História I choose you. (Taekook) menção yoonmin e namjin. - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Namjin, Taekook, Vampire, Vampiros, Vkook, Yoonmin
Visualizações 259
Palavras 1.678
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! 💜

Capítulo 32 - Capítulo 31.


Fanfic / Fanfiction I choose you. (Taekook) menção yoonmin e namjin. - Capítulo 32 - Capítulo 31.

*Taehyung POV on*

O dia hoje foi um saco, mil coisas para resolver e tudo caí na minha responsabilidade. Tive que demitir dois funcionários pois os peguei transando na MINHA SALA! Respeito pra que né?

Jimin e Yoongi tiraram sarro da situação durante todo o dia, disseram que a minha expressão foi a melhor que eu já fiz quando vi a cena. Jin e Namjoon estão bem animados com a folga, avisei o Nam que o Kookie irá fazer a decoração; Hoseok virá ficar comigo em alguns dias e eu estou feliz por ter a companhia dele e poder ajudá-lo.

(...)

Final do meu expediente, me despeço de todos e vou em direção a saída, Jungkook já estava me esperando. Mais pontual impossível, sorrio ao entrar no carro.

- Oi amor! Ele diz com aquele sorriso lindo de coelho.

- Oi Kookie! Selo nossos lábios. – Você está bonito, porque está de terno?

- Obrigado. Não iremos pra casa agora tudo bem? Diz ligando o carro e ignora minha pergunta sobre sua vestimenta.

- Pra onde nós vamos? Pergunto curioso.

- Surpresa!

- Ah mas...

- Sem mais é surpresa, só relaxa tá? Ele acaricia minha coxa esquerda.

- Tudo bem.

- Como foi no trabalho hoje?

Jeon ficava tão lindo dirigindo, seu rosto ficava completamente sério e sexy ao mesmo tempo. – Um saco! Suspiro.

- O que houve?

- As pessoas acham que porque eu sou o chefe eu tenho que resolver absolutamente tudo. Mas não é assim que funciona, hoje eu tive tanta coisa banal pra resolver sobre documentações; minha sorte é que os hyungs me ajudaram e nem é obrigação deles fazerem isso. E além de tudo isso demiti dois funcionários, me sinto horrível mais foi necessário.

- Não se sinta assim, mas porque os demitiu?

- Porque eu peguei os dois transando na minha sala.

Jungkook caiu na risada o que me fez rir também.

- Eu juro que queria ter visto tua cara. Ele diz ainda rindo.

- Jimin e Yoongi me zoaram o expediente inteiro justamente por causa da minha cara. Revirei os olhos. – Infelizmente tive que demiti-los, já não era a primeira vez que eu pego os dois se comendo pela delegacia. Acho que trabalho e vida pessoal não combinam.

- Será que o Nam e o Jin nunca transaram na sala deles não? Ele pergunta com malícia.

- Jeon! Dou um tapa em seu ombro. – Isso é coisa de se pensar?

- Ué! O que é que tem? Ele ri.

- Eu não pegando no ato tá ótimo. – Onde você está me levando?

- Já disse que é surpresa.

- Hmmm. Faço bico.

- Pode desmanchar esse bico agora. Sabe Tae eu queria muito viajar pra Daegu para resolver as coisas do casamento essa semana o que você acha?

- Viajar?

- Sim. Eu queria ir pra lá pra fazer tudo com calma, em dois ou três dias no máximo eu já estarei de volta.

- Por mim tudo bem. Ah a propósito o Hobi vai passar uns dias conosco.

- Ótimo! Eu viajo quando ele for assim você não ficará sozinho.

- Tá bom. Digo soando triste, eu quero muito que a cerimônia dos hyungs seja perfeita não queria ficar sem o kookie mas não serei egoísta e tendo a companhia do Hobi vai ser bom esses dias.

- Não fica triste amor. Eu não vou conseguir arrumar tudo num dia só. É pelos hyungs hum?

- Não tô triste não. Sorri. – Já chegamos?

- Quase, sossega Taehyung...

(...)

Após uma vida teoricamente dentro do carro Jeon estaciona. Eu estava quase dormindo.

- Chegamos! Ele diz tirando o cinto e saindo do carro. – Não saía ainda por favor. Assenti.

Jeon estava trajando um terno preto , ele abre a porta do meu lado e me estende a mão, eu pego na mesma e quando saio do carro ele me entrega um buquê de rosas maravilhoso.

- Oh meu Deus kookie! De onde você tirou isso? Digo emocionado.

- Do porta malas. Ele ri. - Você gostou?

– Elas são lindas, eu amei obrigado. Ele sorri. – Onde estamos? 

- Estamos no Sky Rose Garden. Ele entrelaça nossos dedos e beija minha mão. – Vamos?

(...)

Eu nunca tinha visitado esse lugar, era completamente romântico além de ser lindo.

- Você já veio aqui antes Tae? Pergunta me olhando docemente.

- Nunca. Digo deslumbrado. – É tão lindo.

- É sim. Sabe esse é um dos lugares mais românticos que tem aqui e impressiona todas as pessoas que o visitam.

- Realmente. Concordei apreciando tudo o que meus olhos capturavam.

