História Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Red Velvet
Tags Imagine, Imagine Kpop, Imagine Red Velvet
Visualizações 135
Palavras 3.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Mistério, Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EXPLICAÇÃO NO FINAL

Capítulo 44 - Memórias


Fanfic / Fanfiction Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 44 - Memórias

POV SEULGI 

Era mais um dia que eu ia para a faculdade, eu detestaria ir se não fosse pela aluna estrangeira... ela era tão linda. Era impossível parar de olha-la, sempre simpática com todos a sua volta, sempre sorridente... 

Jung-eun: e aí seulgi? 

-ah... oi jung. - respondi sorrindo 

Jung-eun: o que está fazendo? 

-alguns exercícios da aula.. 

Jung-eun: entendi 

Sinb: olá meninas... viram a aluna estrangeira? 

Jung-eun: sim... ela é bonita. 

Sinb: e detalhe: é solteira. 

Jung-eun: ela é muito linda...  

Nisso a garota da qual nós falávamos adentra com yerin de biomedicina no refeitório. Aquele maldito sorriso... fiquei encarando a mesma passar com a bandeja no refeitório. Meninos e meninas cochichavam a respeito dela, porque ela era associavel e muito bonita. 

Sinb: hm... então jung yerin é amiga dela é? - perguntou sorrindo 

Jung-eun: você não estava saindo com a jung? 

Sinb: sim, mas não acho que vai rolar algo entre nós. Yerin é muito mulherenga. 

Jung-eun: duvido... mas elas são amigas. Que curso será que ela faz? 

Sinb: está interessada jung-eun? 

Jung-eun: achei ela interessante – respondeu sorrindo - não acha seulgi? 

-hm? A brasileira? 

Jung-eun: é. ouvi dizer que brasileiros são quentes...  

Sinb: até onde eu sei ela não está saindo com ninguém. Aproveita que ela é solteira jung-eun. 

Ela era solteira... o que eu sabia era que nós duas estudávamos juntas. Ela sentava do outro lado da sala na 5 carteira e eu sentava no outro canto na ultima. Passava horas observando a mesma, mas eu nunca tinha coragem para falar com ela. 

 

~ ~ * ~ ~ 

Jung-eun: porque não me disse que estudava com ela seulgi?? 

-porque... bom, eu não reparei – respondi lavando a mão 

Jung-eun: sabe do que ela gosta? 

-não muito... só sei que é amiga do bambam. 

Jung-eun: bambam... entendi – respondeu sorrindo  

-o que você está tramando? 

Jung-eun: nada demais. - respondeu sorrindo – vai na festa do jaehyun hoje? 

-não, obrigada. 

Jung-eun: certeza? 

-tenho e tome cuidado com os meninos. 

Jung-eun: relaxa... sei me cuidar – respondeu e saiu sorridente. 

O sinal bateu indicando que era o fim da aula, fiquei esperando meu irmão me buscar da faculdade e quem eu vejo? S/n... a brasileira. Ela conversava na língua dela com uma outra pessoa... era tão sexy ouvir a sua voz. Nisso as pastas que eu segurava caiu no chão e fiquei desesperada para pegar. 

-droga! 

s/n: toma, acho que é seu – olhei para frente e vi a brasileira toda sorridente 

-ah... obrigado 

s/n: magina... - respondeu entregando. 

Eu encostei na mão dela. Aquele olhar e aquela boca... como poderia ser tão perfeita? Meu irmão buzinou e me tirou do transe, entrei no carro e coloquei meus fones de ouvido. Foi assim que me apaixonei por ela. 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

Eu fazia tudo. Imaginava nós duas juntas, mas antes disso criava um mapa mental de como eu poderia chegar nela e conversar com ela. Foi então que eu a vi no bebedouro da faculdade, tomei coragem e me aproximei dela... hoje finalmente eu iria tomar a iniciativa de falar com a s/n. Mas aí... 

Sana: oi s/n 

-oi... 

Sana: soube que ficou com a jung-eun ontem na festa 

-é... fiquei – respondeu sem graça 

Sana: é sério? 

-bom... 

Sana: porque se não for... eu poderia te mostrar algo melhor – disse de forma sedutora 

-é... seria interessante, mas agora eu tenho aula – se esquivou da japonesa - até mais tarde minatozaki. 

