1. Spirit Fanfics >
  2. Herdeiras de um amor verdadeiro >
  3. 9 Capitulo

História Herdeiras de um amor verdadeiro - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei, voltei para trazer mais um capitulo pra vocês.
Espero que gostem.
Tenham uma boa leitura.
Até as notas finais.

Capítulo 9 - 9 Capitulo


Era muito irônico se parássemos para pensar que em todo esse tempo nunca ouvimos o nome uma da outra e nunca falamos como nos chamávamos. Quando estávamos em algum ambiente com outras pessoas sempre me chamavam de princesa ou meus pais, por exemplo, que carinhosamente me chamavam de cisne, já ela sempre era chamada de querida, meu bem e coisas assim, fiquei me perguntando como era possível que tínhamos deixado se passar tanto tempo em que ficamos nessa situação de nunca termos falado nossos verdadeiros nomes uma para outra.

A vi inclinar o rosto para trás e em seguida escutei uma gargalhada sair de sua garganta me fazendo voltar de meus devaneios. Sua gargalhada era doce e muito gostosa de ouvir e assim que parou de fazê-lo senti falta daquele som e desejei escuta-lo mais vezes.

Oras, foi você que teve a brilhante ideia  de que nunca falaríamos nossos nomes uma para outra não lembra princesa? – falou enquanto um sorriso debochado enfeitava seu rosto.

Mas éramos crianças, naquele tempo era legal lhe chamar por um nome que eu mesma havia escolhido hoje em dia é diferente eu não sei quase nada sobre você, apenas que acompanha quase sempre a rainha vermelha, gosta de maçãs e tem magia – falei dando de ombros.

E hoje não é mais legal me chamar por um nome que apenas você escolheu e ter o mistério entre nós? – falou me olhando de forma intensa fazendo com que um leve arrepio se fizesse presente em meu corpo.

Claro que ainda é legal – falei ficando um pouco nervosa diante da intensidade que seu olhar transmitia naquele momento – apenas queria saber qual o seu verdadeiro nome assim como desejo ouvir o meu sendo pronunciado por você, tendo a oportunidade de descobrir alguns mistérios seus, pois tenho certeza que isso não lhe fara menos cativante do que já é agora.

Vi pela visão periférica ela sorrir de lado enquanto inclinava sua cabeça pensativa passando a língua levemente entre seus dentes perfeitamente brancos e  logo em seguida começar a se aproximar mais de me agora com seu sorriso aumentando  enquanto ia em direção do meu ouvi me fazendo fechar os olhos assim que senti seu hálito naquela região.

E quem disse que não sei qual é seu verdadeiro nome, princesa Emma Swan Nolan Blanchard – fechei meus olhos sentindo mais uma vez todos os pelos do meu corpo arrepiarem diante do seu tom de voz sussurrado e da forma como pronunciou meu nome pausadamente e doce ao mesmo tempo.

Virei meu rosto em sua direção olhando para ela com uma expressão  surpresa, tendo plena  consciência agora de que a única em desvantagem ali era eu por não saber o seu verdadeiro nome e nada além dela gostar de maçãs, ter magia e acompanhar a rainha vermelha as vezes.

Ela se afastou  de meu ouvido mas continuava ao meu lado porém agora com um sorriso presunçoso,  como se me desafiando a tentar arrancar a informação que tanto desejava. Abri a boca varias vezes procurando palavras, mas no final apenas neguei com a cabeça soltando um pequeno riso.

Acho que subestimei você mais do que deveria não é mesmo – falei a fazendo gargalhar enquanto negava com a cabeça me dando o prazer de poder escutar novamente aquele som.

Não é uma informação muito difícil de obter princesa, já que após seu nascimento grande parte das meninas que nasciam eram batizadas com seu nome não tendo apenas o Nolan por ser o sobrenome do rei David Nolan que foi passado para sua mãe a rainha Mary Magaretty Nolan Blanchard, acertei?! – por mais que parecesse aquele não era um questionamento e sim uma afirmação.

Você é uma caixinha de surpresas – falei a vendo dar de ombros.

Não é tão difícil obter informações da realiza, principalmente frequentando o castelo onde residem não é mesmo, fora que na biblioteca existe alguns pergaminhos que falam sobre a linda historia de seus pais e seu nascimento – falou piscando um dos olhos para mim.

Residiam, agora da família tem apenas eu aqui – falei com um sorriso triste ao lembrar que meus pais já não estavam ali e não sabia se um dia voltariam a estar.

Senti sua mão tocar meu ombro como gesto de conforto e apenas sorri de lado e balancei a cabeça tentando espantar aqueles pensamentos para não acabar ficando melancólica o resto da tarde.

Você os encontrara novamente e eles voltaram para governar este reino junto com você, tenho certeza que Cora não permitiria que algo de ruim fosse feito a eles, mesmo que ela não tenha conseguido impedir que fossem sequestrados, quem quer que  tenha planejado isso sabe a importância deles – falou descendo e subindo a mão pelas minhas costas tentando me confortar e  fazendo-me sentir um leve formigamento por onde  sua palma passava, porque tudo nela parecia ser tão intenso e causava tantas reações em mim me?

