História Heartbeats - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Norminah, Vercy
Visualizações 109
Palavras 1.419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Penultimo capitulo..

Capítulo 6 - Music 6


Hoje será o dia do concerto e eu ainda tenho que ir resolver uns problemas com meus amigos, desde que olhei a Camila pela primeira vez tudo mudou eu já não ligo mais para a aposta e o que for, eu só quero ter esses momentos que temos juntas, mas para isso preciso concertar as coisas.

Pego meu fone e saio da escola me esgueirando para que ninguém me veja e logo chego em casa, mas faço barulho e escuto a voz da minha mãe e corro para o meu quarto tirando a roupa da escola de música e a guardando.
Coloco minha roupa da minha escola mesmo e pego minha mochila e saio de casa.
-Lauren?
Escuto a voz da Camila e fecho os olhos levando minha mão até onde fica meu coração e agarro a camisa com força.
-Oi. - Sussurro me virando.
Ela encara minha roupa e a mim e faz uma cara de confusão.
-Esse uniforme é do colégio do bairro, mas você estuda na Mecdey. - Fala ainda me encarando confusa.
-Desculpe não posso explicar isso agora. - Sussurro me aproximando dela e a abraçando forte. - Vou ir resolver um problema.
A solto e a deixo para trás ainda com dúvidas.

Começo a correr com toda a força que consigo usar nas pernas e sinto meu coração doer a cada passo meu, chego na escola e vejo meus amigos e quando os mesmos me olham assustados na certa por causa de como estou.

-Acabou tudo. – Falo tentando recuperar o folego.

-O que está dizendo Lauren? O que acabou? – Pergunta Lucy se levantando do banco.

-A aposta acabou! Sei que pode ser confuso isso, mas quero que vão até a escola de música no dia da apresentação hoje, por favor por mim. - Peço para meus amigos e mesmo relutantes eles concordam acenando e eu me viro e saio do colégio e corro de volta e vejo a Camila parada na rua e paro a poucos metros dela.

-Vou te contar toda a verdade, mas preciso que tente me entender por completo. - Peço encarando seus olhos castanhos.
-Só quero saber Lauren. - Pede preste a chorar.

Me aproximo dela e a puxo para mim a abraçando forte.
-Sim, mas Camz acima de tudo lembre que eu te amo demais. - Falo a puxando para mim selando nossos lábios em um beijo calmo, mas cheio de sentimentos envolvidos.

A puxo pela mão e a levo para minha casa e sentamos no quintal da frente.

-Eu estudo na escola pública aqui, eu nunca tive a intenção de entrar na escola de música na verdade um dia meus amigos e eu apostamos quanto tempo eu conseguiria ficar la sem ninguém saber que sou da outra escola e para mim era só algo bobo, mas tudo mudou assim que vi você, eu não sei explicar direito, mas eu me apaixonei pelo seu olhar Camila e pelo seu jeito.

-Nunca levou a sério a escola? Só era uma aposta tudo? – Pergunta se levantando confusa e magoada.

-Não tudo! Eu e você isso é real! – Falo exasperada tentando a puxar para mim.

-Não Lauren, eu.. Preciso sair daqui.

Ela se vira e sai me deixando desolada e com o coração doendo, entro em casa batendo a porta e vejo um quadro onde estava meu pai e eu abraçados e em um acesso de raiva o jogo forte na parede, eles não podiam ter me deixado eu não devia estar nessa cidade eu queria estar na nossa casa de verdade com eles.

Deixo o choro tomar conta de mim e pego o quadro cortando minhas mãos com os cacos.

-Você me traiu, você devia estar aqui me mostrando o caminho certo, mas você me deixou. – Falo com a voz rasgada em meio a raiva e desespero aperto o quadro com as mãos.

Sinto braços me abraçando e o calor do corpo da minha mãe me acolhendo.

-Calma meu amor. – Pede acariciando minhas mãos me fazendo soltar o quadro. – Você tem que colocar tudo para fora Lauren, viver esse luto eterno não vai ajudar, eu e você temos que seguir em frente minha filha.

Choro como um bebê no colo da minha mãe a abraçando forte e depois de alguns minutos me acalmo e minha mente começa a clarear.

