História Imagines Supernatural - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Abaddon, Adam Milligan, Amara, Balthazar, Benny Lafitte, Bobby Singer, Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Ellen Harvelle, Gabriel, Hannah, Jo Harvelle, Jody Mills, John Winchester, Kevin Tran, Lúcifer, Mary Winchester, Meg Masters, Miguel, Rowena MacLeod, Ruby, Sam Winchester
Tags Imagine, Imagine Supernatural, Spn, Supernatural
Visualizações 35
Palavras 672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tá tão fofinho essa capítulo :3

Aproveitem!

Capítulo 6 - Feliz 6 meses! - Dean


Fanfic / Fanfiction Imagines Supernatural - Capítulo 6 - Feliz 6 meses! - Dean

POV Dean

"Ok, pessoas. Nós entramos na casa e tentamos não ser mortos, ok? Como nós fazemos todos os dias." Falou s/n, enquanto nós estavamos na Baby, seguindo o rastro para um ninho.

"Que discurso mais inspirador!" Sammy respondeu, sarcasticamente.

"Cale a boca, Samuel." Ela riu.

"Minha dama e seus coices de cavalo." Falei.

"Aí, qual foi a de vocês? Juro que quando essa porra acabar eu vou virar vocês do avesso!"

"E isso é possível?" Sammy falou, rindo depois. Ela deu um soco  em seu braço. "Ai." Nós rimos.

Depois, chegamos onde era o suposto ninho. Nós 3 nos separamos, eu fui para os fundos.
 
Do lugar onde eu estava eu via Sam, e no momento seguinte, vi alguém desarmá-lo, e levá-lo para dentro da casa. Fui sorrateiramente até onde s/n estava.

Eu coloquei a mão em seu ombro, e ela deu um pulo.

"Caralho, porra, puta que pariu!" Sussurrou ela.

"Pegaram Sam, vem, vamos entrar." Falei. Ela assentiu, e nos invadimos. Quando chegamos dentro da casa, vimos Sam amarrado, eu corri para soltá-lo.

"Dean! Não são vampiros, são demônios!" Ele gritou. Logo depois, fui arremessado para o outro lado da sala.

"Ah, puta que pariu, tomar no olho do cu!" Falou, s/n. Cara, essa mulher tem boca suja! Em seguida, o demônio se aproximou dela.

"Sabe, querida, o informante? Era um dos nossos." Ele sorriu. "Você tem uma coisa que eu quero."

"O que? Uma vagina? Arruma outra casca, filhão." Ela respondeu à altura.

"Não, sua idiota." O demônio falou, dando um tapa na cara de s/n.

"Você bate que nem mulher." Ela falou, cuspindo sangue logo em seguida. "Sabe, antes de você pegar essa tal coisa suuuuuper importante, que eu desconfio que seja poster do Justin Bieber, eu quero te dizer uma coisa."

"Então diga!" Ele respondeu.

"Exorcizamus te, omnis immundus spiritus, omnis satanica potestas, omnis incursio infernalis adversarii, omnis legio, omnis congregatio et secta diabolica..." O demônio a jogou contra a parede, e fez s/n perder o ar.

" Ergo, draco maledicte et omnis legio diabolica, adjuramus te ... cessa decipere humanas creaturas, eisque æternæ perditionìs venenum propinare..." Continuei. Ele fez o mesmo comigo.

" Vade, satana, inventor et magister omnis fallaciæ, hostis humanæ salutis... Humiliare sub potenti manu Dei; contremisce et effuge, invocato a nobis sancto et terribili nomine... " Depois, Sam que continuou, o demônio o fez perder o ar.

" quem inferi tremunt... Ab insidiis diaboli, libera nos, Domine. Ut Ecclesiam tuam secura tibi facias libertate servire, te rogamus, audi nos." Por fim, s/n terminou. Vimos a fumaça preta sair do corpo, e voltar para o inferno.

"Viado do caralho." Falou. "Eu juro, nunca mais acredito no que dizem. Nunca mais!"

"Pelo menos, nós não morremos." Eu falei.

"A lógica do pelo menos." Ela riu. "Socorro, quero chegar no motel tomar um banho e morrer, e ressuscitar só amanhã."

Eu olhei pra Sam, nós demos de ombros e entramos na baby.

Quando chegamos, s/n foi para o banheiro, e eu peguei sua surpresa. Sentei na cama e fiquei esperando.

Uns 15 minutos depois, ela apareceu.

"Hey!" Ela falou, me dando um selinho. "Qual é a da caixa?" Ela falou colocando uma roupa.

"Um presente." Falei sorrindo.

Depois de trocada, s/n se sentou na cama comigo. Eu entreguei a caixa, e quando ela abriu, deu um de seus melhores sorrisos.

"Ah, meu Deus! Eu não acredito!" Ela falou. "Um filhotinho de cachorro? Eu amei!" Ela disse, pegando o pequeno filhote. "Eu pensei que não gostasse de animais! Tipo, quando o Sam trouxe aquele dog lá."

"Não é que eu não goste, eu até gosto, mas, por favor, não deixe ele perto da Baby!" Ela riu.

"Obrigada, meu amor!" Disse, me abraçando logo em seguida.

"Feliz 6 meses de namoro!"

Ela sorriu, depois começou a brincar com o cachorro.

"Eu vou te ensinar a caçar! E o seu nome vai ser... Bento." Ela disse, depois de pensar.

"Bento?" Perguntei.

"Sim! Não tem a água benta?" Eu ri.

Ela me beijou e disse:

"Feliz 6 meses de namoro!"


Notas Finais


O que acharam? :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...