1. Spirit Fanfics >
  2. Living in danger >
  3. Velocidade

História Living in danger - Capítulo 32


Escrita por: e kamiidias


Notas do Autor


Boa noite meus queridos leitores, aqui está a entrega de mais uma parte da vida da Hanna e do Henry....o que será que aconteceu?

Capítulo 32 - Velocidade


Henry Pov's

- Qual vestido devo ir?....esse azul ou o amarelo?- Briana fica pensativa olhando para os dois vestido em cima da cama, ela já está meia hora decidindo e com isso já sei que vamos chegar atrasados- Me ajuda!-

- Os dois são bonitos....vai com o que você acha que....ah não sei, só se adianta- Termino de ajeitar o cabelo e o meu telefone começa a tocar- Atende para mim por favor?-

- Por que a Hanna está te ligando? Hoje é sábado....primeiro que nem era para ela ter seu número pessoal!- Esqueci que poderia ser a Hanna, afinal a gente nem se falamos ainda-

- Deve ter acontecido algo, me dá o celular-

- Não!. Eu não quero, essa mulher te ligando!- Ela desliga a ligação e joga o celular na cama, saindo do quarto mas volta- E nem pense em retornar a ligação...você ia retornar?- Ela pergunta sacudindo as pernas como estivesse estressada-

- Claro que ia!- Ela se assusta com a minha resposta e entra pro closet, pego o celular para retornar mas um sapato voa em minha direção- O-o qu-que é isso?-

- Na próxima vez que você ficar de conversinha com essa mulher, vai ser um vaso!- Fico sem reação enquanto ela se arruma tranquilamente...nunca vi a Briana desse jeito, realmente ela odeia a Hanna. De uma coisa já sei, não posso pedir para ela atender meus telefonemas, fico imaginando a sua reação se caso um dia eu querer terminar com ela por causa dá...melhor mudar de pensamentos. Você ama a Briana!. Hanna é uma amizade apenas!. Ainda bem que já tirei o carro da garagem, entre ficar lá no quarto prefiro esperar ela aqui no carro. Será que ligo para a Hanna? Melhor evitar problemas vai que a Briana chega do nada.

-Por que você desceu?- Falando nela...-

- Você estava estressada por uma coisa boba...-

- Você que passa seu número de telefone para a sua secretária e eu não posso reclamar?-

- Reclamar é uma coisa, tacar um sapato é diferente!-

- Nem me ajudou a trazer esse presente enorme....pra que um negócio desse tamanho, o garoto é bebê ainda-

- Eu vou ser o padrinho, não vou chegar lá com um presente pequeno-

- E quem vai ser a madrinha? Eu né?-

- Não sei, ele não quis me dizer mas com certeza não vai ser você- Ela suspira e dá um sorriso de canto-

- Você fala com tanta convicção, eu sei que a gente não se entende mas eu seria a madrinha perfeita!- Acho estranho ela falar isso já que não suporta criança, prefiro nem responder, apenas me concentro para chegar menos atrasado. Tantas coisas para resolver, ainda tem a festa mais tarde, meu irmão que não está mais na clínica de recuperação que inclusive tenho que descobrir quem deixou ele sair, o tratamento não acabou ainda...a única coisa que eu espero é que ele não apareça na festa. Mas ele não teria essa audácia ou teria?. Seja o que for, apenas tenho que manter a paciência se ele aparecer...algo impossível.

- Henry!. Dirige devagar!-

- Se você não tivesse demorado para se arrumar, poderia até dirigir-

- A casa dos pais do Tom nem é tão longe assim- Seu celular começa a tocar, sendo que ela desliga rapidamente. Deve ser a mãe dela... Briana parece que não gosta muito da mãe, enquanto a Hanna faz de tudo para ficar ao lado da mãe dela...as duas são bem diferentes de personalidade, de tudo...é como se fosse os opostos. Estamos chegando, começo a avistar bastante carros, já vi que vai ser difícil encontrar uma vaga.

Hanna Pov's

- Será que eles vão gostar da minha presença? Porquê todos aqui são bem chiques- Susurro para o Din enquanto estamos esperando a moça conferir nossos nomes na lista-

- Já disse para você não ficar tão nervosa...tenta relaxar- A moça deixa a gente entrar, e como eu vou relaxar em um lugar que só tem granfino, só na entrada tem vários carros de luxo.

- Não tem como!. E se eu cair na hora do batizado...- Ele para e me vira para ele, fazendo que nossos olhos fiquem fixamente vidrados um no outro-

- Você não vai cair e nem fazer um estrago...e se fizer eu vou estar lá, agora para de palhaçada porque você tá bonita demais e se cair vai ser o tombo da beleza!- Meio esquesito essa linha de pensamento, mas me fez rir e por um instante o nervosismo foi embora.- Ele abraça a minha cintura e assim caminhamos em direção ao Tom, que está com o bebê mais fofo do mundo. Eles estão muito bonitos com as roupinhas combinando.