Vou acreditar em você e tentar manter os pensamentos positivos – falei rapidamente para finalizar aquele assunto soltando um leve suspiro no final.

O que você trouxe para nós ai nessa cesta? – perguntou logo mundano de assunto ao perceber que essa era minha intenção e apontou para cesta ao meu lado.

Trouxe alguns doces e bolos, mas principalmente cumpri a minha promessa de lhe trazer uma torta de maçã – falei já me virando e retirando tudo que havia ali dentro da cesta virando a tempo de vê o seu olhar surpreso e o sorriso largo em seu rosto.

Não acredito que você lembra-se da promessa que me fez, nunca me permiti comer torta de maçã por sua causa e quando tinha oportunidade de experimentar acabava negando , pois sempre me lembrava de você e sua promessa – falou corando logo em seguida como se tivesse acabado de soltar sem querer um segredo de seu intimo ou falado um pensamento em voz alta em um momento inapropriado.

Que bom que meus pais me ensinaram a importância de sempre cumprir com minhas promessas, sendo elas simples ou não  – falei lhe oferecendo o primeiro pedaço da torta.

Ela pegou e em seguida me olhou como se estivesse um pouco relutante, a incentivei para que experimentasse e fiquei atenta a qual seria sua reação. Ela suspirou criando coragem por um segundo e logo em seguida fechou os olhos dando a primeira mordida, assim que começou a mastigar o seu rosto rapidamente ganhou uma expressão de espanto que se seguiu por um largo sorriso e um leve gemido de satisfação, que me fez sentir um leve formigamento pelo corpo.

Isso é simplesmente divino – falou mordendo outro pedaço em seguida sujando um pouco o canto de sua boca – com toda certeza valeu a espera – sorrio com um leve brilho roxo passando por seus olhos enquanto continuava a saborear como se sua vida dependesse disso.

Pigarreei para manter meus pensamentos no lugar, já que estava sendo difícil a cada gemido de satisfação que era emitido de sua garganta e coisas que achava estar vendo demais. Em seguida comecei a me servi também.

Tenho certeza que Darla a ensinaria como fazer, até porque pela sua reação esse será seu novo vicio não é mesmo? – ri ao imaginar como seria dali por diante.

Com toda certeza será – falou rindo – depois irei ate essa moça e lhe pedirei a receita para que eu mesma faça sempre que desejar – comentou convicta e animada enquanto eu apenas observava guardando aquele momento em minhas memorias e afirmava com a cabeça sorrindo de volta.

Passamos a tarde as vezes em silêncio as vezes conversando trivialidades, quando o céu começou a mudar suas cores avisando que logo iria escurecer nos levantamos recolhendo tudo que havia ali e seguimos em direção a entrada da parte interna do palácio.

Irei seguir para meus aposentos – falou se virando para me assim que chegamos a entrada – acredito que iremos nos vê apenas amanha, tente não se atrasar para o café da manha princesa Emma – sorriu ao me alfinetar com esse comentário – obrigada  pela tarde e por sua atenção foi extremamente doce e agradável tela acompanhado e compartilhado desse momento – falou já se virando para seguir seu caminho porém voltou-se novamente para me rapidamente depositando um beijo em minha bochecha e seguindo seu caminho com um pequeno sorriso.

Espera! – chamei quando sai do estado de transe que entrei ao sentir seus lábios em meu rosto, vi que ela já estava quase virando o corredor – por favor, fale-me qual o  seu verdadeiro nome? – falei com a esperança de que cederia a meu pedido.

Não falarei, mas lhe darei uma dica, você me chama pelo significado dele – falou sorrindo largo – e acho que ate prefiro que continue me chamando assim – piscou para me e se virou sumindo entre os corredores do castelo.

E eu? Continuava ali pensativa sobre o que ela tinha acabado de me falar, se eu a chamava de rainha das maçãs então seu nome tinha o significado ou de rainha ou de maçã, um vento frio me fez voltar à consciência para que pudesse seguir para meus aposentos, o cansaço começava se fazer presente e deixaria para amanha as pesquisas que pudessem me deixar mais perto de descobrir qual o seu verdadeiro nome.

Coloquei a cesta ao lado da minha cama e a levaria amanha para cozinha, fiz minha higiene após trancar a porta e me deitei, fiquei repassando todos os acontecimentos desde que fui acordada e da sensação do beijo que havia recebido em minha bochecha, como eu queria que meus pais estivessem aqui para poder lhes contar que tinha recebido um beijo na bochecha que não tinha vindo de algum adulto e sim da mais bela moça que tive o prazer de conhecer, fui me prolongando nesses pensamentos e quando menos esperei adormeci.


Notas Finais


Owwn que bonitinho.
Não sou romântica mas tentei fazer algo fofo e espero ter conseguido isso.
Estou sem mais capítulos prontos mas vou tentar criar logo para semana que vem postar algo pra vocês.
Comentem, favorizem e me deixem saber o que vocês estão pensando ou achando da historia.
Bjs bjs.
Até próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...