Não era novidade que tudo quanto é menina e menino tentava chegar nela, não só porque ela era bonita e estrangeira, mas porque ela era muito agradavel e inteligente. Isso atraia muitas pessoas... eu sabia algumas coisas dela como os dois irmãos, que ela era brasileira, quantos anos tinha e até um pouco dos seus gostos musicais...  

Na aula de maquete que tivemos na sexta foi quando eu tive coragem de falar com ela sem interrupções. 

-pode me emprestar a régua? 

s/n: claro – disse pegando e me dando 

-obrigado. 

E foi isso. Só falei isso com ela... aish seulgi sua estúpida! 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

Quanto mais tempo passava, parecia que mais eu queria ficar com ela, mas sou covarde demais para isso. Eu sabia que ela e jung-eun estavam tendo um tipo de cado, mas foi no dia 3 de novembro que minha tortura começou. Jung-eun me ligou dizendo que finalmente s/n havia a pedido em namoro. Então, como uma boa amiga engoli a minha tristeza e parabenizei as duas pelo romance. 

Então, jung-eun passou a se sentar com a s/n. As duas eram as meninas bonitas e populares da faculdade, a diferença era que s/n era mais acessivel que a jung. Mas... aquilo estava me matando por dentro. Eu a amava e doia ver as duas juntas, doía saber que no natal s/n passou com a jung-eun... ver as fotos das duas no instagram ou elas se beijando escondido na faculdade era como se fosse uma facada. 

Mas se a s/n estava feliz, que fosse assim. O tempo foi passando e as duas completaram um ano de namoro. Muita coisa mudou, exceto o que eu sentia por ela... não adiantava apenas terapia e antidepressivos... o que há de errado comigo? Quem sou eu? 

Sinb: hey... seulgi – disse sentando no balancinho do meu lado – ta aí? 

-to... 

Sinb: olha... vai me contar o que está acontecendo? 

- nada demais. 

Sinb: teu irmão disse que está fazendo terapia. Isso é relacionado a algum crush seu? 

Fiquei em silencio por um minuto. Não era apenas por causa da s/n... era por minha causa. Eu não consegui contar para meus pais sobre a minha orientação sexual e quando fiz isso para o meu irmão... não saiu muito bem. 

Sinb: seulgi... - respirou fundo – eu sei que gosta da s/n e... eu te aceito do jeito que é. - eu a encarei e a mesma me lançava um olhar acolhedor – olha... vejo como olha para  as/n, mas ela está com a jung-eun 

-eu sei disso.. 

Sinb: não vale a pena sofrer por alguem que nem liga pra você... aquele garoto, o haenim. Ele gosta de você e... talvez você não queira nada com ele, mas deveria conhecer outras pessoas.  

-é que... eu tentei esquece-la. Inclusive cheguei a sair com o haenim, mas... eu amo demais a s/n. 

Sinb: e porque não se declarou? 

-jung-eun a ama também. Prefiro que as duas sejam feliz do que privar essa felicidade. Os olhos da s/n brilham quando está com ela e... ve-la feliz me conforta. 

Sinb: mas isso está te matando! - rebateu – eu amo você seulgi e graças a você eu namoro a yerin. É uma garota incrivel e merece o melhor  

Ela limpou algumas lagrimas e beijou o meu rosto. Foi aí que fiquei bem mais proxima de sinb do que eu deveria e com isso... fiquei proxima do bambam. Jung-eun não andava mais com a gente, preferia andar com as populares como a sana e a nayeon. Mas... era estranho esse relacionamento da s/n com ela porque... elas nunca demonstravam o afeto que tinham no particular. 

Foi na sexta feira 3 de abril que vi pela primeira vez jung-eun ficando o jogador Lee taeyong, estudante de direito e um dos melhores jogadores da faculdade. Fiquei chocada e me senti muito mal por aquilo... assim que eles repararam que eu tinha visto, jun-eun saiu de cima dele e arrumou sua saia, enquanto ele subia o ziper da calça. 

O jogador saiu irritado da sala de artes que estava vazia e escura, enquanto a coreana ficava vermelha tentando se explicar do que havia feito. 

Jung-eun: seulgi... olha não é bem o que viu 

-eu sei o que vi – comecei indignada – a s/n faz tudo por você! Jung-eun como pode!? Ela literalmente ama você e é isso o que faz? 