- E aí gente, fiquem a vontade!-

- Cara você está apagando o brilho do meu sobrinho, olha só vestir a mesma roupa... invejoso- Din comenta rindo pegando o Tonton, que faz uma cara nada boa-

- Os dois estão bonitos, mas é óbvio que quem brilha mais é o Tonton-

- Só fala isso porquê você está de carona com o Din, ala quem cala consente!- Ele queria que eu falasse o que?-

- Prefiro não falar nada, se eu falo aí mesmo que você zoa-

- Pega ele Hanna... já segurei já- Pego o tonton, que me olha dando um sorriso, me fazendo derreter mais ainda- Ei garoto, repete o que eu digo- Din chama a sua atenção, parece que ele se interessou- Meu pai é um trouxa-

- Até parece que ele vai entender alguma coisa...- Tom comenta com desdém-

- Não vejo a hora dele crescer, ensinar várias coisas boas pra ele!- Uma moça ruiva se aproxima da gente e ela se parece muito com a Kendall Honey, a mulher que está fazendo sucesso no mundo da moda com a sua nova coleção....MEU DEUS É ELA MESMO?. AH PRONTO AGORA MESMO QUE EU SURTO. Tenha calma e seja educada se caso ela falar com você-

- Olá Dimitri!- Ela diz olhando para o Din que dá um sorriso frouxo, será que os dois não se gostam?- Wellington a minha mãe está te chamando- Ela tem tanta classe, o jeito, tudo dela é delicado, ela parece uma princesa-

- Ah ok, até daqui a pouco gente!-

- Essa é a Hanna, minha namorada!- Din me puxa pela cintura e eu acho estranho-

- Oi?- Digo meio espantada, ele aperta a minha cintura acho que é pra eu dizer que sou- A Kendall dá uma risada enquanto me olha de cima a baixo-

- Está querendo me enganar dizendo que ela é sua namorada?...você não muda mesmo né?- O que está acontecendo? Os dois já tiveram alguma coisa?- O meu irmão disse que a Hanna não tinha namorado...então ele mentiu?- GENTE ELA SABE QUEM EU SOU?? ESPERA ELA É A IRMÃ DO TOM? CARAMBA A KENDALL SABE QUEM EU SOU!-

- SIGILO é sigilo, sabe né acabei de me divorciar não quero, os sites de fofoca infernizando a vida dela, né amor?-

- Por que amor?- Ouço a voz do Henry que faz meu coração palpitar, ele aparece do lado da kendall- Anda por que você chamou ela de amor?-

- Você se divorciou vai fazer dois anos Din...acho melhor parar de tentar me enganar, seja sincero!- Henry me encara com um olhar de ciúmes- Hanna minha querida, você não disse nada até agora, só ficou aí brincando com o meu sobrinho-

- E-eu não queria atrapalhar, meio que vocês dois estão trocando farpas...-

- E você não se incomoda em ver o seu namorado fazer isso?- Din me olha na esperança de eu falar algo a seu favor- Deixa eu segurar ele um pouco?-

- Claro!. E não, temos um relacionamento bem tranquilo, não é nada que eu deva me preocupar!- Henry cospe toda a sua bebida do nada, assustando praticamente todo mundo-

- RELACIONAMENTO?- Ele grita chamando a atenção de quase todos ao nosso redor- Quero dizer, relacionamento?-

- Hã? Por que você gritou do nada?- Din pergunta-

- E-eu gritei? Que nada...é só a-a-a...a felicidade!. Isso felicidade em saber que você está com a Hanna...tinha outra mulher não?- Ele tá tendo uma crise de ciúmes?-

- Como assim?-

- Deixa....estou muito feliz, olha que eu estou tão feliz que vou levar a Hanna pra dar a notícia pro Dan!- Ele me puxa, sem ao menos deixar eu falar- Licença-

- Desculpe!- Do jeito que ele me puxa, estou esbarrando em algumas pessoas, entramos em "labirinto" de moitas- Henry? Você enlouqueceu?-

- É VERDADE?- Ele grita enquanto me puxa pelo labirinto, sem ao menos ligar se eu vou bater nos arbusto ou não?-

- Verdade o que?- Henry para em um lugar totalmente afastado das pessoas, diria que estamos no meio do labirinto-

- Você e o Din?-

- Sim, é verdade, estamos juntos e muito felizes!-

- Você não pode namorar ele!-

- Por que não? Você pode ficar com a Briana e eu tenho ficar sem ninguém?-

- SIM!- Da pra notar seu desespero por me ver com alguém, mas eu não vou privar a minha vida por causa dele-

