História Garotos estranhos e inconvenientes - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 4
Palavras 1.426
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Descuidos


Jennie On

 

 

Fecho o livro que estava lendo e olho pro céu através da janela ,as faixas em diferentes tons de laranja e vermelho dava a certeza que o pôr-do-sol já reinava magnífico lá encima , olhando-o , consigo presumir que havia estrapolado na leitura novamente , mas não posso reclamar , ler definitivamente me fazia bem .

Busco entre as prateleiras o lugar exato do livro que estava a ler até alguns minutos atrás , após encontrar coloco o mesmo em seu devido lugar e volto a pequena mesa de formato arredondado que estava ocupando , para pegar minha mochila e guardar o resto dos meus pertences

 

???- Jennie !! Você vem ou quer que eu vá até aí te puxar pelos cabelos ?!

 

Não precisava ser muito esperta pra saber que era Mika Midori , após passar 3 longos anos com a baixinha , era possível reconhece - lá de longe por suas costumeiras frases arrogantes , que , se analisadas com cuidado , era simplesmente resultado da barreira que a mesma havia criado , que consistia em basicamente não se relacionar nem manter qualquer tipo de afeto por outro humano .

 

Mika - Já te avisei pra parar de se alimentar de livros , eles ainda irão te fazer mal - A baixinha me repreende

 

- Tudo bem Mika , desculpe hum ? Agora vamos antes que fique mais tarde !!

 

Atravessamos a porta da biblioteca e seguimos pelos corredores que nos levaria aos grandes portões de ferro , que alguns gostam de dizer que são as grades da prisão que é aqui dentro

 

- Por que está aqui ainda ? Sua aula já acabou faz tempo

 

Mika sempre sai cedo , mesmo quando eu estrapolo na leitura , então , ela ter ficado até agora é realmente estranho

 

Mika - Por que eu quis .. - Da de ombros

 

- Hum .. Ok então , Agora vamos que eu não tô afim de ficar mais que o necessário , ainda tenho deveres escolares e domésticos para fazer - Digo dirigindo-me a minha linda Titã

 

Mika - Vamos , Senhora " Sou ocupada " - percebeu o sarcasmo em sua voz e lhe msotro a lingua

 

Lhe entrego o capacete preto com adesivos de labaredas de fogo colados nele , e pego outro do mesmo modelo e cor , não que eu prefira ser gótica , mas o preto não chama atenção , então , por que não optar por algo mais neutro ?!

Subo na moto e giro a chave ouvindo o ronco do motor entrar por meus ouvidos marcando presença

Saio daquele local rumo ao prédio onde tinha meu AP , e , coincidêntemente , o de Mika também , ela acabou por escolher aquele prédio por minha causa .

O vento gélido da rua chocava - se com o pouco que tinha do meu rosto exposto , causando acidentalmente um choque térmico , e claro , resultando em uma Mika resmungona por estar praticamente comendo meus cabelos lá atrás , oque se parar pra pensar , é algo bem nojento , diga - se de passagem , as ruas tornavam-se borrões que passavam por nós apressadamente , o sol já transpassava a linha do horizonte , nos dando a certeza de que já beirava as 6 horas da tarde.

Passado um tempo , estaciono minha moto na " garagem " do prédio , retiro a chave e passo uma corrente cadeando em seguida , caminhamos até o hall de entrada do prédio , que brincava ousadamente com cores quentes e móveis rústicos , mas mantendo sempre algumas pitadas de luxo em quase tudo , entramos no elevador apertando no botão que nos levaria ao 7 andar , no caso , o nosso

 

Mika- Viu o rapaz que estava no hall do prédio ? Aquele com o cabelo de fogo

 

Mika parecia bem interessada no tal rapaz já que , falava aquilo animadamente

 

- Não notei , era assim tão bonito ? - pergunto sem muito interesse

 

Como citei lá em cima , Mika havia se fechado para romance ou qualquer tipo de afeto , sim , mas era de seu fetio admirar ou simplesmente comentar sobre os rapazes com quem trombava no decorrer dos dias

 

Mika - Aigoo , você tem olhos pra enfeite Jennie ?! - Mika cruza os braços e se escora na parede de metal do elevador

 

As portas do elevador se abrem anúnciando que havia chegado nosso andar . Paro na frente do meu AP que era logo no início do corredor , me despeço de Mika e adentro minha residência .