Jung-eun: seulgi... por favor não conte nada para ela.  

-com certeza eu não vou! Até porque quem tem que fazer isso é você! - rebati brava - você foi muito ingrata com a s/n... 

Saí da sala brava com o que tinha acabado de ver. O quão mudada estava jung-eun, que agora passou a se chamar kim lip. O porque desse nome? Uma espécie de código entre ela e taeyong já que kim era seu sobrenome e lip labios, dá para imaginar o porque não é? 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

O tempo passou e peguei raiva da jung-eun. Me dava nojo ver ela beijando s/n depois da aula, sendo que 2 horas atras estava chupando o veterano de direito. s/n não merecia aquilo. Em partes eu me culpava, porque se eu tivesse me confessado antes ou se eu tivesse me aproximado dela... s/n não merecia! Ela era boa demais para a jung-eun e era injusto ela jogar o amor da brasileira fora enquanto eu sofria. 

Começamos nos afastar gradativamente e sinb preferiu ficar comigo ao invés de “kim lip”, então numa noite de filmes que fizemos decidimos fazer uma brincadeira boba. 

Bambam: então... esse é o jogo dos desejos. Cada um de nós vai fazer um desejo e amarrar essa fita nesse cadeado 

Sinb: isso é bem gay, como você 

Bambam: obrigado. - respondeu sorridente – quem vai ser a primeira? 

Yerin: eu! 

Yerin fez um desejo e amarrou a fita, depois foi a sinb e depois o bambam... na minha vez eu relutei porque achei aquilo ridiculo 

Sinb: vai logo seulgi! Como vai saber se vai realizar se não fizer? 

-ok... - peguei a fita e fiz um desejo.  

O que eu mais queria... queria que a s/n fosse feliz com alguém que a fizesse bem. Queria que aquela relação toxica das duas tivesse um fim. Então amarrei a fita no cadeado. 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

Dia 3 de setembro estava chovendo muito, então na nossa sala não tinha muitos alunos. Eu estava um pouco ocupada com algumas tarefas e nem percebi que tinha alguém sentado do meu lado. 

s/n: você desenha tão bem – disse com um olhar doce 

-ah.. O-obrigada – respondi sem jeito 

s/n: se conhecer meus irmãos vocês vão se dar super bem. 

-é mesmo? 

s/n: é... eles são artistas. Só eu segui pro lado da arquitetura. 

- pelo menos se destaca – respondi sorrindo 

s/n: você é amiga da jung-eun não é? 

-bom... não nos falamos muito agora. 

s/n: ah.. É que ela não está atendendo as minhas ligações e queria saber se você sabe o que aconteceu... 

Sim, eu sei. Ela passou o final de semana inteira na casa do taeyong te chifrando, enquanto a idiota aqui ficou sofrendo por você. 

-não... - respondi e continuei fazendo as minhas coisas 

s/n: kang seulgi – disse e aquilo me arrepiou. Eu a olhei um pouco assustada e vi que a mesma estava com meu portifólio. - uau... cada desenho foda. 

-obrigada...  

s/n: você é incrivel. 

Você é incrivel... foi o que a minha crush me disse. Comecei a sorrir que nem uma idiota e foi aí que eu comecei a ter esperanças de que eu pudesse ter a s/n algum dia... começamos a conversar sobre várias coisas e tinhamos muito em comum... aquele foi sem duvida o melhor dia da minha vida... até 6 minutos depois. 

Jung-eun: s/n? Seulgi? - disse em um tom de ciumes 

s/n: oi... 

Jung-eun: s/n... podemos conversar? - pediu um pouco grossa e saiu da sala 

s/n: seulgi... me chama de são jorge que eu vou enfrentar o dragão. - respondeu risonha 

Ela era fofa e engraçada, como jung-eun tinha a coragem de fazer com ela tudo isso?? Eu não compreendia. Fiquei encarando meu caderno enquanto ouvia a briga das duas. 

Jung-eun: gosta dela...? 

s/n: n-não, claro que não você é a minha namorada! 

Aquilo me machucou s/n. Eu sei que não poderia me amar do jeito que eu te amava... eu sou uma verdadeira iludida.  

Jung-eun: você não está me traindo não é? Você é só minha!. 

s/n: eu jamais faria isso. 