- Ótimo, mas um motivo pra eu querer ficar com outra pessoa!. Eu não sou nada sua!. Então não me diga o que fazer!. Eu posso, eu quero, estou solteira, eu vou me envolver com quem quiser,você querendo ou não.... aliás você não tem nem que querer alguma coisa e toma conta da Briana, ela que é sua namorada. Agora me dê licença...a cerimônia já está para começar- É Hanna você evoluiu mesmo, olha só como você calou o Henry, nunca imaginei que um dia falaria desse jeito tão dona de mim. Se ele pensa que pode ficar me fazendo de seu brinquedo, está muito enganado, pelo visto ele aceitou nem veio atrás de mim. Tantas coisas que aconteceu, nem reparei na decoração. Está tudo tão lindo...o tonton merece tudo isso, só em pensar que ele vai crescer sem a mãe. Bom ele vai me ter, vou ser a madrinha mas como uma segunda mãe...falando nisso, quem será o Padrinho?.

-Quebra de tempo-

- Amanhã já se prepara, suas fotos vai estar em todos os jornais e sites de fofocas. A sua chegada ao lado do Din foi espetacular!- Jason fala tão alto que as vezes eu me acho surda...todos da festa ficou me olhando, como se eu fosse uma estrela. Me senti poderosa por uns instantes-

- Graças a você que me arrumou!- Ele faz um sinal para a gente sentar na mesa, sentando logo em seguida e eu faço o mesmo-

- Óbvio!. Você queria vir com aquele vestido laranja brega- Ele era bem bonito...mas esse preto está mais ainda- Mudando de assunto, eu fiquei sabendo que você e o chefe são dindos do menininho-

- Como você ficou sabendo?- Na hora que o padre disse o meu nome e o do Henry, eu fiquei imóvel, não sabia se subia para o altar ou saia correndo. Fora o escândalo que a Briana deu durante a cerimônia-

- Hanna, vida bilionários a gente sabe, assim oh!- Ele faz um sinal com suas mãos, agora tenho certeza que ele é fofoqueiro- E o barraco que a Briana fez...olha não sei como o chefe consegue viver com uma daquela!-

-Nem eu...- O garçom oferece mais uma bebida, aceito mais uma vez...acho que já bebi umas oito ou dez taças de champanhe-

- Você era o par perfeito para ele-

- Para de falar dele, tantas coisas pra falar...- Bebo de uma vez, tenho que ocupar a minha mente, depois da briga que a Briana fez, Henry e eu discutimos mais uma vez. Dessa vez acabou tudo...ele não gostou de umas verdades-

- Deveria dar uma diminuída da bebida Hanna- Tom aparece sentando na mesa-

- Já disse isso para ela-

- Me deixa...toma conta da vida de vocês- Levanto e deixo eles na mesa, na hora que eu preciso desse garçom ele não aparece!- Desculpa- É acho que bebi demais já, estou esbarrando toda hora em alguém- Olha por onde anda!- Um homen de terno passa e quase me leva junto-

- Você está esbarrando nas pessoas....- Uma voz grave e rouca que eu nunca tinha ouvido antes, ecoa me de deixando arrepiada, me viro e um homem parecido com o Henry até demais, a única coisa que muda é o seu cabelo raspado e tatuagens pelo seu rosto e pescoço... será que ele é todo tatuado?-

- É todo mundo gosta delas, essa aqui eu fiz na cadeia...- Ele diz tranquilamente, dou um passo para trás, antes já estava um pouco receosa, agora então.- Não precisa ficar com medo, eu não mordo!. Prazer Jacob, irmão mais velho do Henry e você?- Ta explicado a semelhança-

- Eu sou a Hanna, prazer!- Dou um sorriso, para ele que manda uma piscadela- Sabe aonde está o garçom?-

- Você já está ficando meio chapada, não acha que-

- Olha eu faço da minha vida o que eu quiser-

- Mas eu ia dizer pra você continuar...aceita?- Ele me oferece um cigarro, mas eu nego. Nem pode fumar aqui dentro-

- Aqui não pode fumar...- Avisto o garçom e faço um sinal para ele que vem até mim-

- Tô nem aí....odeio essas festas tem nada de bom, você falou muito bem no discurso- Ele assopra a fumaça toda na minha cara, me fazendo ficar sufocada, que cara sem educação-

- Assopra pro outro lado...hm, eu tive que inventar na hora- O Henry foi agradecer a todos, e me fez fazer um discurso porque segundo ele, foi graças a mim que ele achou esse lugar para ser a nova filial-

- Hm, ficou bom- Ele me imita saindo, sem deixar que eu diga alguma coisa, que cara estranho...dou de ombros e continuo minha trajetória, tenho que chegar ao banheiro. As horas eu já vi e são uma e quarenta...que horas que isso vai acabar em. Chego ao corredor e está um silêncio aqui. Nem parece que tá tendo uma barulheira lá em baixo. Alguém me puxa para um quarto tão rápido que eu nem consigo ver quem é.

