1. Spirit Fanfics >
  2. Jonaka- Unidas por uma escolha >
  3. A Partida

História Jonaka- Unidas por uma escolha - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Hii readers♡
Primeiro: grata aos favoritos e visualizações, eles me ajudam a continuar as postagens.
Segundo: leiam as notas finais (IMPORTANTE)

Capítulo 4 - A Partida


Fanfic / Fanfiction Jonaka- Unidas por uma escolha - Capítulo 4 - A Partida

Com tudo organizado e decidido de última hora, não tive tempo de me arrumar como queria, mas acabei vestindo uma saia pregueada cor marfim, uma blusa de lã branquíssima que acabava antes de meu umbigo com mangas que iam até os dedos de minha mão e gola alta; um casaco de pelos bege com comprimento até minha cintura e um tênis branco. Também me enfeitei com alguns acessórios. Um gloss brilhante, um delineado preto e rímel combinando completam meu look.


   Eu estava fabulosa, apesar de ter levado apenas meia hora para me produzir. É um recorde.
 

Minha mala já me esperava há algumas horas, desde a ligação das garotas. Faltavam agora alguns minutos até elas chegarem e para que começássemos nossa fuga rumo ao aeroporto. Deixei meu quarto organizado e completo, exceto por alguns pertences que não aguentaria ficar longe e tive que levar comigo.

 

No horário exato combinado, recebo uma mensagem de Kaila avisando para abrir a janela de meu quarto. Agradeço por morar no segundo andar do prédio e não ter que me preocupar com a bagagem danificada ou em ME danificar. Enfio o celular dentro do decote do sutiã que uso por debaixo do blusão e pego minha mala. Joana faz um sinal para que eu a atire para baixo, e assim faço. Ela pega a mala no momento da queda e a coloca no chão.

 

Enquanto isso, Kaila está amarrando uma corda, formando um espaço pequeno e redondo em uma ponta, para que eu possa amarrá-la em algum local na janela. Logo em seguida, a corda é jogada em minha direção e eu a pego antes que atinja o lado fechado da janela e cause muito barulho, pois meus pais poderiam acordar e tudo iria por água abaixo.
 

Coloco o laço de modo que seja possível retirá-lo depois que eu descer. Espero para que elas testem se a corda está firme e só então desço, destemida e corajosa. Quebrar uma regra tão grande imposta por meus pais em plena noite e ainda acompanhada das minhas melhores amigas é uma das melhores sensações. Me causa um frio na barriga, mas ele não me para.

 

 

Chego ao chão rapidamente e sem muita dificuldade. Joana me recebe com um abraço. Pego minha mala e espero Kaila retirar a corda com um puxão. Ela a enrola rapidamente e guarda dentro da mochila que leva nas costas. Agora posso abraçá-la também. Todas com suas malas para não perdermos tempo, assim, meus pais só notarão meu sumiço amanhã, quando eu já tiver avisado que me mudei e voltarei um dia para visitá-los.

 

Andamos até a próxima quadra e eu chamo um uber para nos levar até o aeroporto. Nosso vôo será daqui uma hora e quinze minutos. Teremos tempo de fazer o check-in e dar uma volta pelo espaço.
 

Somente no aeroporto consigo ver os trajes que elas vestem. Joana está usando uma camisa solta azul bebê repleta de flores rosa claro, com um decote na parte da frente e as mangas caídas abaixo dos ombros; uma saia branca com detalhes em renda na fita que circunda sua cintura e calça elegantes sapatilhas cor marfim. Kaila veste uma blusa colada no corpo branca com as mangas caídas nos ombros que chegam até as mãos e um vestido preto apertado por cima, além de um par de botas pretas de veludo que chegam os joelhos dela.

 

Ambas magníficas, assim como eu. Antes de embarcarmos, faço como combinado. Mando uma mensagem para minha mãe.


Oi mãe, sei que não deveria ter feito isso, mas eu viajei com a Joana e a Kaila. Elas não me forçaram a nada, eu fui por conta própria. ~ 01:00

Não se preocupem, está tudo bem e não vamos morrer. E se quer saber, fugi pela janela, não quero mais depender de vocês. ~01:02

Quando sentir saudades, voltarei para te visitar e visitar o papai. ~01:03

Diga ao Breno que mandei abraços. Ele vai se virar sem mim. ~01:03
 

 

Nunca imaginei que me despedir assim seria tão doloroso, mas foi, ainda mais com o sentimento de culpa que enche meu peito. Eu sei que não foi a única escolha, mas foi a melhor. Desligo o celular e os sorrisos calorosos de minhas amigas me confortam. Joana me abraça.

- Canadá que nos aguarde. - Kaila pega minha mão e a fecha em um punho, depois levanta-a no ar, me encorajando

- Isso aí!- Jo fala tão alto que a repreendemos. Em seguida rimos juntas

 

Nosso vôo é anunciado nos alto-falantes e vamos as três animadas até o local de embarque.


Notas Finais


Uma pequena informação importante:
Breno= nathália's brother
(Irmão da Nathália)

Apenas isso
Beijos😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...