1. Spirit Fanfics >
  2. Isekai Soul >
  3. Darengorn: Futuro incerto

História Isekai Soul - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Eles chegam ao reinado de Ryousuke, e lá se hospedam, durante a noite Yuuta tem um sonho que releva sobre um futuro incerto.

Capítulo 13 - Darengorn: Futuro incerto


Fanfic / Fanfiction Isekai Soul - Capítulo 13 - Darengorn: Futuro incerto

Flashback

-- (Ryousuke) - Vamos ao reino, cuidarei de vocês lá !

-- (Tooru) - Você tem um reino ?

-- (Ryousuke) - É meio difícil de explicar, só vamos logo, ele não fica muito longe daqui !

De volta ao presente

-- (Ryousuke) - Estamos quase chegando, só faltam mais alguns quilômetros ! 

- Como está o Yuuta ?

-- (Tooru) - Ainda desarcodado !

Os quilômetros que faltavam para chegar finalmente terminam, havia uma grande muralha, de cor bege escurecida pelo tempo, duas torres de proteção para o caso de um ataque, e um grande portão de ferro na entrada. Ao reconhecerem que era o príncipe que vinha ao longe, os guardas começaram a erguer o grande portão e se preparam para sua chegada. Foi contrária do que esperavam, ele estava com mais três pessoas sendo ela Yuuta que estava desmaiado.

-- (Ryousuke) - Rápido, me preparem uma carroça para que eu possa levá-lo ao castelo !

-- (Guarda) - É pra já majestade !

Não demorou muito, e a carroça chegou para buscar Yuuta e os outros que rapidamente foram levados ao castelo. Chegando lá, as empregadas já estavam a espera de Ryousuke que as ordenou que organizassem quartos e que chamassem o mago imperial de imediato. Enquanto Tooru e Yuuna foram para os seus quartos, Yuuta e Ryousuke foram para a sala do mago, seu nome era Igzis.

-- (Igzis) - O que aconteceu com esse garoto ? Para trazê-lo até mim deve ser muito sério !

-- (Ryousuke) - E é ! Ele é meu companheiro, e no meio da luta ele se transformou em um corrompido !

-- (Igzis) - Isso as vezes é normal durante uma luta, muito por causa do ambiente !

-- (Ryousuke) - Esse é o problema, não foi uma transformação qualquer, era como se a corrupção possuísse consciência !

-- (Igzis) - Mas isso é impossível, corruptos só ficam conscientes por alguns segundos antes de se transformarem por completo, a partir daí são máquinas de matar !

-- (Ryousuke) - Eu também não entendi o porquê, mas tem alguma coisa !

Durante a conversa dos dois Yuuta recobra sua consciência. Ryousuke e Igzis dão um tempo para que ele possa raciocinar e entender a situação. Após o terem feito eles começam as perguntas:

-- (Ryousuke) - Como se sente ?

-- (Yuuta) - Muito bem, mas só lembro de algumas coisas, minha cabeça está uma bagunça !

-- (Igzis) - Do que se lembra exatamente ?

-- (Yuuta) - De lutarmos contra o gigante e vencermos, a partir daí não sei mais nada !

- O que aconteceu comigo ?

-- (Ryousuke) - Yuuta... sua perna foi arrancada !

-- (Yuuta) - Não foi, ele está bem aqui !

-- (Ryousuke) - Você ficou corrompido durante a luta e de alguma maneira consegiu se regenerar, foi graças a isso que pudermos vencer !

-- (Yuuta) - Eu perdi o controle de novo ?

-- (Ryousuke) - Como assim de novo ?

-- (Yuuta) - Agora que viu e está com a gente, não posso esconder de você !

- É uma longa história, então vou resumir um pouco !

- Eu fui trazido para este mundo, mais precisamente minha alma, e durante a visualização do meu status, eu descobri uma habilidade especial minha... Corruption !

- Basicamente eu tenho uma dupla personalidade, e meu outro lado é a corrupção, e ele tem consciência !

-- (Igzis) - Mas isso é impossível, corruptos não possuem consciência, eles só matam, não posso acreditar nisso, quero que me prove !

- (Yuuta) - Não posso mostrar agora, estou exausto !

-- (Ryousuke) - Peço que fiquem calmos, temos bastante tempo para discutir sobre isso, por ora vamos descansar um pouco !

Ryousuke e Yuuta deixam o salão do mago e sobem as escadas do castelo, no meio do caminho, uma pessoa peculiar se encontra com eles:

-- ( Rei Utskiou) - Ora, ora, se não é meu corajoso filho, voltando da prisão ? Como foi às coisa por lá ?

-- (Ryousuke) - Me desculpe pai, mas agora não é uma boa hora, conversamos depois !

Após dispensar seu pai, os dois voltam a subir a escada, e os olhos de Yuuta se encontram com o do rei, os olhos deles eram cinzas, quase branco, da mesma cor da lua, fazendo jus a seu nome. Os dois vão para o quarto de Tooru e Yuuna, chegando lá, elas conversam !

