História KID a criança. - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 14
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Drogas, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem eu ficar um mês sem colocar novos capítulos, eu realmente desanimei um pouco.
Mas a partir de agora, eu tentarei colocar um capítulo por semana, apenas para não me sobrecarregar.
O capítulo de hoje tem referência aos filmes 13 e 14, também fala um pouco sobre o episódio 304, quem não assistiu eu recomendo, são muito bons!
Mas uma coisa, a imagem que eu escolhi para esse capítulo fui eu que fiz.
Espero que gostem!

Capítulo 12 - Planos B.O


Fanfic / Fanfiction KID a criança. - Capítulo 12 - Planos B.O

~~~~~~Vermouth~~~~~~~~~~

Eu fico em estado de choque por alguns segundos antes de conseguir recuperar a sanidade.

- O que você quer com o pirralho do Detetive Dorminhoco? – Pergunto olhando diretamente nos olhos do Boss, agradecendo mentalmente o fato desta sala ser escura, assim ninguém pode notar que estou um pouco pálida.

- Vou deixar que o autor desde plano explique. – Boss senta-se em uma das cadeiras vagas enquanto o Gin se levanta.

- Eu chamei os membros que justamente tiveram contato com este pirralho. – Espere um minuto, será que ele sabe a verdade? Essa ideia fazia meu estômago revirar. – Eu estive o analisando e cheguei a seguinte conclusão: esse pirralho fez coisas que nenhuma criança é capaz de fazer. Se vocês olharem a ficha atentamente poderão ver os feitos dele.

Olhando para a pasta novamente eu consigo observar recorte de jornais e notícias retiradas da internet, todas falando ou mencionando alguma coisa sobre o Silver Bullet. Uma das notícias que mais me chamou a atenção conta que ele e um policial desarmaram uma bomba no elevador da Torre de Tokyo, o que claramente não é uma coisa que qualquer criança faria. As outras reportagens contam que ele e os colegas detetives capturaram vários assassinos. E até havia reportagens falando sobre ele ser o Kid Killer.

- Ele está envolvido com vários casos onde o Detetive Dorminhoco não estava junto, o que indica que esse garoto é mais esperto do que qualquer outro garoto comum. – Gin complementa.

- Aonde você quer chegar com Isso? – Bourbon está agitado tanto quanto eu, mas eu espero que ele mantenha o bico fechado sobre isso.

- Ele literalmente desarmou uma bomba, ele sobreviveu ao nosso ataque na Torre de Tokyo e por algum motivo ele ainda conseguiu atacar o nosso helicóptero, se eu não tivesse visto com meus próprios olhos eu não acreditaria. - A voz de Gin demostra irritação.

- E daí que ele é inteligente? – Kir pergunta.

- Ele tem 7 anos , nossos melhores membros foram atrás de informações, para saber mais sobre Edogawa Conan. – Boss começa a falar lentamente, em relação sobre tudo isso eu tenho um mal pressentimento. – Mas não importa o quanto procuremos, não existe nada sobre ele, é como se ele nunca existisse á alguns meses atrás. Temos algumas hipóteses, a primeira é que ele vem de alguma família rica e por este motivo ele conseguiu queimar os seus documentos. A segunda hipótese surgiu pelo fato dele ter vários contatos com FBI talvez tenha alguma relação, de qualquer forma acreditamos que Conan Edogawa seja um nome falso.

- Nós não tivemos tempo de checar suas digitais, mas se ele realmente queimou os seus documentos, talvez suas digitais não deem em nada. Ou seja, ele é um garoto sem documentos e super inteligente, eu não duvido que ele ainda não saiba sobre a gente. Aquela vez na Torre de Tokyo onde eu ataquei Irish e esse pirralho que por algum motivo conseguiu sobreviver e ainda atacou o nosso helicóptero, e por estranho que isso possa parecer ele não mencionou o ocorrido para a polícia. - Gin faz uma pausa dramática. - Dito isso, podemos ver que ele ainda é uma criança, não importa a sua genialidade, mas agora imaginem comigo, o que poderia acarretar se ele fosse influenciado por nós. – Gin finalmente chega aonde ele quer chegar.

- O que quer dizer? – Eu me atrevo a perguntar.

- Ele poderia virar o assassino perfeito. – Gin mantém seu sorriso assustador no rosto.

- QUE? – Eu, Kir e Bourbon respondemos ao mesmo tempo.

- Ele é bem inteligente para uma criança. Se ele recebesse o ensinamento correto, poderiamos mudar a forma como ele vê o mundo. Para isso é so fazê-lo crescer na organização. – Boss comenta.

Eu tenho certeza que isso nunca vai funcionar, afinal ele prefere morrer do que fazer qualquer coisa deste tipo.

- Eu quero que vocês que tiveram contato com o garoto digam o que sabem sobre ele. – Boss pergunta.

Gelei, se Bourbon ou Kir falarem a verdade sobre a genialidade do garoto ou qualquer coisa parecida eu terei de dizer adeus ao Silver Bullet.

- Eu só pude conhece-lo antes do incidente na qual eu fiquei em coma. Ele me parecia uma criança normal, muitas vezes infantil como qualquer outra criança. – Kir responde meio pensativa.

- E eu converso com ele bastante, afinal eu trabalho no Poirot. Mas eu nunca deixei de ver ele como uma criança normal, pode ser que ele seja inteligente e tals, mas ainda assim eu não creio que ele possa se tornar um Assassino Perfeito. – Bourbon comenta.

Posso ver que existe algo estranho acontecendo aqui, já que Bourbon e Kir estão simplesmente acobertando o Silver Bullet.

- Eu não o vi muito, somente sob disfarce, mas ainda não consigo ve-lo como uma criança prodígio, além do mais ele parece ser um grande defensor da justiça. – Eu finalizo.

- E se eu te contar que uma vez ele pousou um avião? – Gin sorri como nunca ao falar está parte, ainda que eu tente fazer algo sobre isso se ele tiver provas eu desisto de tentar proteger o Silver Bullet. – O avião que fez um pouso forçado em um píer, foi pilotado por ele e Kid, disto temos certeza após escutar alguns trechos da caixa preta.

-Sim, ele realmente fala como uma criança quando está com os outros mas como um adulto quando está sozinho. – Rum comenta usando sua voz computadorizada.

Eu não posso fazer mais nada em relação a isso.

- Então nós vamos observa-lo de perto por algum tempo. Kir, Bourbon e Vermouth vocês serão os encarregados, quero relatórios sobre tudo o que descobrirem.

-Sim. – Nós três respondemos em conjunto.

~~~~~~~~~~Conan~~~~~~~~

Eu sinto um frio percorrer minha espinha, algo ruim está prestes a começar.

~~~~~~~~~~Vermouth~~~~~~

Na sala se encontram apenas eu, Snake e o Boss. O resto dos membros foram dispensados.

- Eu chamei você aqui Snake para saber como vai indo a procura da Pandora?

- Está indo tudo bem, recentemente nós eliminamos o maior dos problemas então eu creio que mais nada possa nos impedir. - Snake comenta.

-Ótimo. Isso é bom. – Boss diz antes de voltar para o que realmente queria falar. – Eu quero um relatório detalhado sobre as buscas de Pandora.

Dou um grande suspiro, pelo visto vai demorar.


Notas Finais


Olá de novo, desta vez foi um capítulo curto.
Eu agradeço aos comentários de motivação, sem eles eu continuaria sem ânimo.
Eu adoro ler comentários, principalmente construtivos.
Obrigado por continuarem lendo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...