1. Spirit Fanfics >
  2. Hot to the touch >
  3. Capítulo Único

História Hot to the touch - Capítulo 1


Escrita por: DaddyEnji

Notas do Autor


Capa: @ 2d_ume

Apenas a mais absoluta sujeira.

Só pra ficar safe: Aqui temos uma relação sexual CONSENSUAL entre dois adultos que sabem o que fazem. Está nos avisos BDSM, então a relação D/S é implícita. O Hawks consente a tudo, mesmo quando reclama, e se ele realmente não quisesse não aconteceria porque é o que a dinâmica sugere.
Só isso, bjs

Capítulo 1 - Capítulo Único


Hawks se sente exposto. Ele geralmente não fica facilmente envergonhado com sua própria nudez, tendo aceitado seu corpo como uma ferramenta há muito tempo para mudar agora, então a sensação de vergonha que ele sente agora é estranha, até anormal.

 

Mas como ele pode não estar, enquanto completamente nu no escritório da Endeavor, a bunda empinada no ar e bem fechada com um plug, enquanto o homem se senta em sua mesa e continua fazendo a papelada, despreocupado.

 

E já se passaram horas. Ele achou que o homem estava brincando quando disse o que planejava fazer: enchê-lo inúmeras vezes e manter seu esperma dentro. Mas ele pode ver agora que foi um erro de cálculo gigantesco. Enji estava falando muito sério sobre isso. Sério o suficiente para proibir qualquer um de seus sidekicks de entrar no escritório hoje.

 

Não há um relógio em seu campo de visão, mas ele aprendeu a contar o tempo com bastante precisão enquanto treinava para missões. Passaram-se exatamente quarenta e três minutos desde a última vez que o homem o tocou e o encheu. O que, sim, não é tão longo e o faz parecer chorão e exagerado, mas, acredite, apenas alguns minutos parecem durar para sempre enquanto ele está lá, esperando e fazendo absolutamente nada.

 

Bem, não exatamente nada. Ele está apertando o maldito plug há um tempo, tentando empurrá-lo mais fundo, tentando tirar algo, qualquer coisa, dele. Mas o brinquedo é muito pequeno para o quão largo ele é, então não satisfaz seu buraco nem o mínimo.

 

E ele se sente estranho por dentro também. Enji o está preenchendo lentamente, gozada por gozada, então agora deve haver uma quantidade bastante generosa dentro. Ainda está fervendo, e Hawks adora mantê-las lá, mas é um tanto frustrante. Como segurar seu próprio gozo dentro de suas bolas quando ele realmente precisa de um orgasmo. Ele só quer que a porra de Enji fluam para fora dele, transborde. Ele quer tirar o plug quer sentir o líquido queimando a pele macia da parte interna de suas coxas.

 

"Ei, garotão, já faz muito tempo, você não vai me desamarrar agora?" Ele tenta não parecer muito sem fôlego.

 

Nenhuma resposta.

 

Hawks espera um pouco e se esforça ao máximo para olhar para o homem, e fica irritado (talvez excitado) ao vê-lo, de óculos e olhos focados na papelada.

 

"Se você não vai me deixar ir, então, pelo amor de deus, pelo menos venha aqui e meta em mim de novo."

 

Enji ainda sequer tira seus lindos olhos azuis dos papéis que o cercam.

 

"Ou é você que está esperando seu pau conseguir ficar duro de novo, velhote?"

 

O único sinal de que ele ouviu é o pequeno vinco entre suas sobrancelhas, como se Hawks fosse um pequeno incômodo, um inseto o irritando.

 

"Eu vou te dizer exatamente o que vai acontecer, garoto." O herói número um finalmente fala, a voz firme e comandante. "Você vai esperar e ficar quieto enquanto faz isso." Seu tom não deixa espaço para discutir, repreendendo Hawks como se ele fosse uma criança malcriada.

 

"Mas...Daddy..." Hawks muda de comportamento imediatamente ao ouvir Enji falar assim.

 

"Foi você quem me disse que não aguentava. Então, considere isso como seu treinamento. Vou continuar fazendo até que você se acostume."

 

Oh sim. Hawks lembra. Ele reclamou disso nas primeiras vezes que transaram no mês passado.

 

Foi malcriado, disse a Enji não goze dentro, Daddy, é muito quente. O que, sim, ele disse principalmente para ser terrível e provocar seu papai flamejante irritadinho.

 

(Ele não estava mentindo, no entanto. A porra de Enji parecia escaldante contra suas paredes internas, ele se sentiu positivamente em chamas quando o homem o encheu. Doeu.)

 

Então ele merece esse tratamento. E ele aceitaria de bom grado qualquer forma de punição, desde que Enji fizesse algo. Ser forçado a esperar e esperar e esperar e calar a boca deixa Hawks absolutamente louco. Ele é muito ruim nisso.

 

Ele é ruim mesmo quando está tentando se comportar. Porque ele mantém a boca fechada desde que Enji disse a ele que o fizesse, então ele está realmente tentando ser bom. Aparentemente, não é o suficiente, porque ele faz barulho mesmo quando não está tentando, enquanto tenta enfiar o plug mais fundo, tentando esfregar seu pau no sofá.

