História How I fell in love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Amor, Drama, Paixão, Romance, Sexo, Shawn Mendes
Visualizações 22
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitor! Essa é minha primeira autoria, e gostaria da sua compreensão comigo :)
Se quiser, dê sua opinião nos comentários pra eu saber o que está achando!
*VOU SINALIZAR NO MEIO DA HISTÓRIA O MOMENTO DE DAR PLAY NUMA MÚSICA PARA ACOMPANHAR O TRECHO ;)
Espero que gostem ♥

Capítulo 1 - O Colar


Fanfic / Fanfiction How I fell in love - Capítulo 1 - O Colar

Era fim de tarde, uma jovem caminhava lentamente na areia fofa da praia, e vez ou outra, sentia seus pés serem molhados pelas ondas que iam e vinham. O local não era muito frequentado por ninguém, o que o tornava perfeito para ficar a sós com seus próprios pensamentos. Alguns metros adiante, ela para e se senta numa grande rocha que servia como banco, tira seu violão das costas, e começa a dedilhar as cordas formando uma melodia calma e suave, após se aquecer, a jovem olha ao seu redor,confirmando estar sozinha, e continua a tocar o instrumento, dessa vez, deixando sua voz acompanhar a música a qual vem treinando há dias. Sua voz é calma e envolvente, ela fecha os olhos para sentir a brisa vinda do oceano e encerra a canção. Alguns passos e risadas vindo em direção á moça quebram o silêncio e ela se levanta bruscamente, deixando cair sua corrente de seu pescoço, que não pôde ser pego antes de cair na areia, pela agitação, ela pega suas coisas, afobada, e sai rapidamente dali antes que o grupo se aproximasse e parte para casa, deixando seu objeto para trás.

No dia seguinte ela acorda bem cedo para voltar ao local e procurar seu colar. Chegando lá ela se ajoelha na areia e começa a procurar um sinal de seu pertence tão importante, mas é interropida ao ouvir uma voz atrás de si, dizer:

-Com licença, está procurando algo? –falou um rapaz alto, de cabelos levemente ondulados que caíam sobre seu rosto.

-Ah..sim, na verdade..estou procurando meu colar que perdi ontem.

-Por acaso é este aqui? –ele disse esticando sua grande mão, que continha um lindo colar dourado com pingente de um girassol.

Ela se levanta rapidamente com um olhar de alívio e vai em direção ao moço.

-Sim! É esse mesmo, muito, muito obrigada!

-Por nada! –respondeu, entregando-lhe o colar nas mãos da garota e observou a bela moça á sua frente. Olhos acizentados, cabelos longos até sua cintura castanho claro com algumas mechas douradas. - ...Afinal, meu nome é Shawn, prazer.

-Elizabeth, muito prazer! – disse a garota, lhe dando um sorriso delicado sem mostrar os dentes.

-Elizabeth..é um lindo nome.

-Obrigada, embora eu prefira ser chamada apenas de Liz.. –acrescentou, dando de ombros. – Afinal, como encontrou meu colar, Shawn?

-Eu estava passando por aqui com uns colegas quando o vi em minha frente, por sorte não o pisei...

Liz logo imaginou que poderia ser aquele mesmo grupo do qual ela fugiu na noite passada, mas não disse nada para não parecer boba.

Shawn observou a moça, um pouco distraída nos pensamentos e um pouco timidamente perguntou:

-Gostaria de tomar um café da manhã comigo?

-Claro! Estou faminta! -Liz concordou, guardando seu colar no bolso e se juntando ao rapaz.

Os dois foram até uma padaria próxima e sentaram numa mesa ao ar livre com cadeiras frente-a-frente. Liz pediu um cappuccino e panquecas com mel, Shawn pediu um café preto e ovos mexidos com bacon. Eles conversaram sem compromisso algum, riram e até contaram um pouco da vida de cada um.

-Então Shawn, quantos anos você tem?

-19, e você?

-18. Você não parece ser daqui...

-E não sou, moro no Canadá, vim para Nova Iorque a trabalho.

-Que legal! Sempre quis conhecer o Canadá...mas..que tipo de trabalho?

-Bom...vim assinar um contrato com uma gravadora para meu novo álbum.

-Jura? Isso é o máximo! Você deve ser super famoso e eu nem te conhecia...sou meio desligada das redes sociais mesmo...

-Até parece..- disse Shawn, enquanto abaixava a cabeça com uma risada tímida.