Não era lá grande coisa mais era aconchegante , os sofás cinzas de camurça , os tapetes pretos imitando um veludo barato , a mesa de centro onde jaz um porta retrato com uma fotografia de minha família , as paredes brancas onde pendiam alguns quadros de paisagens na qual achei bonitas e as pintei . Nos fundos a direita , a ponta da bancada de mármore denunciava claramente onde era a cozinha , um corredor a esquerda onde havia dois quartos , sendo o meu , o mais grande .

 

Era confortável .

 

Retiro meus sapatos e o deixo sobre o tapete , sigo rumo ao meu quarto tateando a parede para poder ligar a luz , feito isso , adentro o cômodo e solto um suspiro cansado ao poder finalmente retirar a mochila das minhas costas

 

~~ Quebra de tempo ~~

 

 

A lua já estava iluminando tudo lá do céu , as estrelas a rodeavam brilhantes , o contraste de azuis claros e escuros , com o cinza da lua cheia , era algo muito prazeroso de se ver graças a ausência de nuvens lá em cima , porém esse momento foi interrompido pelo grito de meu estômago me avisando que não comia nada desde o horário escolar , e depois de ter limpado o apartamento e fritado meus neurônios com contas de matemática e algumas atividades de física e química , merecia algo gostoso para me alimentar, mas meus armários estavam praticamente vazios , isso por que recebi a visita dos furacões dos meus irmãos caçulas no dia anterior

Depois desse momento incomodo , me vejo obrigada a ir no mercado aqui perto , calço meus sapatos , apanho meu casaco , a carteira , e saio de casa , trancando em seguida . Sigo caminhando mesmo , não era tão longe então não haveria problema nenhum em fazer uma caminhada até lá

 

[…]

 

Mergulhada nos meus pensamentos , acabo não notando que já havia chegado no estabelecimento , comprimento a balconista com um ligeiro boa noite e me encaminho as prateleiras .

Pego o básico pra uma janta apetitosa porém rápida e simples , e me dirigo a mulher que comprimentei agora pouco , pago , e me retiro daquele lugar notando a rua mais deserta.

O vento gélido da rua choca-se com meu rosto e faz meus cabelos escorregarem por meus ombros levando o capuz que havia colocado a segundos atrás , a cair . Checo meu relógio de pulso e vejo que já era um pouco tarde pra minha pessoa estar na rua , por causa disso resolvo andar mais rápido

Já me encontrava em uma distância considerável do mercado , quando sinto minhas costas formigarem , ato esse que só acontece se alguém estiver me olhando durante muito tempo , olho por cima do ombro e não encontro ninguém.. Mas por via das dúvidas resolvo apertar o passo

O silêncio da rua me permite ouvir passos sorateiros e vultos que captei pelo canto do olho , começo a correr até ouvir um grito abafado ,paro rapidamente e rolo meus olhos pela rua inteira , avistando a estrada de um beco que até então , não havia notado , minha curiosidade me torturava . Caminho trêmula até lá e paro abruptamente ao ouvir um grito mais alto dessa vez , a voz era feminina

Me escoro na parede e espio oque ocorria lá dentro.

Havia uma mulher sendo prensada na parede e um homem de costas pra mim , estava com o rosto afundado na curvatura do pescoço da mulher , enquanto sua mão tampava a boca da mesma , que se encontrava com os olhos fechados , pela luz do poste dava pra ver as diversas lágrimas molhando o seu pobre rosto , o homem se afasta e inclina a cabeça pra trás , me permitindo ver o estado do pescoço da tal moça.

Havia… Sangue?

 

 

 

 

 

 

 

 

Continua..


Notas Finais


Desculpem me qualquer erro , sou nova nisso..
Espero que gostem^•^
Obrigada pela atenção , Annyeong babys💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...