- Ah é você?- O Din dá uma risada enquanto fecha a porta-

- Você tinha que ver a sua cara!-

- Tu bebeu mais que eu né? Cadê a sua gravata?- Ele pega a garrafa de whisky fazendo sinal de silêncio-

- Roubei do bar, o carinha não queria me dar mais um copo, peguei logo a garrafa!- Ele dá um gole na bebida e senta no chão, me sento só seu lado e pego a bebida dando um gole também.-

- Cansei de ouvir os homens falando, dos carros caro que comprou, vamos embora?-

- Também cansei das mulheres falando de marca que eu nem sabia que existia-

- Então vamos embora!- Ele se levanta com dificuldade mais se levanta-

- Você está bêbado, eu nem sei dirigir como vamos?-

- Relaxa, se você morrer, vai morrer em uma Ferrari pelo menos!- Me levanto e saímos do quarto, indo em direção a saída-

- Senhor, não pode levar bebidas!- O segurança barra a gente, me encarando enquanto bebo a garrafa-

- Eu sou um dos donos da festa, posso fazer o que quiser!- Din tenta sair mas ele barra a gente-

- Ordens são ordens!- Que cara chato!-

- Ordens são chatas, ah olha o que é aquilo?- Din aponta para o nada- Tem um paparazzi ali, e a ordem é não ter paparazzi nenhum!- O segurança olha meio desconfiado, enquanto Din, susurrra alguma coisa mas não consigo entender-

- O que?-

- Corre!- Ele empurra o segurança rindo e começa a correr- Anda vem logo!- O segurança tenta levantar mas eu empurro ele novamente e saio correndo, rindo que nem uma louca. Nesse momento me sinto uma criança livre, sem problemas apenas correndo por estar brincando de pique-

- Não consigo correr muito com esses saltos!- Grito para o Din que está bem longe, ele para e volta correndo- Espera o que você vai fazer?-

- Segura bem a garrafa, aqui toma...outra!- Ele dá um sorriso me pegando no colo, e correndo novamente, esse é um momento que nunca vou esquecer.-

- Os seguranças ainda estão vindo atrás da gente!-

- Merda de seguranças- Ele me coloca no chão,jogando a chave do carro para mim- Todo seu!-

- Faz muito tempo que eu não dirigo, nem sei mais fazer uma manobra!- Ele pega as garrafas entrando no carro-

- Vai logo!- Crio coragem e entro no carro, colocamos o cinto e me preparo para ligar-

- Espera tem mais garrafas aqui dentro?-

- Digamos que eu não peguei só duas garrafas, olha acelera logo!- Ele liga o rádio, enquanto eu tento dirigir uma Ferrari, a última vez que eu dirigi foi em um carrinho de golfe- Você está muito devagar, vai acelera!-

- Tá tá- Aperto no acelerador, acho estranho o jeito que o carro pega impulso mas continuo, no momento o vento bate em meus cabelos e é algo louco que eu nunca vivi, parece que eu sou uma fugitiva-

- Eu amo essa música da Rihanna!- Din aumenta o rádio praticamente no último volume, que toca Where have you been, bebendo a garrafa e cantando a música. Nunca me diverti tanto como estou agora. Começo a cantar com ele quanto dirigo pelas ruas desertas- Acelera mais!-

- Mas estou em oitenta já- Paro no sinal e ele abaixa o rádio para falar alguma coisa-

- Quero mais de cem!. Bora velozes e bêbados!- Ele me da garrafa, em incentivando a beber o restante, bebo o restante me fazendo sentir calafrios. o sinal abre e eu acelero mais uma vez- ISSO, FALTA POUCO PARA CEM!- Ele aumenta o rádio, enquanto abre outra garrafa, me fazendo rir da situação, o vento bate no meu rosto, me trazendo a sensação de leveza e liberdade, os prédios passam tão rápidos que parece que estou viajando no tempo e isso é demais.-

- CHEGAMOS A CEM!!!!!- Grito para ele que grita pela janela, e eu faço o mesmo. Tenho risco de morrer...tenho mas como ele disse pelo menos morro em uma Ferrari.

Continua...


Notas Finais


Será que mesmo que tudo acabou entre a Hanna e o Henry? Pelo visto a tal briga foi feia mesmo!. O que acha que vai acontecer? Qual rumo ela vai tomar e ele como deve estar se sentindo?.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...