1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine red velvet (e vc) >
  3. Destino

História Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 69


Escrita por:


Capítulo 69 - Destino


Fanfic / Fanfiction Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 69 - Destino

POV S/N

Além da presença da seulgi, o fato de eu nunca ter dirigido um carro me deixava nervosa. Com algumas aulas que nick me deu uns tempos tras serviu para mais coisa do que o que suki havia me ensinado em 2 meses. Minhas mãos apertavam o volante devido ao nervosismo do silêncio.

Seulgi: s/n... o sinal abriu

- ah... – respondi surpresa olhando para o semáforo.

Por alguns segundos eu estava um pouco arrependida de ter tido essa ideia de levar ela para casa, então limpei a minha garganta e liguei o som em qualquer estação. Uma musica começou a tocar e de canto vi que seulgi estava atenta no celular, talvez ela também estivesse nervosa, já que agora éramos apenas nós duas. Novamente um sinal vermelho e tive que parar o carro. Meu celular bipou e vi que era uma mensagem da joohyun, respirei fundo e bloqueei a tela novamente.

Seulgi: você... – começou – está incomodada?

- hm... não – respondi a encarando.

Seu olhar penetrante cruzou com o meu e pude sentir um arrepio percorrer por todo o meu corpo. Respirei pesadamente e desviei o olhar para frente. A rua tinha poucos carros e algumas pessoas andando, talvez estivessem indo para casa ou para um outro bar... será que elas eram confusas como eu?

Seulgi: eu percebi que está incomodada com alguma coisa... se eu fiz algo sinto muito.

- não é você seulgi... – respondi soltando um pouco o volante – eu só estava um pouco confusa.

Seulgi: com o que exatamente?

- com tudo... desde o ocorrido com yeri e as terapias eu sinto que não sou mais a mesma. A verdade é que eu estou perdida e não sei bem o que fazer da vida... o trabalho não é tão magico como antes e... não me sinto especial.

Seulgi: mas isso não é verdade... as vezes pensamos isso porque é uma fase na nossa vida. – respondeu colocando a mão na minha perna – não fique pensando muito nisso.

- obrigada seulgi... – respondi e sorri de leve

Será que ela não sentia raiva de mim? Por tudo o que eu fiz? O sinal abriu e continuei seguindo até a sua casa.

- seulgi... você sente alguma magoa por mim? Eu sei que nunca fui um exemplo de romantismo pra você;

Seulgi: hm... – começou pensativa – fiquei chateada com você, mas... não consigo te odiar.

- sério me desculpe pelo que eu fiz com você no passado.

Seulgi: ta tudo bem é passado – respondeu sorrindo – não precisa me pedir mais desculpas, eu já te perdoei.

Mc: voltando desse comercial, continuamos com o mbc flashback com kate bush running up that hill.

Nisso a musica começou a tocar e já percebi que estávamos chegando já a residência dos kang. Saber que ela não estava tão magoada comigo me aliviava um pouco.

Seulgi: tem saído com alguém? – perguntou de repente e eu engasguei com a minha saliva fazendo a coreana dar risada – quem é?

- não é ninguém... – disfarcei

Seulgi: s/n, uma pessoa como você não fica solteira por muito tempo.

- não... – comecei – nós não temos nada é só... um relacionamento.

Seulgi: relacionamento...?

- ela tem um namorado – falei e kang mostrou uma cara chocada

Seulgi: como assim?

- é... nós ficamos como namoradas, mas não somos entende? – falei com muito pesar – ela tem um namorado, porque tem medo de contar para os pais sobre mim... ela não me assumiria.

Seulgi: entendi... – respondeu sem graça – mas acha isso justo com você? Quer dizer, você está livre não está?

- tecnicamente sim porque só temos um caso... – respondi virando o carro e parando em frente a casa dela. – quer dizer, não sei.

Seulgi: hm... – começou e eu a encarei – não é segredo nenhum que gosto de você não é?

- acho que não...

A coreana virou seu corpo de frente para o meu no carro e eu fiz o mesmo, já que havíamos chegado até a casa dela e estávamos tranquilas para conversar.

Seulgi: antes de eu ir... posso te beijar?

- hm... pode ser... – respondi um pouco receosa

Logo senti kang se aproximando mais de mim e não demorou muito para nós iniciarmos um beijo. Sua mão direita repousou no meu rosto me puxando um pouco mais para perto dela, logo sinto língua de kang adentrando a minha boca e sua respiração batendo contra o meu rosto. Logo meu corpo começou a esquentar e senti que comecei a ficar excitada.

Sua mão desceu para a minha cintura e seu corpo foi um pouco mais pra cima de mim, como começou a faltar ar fomos cessando aos poucos com alguns selinhos até que finalmente paramos de fazer o mesmo.

Seulgi: quer entrar?

- melhor não, os seus pais não vão gostar muito...

