto estava completamente desestruturado. Os olhos quase animalescos, mostravam um Naruto a ponto da explosão vermelha de um Jinchurruki da Kyuubi.

NAR- Eu não salvei Sasuke... Eu não salvei Gaara....

CHI- Acalme-se Naruto...

NAR- CALA A BOCA!!!! ISSO É TUDO SUA CULPA!- Cuspiu a acusação sobre Chiyo, causando em todos comoção generalizada. Chiyo calou-se e baixou o olhar, encolhida.

NAR- SE VOCÊ, A MALDITA SHINOBI DA AREIA, NÃO TIVESSE COLOCADO ESSE MONSTRO NELE.... ELE ESTARIA VIVO!

NAR- TEM IDEIA DO FARDO QUE ELE CARREGOU??????? ATÉ A FAMÍLIA QUE ELE CONSTRUIU COM TANTO ESMERO... POR CULPA DESSE BIJU, ELE PERDEU!

Naruto chorava tanto, a ponto de quase ter ânsias de vômito. Sua voz rouca, conseguia ser feroz e machucada.

NAR- C-COMO PODE... COMO PODE DECIDIR A VIDA DAS PESSOAS... Maldito seja o Jinchuuriki.... – Lágrimas. Naruto conseguia deixar as coisas ainda mais dolorosas.- Maldito seja.... Maldito seja o Jinchuuriki.

Gaara olhou para eles, já sem cor. Ele ouvira os berros de Naruto. E agonizava ainda mais.

GAA- Ie... Sayuri não...  Eu suplico... Alguém... F-f-aça algo por ela... Por favor...

Chiyo suspirou fundo. Deitou a criança morta no chão. Os lábios já estavam roxinhos e o cabelo vermelho era a única coisa com cor no corpinho pequeno de Sayuri.

A cena era difícil de assistir.

Chiyo posicionou as mãos sobre Sayuri. De repente, o chakra verde-azulado ficou visível. Chiyo estava utilizando seu jutsu exclusivo. Considerado um kinjutsu pela vila da Areia.  Sakura o reconheceu.

SAK- Chiyo Baa- Sama! Não!!!

Chiyo sorriu. Sorriu também para Naruto.

CHI- Eu confio... No futuro da nova geração... Eu... Oh não. – O chakra de Chyio era insuficiente para continuar a técnica.

Chiyo ia lamentar, mas as mãos de Naruto apareceram diante dela.

NAR- Use meu chakra. Quanto dele for necessário. Use tudo se precisar... Eu... Eu não me importo em em dar a vida... Por Sayuri. 

Chyio encarou Naruto. Estava feliz. Gaara achara muitas pessoas. Sua filha teria uma chance.

Juntos, Chyio e Naruto conseguiram realizar a técnica em Sayuri, que aos poucos acordava. Conforme Sayuri acordava, Chyio adormecia lentamente. Sakura correu até eles, segurou Chiyo para que não tombasse, quando o desmaio a abraçou; Assim como a luz e o sol, a noite e o dia, foi com o despertar de Sayuri e o adormecer de Chyio. A noite se recolhia, dando espaço para um novo amanhecer. 

Naruto pegou Sayuri no colo. Apertou a menina contra o peito.

NAR- Não chore bebê! A vovó Chyio salvou você... Ela caiu no sono agora... Mas em breve ela vai acord...

SAK- Ie. – Disse chorosa.

SAK- Chiyo-Sama está... Morta. Ela... Trocou sua vida pela vida de Sayuri, num kinjutsu de ressurreição. Não era uma técnica médica.

Naruto regalou os olhos, numa expressão sentida. Segurava Sayuri, sentindo lamentavelmente que teve que ser assim. Baixou o rosto, em respeito a Chyio-Sama, que mesmo nos seus últimos minutos, conseguiu se redimir dos erros e assumiu o controle da história de sua vida, escrevendo a última linha como uma verdadeira shinobi.

 


Notas Finais


* Música deste capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=TkQLJ2KzsKA
























Próximo (PENÚLTIMO ) Capítulo: Não é adeus, é até logo.
SEM SPOILER


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...