1. Spirit Fanfics >
  2. Just You - JJK x PJM >
  3. Capítulo 7: Sucesso

História Just You - JJK x PJM - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, amores!
Tudo bem? Ainda hoje irei atualizar novamente... Mas, enfim, quero pedir para que vcs se cuidem! Lavem bem as mãos e usem álcool em gel! O negócio está ficando feio...
Porém, o assunto do capítulo não é esse... foi só um recadinho mesmo ;) <3
Bom, anjos, espero que curtam a leitura e avaliem o capítulo! <3

BOA LEITURA <3

Capítulo 8 - Capítulo 7: Sucesso


E o que me deixou mais feliz ainda, além de ter recebido a mensagem de Jimin dizendo que iria me ver no trabalho, fora a ligação do meu antigo professor da faculdade de arquitetura, me dando a notícia de que ele tinha um amigo que precisava de assistentes para planos de interiores.

Meu professor sempre me elogiou pela minha criatividade e grandes ideias nos planos das aulas, algo pelo qual sempre fui apreciado por todos da sala, me tornando até o representante da turma. Ele sempre soube de meu esforço, e por isso, explicou que me indicou para seu amigo porque sabia que eu me daria bem.

Depois que conversamos melhor por mensagem, ele me passou o contato de seu amigo. E boom! Seu amigo é um dos arquitetos mais renomados, que se formou na mesma faculdade que eu. Aparentemente, ele estava montando seu próprio negócio e está à procura de assistentes, por isso fui recomendado. E fico eu havia ficado muito feliz por isso, pois eu estou esperando há tempos para conseguir trabalhar na minha área. É algo que sonho desde que era apenas um aluno de faculdade, seguindo o que sempre quis.

Então, de imediato entro em contato com o chamado Park Hyung-Sik, aceitando a proposta de ser seu assistente em seu próprio negócio.

No dia seguinte, acordei animadíssimo, já com o uniforme da cafeteria e indo em direção até a mesma para mais uma semana de trabalho.

Chegando lá, observo Hoseok e meus outros colegas organizando as mesas, o sol de sempre iluminando as vidraçarias e alguns cantos do local.

- Bom dia, amigo! – Cumprimentei-o com o sorriso de sempre, observando o seu também.

- Bom dia, Jun... – Caminhamos até a bancada principal, onde era meu local de atendimento inicialmente. Hoseok foi para o caixa, que era logo ao lado.

- Eu tenho muita coisa pra te contar, Hobi! – É claro que eu iria me gabar por ter ido na casa de Jimin ontem, Hobi iria gostar de saber o que rolou por lá.

- Quer ir em algum lugar hoje, então? Tenho coisas para te contar também...

Ele parecia estar estranho, diferente de sua personalidade sempre carismática e sorridente de todas as manhãs. Me preocupei bastante, mas com o passar da manhã ele foi melhorando.

A cafeteria estava muito cheia, como o normal de uma segunda-feira agitada no bairro de Gangnam. Então, ocupado anotando os pedidos na bancada, mal percebi a chegada de Jimin. Apenas o vi quando já estava escorado na bancada, me observando com um sorriso de canto.

Quando me aproximei, sua voz doce invadiu meus ouvidos:

- Nunca disse o quanto fica lindo com este uniforme, não é?

Ok. Talvez eu tenha ficado envergonhado o bastante para sentir minhas bochechas esquentarem após o seu questionamento.

- N-Não... – Lhe respondi, sorrindo também.

- E quando você gagueja também... – Ele segurou minha mão sobre o balcão, encarando-as. Pareceu ficar em transe por um tempo, sem dizer mais nada.

Eu continuei olhando-o, meu sorriso aumentando cada vez mais.

- Ah... hoje eu não quero nada. Só vim te ver, Jun. – Despertou, afastando-se um pouco de mim. – Mais tarde eu tenho que ir para a minha agência, terá uma reunião. Talvez a gente não converse muito...

- Então, quando puder, me manda mensagem, Jimin-ssi.

Ele acenou em concordância, pressionando os lábios.

- Você pode sair por um instante? É bem rapidinho...

Fiquei confuso com o seu pedido, mas da mesma maneira eu não negaria. Então, dei uma olhada ao redor do local, observando os garçons atentos nos próprios trabalhos.

É... acho que não fará mal.

Então, concordei, enquanto eu e Jimin caminhávamos até a porta, parando logo em frente.

Antes que eu pudesse questionar o motivo de estarmos ali, seu corpo se aproximou do meu, suas mãos seguravam meu maxilar e seu rosto estava bem próximo do meu. Eu parecia estar sedado com todas as ações do moreno, como se tudo estivesse em câmera lenta.

Então, quase de imediato, seus lábios selaram os meus em um beijo cheio de vontade e desejo. Sustentei suas costas com minhas mãos, aprofundando o beijo em um movimento só de nossas bocas, suas mãos agora acariciando minha nuca, e eu estava prestes a me derreter com todo aquele carinho.