Seulgi: eles não estão aqui... na verdade meus pais viajaram e só voltam amanhã. Só o meu irmão está aí... eu acho.

- ok... – disse e tirei o cinto de segurança.

 

 

POV NICK

- suki liga logo para ela – disse irritado

Suki: cara relaxa ela ta bem... – falou bêbada

- droga!

??: nick? – ouvi e me virei ficando quase branco

- j-josh?

Suki: ééé... aquela gay sua crush...

- o que faz aqui? Quer dizer, na coreia? – perguntei não contendo o sorriso

Josh: eu vim com uns amigos pra cá e aí ele nos disse da discoteca. – o rapaz sorriu – como tem passado?

- bem...

Suki: sente-se aqui Josh... venha gayzar conosco... faz tempo que nick não fica com um cara

- suki! – repreendi e o mesmo riu

Josh: foi bom em te rever suki, está mais...

Shaka khan: decadente?

Josh: pode ser – respondeu sorrindo – bom... eu vou embora, mas podemos trocar umas ideias

- claro, nós também estamos de saída.

Josh: é mesmo? – balancei a cabeça positivamente – querem uma carona?

Suki: ah não, a s/n ve...

- sim, aceitamos.

Josh: então vamos – respondeu sorrindo e indo em direção a porta.

Peguei suki pela mão e a puxei para fora do estabelecimento. Ela não podia ouvir um som que já ficava balançando a bunda, um tanto constrangedor. Entramos no carro em que Josh estava colocando o cinto e logo Josh deu partida no carro.

- não sabia que dirigia aqui

Josh: eu aluguei esse carro por uns dias sabe? Não sei coreano

- nem eu...

Suki: duas gays prontas para se atacar.

Josh: e como anda a sua vida?

- boa... eu vou embora da coreia em breve estou apenas de férias.

Josh: isso é legal... veio ver sua irmã não é?

- é... a mais nova – sorri olhando para ele

Josh: legal..

- tem namorada...?

Josh: nah... quero paz por enquanto... e você?

- também quero paz por enquanto... – respondi um pouco nervoso

O resto da viagem foi toda em silencio... entre nós dois porque suki não parava de cantar por um minuto se quer. Quando chegamos no apartamento nós descemos e suki correu para dentro do apartamento nos deixando sozinhos.

- Josh! – chamei antes de entrar no apartamento – até quando vai ficar na coreia?

Josh: vou ficar até quarta só... depois voltou para o Canadá.

- poderíamos sair amanhã, tipo... conversar?

Josh: tudo bem... – sorriu – então me liga para a gente combinar.

- sim, sim... eu mudei de numero – comecei pegando o meu celular – é esse aqui.

Ele pegou da minha mão e anotou o meu numero no seu celular.

Josh: contato salvo.

- até amanhã...

Josh: até – sorriu e deu partida no carro.

Entrei no prédio e assim que cheguei até o nosso apartamento me joguei no sofá respirando fundo, senti meu coração disparar rapidamente. A verdade é que eu e Josh fomos roomates a muitos anos atrás e digamos que nunca tivemos coragem para se declarar ou algo do tipo, até porque eu namorava na época.

Suki: papai ficaria orgulhoso da gente... – disse olhando para o nada

- porque?

Suki: um viado e duas sapatão.

 

 

 

POV S/N

Desci do carro e acompanhei seulgi até dentro da sua casa, estava tudo apagado então de acordo com seulgi seu irmão não havia chegado ainda. Subimos até o seu quarto e mal havia entrado e já senti os braços da coreana me envolverem. Seulgi fechou a porta e iniciou novamente um beijo me empurrando em direção a sua cama.

Ela me jogou delicadamente na cama e ficou em cima de mim sem quebrar o contado dos nossos lábios. Sua boca deslizou pelo meu pescoço deixando leves chupões no mesmo e sem esperar, seulgi tirou minha blusa continuando a beijar meu corpo descendo até a minha barriga.

Nós nos ajudamos a desfazer as peças de roupas que tínhamos e quando me dei conta estávamos praticamente fazendo sexo. Trocamos de posição e levei meus lábios direto a sua intimidade começando estimula-la com a minha língua. Seulgi soltava alguns gemidos enquanto sua outra mão puxava levemente o meu cabelo. Eu explorava toda a extensão da sua vagina de forma delicada intercalando entre lambidas e alguns chupões.

Seulgi me puxou para um novo beijo enquanto uma de suas mãos arranhava a minha barriga de leve. Trocamos de posição novamente e seulgi me mostrou uma certa dominação. Enquanto me beijava, sua mão direita foi direto em minha intimidade começando a massagear meu clitóris de leve o que fazia eu ficar mais excitada do que já estava.

