1. Spirit Fanfics >
  2. Hellevator - Minsung >
  3. Capítulo 1

História Hellevator - Minsung - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem :)

Capítulo 1 - Capítulo 1


A mente humana é realmente a coisa mais assustadora de todas.

 Ela faz com que tenhamos pensamentos apavorantes, até mesmo tão profundos a ponto de fazerem com que não consigamos nem ao menos levantar da cama. Pensamentos esses que, por piores que sejam, dominam minha mente 24 horas por dia, sem descanso. Eu acordo com eles e vou dormir com eles, são minha única e aterrorizante companhia.

 Eu gostaria de poder dizer que consegui lidar bem com eles, que consegui ajuda, bom... foi quase isso, eu não consegui a salvação para todos esses pensamentos em que estava me afundando cada dia mais, mas eu consegui algo melhor, bom alguém, uma pessoa que fez com que meus dias tivessem um pouco mais de cor, de vida, coisa que eu já havia esquecido como era. Ele me trouxe um pouco da felicidade e do sentimento de amar, coisas que eu nem lembro a ultima vez de ter sentido.

 E é por isso que eu me sinto tão mal por estar fazendo isso com ele, por que eu sei que ele é a unica pessoa que ainda se importa comigo, e dói saber que vou estar machucando ele, mas não consigo mais viver assim, antes dele todos os meus dias eram preto e branco, sem vida, apenas a rotina ao qual eu já estava acostumado, depois da morte dos meus pais foi bem mais fácil para os meus pensamentos ruins tomarem conta, eu fui morar com os meus tios em Seoul, eles eram legais comigo nos primeiros dois anos, então o primeiro filho deles nasceu.

 Eu amo meu primo, ele é um doce, mas depois disso eu vi que era apenas um intruso naquela casa. Por volta dos meus 14 anos - nessa época já faziam 6 anos que eu morava com eles - eu comecei a sentir o vazio que eu tentava ao máximo não dar atenção crescer. Não foi de uma hora pra outra, foi uma série de acontecimentos que fizeram com que eu fosse ficando cada vez mais preso dentro de mim mesmo, sem conseguir emitir um pedido de ajuda, pode ter sim começado quando eu ainda era pequeno, lá pelos meus 5 anos, e via meus pais brigando por minha causa, mais especificamente o por que de eu ter nascido e acabado com a vida deles, como se eu tivesse pedido por isso.

 Também pode ter começado quando eu tinha 11 anos e meu tio chegou bêbado em casa, minha tia estava dormindo e meu primo tinha apenas 1 ano de vida. Eu estava na sala vendo televisão, lembro do meu tio chegando e me vendo, o olhar no rosto dele é o mesmo olhar que aparece nos meus pesadelos até hoje, ele chegou perto de mim cambaleando e sentou-se ao meu lado no sofá, pôs sua mão gélida em minha perna me fazendo estremecer, seu halito quando ele tentou chegar perto de mais de mim, me fazendo virar o rosto pelo cheiro forte de bebida, ele me levando a força para meu quarto e dizendo que se eu me comportasse a titia não precisaria ficar sabendo. Esse acontecimento que eu queria poder dizer que foi um caso isolado, tristemente aconteceu por muito mais tempo do que eu gostaria de lembrar, mas tudo ficou bem certo? Toda a dor acabou quando a minha tia entrou em casa atônita, no meu aniversário de 16 anos, com a noticia de que meu tio havia se metido em uma briga no bar e alguns homem o haviam matado, eu poderia finalmente ser feliz não é mesmo? Bom, quem dera.

 Minha tia nunca descobriu o que meu tio vinha fazendo a anos comigo, e eu sempre me senti tão sujo e impuro, nunca tive coragem de contar para ninguém, nunca tive amigos para desabafar, eu chorava no meu canto e lidava todas as noites com meus pesadelos. 

Após a morte dele a titia decidiu ir para Daegu ficar com sua família, como eu já havia completado 17 anos ela disse " Fique com a casa e vamos nos comunicando meu querido", e mais uma vez eu fui abandonado, mas eu fiquei bem, na melhor das hipóteses, eu levantava da cama e ia para a escola, foi assim até meus 20 anos, a mesma merda de rotina: acordar, ir para a faculdade, ir para meu trabalho de meio expediente e voltar para meu novo apartamento, com lapsos de ansiedade e pensamentos ruins durante o dia. Tudo estava na mesma, até aquele dia...o dia em que a droga do elevador parou....


Notas Finais


O resto da história vai ser estilo How I Meet Your Mother :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...