Sim, você jamais faria isso... mas a kim lip... essa sim era uma cobra, megera que não da valor para o que você é eo que faz! Ingrata que só pensa nela mesmo. Quebrei o lapis em minha mão, juntei as minhas coisas e saí daquela sala sem me importar se as duas ficaram me encarando. Eu não podia mais tolerar aquilo. 

Bambam: o que pretende fazer? 

-contar à s/n sobre a traição da jung-eun. 

Bambam: e como faremos isso? 

-preciso de provas. Preciso dos dois juntos 

Bambam: entendi... - respondeu – ele é tão gostoso... 

-ei, estamos falando de traição. 

Bambam: seulgi ele é um dos filinhos de papai da faculdade, imagina o escandalo. 

-que se dane! - disse grossa – s/n merece saber a verdade e digo mais: ninguém vai saber além da s/n. 

Bambam: ok. Então tenho um amigo chamado chen, ele é da turma de fotografia. Vou pegar ela emprestada hoje e... tiramos a fotos. Que tal? 

-perfeito... tem como passar para o computador? 

Bambam: podemos usar o computador da biblioteca, hoje yerin ficou de arrumar a mesma. 

Então foi isso o que eu fiz. Fotografei jung-eun traindo s/n... mas não quis fotografar o que foi além disso, porque seria mais que doloroso. Fomos até a biblioteca e passamos as fotos, conseguimos imprimi-las e yerin prontificou de arranjar um envelope para elas não amassarem. 

Suki: oi galera. 

Sinb: como entrou aqui? 

Suki: invadi. 

Sinb: seulgi, essa é suki irmã da s/n. 

-ah... oi. 

Suk: rélou. Qual é o babado? 

Yerin: tua irmã é corna. 

Suki: sabia. - respondeu indiferente – jung-eun foi em casa ontem, tava cheirando rola. 

Bambam: que delicia... 

sinb: está certa disso seulgi? Pode ser que nunca mais vá falar com a s/n 

-eu... não sei.  

Bambam: ah qual é seulgi, a jung-eun foi uma filha da puta!  

-eu sei, mas... não quero magoar a s/n. 

Suki: essas são as fotos? - perguntou e eu balancei positivamente. Suki abriu e as olhou chocada - EXPÕE ESSA KENGA AGORA SEULGEBA 

Yerin: seulgi. 

Suki: *seulgi! 

Sinb: e o que pretende fazer? - perguntou e respirei fundo 

-nada. - peguei o envelope e rasguei. Rasguei todas as fotos comprometedoras. 

Sinb: seulgi... 

-não quero que a s/n sofra. Uma hora ela vai descobrir da traição. 

Bambam: tem essas fotos da s/n com a jung-eun.. acho que imprimiu sem querer... 

-o que? - perguntei estranhando – mas não foi eu que tirei. 

Sinb: melhor se livrar delas. 

Peguei as fotos e rasguei elas em pedaços.  

Yerin: onde pegou essa camera? 

Bambam: tava em cima da mesa... aí... roubei 

-fez bem, agora podemos evitar exposição das duas. 

Que coisa estranha... porque tinham fotos das duas na camera da turma de fotografia? De quem será que era? 

 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

O baque. É assim que eu chamo o dia em que toda essa confusão começou. Ela estava com ciumesda s/n, porque a mesma estava se aproximando mais da yerin e sinb. Kim lip estava sentindo s/n se afastar dela. O namoro de ambas esfriou demais. Eu podia ver a tristeza no seu olhar... queria tanto conforta-la. 

Setembro inteiro foi um mês de chuva, o que era irônico demais... uma vez que não dava para prever o que aconteceria. Fui para a faculdade sem muito animo, mas até que a turma estava agitadinha demais. Assim que fui para o refeitório o pessoal estava reunido sério 

-o que aconteceu? 

Sinb: só... veja – disse me entregando o celular. 

Era um video da s/n e a jung-eun se beijando na sala de artes e também algumas fotos, as mesma que nós excluimos daquela camera. Meu sangue ferveu, mas não por ver as duas juntas, mas sim por saber que tinham exposto a s/n dessa maneira. Quem tinha feito isso???  

-quem mandou? 

Bambam: ninguém sabe.  

-a s/n... - disse nervosa – cade ela? 

Sinb: com yerin provavelmente... 