A coreana desceu seus lábios até o meu pescoço e introduziu dois dedos dentro de mim movimentando de leve. Depois de algumas estocadas eu estava quase chegando ao ápice, mas seulgi não deixaria isso acontecer, então ela tirou os dedos de dentro de mim e se posicionou entre minhas pernas, fazendo nossas genitais roçarem. Quanto mais seulgi se movimentava mais abafado ficava os nossos gemidos, ergui meu corpo um pouco para poder beija-la e aquilo foi o auge para fazer nós duas chegarmos ao orgasmo. Seulgi deitou derrotada ao meu lado e ofegante.

- você... estava sedenta – brinquei

Seulgi: eu estava...

- deixe eu limpar você – falei me levantando e abrindo as pernas dela

Levei a minha boca até a sua intimidade limpando todo o liquido fazendo a mesma soltar alguns gemidos por conta da região sensível. Assim que terminei deitei novamente ao seu lado e a mesma me abraçou colocando suas pernas sobre as minhas.

Seulgi: vai dormir aqui ou quando eu acordar você não vai mais estar aqui?

- eu vou ficar com você... – respondi sorrindo

A coreana sorriu e escondeu seu roto no meu pescoço e ficamos abraçadas até cairmos no sono.

 

~ ~ * ~ ~

 

Na manhã seguinte diferente do que seulgi me disse, foi eu que acordei sem o seu corpo ao meu lado. Eu estava coberta, mas nua. Então quando eu menos espero vejo seulgi entrar no seu quarto com os cabelos molhados

Seulgi: já acordou?

- já... você vai sair? – perguntei vendo a mesma se desfazer da toalha e pegar suas roupas para vestir

Seulgi: vou para o estagio... quer tomar banho?

- não eu vou tomar em casa, suki deve estar muito brava – falei colocando as minhas roupas

Seulgi: acho que não... – respondeu divertida

- quer que eu te leve para o trabalho?

Seulgi: não precisa...

- eu insisto – respondi e a mesma me olhou derrotada

Seulgi: ta bom... ah! Eu fiz café pra você... vai lá na cozinha.

Concordei com seulgi e fui até a cozinha dando de cara com a mãe dela que assim que me viu abriu um sorriso imenso.

Sra. Kang: s/n! – disse me abraçando – como você está?

- bem... faz muito tempo que não te vejo.

Sra. Kang: sim, você sumiu... sente-se – falou e me sentei – cheguei hoje de manhã e aí a seulgi me contou que dormiu aqui pra não dirigir alcoolizada.

Seulgi era uma ótima mentirosa pelo que percebo. Disfarcei com um sorriso um pouco sem graça.

- ah.. é. Perigoso sair alcoolizada.

Sra. Kang: que bom que você é responsável...

Tomei café e fiquei conversando um pouco com a sra. Kang. Não demorou muito e seulgi apareceu na cozinha.

Seulgi: já tomou café?

- já...

Seulgi: ok... então vamos?

- vamos

Sra. Kang: ah, mas já? Não vai comer seul?

Seulgi: não, vou comer lá mesmo...

- foi um prazer sra. Kang

Sra. Kang: magina, venha mais vezes.

- pode deixar...

 Seulgi pegou na minha mão e nos dirigimos para fora da casa, entramos no carro e levei ela até o trabalho. Assim que chegamos, nos despedimos com um selinho rápido. Fiquei esperando seul entrar no prédio antes de ir embora, então vejo meu celular vibrar mas acabei não dando muita atenção. Fui para casa e assim que cheguei vi suki roncando no sofá enquanto nick lia um jornal tomando café.

Nick: oi.. como foi sua noite?

- boa... você sabe ler?

Nick: não. – respondeu colocando o jornal na mesa – mas... me diga, dormiu na seulgi?

- sim.

Nick: entendi... – disse respirando fundo – preciso te contar uma coisa.

- o que seria? – perguntei me sentando na frente dele

Nick: eu e suki fomos até a jessica falar sobre o seu sonho e não é muito legal. Jessica disse pra você tomar cuidado em se envolver com meninas, porque pode terminar em tragédia.

- que tipo de tragédia?

Nick: a tragédia onde você morre esfaqueada – respondeu sério – vamos ir até a jessica ver isso irmã. Eu tenho medo de te perder, você sabe disso.

- eu... vou pensar. Dormi com seulgi e... tem a joohyun... fiz algo errado?

Nick: é um relacionamento sério?

- não...

Nick: e foi consensual?

- foi...

Nick: então não é errado. Mas precisa tomar decisões corretas entende? Porque... talvez as consequências sejam devastadoras.

- tem razão... preciso fazer o que é certo.

Nick: mas faça direito entendeu? – respondeu um pouco sério – faça e seja firme na decisão...

Respirei pesadamente pelo comentário que nick fez e segui até o banheiro para tomar banho e realmente eu não podia errar nem com a joohyun e nem com seulgi.

 

 

 

POV SUKI

1- Fanfic ta acabando e vocês que lutem com o final porque lavo as minhas mãos.

2- vou matar outro personagem agora

3- esse imagine provavelmente vai ser o unico a ter um final alternativo-realista que não vai ser feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...