-- (Ryousuke) - Desculpem se foi tudo tão rápido, mas por ora descansem, vamos resolver tudo amanhã !

-- (Yuuna) - Obrigado por nos deixar ficar, foi de grande ajuda !

-- (Tooru) - Faço as de Yuuna,.minhas palavras !

-- (Yuuta) - Eu também !

-- (Ryousuke) - Não precisam agradecer, somos todos amigos agora ! Agora se me deem licença !

Ryousuke se retira do quarto deixando apenas os três lá. A noite estava começando a cair, e eles estavam cansados da caminhada, então todos resolveram dormir. As horas de passam, é meia noite, a lua está cheia, seu brilho ilumina toda cidade, e lá estava Yuuta olhando da varanda da janela, não estava conseguindo dormir e também não conseguia falar com seu alter. Olhando para a lua, ele lembrava dos olhos do rei, aquilo de algum jeito o estava incomodando, mas não sabia porque. Após observar por via horas aquela linda lua, o sono vem, ele fecha a janela, vai pra cama e adormece. Durante a madrugada ele tem um sonho, ele está em um espaço escuro completamente vazio, mas se abre uma luz a sua frente, ele corre em direção a ela, ao passar para o outro lado, tudo se revela. Ele está no salão onde ocorreu a luta contra Melcarin, ele não havia se lembrado por conta do desmaio, mas quando viu seu alter lutando, ele foi jogado para dentro dele. Ele estava tendo a mesma visão que ele, e do fundo uma voz foi ouvida.

-- (Yuuta corrompido) - Se lembra agora, preste atenção no que aconteceu !

Manifestado em forma física o alter fica em pé do lado de Yuuta. A luta é refeita e o resultado não muda, mas uma coisa chamou a atenção de seu alter, antes de morrer de eles viram Melcarin dizer alguma coisa, mas não conseguiam ouvir.

-- (Yuuta corrompido) - Foi isso que aconteceu, e eu não consigo processar o que aquele desgraçado disse ! Que droga !

-- (Yuuta) - Sei que estou pedindo muito, mas tente se esforçar, sinto que o que ele disse é muito importante !

-- (Yuuta corrompido) - Você também !

- Vou tentar então !

Mesmo não sendo de grande ajuda, Yuuta tenta ajudar seu alter a descobrir as palavras de Melcarin, repetindo e voltando várias e várias vezes a mesma cena, mas sem obter resultado.

-- (Yuuta corrompido) - Mas que droga, estou sem ideias !

-- (Yuuta) - Eu tenho uma, é meio irreal mas eu tenho !

-- (Yuuta corrompido) - E o que seria ?

-- (Yuuta) - Quando estou no controle, você consegue ouvir o que acontece fora, então porque não tentamos ao contrário !

-- (Yuuta corrompido) - Até que não é uma má ideia, você é bem não inútil algumas vezes não é !?

- Então preciso que se concentre e tente se lembrar do que ouviu !

E é isso que Yuuta faz, ele se senta no chão, cruza as pernas, fecha os olhos e reproduz toda a cena, durante o último momento antes de Melcarin ser atingido, ele consegue tomar o controle sobre seu interior.

-- (Yuuta) - Eu consegui !

-- (Yuuta corrompido) - Muito bom, agora só precisa escutar o que diz !

Yuuta se concentra e o clímax é alcançado, durante a queda, seu alter e Melcarin estão se olhando, Yuuta se concentra ainda mais, o barulho da explosão é retirado, tudo está em silêncio, ele olha para os lábios de Melcarin e consegue ouvir em claro e bom som 

-- (Melcarin) - Eu sou o primeiro de muitos que virão, se prepare, pois você é o que ele quer !

Depois dessas palavras Yuuta acorda assustado, para seu alívio só ele estava no quarto.

-- (Yuuta corrompido) - Garoto, você está bem, eu ouvi o que ele disse finalmete pude sair daquele buraco !

-- (Yuuta) - Você estava lá por quê ?

-- (Yuuta corrompido) - Passei horas tentando descobrir o que ele havia dito !

-- (Yuuta) - Achei que tinha morrido na luta !

-- (Yuuta corrompido) - Acha mesmo que aquele lençol velho ia me matar ? O quão fraco acha que eu sou ?!

-- (Yuuta) - O que acha que ele quis dizer com aquilo ?

-- (Yuuta corrompido) - Somos os alvos, agora de quem eu não sei, mas precisamos tomar cuidado a partir de agora !

-- (Yuuta) - Tem razão, preciso ficar mais forte ! Mas isso pra depois, estou morrendo de fome !

Yuuta se veste e vai para o salão real, chegando lá todos já estavam sentados o esperando, ao sentar o rei se levanta para falar:

-- (Rei Utskiou) - Me desculpem a demora para se apresentar, me chamo Utskiou e sou o rei de Darengorn, sejam muito bem vindos !



Notas Finais


O que vocês acharam do capítulo ?

Como havia dito, neste arco estarei explicando o conceito de magia desse mundo, então esperem por mais.

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...