Por mais que fosse famoso, Shawn ainda não havia se acostumado em ser reconhecido ou descoberto, as vezes ele só queria ser mais uma pessoa normal.

Eles terminaram suas devidas refeições e levantaram para pagar, e Shawn tomou a frente, se oferecendo para pagar a conta de Liz também.

-Você não precisava...

-Ah deixe de bobagem! –Shawn falou interrompendo a jovem de terminar.

A moça sorriu e agradeceu, saindo do estabelecimento ao lado de Shawn.

-Então, o que você vai fazer agora? –interrogou Shawn, se virando para a garota e parando na frente de um ponto de ônibus.

-Não planejei nada além de ficar fora de casa, evitando meus pais. –respondeu, surpresa com sua sinceridade frente a um conhecido de algumas horas.

-Ótimo! Então temos muito o que você me mostrar da cidade, lógico, se você aceitar.

Ela lhe deu um belo sorriso e o puxou para a porta do ônibus que acabara de abrir.

Eles visitaram desde os mais simples bairros, até os melhores pontos turísticos de Nova Iorque, almoçaram no Mc Donald’s e andaram de bicicleta pelo Central Park, no qual pararam para descansar. Deitaram lado a lado no gramado e olharam o céu, o dia estava ensolarado e não parecia ter sequer uma nuvem.

(Música: Affection – Cigarettes After Sex)

-Sabe..eu sou uma pessoa muito reservada, eu geralmente não faço nada do que eu fiz hoje. – Comentou Liz, quebrando o silêncio entre os dois.

-Tipo conversar e andar pela cidade toda com uma pessoa que você acabou de conhecer? É..eu também não. –Shawn disse, ainda olhando para as folhas de uma grande árvore que fazia sombra sobre os dois.

-Exato. Não acha meio estranho isso? Eu me sinto que se já te conhecesse há muito tempo..

-Eu sinto o mesmo! – E se apoiou num cotovelo virando-se para Liz e a olhando nos olhos, e lhe deu um sorriso de canto encantador.

Os dois sentiam uma grande conexão, como se fossem amigos de infância, sentiam como se pudessem contar qualquer segredo um para o outro. Ambos sabiam que dali em diante poderiam se tornar muito mais próximos. E Shawn queria isso, ele queria se aproximar de Elizabeth desde o primeiro contato, de manhã, na praia, mas sabia que ainda era muito cedo, e ele não queria estragar nada. Então começou:

-Quando eu falei que vim a trabalho, falei sério. Eu preciso compor três músicas nessa semana. Preciso me inspirar, segundo meu instrutor, por isso estava caminhando com um grupo de colegas ontem á noite, ele quer que eu viva coisas de adolescente com outros adolescentes. –ele deu uma pausa –Mas a verdade é que eles eram muito insuportáveis, eu não via a hora de sair dali. Acho que sou esquisito.

-Então somos dois. Eu raramente saio com outros da minha idade..não consigo lidar com tanta futilidade de alguns, principalmente do meu antigo colégio, onde sofri todo tipo de escrotisse porque eu não era linda e magra como as outras garotas. – ela completou com os dedos entrelaçados em cima de seu abdômen, olhando para o céu enquanto Shawn a encarava.

Um silêncio pairou sobre o ambiente por alguns minutos, e Shawn voltou a sua posição inicial, deitado. Até que decidiu descontrair. Ele se sentou, de pernas cruzadas, virado para Elizabeth e disse:

-Vem, sente-se.

A garota sem entender, obedeceu e, com um suspiro, olhou nos olhos castanhos de Shawn.

-Vou fazer uma série de perguntas, e você tem que responder o mais rápido possível, sem justificar muito.

-OK.

-Gato ou cachorro?

-Os dois.

-Maior medo?

-Aranhas.

-Sobremesa favorita?

-Sorvete.

-Idade do primeiro beijo?

-15.

-Foi bom?

-Não.

-Já namorou?

-Já.

-Quanto tempo?

-2 meses.

-Uau, isso é pouco tempo...foi seu único namoro?

-Eu sei..e sim, foi meu único na vida.

-Posso perguntar por que terminaram?

-Ele era...um pouco..invasivo...queria me forçar a fazer coisas...que, bem...eu não queria..eu só tinha 15 anos...

-Entendi... – Um silêncio tanto quanto constrangedor ficou perseguindo os dois enquanto eles nem se olhavam mais.


Notas Finais


Complicated...será que Elizabeth está disposta a esquecer o passado e dar uma chance para novos relacionamentos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...