Saí correndo a procura das duas e não havia encontrado. Droga s/n... cade você? Decidi voltar para o refeitório quando eu vi um tumulto. Me aproximei para ver o que estava acontecendo... era você e kim lip brigando. 

Jung-eun: como pode? - disse chorando 

s/n: eu não fiz isso! 

Jung-eun: porque fez isso? 

s/n: eu juro que não fiz nada! 

Jung-eun: EU ODEIO VOCÊ! - disse dando um tapa em seu rosto – EU TE ODEIO!  

s/n: mas... 

Jung-eun: EU TENHO NOJO QUE VOCÊ! - empurrou a brasileira com força a fazendo cair – eu nunca... nunca mais quero te ver! Isso foi o maior erro que cometeu na sua vida medíocre.  

A coreana saiu correndo de lá. Como ela podia ser tão cruel com a s/n? Ela literelmente não fez nada.... naquele momento eu só queria a abraçar mais e mais. Queria conforta-la e dizer que eu estava do seu lado, mas s/n não dava abertura para ninguém. 

 

~ ~ * ~ ~ 

 

Então assim, jung-eun fazia questão de humilhar s/n a todo custo com piadas de mal gosto. Agindo feito uma homofóbica o que a tornava hipócrita junto de sana e nayeon. Se ela e taeyong continuavam se vendo? Não sei, mas eu estava de saco cheio dela falando o quanto s/n era sem sal na cama.  

Evitava ficar perto dela, kim lip brigava com todo mundo... era uma bad girl, mas teve um dia em especial que eu não aguentei... eu me lembro que ela tinha jogado o suco dela em você de propósito. Sinceramente? Ela foi uma vaca. 

-jung-eun qual é a sua? Vocês terminaram. A s/n não fez nada de mal pra você! - disse irritada 

JungEun: porque está agindo assim seulgi?  

-você ainda pergunta? - rebati irritada - você está brigando com todo mundo!  

JungEun: hm? Ta brava porque falei umas verdades na cara da s/n?  

-não! Eu só... aish! - respondi me levantando irritada  

JungEun: eu só o que kang seulgi!? - rebateu irritada também.  

-eu só...   

Eu não queria amenizar a situação porque eu sabia que as duas voltariam... mas eu era apaixonada pela s/n e ver ela daquele jeito na faculdade me deixava arrasada. Me arrependi muito de ter cogitado em fazer aquilo com as fotos. S/n estava sofrendo e me irritava ver que JungEun estava fazendo questão de se vingar dela da pior maneira possivel.  

-eu só não acho justo descontar a raiva em todo mundo por causa dela! - menti.  

JungEun: ta defendendo a s/n? Sério?  

-não é defender, você também errou muito tratando ela daquela forma! “kim lip” - disse debochando – se sente bem com o que fez? Sério?  

JungEun: você mesma vive dizendo que jamais perdoaria alguém que mentisse!!  

-e a s/n mentiu quando disse sobre vocês? - rebati e a mesma ficou quieta.  

JungEun: não. - respirou fundo - você teria feito o que no meu lugar? - ela se sentou e começou a tentar conter as lágrimas.  

-teria ficado ao lado dela – rebati segurando o choro.  

JungEun: desculpe... seulgi. - disse respirado fundo – eu preciso... sair.  

Ela saiu da sala apressada. O arrependimento começou a pesar na minha cabeça, mas eu não sabia que o resultado seria esse. É tudo culpa minha... deveria ter me livrado daquela camera ou quem sabe até ter verificado os computadores naquela noite...  

 

~ ~ * ~ ~ 

 

Limpei meus olhos que estavam cheios de lagrimas e beijei a mão da s/n. Depois de tempos tomei coragem para contar tudo. 

-me perdoa...? - pedi chorosa – eu juro que exclui as fotos...  

s/n: seulgi... - me chamou fraca e vi que ela estava abrindo os olhos 

Para mim aquilo tinha sido uma surpresa, mas fiquei aliviada em saber que a mesma estava finalemente bem. 

 

 

 

 

 

 

 

POV SUKI

GENTE

estou postando hoje mas ainda não conclui os proximos capítulos. essa semana está um pouco corrida, mas dou conta. vou demorar um pouquinho MAAAS não vou esquecer da fic. uma ultima coisa...

 

ASSISTAM BACURAU QUE ELE É MUITO BOM PQP, MERECIA A PALMA DE OURO


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...