Esse jardim ficava localizado no oitavo andar do Daehan Cinema que é um dos primeiros da Coréia do Sul. O Sky Rose Garden possuía uma grande variedade de rosas e outras espécies de flores; entre elas existia um pátio com mesas e cadeiras e uma cafeteria localizada do outro lado do jardim. Jeon contou que tanto de dia quanto de noite o lugar era de tirar o fôlego. E realmente era.

Depois de andarmos um pouco, sentamos em uma das mesas. A noite apesar de fria estava agradável.

- Tae? Jeon me olha meio nervoso.

- Pode falar. Ele deposita um selar em minha testa, em seguida coloca suas mãos sobre meus ombros.

- Eu queria dizer o quanto eu te amo porém palavras não seriam suficientes para expressar tudo isso.

- Kookie...

- Shhhhhhh! Me deixe falar hum? Assenti. – Durante toda a minha vida eu nunca encontrei alguém que me faria me sentir tão bem, apaixonado e feliz. Sei que isso tudo parece clichê mas eu nunca tinha encontrado um sentido na minha vida até te conhecer. Meus olhos estavam marejados assim como os dele. – Eu não sei por quanto tempo ficaremos juntos mas eu quero que você saiba que eu te amarei eternamente.

- Como assim Kookie não sabe quanto tempo ficaremos juntos?

- Tae você irá entender no momento certo tudo o que estou te dizendo hoje.

Jeon chorava muito e eu não estava entendendo. Será que ele iria me deixar? Será que ele está com alguma doença terminal? Meu coração se apertou e o medo de perde-lo dominou meu corpo. Antes que eu pudesse falar qualquer coisa ele me beijou apaixonadamente.

- Jeon você vai me deixar? Minha voz era trêmula. 

- Eu nunca irei te deixar, eu sempre estarei presente em seu coração. Quero que você me prometa que só irá lembrar de mim em momentos bons e felizes.

- Kookie você está me assustando...

- Prometa!

- Tudo bem eu prometo. Mas eu não estou entendendo nada do que você está dizendo. Você está doente Kookie? Pergunto com a voz falha.

Ele suspira e chora mais ainda. Não é possível que ele poderia estar doente.

Ele me abraça forte e eu não suportei segurar minhas lágrimas.

- Não chora meu amor. Ele diz em meio aos soluços tentando limpar meu rosto.

- Me responde, você está doente?

- Eu não sei se posso classificar isso como uma doença mas você entenderá no momento certo. Eu precisava te falar isso agora pra você entender futuramente. Não quero que você fique pensando nisso eu só quero que a gente aproveite ao máximo todos os nossos momentos juntos.

Eu não sabia o que dizer, eu queria entender o que ele dizia; meu coração estava partido. Eu não suportaria perde-lo.

- Não tem cura pra isso?

- Infelizmente não. Mas não pergunte mais nada porque eu não quero mais falar nisso. Por favor quando chegar o momento certo você vai entender. Não fique triste ou magoado.

Eu o abracei mais forte ainda, chorando desesperadamente. Por mais que eu não estivesse entendendo iria respeitar a decisão dele, confio no Jungkook e apesar de estar machucado esperaria o momento certo para saber a verdade.

- Eu te amo tanto Taehyung. Ele se solta dos meus braços e retira uma caixa do bolso. Nela continham dois colares cada um com um pingente que ao se juntarem formavam um coração e a frase minha metade.

Jeon coloca em meu pescoço o colar com o pingente escrito metade e pede pra que eu coloque o outro nele.

- Esse colar significa que você é a minha metade. Ele acaricia meu rosto. – Eu sempre estarei com o meu de agora em diante e gostaria que você ficasse com o seu também. Ele sorri. – Onde quer que eu esteja você sempre saberá que eu serei a sua metade e vice e versa; e saberá o quanto eu te amo. Atrás do seu pingente tem a letra J e do meu tem a letra T. Eu poderia te dar uma aliança mas achei os colares mais significativos.

- São lindos Kookie. O abracei novamente. – Eu te amo Jeon. Apesar de não compreender ainda eu confio em você e irei esperar o momento certo. Eu só não suportaria te perd... comecei a chorar novamente.

- Me perdoe eu nunca quis te ver assim.

(...)

Ficamos abraçados por um bom tempo naquele jardim, meu coração doía e sei que o de Jeon doía bem mais.

*Taehyung POV off*

~•♤♡◇♧•~

*Jungkook POV on*

Preparei uma surpresa não muito boa pro Tae hoje. O levei em um jardim incrível que tem aqui em Seoul, lhe dei flores, um colar e disse o quanto eu o amava. Eu decidi começar a prepara-lo para a minha perda, dei a entender que eu tenho uma doença terminal. Eu não poderia contar toda a verdade agora eu quero que ele entenda quando chegar a hora certa. Eu me sinto destruído porque sei que o machuquei, mas acreditem eu estou bem mais machucado.

Conversamos muito durante a noite e ele entendeu o porquê de eu não contar agora toda a verdade. Eu já pensei em sumir de sua vida mas não seria justo; sei que mais injusto que isso é o que estou estou fazendo mas, eu não consigo me afastar. Meu coração a cada dia que passa pertence cada vez mais a ele.

“Taehyung eu te amo tanto e espero que você possa me perdoar um dia.”

*Jungkook POV off*


Notas Finais


O que acharam?
Espero que tenham gostado, obrigada e até a próxima. 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...