Infelizmente, não durou por muito tempo, então nossos lábios se separaram e nos encaramos com a enorme vontade de continuar.

- Eu precisava disso... não queria atrapalhar no seu expediente, anjo. Mas...

- Não precisa se explicar, hyung. – O encarei com aquele olhar, até que seu corpo se afastou do meu.

- Então... até mais tarde, Jungkook-ah. Tenha um bom trabalho. – Depositou um selinho em meus lábios em despedida.

- Até hyung. Obrigado...

E por último, o observei caminhar até seu carro, partindo dali. Queria muito que pudéssemos ficar mais tempo juntos, mas ele percebeu como eu estava ocupado, então seria impossível.

Entrei rapidamente para a cafeteria, e tudo estava em ordem, apesar de estar cheia.

Por fim, as horas passaram rapidamente, até que às cinco da tarde fomos liberados. Eu e Hobi decidimos ir até um restaurante de comida barata e boa para jantarmos e contar as fofocas. Confesso que estava completamente curioso sobre o que meu amigo tinha para me contar. Ele nunca esconde coisas ou tem muitos segredos.

Caminhamos calmamente até que chegamos no local citado, fizemos nossos pedidos e já tomávamos uns bons goles de soju.

- Comece você, Hobi. – Ditei, observando-o sobre o copo que sustentava minha bebida.

- Ah... bem... Sabe o Yoongi? – O olhei e acenei, olhando-o para que continuasse – Então... nós estávamos apenas ficando, mas agora, eu acho que estou realmente gostando dele. E só faz uma semana desde que nos conhecemos, Jungkook.

Ele estava normal, mas utilizava de um timbre mais apreensivo e rouco. Talvez, para ele, aquilo não fosse uma coisa muito boa.

- Eu o conheço há um tempo, mas só começamos a conversar bem e nos conhecer realmente há uma semana. Sei lá... quero aprofundar mais essa relação.

- Só não vá com tanta pressa, se for o caso. Converse com ele sobre. – Dei minha dica, agora encarando-o.

- Mas como posso saber se ele realmente gosta de mim como eu gosto dele?

- Observe os indícios que ele dá. Sei lá, dá umas investidas, beija, pergunta...

Nunca fui muito bom com dicas, ainda mais que nunca tive uma experiência como a de Hoseok. Afinal, minha primeira experiência gostando realmente de alguém está começando agora, com Jimin. E eu estou assustado, apreensivo e apaixonado.

- Hum... vou pensar no caso. Mas e você, Jun? Qual é a do rolo entre você e o modelo?

- Primeiro, no domingo, ele me chamou para um encontro... ele me levou num prédio bem bonito, e depois fomos para a sua casa-

- Não me diga que vocês... – Me interrompeu, com um sorriso sacana nos lábios vermelhos e um olhar desconfiado sobre mim.

- Não, Hobi... só demos uns amassos... Lá no restaurante do prédio, e em sua casa. Lá nós assistimos um filme. Sério, parecíamos namorados.

Ri meio atordoado com a sua suposição, pois isso nem havia se passado pela minha cabeça.

- É... vejamos aqui um Jeon Jungkook apaixonado. – Ditou, negando levemente quanto ria de nossas situações.

- Pois é... o sujo falando do mal lavado. – O encarei com diversão, enquanto o irritadinho rolava os olhos. – Porra... você não sabe do quanto ele beija bem. E a casa dele... Hoseok, era uma mansão!

Tudo bem que eu exagerei, sim. Mas para uma pessoa que mora sozinha e tem uma casa daquele tamanho, pode até se considerar.

- É... você está se dando bem. Eu e o Yoongi estamos meio confusos, eu acho. Fui em sua casa apenas duas vezes, mas não ficamos nos beijos. – Riu pelo que parecia ser de nervoso. – Eu gosto dele, e ele gosta de mim... então, está tudo ok.

Sorriu, dessa vez verdadeiramente, levantando mais uma das garrafas de soju que havíamos comprado, e brindamos.

A intenção não era beber muito, então, cumpri minha promessa. Era horrível acordar de ressaca e ter de enfrentar um dia cheio de trabalho.

Quando terminamos nossa refeição, não era tão tarde, então fomos para nossos devidos apartamentos. Logo ao chegar, recebo algumas mensagens de Park Hyung-Sik, avisando-me que fui contratado e que precisarei ir até seu escritório amanhã às dezoito (seis horas da noite). Para adiantar nosso processo, enviei meu diploma da faculdade e meus recursos por e-mail, o que deu mais certo do que eu esperava.

E o que eu mais ansiava era logo receber um salário a mais, fazer projetos e começar com a minha “carreira” como arquiteto, mesmo que sendo um assistente de início.

E ao longo do tempo, isso foi realmente dando certo, até que tive minha maior reputação.

 

 


Notas Finais


O que acharam?! Não esqueçam de avaliar, se puderem ;)

Beijinhos, até! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...