 

"Quando eu disse quieto, isso incluiu seus gemidos patéticos e necessitados também." Hawks congela porque ele nem percebeu que estava fazendo tais sons. Mas é bom, porque ele finalmente ouve o homem mais velho se levantar de sua cadeira e é tudo o que ele tem esperado por longos minutos torturantes.

 

Ele ouve um cinto sendo desafivelado e sabe que Enji está prestes a leitá-lo novamente, embora a ideia de tê-lo e depois ser deixado intocado novamente seja agridoce.

 

"Você vai? De novo?..."

 

"O quê, você quer que isso acabe, hm? Você quer ir para casa, Hawks? Mesmo que você não esteja nem perto de estar cheio ainda?" Enji brinca com o plug que mantém seu cuzinho fechado, puxando-o com força.

 

"Eu estou! Estou tão cheio, apenas, por favor-"

 

"Aprenda a se comportar uma vez na vida, garoto." O plug é cuidadosamente retirado e substituído por uma enorme glande inchada. "Receba tudo que eu te dou e não chore por isso." Ele enfatiza enterrando-se dentro de Hawks, seu pau fazendo um trabalho muito melhor em fazê-lo se sentir cheio do que o plug jamais teve a chance de se fazer.

 

Hawks tem certeza de que por chorar por isso Enji significa apenas reclamar. Porque Hawks sabe que o homem mais velho iria se excitar se ele literalmente chorasse, se seu pau fizesse lágrimas grossas rolarem pelo rosto bonito de Hawks.

 

"Você sabe que não pode discutir comigo. Você não é nada além de um brinquedo. Uma bela latrina de porra."

 

Enji está tentando manter tudo dentro, então ele fode tão devagar que é quase insuportável. E Hawks não pode deixar de deixar sua voz ser ouvida por todos os andares do arranha-céu da agência do número um, sentindo-se bem e frustrado ao mesmo tempo com o ritmo lento e o líquido escaldante dentro dele.

 

"Você é um passarinho tão chorão, estou me perguntando se devo aumentar ainda mais a temperatura para você desta vez. Queimar seu buraco carente, marcá-lo por dentro." Sim, sim, claro que sim. Como ele poderia ter reclamado disso, no que ele estava pensando??? "Você gostaria disso, não é?"

 

Ele se sente tão molhado. Como se seu próprio corpo estivesse ficando lubrificado por conta própria, mas na verdade é o gozo de Enji e isso o torna ainda mais excitante. Ele fica obcecado com o pensamento do belo pau grosso de Enji coberto de branco, entrando e saindo de seu buraco usado. Hawks tenta virar o pescoço o máximo que pode. Ele quer ver isso tanto.

 

"Tão desesperado para ver?" O homem ri contra a orelha de Hawks, boca engolindo seu brinco quadrado de rubi. "Você não precisa ver, querido. Daddy vai te dizer o quão bonito você está agora, esticado impossivelmente ao redor do pau do Daddy."

 

"Me diz, me diz, por favor" Ele sabe que não será capaz de dar uma boa olhada em onde seus corpos se conectam, então ele vai se contentar com o que puder. Além disso, ele nem mesmo está pensando direito agora, seu cérebro mole e sua consciência nebulosa, dissolvida pelo calor de Enji ao seu redor e dentro dele.

 

"Daddy está tentando o seu melhor para não desperdiçar nenhuma gota, mas ainda vaza um pouco. Isso torna o pau do Daddy escorregadio, torna o buraquinho safado do baby tão perfeito e fácil de deslizar para dentro." Hawks sabe disso.

 

Está tão melado agora, e ele étão largo e escorregadio que o pau de Enji tem dificuldade em ficar dentro às vezes, escorregando devido ao gozo apenas para ser guiado de volta por Enji.

 

"Toda vez que eu empurro pra dentro você me engole tão bem, minha porra escorre do seu buraco como se você estivesse realmente cheio até a borda e não aguentasse mais um centímetro sem derramar tudo."

 

Ele não agüenta, ele realmente não aguenta, ele vai explodir em breve. Ele fecha os olhos e goza forte imaginando o que Enji está descrevendo magnificamente para ele, sentindo a bagunça quente em seu buraco escorrer lentamente por todo o períneo e coxas. É preciso muito esforço para não desmaiar do orgasmo, é sempre assim com os secos, mas de alguma forma ele consegue ficar consciente.

 

Ele lentamente registra que Enji esporrou outra leitada dentro dele enquanto ele estava preocupado gozando, a nova sendo muito mais quente do que o leitinho que já estava lá. Ele jura que pode sentir que é mais espessa.

 

Logo a sensação de Enji dentro dele infelizmente desaparece e ele está sendo plugado novamente, assim como a latrina de porra que Enji disse que ele era.

 

"Agora, mantenha bem quentinho pra mim até a próxima rodada." O homem mais velho ajeita suas roupas adequadamente e se senta à escrivaninha novamente, estalando os nós dos dedos e se preparando para preencher alguns relatórios. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...