Me solto dela e vou até meu quarto e pego a blusa do colégio de música e o meu violão e desço as escadas e vejo minha mãe sentada no sofá me encarando.

Ela olha para o violão e para a blusa e concorda e me chama com a mão me fazendo sentar no sofá, passamos minutos com ela cuidando dos meus machucados.

Horas se passam e vejo que está na minha hora de ir para o concerto entro minha mãe os convites dela e dos meus amigos e visto minha blusa da escola de música e minha jaqueta e pego meu violão e saio de casa.

Chego na escola e vejo as meninas me encarando e com elas a Camila que encara minhas mãos, logo nos chamam e vejo que o auditório está lotado e no meio vejo minha mãe e meus amigos.

-Da turma avançada B Lauren Jauregui. – Simon me apresenta no microfone. – Cantando a música Mirrors.

Ele se afasta e pego o microfone o ajeitando e olho para a Camila que está com os outros alunos e vejo duas mulheres que são de Julliard, ajeito meu violão e olho para a Camila mais uma vez.

-Hoje eu resolvi cantar algo diferente e não eu não tenho nem um motivo para manter o que iria fazer, eu não quero um futuro brilhante na música se a pessoa que me ilumina não está comigo então Camila eu quero cantar essa música para você e só para você o resto que se dane. – Falo e vejo todos surpresos e me viro para frente e vejo todos me encarando e começo a tocar as notas da música.

“Independentemente do que me disser agora

Queria deixar claro algumas coisas pra você

Independentemente se deu certo a nossa história

Não quero que fique comigo por dó de me fazer sofrer”

 

Começo e olho para ela e para mim somos só nos duas.

 

“Orgulhoso, eu não me ajoelhei pra ter seu coração

Imperfeito, sou sim, mas dei o meu melhor até o fim”

 

Canto com dor no coração e vejo uma lagrima em seu rosto.

 

“Sua consciência não vai te deixar dormir

Pois ninguém mais faz palhaçada pra te ver sorrir

Ninguém vai te abraçar pra ver o sol se pôr

Ninguém vai escrever no muro uma história de amor”

Canto e deixo uma lagrima escapar, mas não paro.

 

“Sua consciência não vai te deixar dormir

Pois ninguém mais faz palhaçada pra te ver sorrir

Ninguém vai te abraçar pra ver o sol se pôr

Ninguém vai escrever no muro uma história de amor

 

Mas se mesmo assim, quiser me deixar

As lembranças vão na mala pra te atormentar”

 

Canto a última estrofe e solto meu violão o deixando no chão.

-Eu sou uma pessoa orgulhosa não sei lidar com meus sentimentos por completo, mas Camila eu não ligo mais se eu vou sofrer se o mundo vai cair em cima de mim porque agora sem você eu não ligo se eu morrer, a um tempo perdi o rumo da minha vida vivia no preto e branco, mas você iluminou meu caminho com cores vibrantes, eu só peço a você não deixa nossa história acabar agora, lute comigo e eu juro nunca soltarei sua mão. – Falo e a vejo se aproximar do palco.

Pulo do mesmo e paro na sua frente e vejo um sorriso se formar e ela se aproxima mais de mim.

-Jauregui tem que parar de me conquistar assim. – Fala me abraçando forte. – Amo você.

-Te amo. – Sussurro e a beijo com tudo e escuto aplausos.

-Lauren Jauregui? – Ouço alguém pergunta e vejo uma mulher jovem olhando para nos. – Veronica Iglesias de Julliard, quero discutir com você sobre seu futuro.

Anos depois..

 

Pego minha guitarra e a guardo junto das outras e vejo dois pequeninos abraçando minhas pernas.

-Mama hoje conta a história de você e da mamãe de novo? – Pede meu filho e pego os dois no colo.

-Claro meus amores.

Sento na cama e ambos sentam na minha frente.

-Prontos? – Pergunto sorrindo.

-Que tal uma ajuda nessa? – Pergunta Camila que está parada na porta.

A chamo pela mão e ela se senta na minha frente e abraço sua cintura.

-Tudo começou..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...